Documents

A Grande Heresia - O Segredo Da Identidade Do Cristo - Lynn Picknett

Description
ORIGENS DA HERESIA CÁRATA
Categories
Published
of 258
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Lynn Picknett & Clive Prince A GRANDE HERESIA  O Segredo da Identidade do Cristo  Tradução Adriano José Sandoval  2000  Beca Para aqueles a quem amamos,Os daqui e os que estão além. . . AGRADECIEN!OS Este livro só se tornou oss!vel em virtude do au !lio e aoio de um #rande n$mero de essoas. %evido, orém,  nature'a controversa de nossas conclus(es, devemos dei ar claroque aqueles que com(em esta lista não estão necessariamente de acordo com nossasoini(es.)ostar!amos de a#radecer a*+eit Prince, or sua esquisa meticulosa, tanto em -i-liotecas quanto em camo e or seu incisivo e com req/0ncia ouco ortodo o modo de ensar so-re os mais diversosassuntos e or, literalmente, ter arriscado sua rória vida or este ro1eto.2rai# Oa3le4, or seu aoio, entusiasmo e au !lio incans5veis em avor de nossa esquisa.6ili 2oens, or nos ter direcionado de orma entusi5stica e or nos tra'er umvolume incomensur5vel de material de esquisa.7avinia Trevor, nossa a#ente, or acilitar os caminos ara a reali'ação deste livro e or nos ter mantido a salvo das ress(es.Jim 2ocrane, nosso editor, or seus coment5rios construtivos e -em inormados, e or nos manter so- ressão. E a#radecemos tam-ém a seus cole#as +ate 8eluis, Seila 2orr e8artin 8acrae.7ucien 8or#an, or ter eito com que ens5ssemos seriamente em escrever este livro9Os materiais so-re :ennes;le;2<teau, nos ca!tulos Oito e =ove, são em #rande artedecorrentes de inormaç(es e discuss(es trocadas com muitas essoas* =o :eino >nido, aos mem-ros do #ruo de esquisa de :ennes;le;2<teau,esecialmente Jon e Jo4 8illar, )a4 :o-erts, ?o@ard Bar3@a4, Jonoton Boulter, 8ar3ePa@son e )u4 Patton. Tam-ém temos que a#radecer a )u4 or nos a1udar em nossa esquisa  so-re os 2avaleiros Teml5rios. =a 6rança, a#radecemos articularmente a Alain 6éral, Sonia 8oreau, Antoine e2laire 2atier, Jean;7uc e 7ouise :o-in, 2elia Broo3e, 8areel 2atier e Eli'a-et vanBuren e tam-ém a 8onique e 8icel 8arrot do 7a Pomme Bleue, em :ennes;le;2<teau,cu1as reeiç(es muitas ve'es salvavam nosso dia. Tam-ém #ostar!amos de conirmar nossodé-ito ara com Jos Bertaulet e sua esquisa so-re =otre;%ame de 8arceille. A#radecemos sua vi$va, Su'ane, e aos ilos, 2ristian e %iederic3, ela ositalidade.Jon Steenson e Anita 6ors4te, or nos au iliarem em 6erran, tornando ale#resnossas via#ens ao 7an#uedoc e or comartilarem seus conecimentos so-re a re#ião.A#radecemos tam-ém or sua maravilosa ositalidade, elos momentos divertidos e or nos emrestarem )old.Peter ?um-er, or ermitir que us5ssemos sua casa no 7an#uedoc durante nossa rimeira via#em de esquisa e or rea#ir com e trema calma ao ver no que quase atransormamos....e tam-ém a#radecemos aos moradores dos ovoados de 6erran e ao %eartamentode Bom-eiros de 8ontreal or terem vindo nos a1udar naquele at!dico CD de 1aneiro. E elo ranto atrasado de Peter no 2aé 6ou na :ua Boundar4, que areceu ter sido destinado a setornar nosso re$#io.:o-ert ?o@ells, or muitas conversas lon#as e ador5veis so-re o tema do esoterismo e or comartilar conosco a amlitude de seu conecimento.André %ou'et, or ter #enerosamente comartilado os resultados de sua esquisae austiva so-re os mistérios ranceses. =iven Sinclair, or sua #enerosidade e or sua ascinante erceção so-re a 2aela:ossl4n e os 2avaleiros Teml5rios.Jane 74le, or comartilar seu e tenso conecimento so-re a se ualidade sa#rada e,como semre, elo aoio, encora1amento e tam-ém or sua #ar#alada.Steve ilson, or nos a1udar com os madianitas, or nos oerecer uma tri-una noFTal3in# Stic3F e or uma memor5vel e divertida via#em de trem.+arine Esarseil 7óe', ao a1udar na tradução de te tos em ranc0s, elo aoio e or sua valiosa ami'ade.Tam-ém a#radecemos s se#uintes essoas, ou or terem nos au iliado de diversasormas ou or nos roorcionarem acesso a inormaç(es -astante necess5rias ou aindasimlesmente or seu aoio e encora1amento* =icole %a@e e 2arles B4@aters e seus ilos, 7ura %a@e e +atr4n e Jennier B4@atersGTrevor PootsGAnd4 2ollinsG %ominique ?4deG 7ionel Beer e seu #ruo TE8SGSteve 8oore do 6ortean TimesG Bo- e Heronica 2o@le4 da :I7+OG )eor#es +eissG uriSto4anovG Benoist :ivi0reG ?enri ButionG Jean Pierre AtelG André )alauG 7ouis Ha'artG)ino SandriG 8anred 2assirerG Alun ?arrisGJon SencerG Steve PearG Olivia :o-ertson daSociedade de KsisG 2aroline iseG )aret 8ed@a4G Ton4 PritcettG 8ic3 e 7orraine JonesG8ar3 BennettG %ave Smit e =atalie ?acG 7oren 8c7u#linG %avid =. 2oronaG %r. :icardisemanG S4lvia attonG Barr4 e 6iona JonstoneG Sara 7itvinoG Hida AdamoliG ?elenScottG 8ic0le +ac'4ns3iG 8ar4 Sa e;6alsteinG Sall4 F8or#anaF 8or#anGill 6o@lerG Seilae EricTa4lorG Samuel 7óe'GJames %e@G =ic %avisG 7isa Baile4G %avid BellG I;=. E ara osuncion5rios das Salas de 7eitura da Bi-lioteca Brit<nica e da Bi-lioteca de estminster.O-ri#ado ao essoal do serviço de emer#0ncia do 74mou e 2arcassone or teremres#atado +eit Prince e ao nosso ami#o anLnimo que teleonou de =otre;%ame de8arceille edindo socorro.  NDICE Introdução, CMParte >m* As Tramas da ?eresia2a!tulo I O 2ódi#o Secreto de 7eonardo da Hinci, CN 2a!tulo II Entrando em Outro 8undo, 2a!tulo III =o :astro de 8aria 8adalena, ND2a!tulo IH O Berço da ?eresia, N2a!tulo H )uardiães do )raal, CQD2a!tulo HI O 7e#ado dos Teml5rios, CC2a!tulo HII Se o* O Sumo Sacramento, CRC2a!tulo HIII Este é >m 7u#ar Terr!vel , CN2a!tulo IU >m Tesouro 2urioso, MCD2a!tulo U %ecirando os 2aminos Secretos, MParte %ois* As Teias da Herdade2a!tulo UI As Inverdades do Evan#elo, MVV 2a!tulo UII A 8uler que Jesus Bei1ava, MRN 2a!tulo UIII 6ilo da %eusa, MN2a!tulo UIH João 2risto, MR2a!tulo UH Os %evotos do Senor da 7u', V 2a!tulo UHI A )rande ?eresia, RM2a!tulo UHII %e %entro do E#ito, DDA0ndice, 8açLnicos Ocultistas da Euroa 2ontinental, CBi-lio#raia Selecionada, V Ilustraç(es* entre as 5#inas MQ e MQ IN!ROD#$%O 7eonardo da Hinci oi a ra'ão de iniciarmos a -usca que nos levaria a escrever estelivro. 6oi a artir de nossa esquisa so-re este ascinante orém ardiloso #0nio do:enascimento, e sua articiação na alsiicação do Sud5rio de Turim, que iniciamos uma in;vesti#ação muito mais amla e rounda relacionada  questão das FeresiasF que,secretamente, teriam #uiado suas am-iç(es. Busc5vamos desco-rir no que estava ele metido,o que sa-ia e no que acreditava e a ra'ão de ter emre#ado certos códi#os e s!m-olos na o-raque le#ou  osteridade. Temos, então, que a#radecer a 7eonardo elas desco-ertas quereali'amos, desco-ertas que resultaram neste livro, em-ora sai-amos que este a#radecimentoé um tanto d$-io.W rimeira vista arece ser al#o estrano que Lssemos atra!dos ara esse mundocomle o e, com req/0ncia, tene-roso de sociedades secretas e de crenças eterodo as.Ainal de contas, 7eonardo é conecido or todos como sendo ateu e racionalista.  Entretanto, vir!amos a desco-rir que ele não era e atamente assim. %e qualquer modo, aósum -reve esaço de temo nós o dei amos ara tr5s e nos vimos so'inos enrentandoal#umas deduç(es roundamente ertur-adoras. O que avia se iniciado como uma modestae interessante esquisa so-re al#uns cultos que acredit5vamos ouco diundidos, aca-ou or tornar;se uma investi#ação so-re as rórias ra!'es e crenças do cristianismo.Essa oi, essencialmente, uma 1ornada através do temo e do esaço* rimeiro, de7eonardo até os dias de o1e, e então de volta  éoca anterior ao :enascimento, assando ela Idade 8édia até ce#ar  Palestina do rimeiro século, onde se desenrolou o dramaescrito com as alavras e aç(es de nossos tr0s rota#onistas rinciais* João Batista, 8aria8adalena e Jesus. %urante essa 1ornada tivemos que arar e e aminar muitas or#ani'aç(es e#ruos secretos com um olar comletamente novo e o-1etivo* os 8açons, os 2avaleirosTeml5rios, os 25taros, o 8onastério de Sion, os Ess0nios e o culto de Ksis e Os!ris.Esses assuntos, é claro, 15 oram discutidos recentemente em muitos outros livros, em articular or The Holy Blood and the Holy Grail, de 8icael Bai#ent, :icard 7ei# e?enr4 7incoln, que de in!cio nos serviu de insiraçãoG The Sign and the Seal, de )raam?ancoc3G The Temple and the Lodge, de Bai#ent e 7ei#, e, mais recentemente, The Hiram Key, de 2ristoer +ni#t e :o-ert 7omas. Temos um dé-ito de #ratidão ara com todosesses escritores ela lu' que lançaram em nossas 5reas correlatas de investi#ação, masacreditamos que nenum deles ce#ou a encontrar a cave essencial ara se atin#ir o <ma#odesses mistérios.E não causa surresa al#uma que assim tena sido. Toda a nossa cultura se -aseia emcertos ressuostos relacionados ao assado, e em articular ao cristianismo, o car5ter e asmotivaç(es de seu undador. Se esses ressuostos estiverem errados, então as conclus(esneles -aseadas estarão muito lon#e da verdade ou no m!nimo aresentarão uma visãodistorcida dos atos.Xuando nos conrontamos ela rimeira ve' com as conclus(es ertur-adoras quee usemos neste livro, ensamos ter cometido um en#ano. 8as oi ce#ada uma ora emque tivemos que tomar uma decisão* dever!amos continuar as investi#aç(es e u-licar nossas conclus(es ou dever!amos simlesmente esquecer que av!amos um dia reali'adoessas desco-ertas cruciaisY %ecidimos se#uir em renteG ainal, este livro arece ser uma se;q/0ncia natural daqueles que oram citados acima e ortanto 15 era ce#ada a ora de semateriali'ar.Ao investi#ar as crenças ocultas de milares de FeréticosF ao lon#o dos séculos,descortinamos um quadro esantosamente consistente. Por tr5s das tradiç(es dos maisdiversos #ruos, aarentemente sem qualquer relação entre si, encontramos os mesmosse#redos ou no m!nimo se#redos muito semelantes. %e in!cio ensamos que essassociedades eram secretas or uma questão de costume ou talve' or aetação, mas a#oracomreendemos o orqu0 da necessidade de se manter o conecimento aastado das autori;dades e esecialmente lon#e das mãos da I#re1a. O centro da questão, entretanto, não est5 emsa-er no que eles acreditavam, mas sim em sa-er se essas crenças -aseavam;se ou não emal#uma coisa sólida. Pois se assim é, e se o mundo erético realmente #uardou a cave erdida da cristandade, então estamos diante de um cen5rio verdadeiramente revolucion5rio.Este livro relata oito anos de investi#aç(es em um terreno -astante ine lorado, ois,em-ora outros tenam eito maas que nos mostraram or onde caminar, suas indicaç(esterminaram muito antes de onde aca-ar!amos or ce#ar.74nn Pic3nett2live Prince
Search
Similar documents
View more...
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x