Documents

10_nom_arquivo_nbr14633cordoesflexiveiscomisolacaoextrudadadepolietilenoclorossulfonadocspparate.pdf

Description
Description:
Categories
Published
of 13
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Sede:Rio de JaneiroAv. Treze de Maio, 13 / 28º andarCEP 20003-900 – Caixa Postal 1680Rio de Janeiro – RJTel.: PABX (21) 210-3122Fax: (21) 220-1762/220-6436Endereço eletrônico:www.abnt.org.br ABNT – AssociaçãoBrasileira deNormas Técnicas Copyright © 2000,ABNT–Associação Brasileirade Normas TécnicasPrinted in Brazil/ Impresso no BrasilTodos os direitos reservados DEZ 2000 NBR 14633Cordões flexíveis com isolaçãoextrudada de polietilenoclorossulfonado (CSP) para tensõesaté 300 V - Requisitos de desempenho Origem: Projeto 03:020.05-036:2000ABNT/CB-03 - Comitê Brasileiro de EletricidadeCE-03:020.05 - Comissão de Estudo de Cabos de Baixa Tensão (TensãoNominal < 1 000 V)NBR 14633 - Flexible cord with extruded chlorossulfonated polyethylene (CSP)insulation for rated voltages up to and including 300 V - PerformancerequirementsDescriptors: Electric cable. Electric cordEsta Norma foi baseada na UL 62:1997Válida a partir de 29.01.2001Palavras-chave:Cabo elétrico. Cordão elétrico 13 páginas Sumário Prefácio 1 Objetivo 2 Referências normativas 3 Definições 4 Requisitos gerais 5 Requisitos específicos 6 Inspeção 7 Aceitação e rejeição ANEXOSA  Tabelas de requisitos dimensionais, físicos e elétricos B  Critérios para avaliação dimensional da isolação Prefácio A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujoconteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB) e dos Organismos de Normalização Setorial(ABNT/ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delasfazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos ABNT/CB e ABNT/ONS, circulam para Consulta Pública entreos associados da ABNT e demais interessados.Esta Norma contêm os anexos A e B, de caráter normativo. 1 Objetivo1.1 Esta Norma fixa as condições exigíveis para cordões flexíveis com isolação de polietileno clorossulfonado (CSP) oupolímeros similares, para tensões até 300 V, utilizados em aparelhos eletrodomésticos térmicos, particularmente em ferrode passar roupa. 1.2 Esta Norma abrange cordões paralelos, com seções nominais de condutor de 0,75 mm 2  a 2,5 mm 2 . 2 Referências normativas As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para estaNorma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão,recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as ediçõesmais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento.NBR 5111:1997 - Fios de cobre nus, de seção circular, para fins elétricos - Especificação Cópia não autorizada  NBR 14633:20002 NBR 5368:1997 - Fios de cobre mole estanhados para fins elétricos - EspecificaçãoNBR 5426:1985 - Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos - ProcedimentoNBR 5456:1987 - Eletricidade geral - TerminologiaNBR 5471:1986 - Condutores elétricos - TerminologiaNBR 6238:1988 - Fios e cabos elétricos - Envelhecimento térmico acelerado - Método de ensaioNBR 6241:1985 - Tração à ruptura em materiais isolantes e coberturas protetoras extrudadas para fios e caboselétricos - Método de ensaioNBR 6242:1980 - Verificação dimensional para fios e cabos elétricos - Método de ensaioNBR 6244:1980 - Ensaios de resistência à chama para fios e cabos elétricos - Método de ensaioNBR 6251:2000 - Cabos de potência com isolação sólida extrudada para tensões de 1 kV a 35 kV - Requisitos cons-trutivos - PadronizaçãoNBR 6813:1981 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de resistência de isolamento - Método de ensaioNBR 6814:1985 - Fios e cabos elétricos - Ensaio de resistência elétrica - Método de ensaioNBR 6880:1997 - Condutores de cobre mole para fios e cabos isolados - CaracterísticasNBR 6881:1981 - Fios e cabos elétricos de potência ou controle - Ensaio de tensão elétrica - Método de ensaioNBR 7312:1998 - Rolos de fios e cabos elétricos - Características dimensionaisNBR 9511:1997 - Cabos elétricos - Raios mínimos de curvatura para instalação e diâmetros mínimos de núcleos decarretéis para acondicionamento - PadronizaçãoNBR 10537:1988 - Fios e cabos elétricos - Ensaios de centelhamento - Método de ensaioNBR 11137:2000 - Carretéis de madeira para o acondicionamento de fios e cabos elétricos - Dimensões e estruturas -Padronização 3 Definições Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as definições das NBR 5456, NBR 5471 e NBR 6251. 4 Requisitos gerais4.1 Designação dos cordões flexíveis Os cordões flexíveis se caracterizam pela tensão nominal Uo/U: 300 V/300 V. As definições das tensões Uo e U seencontram na NBR 6251. 4.2 Condições em regime permanente A temperatura no condutor, em regime permanente, não deve ultrapassar 90 o C, para cordões isolados com compostoCSP 90 e 105 o C, para cordões isolados com composto CSP 105. 4.3 Condições em regime de sobrecarga A temperatura no condutor, em regime de sobrecarga, não deve ultrapassar 130 o C. A operação neste regime não devesuperar 100 h durante 12 meses consecutivos, nem 500 h durante a vida do cabo. 4.4 Condições em regime de curto-circuito A temperatura no condutor, em regime de curto-circuito, não deve ultrapassar 250 o C. A duração neste regime não deveultrapassar 5 s. 4.5 Acondicionamento e fornecimento4.5.1 Os cordões flexíveis devem ser acondicionados de maneira a ficarem protegidos durante o manuseio, transporte earmazenagem. O acondicionamento deve ser em rolo ou carretel. O carretel deve ter resistência adequada e ser isento dedefeitos que possam danificar o produto. 4.5.2 O acondicionamento em carretéis deve ser limitado à massa bruta de 5 000 kg e o acondicionamento em rolos deveser limitado a 40 kg para movimentação manual. Em rolos cuja movimentação deva ser efetuada por meio mecânico, épermitida massa superior a 40 kg. 4.5.3 Os cordões flexíveis devem ser fornecidos em unidades de expedição com comprimento nominal de fabricação.Para cada unidade de expedição (rolo ou carretel), a incerteza máxima no método de medição do comprimento efetivodeve ser de ± 1%. Cópia não autorizada  NBR 14633:20003 4.5.4 Para cordões acondicionados em carretéis, admite-se, quando não especificado diferentemente pelo comprador,que o comprimento efetivo em cada unidade de expedição seja diferente do comprimento nominal em no máximo ±  3%.Para efeitos comerciais, neste caso, o fabricante deve declarar o comprimento efetivo. 4.5.5 Para complementar a ordem de compra, admite-se que até 5% dos lances de um lote de expedição sejamdiferentes quanto ao comprimento nominal, com um mínimo de 50% do comprimento do referido lance, devendo ofabricante declarar o comprimento efetivo de cada unidade de expedição. 4.5.6 Os carretéis devem possuir dimensões de acordo com as NBR 9511 e NBR 11137 e os rolos devem ser conforme aNBR 7312. 4.5.7 As extremidades dos cordões flexíveis acondicionados em carretéis devem ser convenientemente vedadas com fitaauto-aglomerante ou outro tipo de vedação resistente às intempéries, a fim de evitar a penetração de umidade durante omanuseio, transporte e armazenagem. 4.5.8 Externamente, os carretéis devem ser marcados nas duas faces laterais, diretamente sobre o disco ou por meio deplaquetas, com caracteres legíveis e permanentes, com as seguintes indicações:a) dados do fabricante ou fornecedor responsável;b) indústria brasileira;c) tipo de material (cabo flexível);d) composição do produto: cobre/CSP;e) classe térmica do material (90 o C ou 105 o C);f) tensão nominal (U) ou (Uo/U), em volts;g) seção nominal dos condutores, em milímetros quadrados;h) número desta Norma;i) comprimento efetivo, em metros; j) massa bruta, em quilogramas;k) cor da isolação;l) número da ordem de compra;m) número de série do carretel;n) seta no sentido de rotação para desenrolar. 4.5.9 Externamente aos rolos deve ser colocada uma etiqueta com as seguintes indicações, em tinta indelével:a) dados do fabricante ou fornecedor responsável;b) indústria brasileira;c) tipo de material (cabo flexível);d) composição do produto: cobre/CSP;e) classe térmica do material (90 o C ou 105 o C);f) tensão nominal (U) ou (Uo/U), em volts;g) seção nominal dos condutores, em milímetros quadrados;h) número desta Norma;i) comprimento nominal, em metros; j) massa líquida mínima por 100 m, expressa em quilogramas por 100 m;k) cor da isolação. 4.6 Garantias4.6.1 O fabricante deve garantir, entre outras exigências, o seguinte:a) a qualidade de todos os materiais usados, de acordo com os requisitos desta Norma;b) a reposição, livre de despesas, de qualquer cabo considerado defeituoso, devido às eventuais deficiências em seuprojeto, matéria-prima ou fabricação, durante a vigência do período de garantia. Este período deve ser estabelecidoem comum acordo entre comprador e fabricante. 4.6.2 As garantias são válidas para qualquer cordão flexível instalado com técnica adequada e utilizado em condiçõespróprias e normais ao seu tipo. Cópia não autorizada  NBR 14633:20004 4.7 Descrição para aquisição do cordão flexível O comprador deve indicar, necessariamente, em sua consulta e posterior ordem de compra para aquisição do cordão, osseguintes dados fundamentais:a) seção nominal, em milímetros quadrados, e cor da isolação;b) número desta Norma;c) classe térmica do material (90 o C ou 105 o C);d) comprimento total a ser adquirido, em metros;e) comprimento das unidades de expedição e respectivas tolerâncias. Caso não sejam fixados, adotam-se ocomprimento padrão do fabricante e tolerâncias, conforme 4.5.3 a 4.5.5;f) tipo de acondicionamento.No caso de exigência do ensaio previsto em 6.1.3, indicação explícita deve constar na ordem de compra. 5 Requisitos específicos5.1 Condutor5.1.1 O condutor deve ser de cobre eletrolítico e deve satisfazer aos requisitos da Classe 5 estabelecidos na NBR 6880. 5.1.2 A superfície dos fios componentes do condutor encordoado não deve apresentar fissuras, escamas, rebarbas,asperezas, estrias ou inclusões. O condutor pronto não deve apresentar falhas de encordoamento. 5.1.3 Os fios componentes do condutor encordoado, antes de serem submetidos a fases posteriores de fabricação,devem atender aos requisitos da NBR 5111 ou da NBR 5368, para condutores de cobre nu ou revestido, respectivamente. 5.2 Isolação A isolação deve ser constituída por composto extrudado à base de polietileno clorossulfonado (CSP) ou polímero similar.São previstos dois tipos de compostos (ver tabela A.2):- CSP 90, para temperatura máxima no condutor em regime permanente de 90 o C;- CSP 105, para temperatura máxima no condutor em regime permanente de 105 o C. 5.2.1 Características gerais5.2.1.1 A isolação deve ser contínua e uniforme, ao longo de todo o seu comprimento. 5.2.1.2 A isolação deve estar justaposta ao condutor, porém facilmente removível e não aderente a ele. 5.2.2 Espessura da isolação5.2.2.1 A espessura nominal da isolação deve estar conforme a tabela A.1 do anexo A. 5.2.2.2 A espessura média da isolação não deve ser inferior ao valor nominal especificado e a espessura mínima, antes eapós a separação das veias, deve estar de acordo com a tabela A.1 do anexo A. 5.2.2.3 As espessuras média e mínima da isolação devem ser medidas conforme a NBR 6242 e os critérios específicosestabelecidos no anexo B. 5.2.3 Distância entre condutores A distância mínima entre condutores (ver figura B.1) deve estar conforme tabela A.1 do anexo A. 5.2.4 Requisitos físicos da isolação As características físicas da isolação devem estar de acordo com os requisitos da tabela A.2 do anexo A. 5.3 Aplicação da isolação5.3.1 Os condutores devem ser dispostos paralelamente e cobertos com a isolação. 5.3.2 A isolação deve ser provida de uma ranhura entre os condutores, em ambos os lados, para facilitar a remoção dasveias. Cópia não autorizada
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x