Religious & Philosophical

ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DOS PARÂMETROS DO MODELO SWAT E SIMULAÇÃO DOS PROCESSOS HIDROSSEDIMENTOLÓGICOS EM UMA BACIA NO AGRESTE NORDESTINO (1)

Description
ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DOS PARÂMETROS DO MODELO SAT E SIMULAÇÃO DOS ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DOS PARÂMETROS DO MODELO SAT E SIMULAÇÃO DOS PROCESSOS HIDROSSEDIMENTOLÓGICOS EM UMA BACIA NO AGRESTE
Published
of 12
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DOS PARÂMETROS DO MODELO SAT E SIMULAÇÃO DOS ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DOS PARÂMETROS DO MODELO SAT E SIMULAÇÃO DOS PROCESSOS HIDROSSEDIMENTOLÓGICOS EM UMA BACIA NO AGRESTE NORDESTINO (1) Ricard de Aragã (2), Marcus Auréli Sares Cruz (3), Juli Rbert Arauj de Amrim (3), Luciana Cêlh Mendnça (2), Eduard Eneas de Figueired (4) & Vajapeyam S. Srinivasan (5) RESUMO O prcess ersiv cnstitui-se na principal causa de degradaçã ds sls e é acelerad pr intervenções humanas nas bacias hidrgráficas, resultand em prejuízs a setr agrícla e a mei ambiente. Para a previsã ds impacts de ações antrópicas u de mudanças climáticas sbre s prcesss hidrssedimentlógics, s mdels distribuíds e de base física têm sid bastante eficazes. Neste estud, aplicu-se mdel SAT à sub-bacia d Ri Japaratuba Mirim, em Sergipe, nas seções de mediçã das estações Fazenda Pã de Açúcar (PA) e Fazenda Cajueir (CJ), cm áreas de cntribuiçã respectivamente de 137,3 e 277,8 km 2, visand à parametrizaçã das duas bacias aninhadas pr mei ds prcesss de calibraçã e de validaçã. Fram realizadas simulações d escament na bacia menr (PA), a partir ds parâmetrs calibrads na bacia mair (CJ), e, reciprcamente, d escament na bacia mair (CJ). Em seguida, fram também realizadas simulações d escament e da prduçã de sediments para períd de dads de vazã dispníveis (1985 a 2000), para a seçã CJ. Os resultads evidenciaram que mdel calibrad simulu bem escament superficial e cnseguiu prever, de frma cerente, a prduçã de sediments cm base ns 12 parâmetrs mais sensíveis d mdel. A transpsiçã ds parâmetrs da bacia mair para a menr e, vice-versa, (1) Recebid para publicaçã em 3 de utubr de 2012 e aprvad em 17 de abril de (2) Prfessr da Universidade Federal de Sergipe - UFS. Av. Marechal Rndn, s/n, Jardim Rsa Elze. CEP Sã Cristóvã (SE). (3) Pesquisadr da Embrapa Tabuleirs Csteirs. Av. Beira Mar, 3250, Jardins. CEP Aracaju (SE). (4) Prfessr da Universidade Federal de Campina Grande, UFCG. Caixa Pstal 505. CEP Campina Grande (PB). (5) Prfessr Visitante Nacinal Sênir, Centr Acadêmic d Agreste, Universidade Federal de Pernambuc - UFPE. Rd. BR 104, km 59, s/n, Síti Juriti, Zna Rural. CEP Caruaru (PE). R. Bras. Ci. Sl, 37: , 2013 1092 Ricard de Aragã et al. resultu em índices de Eficiência de Nash-Sutcliffe (NSE) e de Tendência Percentual (PBIAS), cnsiderads satisfatóris para primeir cas e insatisfatóri para segund. Terms de indexaçã: ersã hídrica, prduçã de sediments, mdelagem hidrlógica. SUMMARY: SENSITIVITY ANALYSIS OF THE PARAMETERS OF THE SAT MODEL AND SIMULATION OF THE HYDROSEDIMENTOLOGICAL PROCESSES IN A ATERSHED IN THE NORTHEASTERN REGION OF BRAZIL Ersin has been recgnized as the main cause f sil degradatin and is accelerated by human interventin in watersheds, causing lsses t the agricultural sectr and damaging the envirnment. T estimate the impacts caused by land use r climate changes n hydrsedimentlgical prcesses, physically-based distributed mdels have been shwn t be quite effective. In this study, the SAT mdel was calibrated and validated fr tw subwatersheds f the Japaratuba Mirim river watershed, ne lcated upstream f the Fazenda Pã de Açúcar - PA (137.3 km 2 ), and anther lcated upstream f Fazenda Cajueir - CJ (277.8 km 2 ) in the state f Sergipe, t simulate runff and sil ersin. T test the sensitivity f the calibrated parameters, the runff was als simulated by a crss applicatin f the 12 mst sensitive parameters in the tw watersheds, frm 1985 t The results shwed that the mdel was able t simulate the runff and frecast, in a cnsistent way, the sediment yield. Hwever, while the crss applicatin f the parameters frm the bigger (CJ) t the smaller watershed (PA) resulted in satisfactry Nash-Sutcliffe efficiency (NSE) and percent bias (PBIAS), the ppsite was nt true. Index terms: water ersin, sediment yield, hydrlgic mdeling. INTRODUÇÃO A ersã d sl resulta da açã cnjunta ds prcesss de desagregaçã pr impact, transprte e depsiçã de partículas sólidas, prvcads pelas frças ersivas das gtas de chuva e d flux superficial. Quand acelerada, principalmente pel desmatament, a ersã causa impacts ambientais, ecnômics e sciais (Bertl et al., 2007; Pugliesi et al., 2011). O desmatament também cntribui para aument d escament superficial e da prduçã de sediments, cm perda de nutrientes e reduçã da capacidade prdutiva ds sls (Araúj & Knight, 2005), além de acarretar assreament de reservatóris e ris (Bertni & Lmbardi Net, 2005). Send assim, para manej integrad das bacias hidrgráficas, faz-se necessári cnheciment sbre escament superficial gerad e a cnsequente carga de sediment, em razã da ersã d sl pels events naturais da chuva. Nesse sentid, diverss sã s métds para quantificaçã d vlume escad e a descarga de sediments até uma dada seçã da bacia (Lane et al., 1997; Araúj & Knight, 2005). Relativamente a escament, a mediçã da descarga de sediment é mais cmplexa em grandes bacias (Singh & lhiser, 2002). Nessas, na mairia das vezes, apenas uma parcela da carga de sediment em suspensã é pssível ser medida, send, prtant, inferir à ersã ttal pr causa d desprendiment pela chuva e escament (Dedkv, 2004; Araúj & Knight, 2005). Cnsiderand a dificuldade em se quantificar a prduçã de sediments em grandes bacias, bem cm efeit da escala da bacia sbre s prcesss hidrssedimentlógics, sua estimativa tem sid realizada pr mei de mdels de simulaçã, send, em geral, relacinads cm as características d sl (tamanh das partículas de sediment, densidade etc.), cm s fatres climátics (chuva e evapraçã) e s fisigráfics (área da bacia, relev e cbertura vegetal). Ademais, a relaçã depende da distribuiçã espacial desses fatres, d us e da cbertura d sl na área da bacia, bem cm da tendência de crrência de chuvas intensas e sua variabilidade espacial (alling & ebb, 1996; Dedkv, 2004; Birkinshaw & Bathurst, 2006; Lima et al., 2008). A mdelagem cnsiste basicamente na parametrizaçã de um mdel vltad para a simulaçã de prcesss. A simulaçã hidrssedimentlógica distribuída e de base física (Beven, 2001; Singh & lhiser, 2002; Merritt et al., 2003; Figueired, 2008) estima, entre utras infrmações, vlume de água e a carga de sediments para dada seçã de um ri e, u, reservatóri, em razã de uma u diversas chuvas naturais (Birkinshaw & Bathurst, 2006). Quand s parâmetrs têm aplicabilidade reginal, também é R. Bras. Ci. Sl, 37: , 2013 ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DOS PARÂMETROS DO MODELO SAT E SIMULAÇÃO DOS pssível a previsã de vazã em lugares nde nã existem tais dads. Cntud, a dispnibilidade de dads e a determinaçã adequada ds parâmetrs de mdels distribuíds de base física têm sid as principais dificuldades na mdelagem distribuída de prcesss naturais (Beven, 2001). O acplament de sistemas de infrmações gegráficas as mdels hidrssedimentlógics (Mel, 2010) tem facilitad a utilizaçã de mdels de base física; exempl diss é cas d mdel SAT (Neitsch et al., 2005), acplad a um SIG - ArcSAT (inchell et al., 2009), que tem prduzid bns resultads n Brasil e em diversas partes d mund (Jayakrishnan et al., 2005; Garbssa et al., 2011; Lelis et al., 2012; Strauch et al., 2012). Este estud teve cm bjetiv realizar a calibraçã d mdel SAT, bem cm a análise de sensibilidade ds parâmetrs, cm base em dads de duas bacias de cntribuiçã para as estações Fazenda Pã de Açúcar (PA) e Fazenda Cajueir (CJ), que sã aninhadas e lcalizadas n Estad de Sergipe, visand simular escament superficial e a ersã d sl, bem cm verificar s resultads da transpsiçã ds parâmetrs calibrads de uma seçã de mediçã para a utra, e vice-versa, entre as duas bacias. MATERIAL E MÉTODOS Descriçã da área de estud A bacia hidrgráfica d Ri Japaratuba ( e S e e O) é uma das seis grandes bacias que cmpõem Estad de Sergipe, send a única ttalmente estadual. O ri principal, que dá nme à bacia, tem extensã de 94 km (Figura 1). Cm área de 1.687,67 km², a bacia tem sid frtemente impactada ns últims dis séculs Figura 1. Bacia d Ri Japaratuba e a sub-bacia d Ri Japaratuba Mirim cm as estações fluvimétricas lcalizadas na Fazenda Cajueir (CJ) e Fazenda Pã de Açúcar (PA). pr atividades agrpecuárias e de extrativism mineral: petróle e ptássi (Aragã et al., 2011). Essa bacia cntém a sub-bacia d Ri Japaratuba Mirim, principal cntribuinte pela margem esquerda d Ri Japaratuba, cm área de 335,4 km 2 e equivalente a 20 % da área ttal da bacia deste Ri. Na sub-bacia d Ri Japaratuba Mirim, sã identificadas duas regiões climáticas: agreste (P média ~ 800 mm) e semiárid (P média ~ 500 mm), que crrespndem respectivamente a 89,4 e 10,6 % de sua área ttal. O períd de chuvas crre entre s meses de abril e agst, send interval de mai a junh mais chuvs. A temperatura média anual é de 25 C e a umidade relativa d ar, de aprximadamente 74 % (SEMARH, 2004). Nessa sub-bacia, há duas estações fluvimétricas mnitradas pela Agência Nacinal de Águas (ANA): Fazenda Pã de Açúcar (PA) - códig ANA e Fazenda Cajueir (CJ) - códig ANA (Figura 1), respectivamente cm áreas das bacias de cntribuiçã de 137,3 e 277,8 km 2 e vazões médias anuais de 0,66 e 1,70 m 3 s -1, respectivamente (ANA, 2012). Os dads de vazã cletads nas seções PA e CJ cmpreendem a períd de 1985 a 2000 (ANA, 2012). Os dads climatlógics dispníveis sã prvenientes da estaçã Fazenda Experimental Pirangi (10 29 S e O - códig ANA ), lcalizada n Municípi de Capela, cletads n períd de 1983 a 2005 (ANA, 2012). O substrat gelógic da sub-bacia d Ri Japaratuba Mirim, cnfrme apresentad na figura 2a, é cmpst pr Frmações Barreiras (51,95 %), Cruripe (7,56 %), Depósits aluvinares (6,9 %), Grup Perucaba (5,30 %), arenits médis, grss e suíte intrusiva (0,38 %) e pels membrs Taquari e Maruim (0,01 %) e pelas rchas d embasament cristalin, representadas pel Grup Macururé (27,90 %). N trech de nascentes, há uma prçã da Frmaçã Barreiras, seguida d Grup Macururé, cupand 56 % da área de cntribuiçã para a estaçã PA. O trech restante é cmpst pr Frmações Barreiras, Cruripe, depósits aluvinares e Grup Perucaba, até a área da estaçã CJ (Semarh, 2004). Na área da sub-bacia, s sls predminantes pertencem às seguintes classes (Embrapa, 2006): Argissls Amarels (134,9 km 2, 48,6 %), Argissls Vermelh- Amarel (101,5 km 2, 36,5 %), Nessls Flúvics (24,1 km 2, 8,7 %) e Nessls Quartzarênics (17,3 km 2, 6,2 %) (Figura 2b). N quadr 1, encntram-se s valres médis de atributs físic-químics (camada de 0-0,20 m) ds sls da sub-bacia, segund Araúj Filh et al. (1999). N períd de cnduçã d estud ( ), us e a cbertura d sl na sub-bacia (Figura 2f) eram, em prcentagem da área ttal, para a estaçã PA: cidades (1,00 %), flresta (4,00 %), mata secundária (46,00 %), pastagem (32,00 %) e área cultivada cm cana-de-açúcar (17,00 %); e para a estaçã CJ: cidades (0,03 %), flresta (4,97 %), mata secundária (25,00 %), pastagem (40,00 %) e área cultivada cm cana-de- R. Bras. Ci. Sl, 37: , 2013 1094 Ricard de Aragã et al. 37 5' ' 37 5' ' 37 5' ' (a) (b) (c) ' ' 37 5' ' 37 5' ' 37 5' ' 37 5' ' (d) (e) (f) 37 5' ' 37 5' ' 37 5' ' Figura 2. Mapas de unidades gelógicas (a), classes de sls e fatr erdibilidade - USLE (b), mdel digital de elevaçã (c), declividade (d), fatr ersividade - USLE (e) e fatr de us e cbertura d sl - USLE (f), para a sub-bacia d Ri Japaratuba Mirim. açúcar (30,00 %) (Semarh, 2004). Na sub-bacia, nã existem áreas significativas de explraçã mineral. Mdelagem hidrssedimentlógica O SAT (Sil and ater Assessment Tl) é um mdel hidrssedimentlógic cntínu n temp, de base física (as equações utilizadas pel mdel sã baseadas em leis da física) e distribuíd (s parâmetrs d mdel dependem d espaç e, u, d temp, permitind cm iss a representaçã da sua variabilidade espaç-tempral). O SAT pde simular diverss prcesss em bacias hidrgráficas, cm escament superficial e subterrâne, ersã e prduçã de sediments ns plans e ns canais, transprtes de nutrientes e de pesticidas e cntaminaçã ds recurss hídrics, na escala de bacia e n pass de temp diári, sb efeit de alterações n us e na cbertura d sl e de impacts ambientais prvcads pela açã antrópica (Baldissera, 2005; Neitsch et al., 2005; Meira Net et al., 2011). Na abrdagem d mdel SAT, cm base em tip de sl, relev, us e cbertura d sl, a bacia hidrgráfica é subdividida em sub-bacias e essas, pr sua vez, em unidades de respsta hidrlógica (HRU). Pr ser distribuíd, cada element, plan u canal pde ter seu própri cnjunt de parâmetrs que caracteriza adequadamente. Desse md, preservamse s parâmetrs espacialmente distribuíds da bacia inteira e as características hmgêneas dentr da bacia (Baldissera, 2005). R. Bras. Ci. Sl, 37: , 2013 ANÁLISE DE SENSIBILIDADE DOS PARÂMETROS DO MODELO SAT E SIMULAÇÃO DOS Quadr 1. Valres médis de atributs físic-químics, na camada de 0-0,20 m, ds sls da bacia d Ri Japaratuba Mirim Atribut Classe de sl Argissl Argissl Nessl Nessl Amarel Vermelh-Amarel Flúvic Quartzarênic Areia, g kg - ¹ Silte, g kg - ¹ Argila, g kg - ¹ Classe textural Franca Franc-arensa Franc-arensa Franc-arensa ph (H 2 O) 5,80 4,40 4,90 4,80 Matéria rgânica, g kg - ¹ 29,10 17,20 19,80 13,30 Ca 2+, cml c dm - ³ 5,07 0,67 0,53 0,27 Mg 2+, cml c dm - ³ 1,20 0,67 0,33 0,27 Al 3+, cml c dm - ³ 0,00 0,20 0,93 0,33 H + Al, cml c dm - ³ 3,33 2,33 5,93 3,33 Sma de bases (S) 6,46 1,54 0,96 0,85 CTC, cml c dm - ³ 9,80 3,87 6,87 4,78 Saturaçã pr bases (V), % 66,00 40,00 14,00 30,00 Na, mg dm - ³ 23,00 3,07 9,20 13,80 K, mg dm - ³ 21,47 44,47 12,27 59,80 P, mg dm - ³ 2,00 0,67 0,67 4,13 PST, % 1,02 0,34 0,58 1,26 Fnte: Araúj Filh et al. (1999). Para SAT, transprte de sediments na rede de drenagem crre em razã de prcesss simultânes de desagregaçã das partículas (cisalhament hidráulic) e depsiçã n canal (Neitsch et al., 2005), cuj resultad é calculad pr mei da equaçã simplificada sugerida pr Bagnld (illiams, 1975), cm base na definiçã de ptência d flux. A perda de sl ns plans u sub-bacias é calculada pela Equaçã Universal de Perda de Sl - USLE (ischmeier et al., 1971; Neitsch et al., 2005), determinada pela relaçã A = R K L S C P, em que A = perda d sl pr unidade de área (t ha -1 ); R = fatr de ersividade da chuva (MJ mm ha -1 h -1 an -1 ); K = fatr de erdibilidade d sl (t h MJ -1 mm -1 ); L = fatr de cmpriment de declive; S = fatr de grau de declive; C = fatr de us e manej; e P = fatr práticas cnservacinistas. O acplament d SAT a um SIG, ArcSAT, permite, entre utras cisas, a discretizaçã da bacia em sub-bacias e a extraçã ds parâmetrs d mdel, a partir de infrmações de classe de sl, declividade, us e cbertura d sl (inchell et al., 2009). O mdel utiliza, ainda, dads climatlógics diáris, cm precipitaçã, temperatura, umidade relativa d ar e velcidade d vent. Em razã d grande númer de equações representativas ds prcesss hidrssedimentlógics cnsiderads n mdel SAT, diverss parâmetrs precisam ser calibrads u determinads. Para identificar s parâmetrs que exercem mair influência sbre s resultads gerads, sã utilizads dis métds de análise de sensibilidade (van Griensven et al., 2006): Latin-Hypercube (LH) e Onefactr at a time (OAT). Pr mei desses dis métds e a partir de dads bservads (vazã diária), a análise de sensibilidade é efetuada, mudand-se valr de um parâmetr pr vez a cada simulaçã executada e avaliand-se a respsta d mdel cm relaçã as dads medids para frnecer uma classificaçã desses parâmetrs, em razã d grau de sensibilidade à respsta desse mdel. Essa análise, para cada uma das duas estações, fi realizada cm utilizaçã de dads de vazã média mensal d períd 1985 a 1988, riunds das estações CJ e PA. Cm resultad, fram identificads 27 parâmetrs cm s mais influentes sbre s resultads gerads (Neitsch et al., 2005; van Griensven et al., 2006) e a cada um fi dad um númer de rdem. O mesm períd fi também empregad para calibraçã autmática ds parâmetrs identificads. Em virtude das incertezas quant às cndições iniciais de alguns parâmetrs d mdel, cm umidade inicial, cresciment da vegetaçã etc., fez-se necessári um períd para ajustament desses parâmetrs, cnhecid também cm períd de aqueciment d mdel. Para esse fim, utilizaramse s dads de 1985 (Neitsch et al., 2005), enquant períd 1986 a 1988 fi usad para calibraçã ds parâmetrs. Essa calibraçã fi efetuada pr mei da rtina de autcalibraçã existente n própri mdel, cnsiderand-se as faixas de valres de cada parâmetr (Neitsch et al., 2005; van Griensven et al., 2006). A R. Bras. Ci. Sl, 37: , 2013 1096 Ricard de Aragã et al. rtina emprega métd Parasl (Parameter Slutins methd), que tem pr base algritm genétic Shuffled Cmplex Evlutin (SCE-UA) (Duan et al., 1994). A etapa de validaçã ds valres ds parâmetrs para as áreas de cntribuiçã de PA e CJ fi efetuada, cnsiderand-se vazões d períd de 1989 a 1990, pr mei da análise ds hidrgramas bservads e simulads e ds índices de Eficiência de Nash-Sutcliffe (NSE) e de Tendência Percentual (PBIAS), cnfrme quadr 2, para a avaliaçã da precisã ds dads gerads pel mdel, em cmparaçã àqueles bservads (Mriasi et al., 2007; Meira Net et al., 2011). A pssibilidade de se transpr u utilizar s parâmetrs calibrads para uma bacia em utra, na vizinhança e, u, cm cndições semelhantes, fi cnsiderada. Para esse fim, fram realizadas simulações na seçã CJ da bacia de cntribuiçã mair e na seçã PA da bacia menr, cm a utilizaçã recíprca (transpsiçã) ds parâmetrs. O bjetiv principal desses testes fi realizar a previsã de vazões em sub-bacias, para as quais nã existem dads dispníveis, u a previsã de vazões em uma bacia inteira, cm dispnibilidade de dads apenas em alguma(s) sub-bacia(s). Em seguida à calibraçã ds parâmetrs relativs a escament superficial, realizu-se a simulaçã hidrssedimentlógica para a seçã CJ (exutóri da bacia mair) e para a PA (exutóri da bacia menr aninhada à mair), para períd de 1986 a 2000, btend-se assim valres de vazã e carga de sediments nas duas seções das bacias. Salienta-se que, em razã da inexistência de dads bservads sbre a prduçã de sediments nas bacias de cntribuiçã, cnsideradas neste estud, nã fi pssível a calibraçã ds parâmetrs relativs a prcess ersiv. A partir das infrmações relativas a sl, a us e à cupaçã, fram estimads alguns ds parâmetrs que cmpõe a USLE (Neitsch et al., 2005), cm: fatr de erdibilidade d sl (fatr K), pr mei da aplicaçã da equaçã de illiams (1975) (Figura 2b); fatr de ersividade da chuva (fatr R), btid a partir de Aragã et al. (2011) (Figura 2e); e fatr tpgráfic cmpst (L.S), determinad a partir d Mdel Digital de Elevaçã - SRTM (Miranda, 2005) (Figura 2d). Vist que nã há infrmações dispníveis sbre fatr de us e a cbertura d sl (fatr C) para a sub-bacia em questã, fram utilizads s valres prpsts pr eill & Sparvek (2008) para cana-de-açúcar, pastagem, mata secundária e flresta (Figura 2f). RESULTADOS E DISCUSSÃO A área de cntribuiçã para a estaçã PA fi dividida em 32 sub-bacias e a respectiva área para CJ fi dividida em 112 sub-bacias. Ds 27 parâmetrs identificads na análise de sensibilidade, relacinads a prcess chuva-vazã, 12 apresentaram as maires sensibilidades (Quadr 3) e fram empregads para calibraçã autmática, de acrd cm van Griensven et al. (2006) e Arnld et al. (1995). Nã estã incluíds, n quadr 3, s parâmetrs puc influentes sbre s resultads (baixs númer de rdem), 15 n ttal, send esses mantids ns valres assumids pel mdel na ausência de calibraçã. Para as duas bacias, s parâmetrs Alpha_Bf, Ch_K2, Cn2, Surlag, Sl_Z, Esc e Ch_N2 tiveram númers de rdem iguais u muit próxims, demnstrand a imprtância e influência sbre s resultads da simulaçã em ambas bacias. Tais parâmetrs destacaram escament subterrâne ns prcesss simulads pel mdel, demandand, prtant, dads relativs as sls cm elevad grau de cnfiabilidade. Em terms gerais, mdel apresentu alt grau de sensibilidade as parâmetrs relacinads à água subterrânea, tendência essa também bservada pr Baltkski et al. (2010) e Lelis et al. (2012). Em se tratand da calibraçã, existe uma variaçã cnsiderável entre s valres de alguns parâmetrs para as estações CJ e PA, cm é cas d Cn2, Esc, Gw_Delay, Grevap, Gwqmn e Sl Z, send s dis Quadr 2. Índices de Eficiência de Nash-Sutcliffe (NSE) e de Tendência percentual (PBIAS) para avaliaçã d desempenh d mdel e da classificaçã da precisã ds dads de vazã e sediments, simulads em relaçã as valre
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks