Documents

2 Arte Conceitual

Description
Description:
Categories
Published
of 6
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
   ARTE CONCEITUAL Na arte conceitual, a ideia torna-se arte. O dado principal é o conceito; o artista desvincula-se da matéria e passa a lidar com a ideia. A importância da obra passa a ser a concepção do trabalho e não a materialização da sua ideia. Esse processo de arte transforma o espectador em integrante ativo. 01. (UEL 2017) Observe a figura a seguir e responda às questões de 50 a 52.  Alex Flemming, Estação Sumaré, instalação, fotografias e textos impressos com tinta vinílica sobre vidro, 44 peças de 1,75 m × 1,25 m cada, 1998. Leia o texto a seguir. Uma das obras de Alex Flemming é a instalação realizada na Estação Sumaré do Metrô de São Paulo, constituída por vinte e dois retratos frontais, do tipo fotos para documentos de identidade, impressos sobre vidro, contendo vinte e dois poemas de autores brasileiros. Sobre o trabalho de Flemming, considere as afirmativas a seguir. I. O sentido da proposição de Flemming permaneceria inalterado em museus e galerias de arte. II. A instalação remete à questão da identidade e, ao mesmo tempo, da alteridade. III. Embora a estação de metrô seja um espaço de trânsito, o artista evidencia outro modo de relação com ele, conferindo aos passantes e às imagens a possibilidade de pertencimento. IV. As imagens em grande escala, para um espaço público determinado, resultam em uma instalação de impacto visual que sugere sentidos políticos sob forma plástica.  Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas. 02 .   Portugal é o país europeu no qual a arte da pintar azulejos mais se desenvolveu. A azulejaria portuguesa era feita primordialmente com tinta azul (cobalto) e ostenta figuras tridimensionais, cuidadosamente pintadas com perspectiva. No período do barroco brasileiro, a azulejaria portuguesa continha mensagens religiosas ou políticas, de conteúdo explícito. A obra a baixo é de Adriana Varejão, uma artista contemporânea. A superfície azulejada é simulada por meio da pintura a óleo sobre tela e há pequenas incisões sobre o quadro que revelam um interior visceral, como carnes no seu interior. A obra abaixo intitula- se “ proposta para uma Catequese - Parte I Díptico: Morte e Esquartejamento. Adriana Varejão. 1993, óleo sobre tela.140.00 cm x 240.00 cm.  Assinale a alternativa que melhor relaciona a obra da artista com a arte colonial, a colonização e seus símbolos. a) Adriana faz uma releitura da azulejaria barroca para discutir a antropofagia na cultura brasileira. No lugar das cenas cristãs, os índios ensinam o canibalismo, que deve ser valorizado na cultura nacional como novo modelo ético. b)   A artista contemporânea apropria-se de símbolos católicos como a catequese, as chagas e os mártires para expor a violência nos processos de assimilação cultural. c) A obra mescla de linguagens bi e tridimensionais e a exuberância material das obras dialogam com a visualidade barroca, em busca de uma experiência estética totalizante.  d) A artista constrói, com a geometria do azulejo, espaços labirínticos que dialogam com a cultura muçulmana e com a influência portuguesa na arquitetura de Macau e dos botequins e mercados de carne do Rio de Janeiro. e) A superfície azulejada, simulada por meio da pintura a óleo sobre tela, revela um interior visceral em pequenas incisões que dialoga com a cultura cordial dos brasileiros. 03. (UEL 2017) Observe a figura a seguir. Sobre este mesmo mundo, lousa e giz, 120 × 840 × 8 cm, 2010.  Na instalação da artista brasileira Cinthia Marcelle, verifica-se um conjunto de elementos do cotidiano escolar, como a lousa, o pó de giz e o apagador. Com base nessa instalação e nos conhecimentos sobre arte contemporânea, considere as afirmativas a seguir. I. Ao atestar que é Sobre este mesmo mundo, a instalação aponta para os sentidos das transformações do cotidiano escolar. II. O conjunto de elementos propostos e o modo como eles estão dispostos indicam o caráter temporal abordado pela instalação. III. A arte contemporânea desvela, por meio do que lhe é próprio, o que é, ao mesmo tempo íntimo e social, pessoal e cultural. IV. A produção de arte contemporânea, apartada de toda a temporalidade que a precede, abandona os materiais tradicionais e elege a instalação como forma ideal da arte.  Assinale a alternativa correta . a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas. 04. (UEL 2018) Analise a figura a seguir Figura 1 (Rivane Neuenschwander, Mal-entendido, casca de ovo, areia, água, vidro e fita mágica, 2000.) Leia o texto a seguir. A produção de Rivane Neuenschwander caracteriza-se por uma atenção incomum ao detalhe. É um olhar que implica inclinar-se, deslocar-se do ponto de vista cotidiano de um bípede ereto, ver o chão e vê-lo de perto, sempre através de uma lente de aumento. [...] Opera-se uma mudança de escala, não na imagem, mas em nosso ponto de vista, em nossa percepção. (Adaptado de: ZACCAGNINI, C. Rivane Neuenschwander. In: PEDROSA, A. (org.) Através: Inhotim. Brumadinho, MG: Instituto Inhotim, 2008, p. 310.)   Com base no texto, na figura 1 e nos conhecimentos sobre arte contemporânea, assinale a alternativa correta sobre o trabalho de Rivane Neuenschwander. a) Constitui um circuito a partir do qual é possível conferir no cotidiano as relações que até então eram invisíveis. b) Requer que a percepção seja ativada por um movimento, e isso resulta em olhar para o mundo de modo acelerado. c) Demonstra a alteração do campo perceptual de modo que o ponto de vista cotidiano apreenda os grandes eventos. d) Repercute os sentidos da vida cotidiana ligados à alimentação e, por essa razão, nos apresenta elementos advindos dela. 05.   Ve  ja a fotografia da performance “Rosa Púrpura”, de Berna Reale e a letra da música P.U.T.A, da banda paranaense Mulamba: “Eu às vezes mudo o meu caminho  Quando vejo que um homem vem em minha direção Não sei se vem de rosa ou espinho Se é um tapa ou é carinho O bendito ou agressão E se mudasse esse ponto de vista E o falo fosse a vítima O que o povo ia falar? Trocando, assim, o foco da história Tirando do homem a glória De mandar nesse lugar Socorro tô num mato sem cachorro Ou eu mato ou eu morro E ni nguém vai me julgar”   Sobre a relação entre as duas obras é possível dizer:  I. A performance de Berna Reale, ao recrutar um “exército de meninas” vestidas de rosa tenta contrapor a doçura da cor com o poder das mulheres unidas. II. As meninas da banda mulamba usam a música para denunciar a violência que as mulheres sofrem e alertam para a necessidade das mulheres andarem acompanhadas nas ruas. III. Tanto a música quanto a performance tentam calar as mulheres, usando a boca de boneca inflável como um incentivo para que elas aceitem a violência. IV. A música revela como a condição da mulher negra é desfavorável no Brasil e aponta para a igualdade racial. Estão corretas: a) Afirmativas II e III. b) Afirmativas I e II. c) Afirmativas III e IV. d) Afirmativas I e IV. e) Somente afirmativa I. 06. (UEL Adaptada) Leia o texto e observe a imagem a seguir. Desde o início da minha produção como artista visual, alguns fatores têm sido uma constante em meu fazer. Determinadas indagações têm aparecido com grande intensidade e repetidamente, como, por exemplo, a ditadura dos modelos de beleza, a discussão da representação do indivíduo negro e, principalmente, da mulher negra na sociedade brasileira e várias questões referentes à psicologia e à representação do corpo feminino na arte. (PAULINO, R. Imagens de sombras. Tese de Doutorado. São Paulo: USP/ECA, 2011. p.21.) (fardo formado por madeira e braços) Rosana Paulino    Assentamento, Instalação em técnica mista (impressão digital de uma escrava anônima do período colonial, desenho, linóleo, costura, bordado, madeira, paper clay e video). Dimensão variável. 2013. Cada cultura constrói seus artefatos culturais e artísticos com características próprias por meio de ideias, temáticas, procedimentos técnicos, materialidades e linguagens aliados aos argumentos poéticos. A produção contemporânea de arte irá trazer características próprias no que se refere à sua constituição. A artista visual paulistana Rosana Paulino lida com determinadas problemáticas presentes na atualidade. Com base no texto, na imagem e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a interpretação que mais se adequa à obra. a) A mulher representada olha ostenta uma pose dignificada e sugere que a obra é uma permanente reclamação pelo reconhecimento dos negros na História. b)   Os seres humanos que aqui chegaram através do tráfico escravagista eram vistos como “lenha para se queimar”, ou seja, eram  peças de uma engrenagem e, quando quebradas, eram prontamente substituídas por outras. c) O objetivo é enfrentar os cânones da produção artística contemporânea ao misturar várias técnicas  –  pintura, desenho, fotografia, tecelagem. d)A obra investiga a utilização do corpo humano e a representação da carne como elemento estético, por isso as vísceras expostas. e) Apesar de negar sua condição de mulher negra, Rosana Paulino discute o racismo estrutural do Brasil, os resquícios da escravidão que ainda se fazem presentes, os padrões de beleza feminino e, sobretudo, a condição da mulher negra na sociedade. 07. (UEL 2012 adaptada)  No texto a seguir, a artista brasileira Beth Moysés descreve uma performance realizada por ela. Tem uma performance em que as mulheres, vestidas de noiva (eu fiz esse trabalho em Montevidéu, em Las Palmas, nas Ilhas Canárias, e em Cáceres, na Espanha), caminham para uma praça, sentam-se em círculo e colocam luvas transparentes nas mãos. Com um fio preto e uma agulha elas vão bordando; como a luva é transparente, elas bordam a linha da vida pensando na vida delas, em tudo o que passou. Quando o bordado está pronto, elas tiram as luvas, como se descascassem a pele antiga e começassem uma nova vida.( CANTON, K. Da Política às micropolíticas. São Paulo: Martins Fontes, 2009. p.48-49.) Beth Moysés. Reconstruindo sonhos, da série Mãos bordadas, 2004. Com base no texto, na imagem e nos conhecimentos sobre o tema, assinale a alternativa que apresenta a principal característica contemporânea presente na obra. a) Volta-se decididamente ao espaço, incorporando o ambiente da galeria à sua obra, o que pode torna-la arte ambiental. b) É uma obra que busca maior aproximação com a vida e o significado surge da experiência do fruidor.  c) Amplia os temas tradicionais da arte, já que o casamento do ponto de vista feminino não ocupa espaço na historiografia oficial. d) Estabelece um diálogo com o processo de criação do artista, tema não abordado em períodos anteriores. e) É uma forma teatral na qual vários atores apresentam uma história planejada e ensaiada. 08. (UEL 2018)   Leia o texto e observe a figura a seguir. Para Tadeusz Kantor (Polônia, 1915-1990), nada expressa melhor a vida do que a ausência de vida, sendo a morte um processo que está muito distante do religioso-sobrenatural. Ela é a condição finita da temporalidade que fundamenta o sentido da existência e que permeia o tempo todo a vida humana. Em sua concepção, o teatro se constrói na ação e não pelo aparato de reprodução literária. Um texto dramático, não fechado, não conclusivo. (Adaptado de: CINTRA, W. F. A. A morte como poética no teatro de Tadeusz Kantor. In: VI Congresso de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas, 2010.) (Cena da peça A classe morta, Tadeusz Kantor, 1975.) Com base no texto, na figura e nos conhecimentos sobre o teatro, na relação entre obra e contexto e na arte contemporânea, considere as afirmativas a seguir. I. A proposição teatral de Kantor se dá de acordo com a ideia de mimesis e, para ele, a função do teatro é demonstrar, a partir da definição das personagens e das suas falas, o modo como o homem e a arte se constituem na vida cotidiana. II. É perceptível, na disposição dos objetos em cena e dos atores, o modo como o autor evoca o sentido de vida e morte, intensificado pela atmosfera criada por esses elementos. III. A concepção teatral de Kantor considera o texto não como determinante de toda ação, mas como guia; nesse sentido, o processo de construção da peça é um fator importante, ficando de lado a representação da vida e, em jogo, sua presentificação. IV. Em A classe morta, a morte é elevada à condição de elemento estético e, como elemento, constitui um processo criativo que nada tem de sobrenatural e se institui como realidade sensível. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas. 09. (UEL 2018) Leia os textos e observe as figuras a seguir. Para realizar Anotações a partir de Caspar David Friedrich, Renata De Bonis, ao invés de focar-se na imensidão atemporal das paisagens, capturou a sonoridade dos ambientes, a parte que existia apenas como imaginação projetada sobre a visualidade enquadrada. As faixas de som gravadas nas locações de Friedrich, então, tornaram-se substrato para esta sinestésica instalação sonora. (Adaptado de: MIYADA,P.; ARDUI, O. Texto curatorial - Arte Atual Festival - Quadro, Desquadro, Requadro. Instituto Tomie Ohtake: São Paulo, 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.) (Renata De Bonis, Vista geral da instalação Monge Diante do Mar [da série Anotações a partir de Caspar David Friedrich], 2015/2016. Captação sonora realizada à beira mar na Ilha de Rügen em paisagem retratada por Friedrich, instalação sonora composta por dez canais e diversos elementos coletados no local.) (Caspar David Friedrich, Der Mönch am Meer / Monge Diante do Mar, óleo sobre tela, 171 x 110cm, 1809 Disponível em: .  Acesso em: 27 mar. 2017.) É magnífico, na infinita solidão de uma beira mar, sob um céu velado, levar o olhar até uma imensa extensão de água deserta. É necessário, para isso, uma pretensão dirigida pelo coração e uma privação, se posso me exprimir assim, imposta pela natureza. [...] Mas diante do quadro isso é impossível, e o que eu supunha encontrar no próprio quadro encontrei-o de antemão entre o quadro e mim mesmo - ao mesmo tempo uma pretensão que meu coração dirigia ao quadro e uma privação que o quadro mesmo me impunha. E é assim que me tornei, eu mesmo, o monge, o quadro tornou-se a duna [...]. Não há nada de mais triste e mais penoso do que uma tal situação no mundo: ser a única flâmula de vida no imenso império da morte, o centro solitário de um círculo
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x