Documents

A HIGIENE DOS ALIMENTOS E SAÚDE

Description
Rodovia do Contorno, nº 327, Barro Preto Mariana/MG - CEP.: 35.420-000 Email: cempa327@hotmail.com - Tel.: (031) 3558-2224 ATIVIDADE DE SALA PROFESSORA: CIÊNCIAS 2º BIMESTRE DATA: / / ______________________ CO ESCOLA:______________________________________________________________________________ VALOR: _____ NOTA:________ __________ ALUNO (A):______________________________________________________ 5º ANO DOENÇAS TRANSMITIDAS PELA ÁGUA ã ã ã ã ã ã Febre tifoide Infecções gastrointestinais
Categories
Published
of 37
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
    DOENÇAS TRANSMITIDAS PELA ÁGUA ã Febre tifoide ã Infecções gastrointestinais ã Esquistossomose ã Diarreia ã Amebíase ã Giardíase Gastroenterite 08/10/2008  A gastroenterite é uma infecção do estômago e do intestino produzida principalmente por vírus oubactérias. Éresponsável pela maioria dos óbitos em crianças menores de um ano de idade. Onde acontece  A incidência da gastroenterite é maior nos locais em que não existe tratamento deágua, rede deesgoto, água encanada e destino adequado para o lixo. O que causa Os sintomas são diarreia, vômitos e febre. A principal complicação é a desidratação. O tratamento érealizado com a reposição de líquidos, soro de reidratação oral e manutenção daalimentação da criança. Como evitar   A prevenção se faz pelo saneamento, higiene dos alimentos, combate às moscas e uso de água filtrada ATIVIDADE DE SALA CIÊNCIAS DATA: / / PROFESSORA:   ______________________  ALUNO (A):  ______________________________________________________  5º ANO Rodovia do Contorno, nº 327, Barro PretoMariana/MG - CEP.: 35.420-000Email: cempa327@hotmail.com - Tel.: (031) 3558-2224 CO VALOR: _____ NOTA:________  __________    ESCOLA :______________________________________________________________________________  2º BIMESTRE  ou fervida. O uso do leite materno é importante na profilaxia, pois é um alimento isento de contaminação, além de apresentar fatores de defesa na sua composição. Principais Doenças Relacionadas com a Água As principais doenças relacionadas à água são CóleraFebre tifóideGiardíase AmebíaseHepatite infecciosaDiarréia aguda infecciosa O QUE SE DEVE FAZER Ter um sistema de abastecimento e tratamento da água, com fornecimento em quantidade e qualidade para consumo,tanto para uso doméstico, como para uso coletivo.Proteger-se de contaminação dos rios, lagos ou outras fontes de água.Manter a limpeza e a higiene (veja o quadro abaixo). O QUE VOCÊ PODE FAZER PARA EVITAR ESTAS DOENÇAS Lavar as mãos  Antes das refeições Antes de preparar os alimentos Após a evacuação Após limpar uma criança que acaba de evacuar.Desinfetar ou ferver a água para beber e preparar os alimentos.Lavar bem as verduras antes de comê-las.Evitar entrar em contato direto com água ou lama das enchentes ou esgoto. Nestas situações, utilize botas, luvas ououtras proteções. Como limpar a caixa d'águaA) Feche o registro de entrada de água (ou amarre a bóia do reservató- rio) e então, esvazie o reserva-tórioabrindo as torneiras e chuveiros.B) Escove as paredes internas da caixa, e junte a sujeira (areia, pedra, folhas) e jogue fora.  C) Enxagüe as paredes e o fundo da caixa.D) Feche as torneiras e chuveiros, encha a caixa toda e coloque 1/2litro de água sanitária para cada 500 litros de água.E) Espere 4 horas sem usar água.F) Depois de 4 horas, abra todas as torneiras e chuveiros e deixe a água sair totalmente, até esvaziar a caixa.G) Encha de novo e pode usar aágua normalmente, sua caixad’água está limpa.H) Para garantir a saúde da sua família, verifique periodicamente o estado de sua caixa d’água. Faça uma boalimpeza, sempre que encontrar impurezas.Fonte: www.saude.rj.gov.br  Usos da água e saúde Dos muitos usos que a água pode ter, alguns estão mais intimamente relacionados com a saúde humanaa) água utilizada como bebida ou na preparação de alimentos b) água utilizada no asseio corporal ou a que, por razões profissionais ou outras quaisquer, venha a ter contatodireto com a pele ou mucosas do corpo humano: ex.: trabalhadores agrícolas em cultura por inundações, lavadeiras,atividades recreativas (lagos, piscinas, etc.) c) água empregada na manutenção da higiene do ambiente e, em especial, dos locais, instalações e utensílios usadosno manuseio, preparo e ingestão de alimentos (domicílio, restaurantes, bares, etc.,) d) água utilizada na rega de hortaliças ou nos criadouros de moluscos – ostras, mariscos e mexilhões.Em (a) e (b) há contato direto entre a água e o organismo humano; em (c) e (d) há principalmente contato direto.Pessoas com doenças causadas, direta ou indiretamente, pela água de má qualidade e por falta de saneamentoocupam 80% dos leitos hospitalares, nos países em desenvolvimento (AZEVEDO NETO & BOTELHO, 1991:14). A nocividade da água pode resultar de sua má qualidade. A quantidade insuficiente de água também pode causar problemas.Em (a) e (d) influi a qualidade, e em (b) e (c), além da qualidade, é muito importante a quantidade disponível, que, emalguns casos é fator preponderante. A relação entre qualidade da água e doenças, intuitivamente suspeitada ou admitida desde a mais remota antiguidade,só ficou provada cientificamente, a partir de meados do século passado (epidemia de cólera em Londres, 1854 – JohnSnow).Reconhece-se que o fator quantidade tem tanta ou mais importância que a qualidade, na prevenção de algumasdoenças. A escassez da água, dificultando a limpeza corporal e a do ambiente, permite a disseminação de  enfermidades associadas à falta de higiene. Assim, a incidência de certas doenças diarréicas, do tipo shigelose, variainversamente à quantidade de água disponível “per capita”, mesmo que essa água seja de qualidade muito boa. Atracoma, que ocorre em vastas áreas de zona rural brasileira, tem como uma das bases de sua profilaxia, oabastecimento d´água no domicílio, em quantidade para permitir o asseio corporal satisfatório.Também algumas doenças cutâneas e infestações por ectoparasitos, como os piolhos, podem ser evitadas ouatenuadas onde existe conjugação de bons hábitos higiênicos e quantidades de água suficiente. Água como veículo O sistema de abastecimento de água de uma comunidade desde a captação, adução, tratamento, recalque edistribuição, inclusive reservação, bem como dos domicílios e edifícios em geral, deve ser bem projetado, construído,operado, mantido e conservado, para que a água não se torne veículo de transmissão de diversas doenças. Essas doenças podem ser classificadas em dois grupos Doenças de transmissão hídricaDoenças de srcem hídrica As primeiras são aquelas em que a água atua como veículo propriamente dito, do agente infeccioso, como por exemplo,no caso da febre tifóide, da disenteria bacilar, etc.; as segundas são aquelas decorrentes de certas substâncias(denominadas contaminantes tóxicos pelo Prof. Lucas Nogueira Garcez) contidas na água em teor inadequado, e quedão srcem a doenças como fluorose, metemoglobinemia, bócio e saturnismo; a água, neste por apresentar certassubstâncias dissolvidas, em determinados teores, é responsável pelo aparecimento de doenças. Doenças de transmissão hídrica  A água é um importante veículo de transmissão de doenças notadamente do aparelho intestinal. Os microorganismospatogênicos responsáveis por essas doenças atingem a água com os excretas de pessoas ou animais infectados,dando como conseqüências as denominadas “doenças de transmissão hídrica”. Em geral, os microorganismos normalmente presentes na água podem Ter seu “habitat” normal nas águas de superfícieTer sido carreados pelas enxurradasProvir de esgotos domésticos e outros resíduos orgânicos, que atingiram a água por diversos meiosTer sido trazidos pelas chuvas na lavagem da atmosferaOs microorganismos patogênicos não são de fácil identificação em laboratório.Utiliza-se assim os microorganismos dogrupo coliforme. Neste grupo encontram-se os coliformes fecais, habitantes normais dos intestinos dos animaissuperiores e outros de vida livre, que são de identificação mais fácil; sua presença indica provável existência de excretae, portanto, possibilidade de ocorrência de germes patogênicos de srcem intestinal.Emprega-se assim o chamado índice de coli para determinar o grau de contaminação de uma água. Oportuno assinalar que, em princípio, existe uma certa correlação entre o número de coliformes e doenças de transmissão hídrica; estudosepidemiológicos, com base na estatística, podem, inclusive, correlacionar o número de coliformes com o número dedeterminados microorganismos patogênicos. Oportuno também assinalar que a presença de coliformes nem sempreindica a obrigatoriedade de existência de agentes patogênicos e, portanto, de ocorrência de doenças. Assim, apresença de coliformes, em determinadas concentrações, deve ser encarada como um sinal de alerta indicando apossibilidade de haver uma poluição e/ou contaminação fecal, principalmente quando ocorrem variações bruscas donúmero de coliformes numa determinada água. Relativamente aos microorganismos patogênicos, as doenças de transmissão hídrica podem ser ocasionadaspor Bactérias: febre tifóide, febres paratifóides, disenteria bacilar, cólera Protozoários: amebíase ou disenteria amebiana Vermes (helmintos) e larvas: esquistossomíase Vírus: hepatite infecciosa e poliomielite Doenças de srcem hídrica Os quatro tipos de contaminantes tóxicos podem ser nos sistemas públicos de abastecimento de água são Contaminantes naturais de uma água que esteve em contato com formação minerais venenosas
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks