Documents

A ESG e o Campo Cultural no Brasil na década de 1950_Reflexões para o estudo da relação entre os Militares e o Estado Brasileiro_Luiz_Felipe_Mundim.docx

Description
ESG e campo cultural no Brasil – Apontamentos para o estudo da relação entre os Militares e o Estado Brasileiro (1930-1964) ESG and the field of cultural Production in Brazil – Notes for the study of the relationship between the military and the Brazilian State (1930-1964) Luiz Felipe Cezar Mundim Resumo: A ESG no momento de sua criação, no final da década de 1940, deu início à atividade de produção ideológica inserida em um
Categories
Published
of 21
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  ESG e campo cultural no Brasil – Apontamentospara o estudo da relação entre os Militares e o EstadoBrasileiro (1930-196! ESG and the field of cultural Production in Brazil – Notes for the study of therelationship between the military and the Brazilian State (19! 19#$%&uiz 'elipe ezar )undim ∗ esumo#  * ESG no momento de sua cria+,o- no final da d.cada de 19$!- deu in/cio0 atiidade de produ+,o ideol23ica inserida em um campo cultural espec/fico-permeado de tens4es e de disputas simb2licas5 6s pro7etos te2ricos dos autores nessecampo cultural representaam modelos te2ricos de e8plica+,o do mundo e de hist2riado Brasil enuanto pro7etos de na+,o5 6 arti3o aponta para o fato de ue a atua+,o dedeterminada fac+,o das 'or+as *rmadas Brasileiras entre 19! e 19#$ destaca mais arela+,o dos militares com o Estado e com o ue entendiam como na+,o do ue a suapr2pria 7ornada corporatia5 $ala%ras-c&a%e#  ESG5 ampo ultural5 Estado5  A'stract# :he ESG at the time of its creation in the late 19$!s initiated the actiity of ideolo3ical production inserted into a specific field of cultural production- riddled with tensions and symbolics disputes5 :he theoretical pro7ects of the authorsrepresented in this field of cultural production represented theoretical models of  world;s e8planation and of the Brazil;s history as nation pro7ects5 :he article points tothe fact that the performance of a particular faction of the Brazilian;s *rmy between19! and 19#$ hi3hli3hts further the relationship of the military with the state and with what they understood as a nation than its own corporate 7ourney5 e)*ords# ESG5 :he 'ield of ultural Production5 State56 interesse deste arti3o est< em contribuir com a compreens,o da rela+,oentre os militares e o Estado brasileiro contempor=neo5 * partir desse interesse-pretendo lan+ar al3umas uest4es ue dizem respeito ao conte8to de um per/odo da    ∗  >outorando em ?ist2ria pela @niersidade 'ederal do Aio Grande do Sul5Este arti3o resultou dapesuisa de disserta+,o de mestrado em ?ist2ria pela @niersidade 'ederal de Goi<s- defendida ema3osto de !!C5 1  reolu+,o capitalista brasileira- compreendido entre 19! e 19#$5 Procuro obserar-nesse recorte- de ue forma o pro7eto te2rico pol/tico dos militares brasileiros – comdestaue para elementos das obras liter<rias dos intelectuais militares Duarez :<orae Golbery do outo e Sila – buscaa estabelecer diretrizes pol/ticas para o Estado-tendo a Escola Superior de Guerra (ESG% como o meio institucional catalisador da iabiliza+,o desse pro7eto5om o termo reolu+,o capitalista- entendo todo o processo de a7ustes eredefini+4es do sistema no Brasil durante o s.culo 5 Este processo atin3e seu maior3rau de comple8idade (de plena amplifica+,o do Estado nas diersas a3Fncias com apassa3em 3radual do processo de e8plora+,o da mais valia  absoluta para a relativa %apenas com o final do ciclo de 3olpes pol/tico militares- o ue ocorreu ap2s o re3imeciil militar de 19#$56 estudo ue deu ori3em a este arti3o foi elaborado por meio da an<lise dasobras de :<ora e Golbery- em conformidade com seus percursos pol/ticos5 Essesautores tamb.m s,o entendidos- no estudo- enuanto intelectuais numa perspectiasociol23ica5 * aborda3em e a metodolo3ia buscaram apontar- no meiointerinstitucional a ue se incularam ao lon3o de suas carreiras pHblica e militar- aconstru+,o e a consolida+,o de uma is,o de mundo para a or3aniza+,o do Estado brasileiro5 6 ob7eto de estudo- dessa forma- acabou por se constituir na rela+,o dessesintelectuais com a ESG- principal institui+,o ue possibilitou a forma+,o de uma intelligentsia  ciil militar nesse per/odo5om o conceito intelligentsia - Iarl )annheim buscou atribuir certa autonomiarelatia ao estrato dos intelectuais- como meio de passar de uma is,o particular deideolo3ia para uma concep+,o aloratia de ideolo3ia- ou se7a- enfatizar na fi3ura dointelectual o su7eito respons<el pela produ+,o de alores5 6 ue destaco do conceitode intelligentsia - ainda ue a Fnfase de )annheim este7a no car<ter autonomistaatribu/do aos intelectuais- . a defini+,o de ue s,o eles os su7eitos ue uniersalizamuma is,o de mundo pol/tica- sendo ue suas pr<ticas diferem se do intelectual funcion<rio (em sentido 3ramsciano%- ue uase sempre . 3estor (um en3enheiro- umado3ado- etc5%5 * intelligentsia  . a fra+,o ue produz teoria- os modelos e8plicatios-as bases das is4es de mundo das classes sociais5 6 potencial operat2rio do conceitode intelligentsia - no ue diz respeito 0 compreens,o dos intelectuais brasileiros no 2  per/odo em ue tratei- est< na caracteriza+,o da or3aniza+,o desse estrato- percebidocomo camada Jintersticial; diante dos interesses das classes em conflito5 1 Duarez :<ora e Golbery foram os intelectuais escolhidos por serem entendidosnessa pesuisa como os ide2lo3os mais representatios na constru+,o e narepresenta+,o dessa intelligentsia ciil militar5 omo se er< adiante- a op+,o pelaan<lise dos dois tinha em ista as possibilidades de estabelecer rela+4es hist2ricas aoobserar a ESG a partir de seus membros proeminentes- a come+ar pelo papel ueDuarez :<ora desempenhou na abertura e no comando dessa institui+,o-contribuindo com a estrutura+,o e com a elabora+,o de esbo+os dos conceitos eno+4es 3erais norteadores da doutrina assumida pela Escola5 K poss/el obserar- na >outrina de Se3uran+a Nacional (>SN%- elementoshist2ricos estruturais do combatente nas fileiras rebeldes do tenentismo - da d.cadade 19!- e do encedor em plena Lcaminhada no altiplanoM   a partir da LAeolu+,oMde 19!5 >a mesma forma e homolo3amente- . poss/el obserar- no conte8to daeolu+,o das 'or+as *rmadas na primeira metade do s.culo  no Brasil- aconstru+,o e a consolida+,o de uma ideolo3ia militar para a or3aniza+,o do Brasil-percept/el mesmo na tra7et2ria pol/tica e na eolu+,o dos te8tos de Duarez :<ora5 * afirma+,o de tal eolu+,o pode ser apontada- institucionalmente- na cria+,o da ESG-em 19$5Em Golbery- esses elementos ideol23icos e doutrin<rios s,o ampliados eaprofundados no campo da teoria5 6 seu papel- mediante a ESG- . mais rico do ue asimples descri+,o de um intelectual militar ue contribuiu com al3umas ideias e coma conspira+,o para o 3olpe de 19#$5 Golbery .- sobretudo- o ide2lo3o de um pro7etopol/tico ideol23ico ue enoleu militares e setores da classe dominante oltado aaplicar determinado modelo de or3aniza+,o para o Estado brasileiro5 *o falar de setores da classe dominante lembro em especial a defini+,o de  fração de classe de Bourdieu5 6 soci2lo3o atenta ao fato de ue dentro da classedominante e8istem diersas fra+4es dominantes- ue Llutam pela le3itimidade de suadomina+,o uer por meio de sua pr2pria produ+,o simb2lica- uer por interm.diodos ide2lo3os conseradoresM (B6@A>OE@- !!$- p5 1%5 )esmo no conte8to da 1  er Iarl )*NN?EO)-  Ideologia e Utopia - 19C- cap5 OOO- pp5 1Q 1Q e tamb.m L6 problema da JOntelli3entsia;5 @m estudo de seu papel no passado e no presenteM On5R  Sociologia da Cultura - !!$- pp5 #9 – 195 2  6 termo . do pr2prio Duarez :<ora- em suas  Memórias, no  olume-  A caminhada no altiplano,  19C$ 19C#5 3  produ+,o acadFmica recente- de problematiza+,o do car<ter 3eneralista de umainterpreta+,o nesse sentido- ainda me parece pertinente insistir com essaterminolo3ia5 >eterminados aspectos do Brasil de 19! a 19#$ ainda n,o foramsuficientemente abordados nesses termos- particularmente na rela+,o entre militarese Estado5 *o tempo em ue haia a disputa pol/tica franca entre oli3aruias a3r<riaspaulista e mineira- a entrada neste cen<rio de uma bur3uesia em crescimento aindat/mida politicamente- mas forte economicamente- e de uma tecnocracia crescentepreocupada com administra+,o de todo o territ2rio do pa/s – e neste Hltimo 3rupo osmilitares de tradi+,o tenentista e de forma+,o nas miss4es francesa e alem, – o p2s 19! oferecia a oportunidade a todos esses 3rupos de contribu/rem ideolo3icamentecom a or3aniza+,o do pr2prio Estado brasileiro- ue passou a se ampliar3radualmente5 * inten+,o inicial da pesuisa era elaborar uma inesti3a+,o ue pudesserelacionar a ESG com a produ+,o intelectual de seus membros5 6 recorte documentalera composto pelas conferFncias dos membros da Escola proferidas nos cursos- etamb.m por liros publicados por eles- em especial os de Golbery5 Pretendia- comisso- al3o ue de diferentes formas 7< haia sido realizado por outros historiadoresRapontar no pro7eto te2rico da ESG uma is,o de mundo e um pro7eto de classe-demonstrando a sua contribui+,o para o desfecho do 3olpe de 19#$ e para aconstru+,o da doutrina ue orientou as pr<ticas do Estado durante a ditadura5    * noidade seria a possibilidade de adentrar a essas conferFncias- ue estaamdispon/eis abertamente na ESG e ue n,o haiam sido analisadas em um recorte ueretomasse a abertura da pr2pria Escola5 * problem<tica- nesse caso- compunha se de uest4es referentes ao uadro decontribui+,o e participa+,o pol/tica da ESG de 19$ a 19#$- ao modo com ue aEscola condicionaa as pr<ticas pol/ticas dos intelectuais ue a ela pertenciam- e acomo essa media+,o entre institui+,o e intelectual possibilitou interpreta+,o dahistoricidade da is,o de mundo produzida pelos intelectuais referidos5 * partir 3  Estudos bastante completos sobre a ESG n,o s2 nesse sentido- mas tamb.m sobre ofuncionamento da Escola- incluindo an<lise dos uadros formados foram realizados- por e8emplo- por anda )aria osta- na tese  A Escola Superior de Guerra R um estudo de curr/culos e pro3ramas- de 19C e pelo 'rancisco 5 * 'erraz- em   som!rados carvalhos R militares e ciis na forma+,o e consolida+,o da Escola Superior de Guerra- de 199$5 4
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x