Documents

A Teoria Da Atividade Como Uma Abordagem Para a Pesquisa e Educação. Newton Duarte

Description
Teoria da atividade de Leontiev
Categories
Published
of 23
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  PERSPECTIVA,  Florianópolis, v. 20, n. 02, p.279-301, jul./dez. 2002 A teoria da atividade como umaabordagem para a pesquisa em educação Newton Duarte Resumo:O artigo apresenta uma pesquisa teórica cujo obje-tivo é analisar a teoria da atividade como uma abor-dagem em potencial para a pesquisa em educação.Essa análise teórica é realizada por meio de trêstipos de estudo: 1) o dos trabalhos já clássicos deLeontiev, sendo analisadas também as relaçõesentre esses trabalhos e os dos demais integrantesdessa escola da psicologia soviética como Vigotski,Luria, Elkonin, Davidov e outros; 2) o estudo dosfundamentos filosóficos da teoria da atividade, comênfase nos trabalhos do filósofo marxista Ilyenkov;3) o estudo de pesquisadores contemporâneos quetrabalham com a teoria da atividade.Palavras-chave: Teoria da Atividade; Pesquisa edu-cacional; Leontiev, Aleksei Nikolaevich, 1903- Crí-tica e interpretação; Filosofia marxista. Professor da UNESP, campus deAraraquara. Livre Docente em Psi-cologia da Educação. Pesquisador2A do CNPq. Coordenador do Gru-po de Pesquisa “Estudos Marxis-tas em Educação”.Doutor em Educação  280 PERSPECTIVA,  Florianópolis, v. 20, n. 02, p.279-301, jul./dez. 2002 Introdução Neste artigo serão apresentadas algumas reflexões iniciais resul-tantes de uma pesquisa teórica voltada à análise do potencial da chama-da “teoria da atividade” como referencial teórico-metodológicomultidisciplinar para pesquisas na área educacional. Iniciei essa pesqui-sa no ano de 2002 e conto, para a realização da mesma, com apoio doCNPq, na forma de bolsa de produtividade em pesquisa a mim concedi-da para o período de agosto de 2002 a julho de 2004 2 . Estando a pesqui-sa ainda em andamento, as idéias aqui discutidas são necessariamenteprovisórias, estando sujeitas a reformulações com a continuidade do tra-balho de investigação teórico-bibliográfica. Entretanto, considero válidodividir com outros pesquisadores em educação não apenas os resultadosde pesquisas já concluídas, como também as hipóteses, as indagações eas conclusões parciais e provisórias de pesquisas em andamento.A teoria da atividade surgiu no campo da psicologia, com os traba-lhos de Vigotski, Leontiev e Luria. Ela pode ser considerada um desdo-bramento do esforço por construção de uma psicologia sócio-histórico-cultural fundamentada na filosofia marxista. Embora a denominação “te-oria da atividade” tenha surgido mais especificamente a partir dos traba-lhos de Leontiev, muitos autores acabaram por adotar essa denominaçãotambém para se referirem aos trabalhos de Vigotski, Luria e outros inte-grantes dessa escola da psicologia. Atualmente essa teoria apresentaclaramente um caráter multidisciplinar, abarcando campos como a edu-cação, a antropologia, a sociologia do trabalho, a lingüística, a filosofia.Embora a teoria da atividade tenha alcançado divulgação internacio-nal e embora os nomes de Vigotski, Luria e Leontiev sejam bastante co-nhecidos no Brasil (na área de educação o nome de Vigotski é citadonuma proporção muito maior do que os nomes de Luria e Leontiev), háentre nós, pesquisadores brasileiros, uma carência de trabalhos que foca-lizem especificamente a teoria da atividade, desde seus fundamentos atésua possível utilização como referencial para as pesquisas e estudos sobrea educação na sociedade contemporânea. Não se trata de afirmar que osautores que trabalhem com a teoria da atividade sejam desconhecidos noBrasil. Vários deles são conhecidos, citados, estudados e traduzidos para oportuguês. Além dos clássicos como Vigotski 3 , Luria e Leontiev, tambémos autores ocidentais contemporâneos que trabalham com essa teoria têm Newton Duarte   281 sido referência para pesquisadores brasileiros. Embora entre os autorescujos trabalhos venho estudando haja alguns que são pouco conhecidos nomeio acadêmico brasileiro, como é o caso do filósofo soviético Ilyenkov,não tenho como objetivo desta pesquisa o de “apresentar” ao nosso meioacadêmico os autores que têm seus nomes associados à teoria da ativida-de. O ponto específico no qual essa investigação poderá trazer contribui-ções srcinais será o de procurar analisar, nos trabalhos estudados, a ques-tão da teoria da atividade como referencial para a pesquisa em educação.Nesse sentido tenho procurado dirigir meus estudos para aspectos que meparecem ter sido pouco explorados pelos pesquisadores brasileiros emeducação, mesmo nos casos de trabalhos cujos autores já sejam conhe-cidos entre nós. Como exemplo menciono os trabalhos do pesquisadornorte-americano Carl Ratner. Trata-se de autor conhecido no Brasil ten-do, inclusive, sido traduzido para o português um de seus livros (RATNER,1995). Entretanto, até onde eu saiba, não existem no Brasil estudos so-bre os textos nos quais Ratner focaliza especificamente as linhas funda-mentais da teoria da atividade (RATNER, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000,2001), os quais têm sido objeto de estudos e controvérsias entre os pes-quisadores estrangeiros. Um exemplo disso é o fato dos trabalhos deRatner terem sido alvo de crítica por parte de um pesquisador da Uni-versidade de Tartu, Estônia, chamado Aaro Toomela, num artigo intitulado  Activity Theory is a Dead End for Cultural-Historical Psychology (TOOMELA, 2000). Como já mostra o título do artigo, Toomela estálonge de considerar a teoria da atividade como um desdobramento frutí-fero dos trabalhos pioneiros de Vigotski, o fundador da psicologia históri-co-cultural. Toomela, assim como outros autores, prefere estabeleceruma separação bastante demarcada entre os estudos na linha da psico-logia histórico-cultural e os estudos na linha da teoria da atividade. Paraesse autor a teoria da atividade seria uma abordagem pobre que poria aperder toda a riqueza da abordagem histórico-cultural. Em Duarte (2000a)explicitei minha total discordância em relação a autores que contrapõemVigotski a Leontiev e argumentei que tal contraposição é parte de umaestratégia ideológica voltada para o distanciamento da teoria vigotskianado marxismo. Não retomarei essa polêmica neste artigo mas a menci-onei porque ela exemplifica a existência de estudos e debates sobre osignificado e a relevância (ou ausência dela) da teoria da atividadepara as ciências humanas contemporâneas. A teoria da atividade como uma abordagem para a pesquisa em educação PERSPECTIVA,  Florianópolis, v. 20, n. 02, p.279-301, jul./dez. 2002  282 A obra de Vigotski seria uma das referências para a teoria da ativi-dade ou seriam duas abordagens distintas? Leontiev e Vigotski pertenceri-am a uma mesma corrente da psicologia ou, como preferem alguns, Vigotskideveria ser estudado como um autor singular, genial, criativo, com umaobra rica de possibilidades interpretativas, diferentemente de Leontiev queteria sido apenas mais um dos psicólogos que teriam se adaptado aos jar-gões da ideologia oficial do regime soviético na época do stalinismo? Ateoria da atividade tal como ela aparece nos trabalhos de autores contem-porâneos é de fato uma teoria ou apenas mais um modismo acadêmico?Quais as relações entre os estudos atualmente desenvolvidos, no mundotodo, pautados da teoria da atividade, e os trabalhos pioneiros de psicólo-gos como Vigotski, Leontiev, Luria, Elkonin, Davidov? Em outras palavras,quais as relações (caso elas existam) entre o início de uma abordagemcientífica por parte de pesquisadores voltados para a construção de umapsicologia marxista e os desdobramentos dessa abordagem na realidadeda sociedade capitalista contemporânea, em meio às teorias pós-moder-nas, neopragmatistas, multiculturalistas, construtivistas?Para buscar respostas a essas perguntas venho realizando, nestapesquisa, três tipos de estudo: 1) o dos trabalhos já clássicos de Leontiev,abordando também as relações entre esses trabalhos e os de outros inte-grantes dessa escola da psicologia soviética como Vigotski, Luria, Elkonin,Davidov e outros; 2) o estudo dos fundamentos filosóficos da teoria daatividade e 3) o estudo dos autores contemporâneos que trabalham coma teoria da atividade. Cada um desses tipos de estudo será comentadonos próximos três itens deste artigo. A Teoria da Atividade em Aleksei Nikolaevich Leontiev(1903-1979) Os dois principais livros de Leontiev são Problems of Development of the Mind (LEONTYEV, 1981) e  Activity, Consciousness, and Personality  (LEONTYEV, 1978a). Embora não seja possível neste artigoanalisar de forma detalhada o conteúdo desses dois livros, creio ser opor-tuno apresentar algumas informações básicas acerca desse conteúdo.Há duas edições em português do primeiro livro, ambas com o título O desenvolvimento do psiquismo (LEONTYEV, 1978b, [19--?]) e, aoque parece, não havendo diferenças quanto ao texto, o qual é uma tradu- Newton Duarte PERSPECTIVA,  Florianópolis, v. 20, n. 02, p.279-301, jul./dez. 2002
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x