Documents

Análise Do Filme Ágora

Description
Em construção
Categories
Published
of 2
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Análise do flme Ágora (Alexandria)Descreva a cena da destruição da Biblioteca de Alexandria. Por que os adetos ! flosofa de enderam#na at$ o %ltimo instante& 'ual $ a osição da flosofa diante dos conitos religiosos&) Para *ta +an,e#-einemann /a 0ist1ria do cristianismo $ quase a 0ist1ria de como as mul0eres oram silenciadas e rivadas de seus direitos2 (aud 3-A4456 7889 . :;). A 0istoriadora Ana <aria 3ollingressaltou certa ve=> /A ?gre@a 3at1lica atrav$s do Paa oão Paulo ?? está edindo erdão elos erroscometidos no assado. ntre essas in@ustiças fgura a queima das bruxas durante a inquisição que sacrifcou avida mil0ares de mul0eres num rocesso mais olCtico que religioso2 (788;. 7). Pensando na 0ist1ria vividaela rotagonista do flme e esecialmente em suas cenas derradeiras como odemos relacioná#la a rase de+an,e#-einemann& A artir da análiseda cena  como o flme aborda o reconceito de gnero&  o caso doassassinato de -iácia oi um rocesso simlesmente religioso ou e= arte de uma luta elo oder& xlique oorqu das reostas.7) Analise as cenas 7 e E. Por que -iácia se sentia livre& Fembre#se de que a Gilosofa busca o questionamentodas certe=as> /A imortHncia da Gilosofa e da arte $ indireta quase imercetCvelI trata#se de modifcar nossool0ar sobre o real arendendo a recon0ecer que as coisas não oram antes do mesmo @eito que são agora e nãorecisam continuar a ser tal como tmsido at$ então2 (G?654A 788J . 7:).9) Analise as cenas 9 ; K e :. Para a fl1so a<arilena 30auC /ignorar $ não saber alguma coisa. A ignorHnciaode ser tão ro unda que nem sequer a ercebemos. m geral o estado de ignorHncia se mant$m enquantocrenças e oiniLes que ossuCmos se conservam efca=es e %teis de modo que não temos nen0um motivo araduvidar delas2 (787 . 8;). A autora tamb$m defne incerte=a> /M di erente da ignorHncia orque na incerte=adescobrimos que somos ignorantes que 0á al0as naquilo que durante muito temo serviu de re erncia araensar e agir. Naincerte=a não sabemos o que ensar o que di=er e o que a=er2 (idem . 8K). 4egundo30auC a d%vida nos a= erceber nossa ignorHncia e cria o dese@o desuerar a incerte=a> /'uando issoacontece estamos na disosição de esCrito c0amada busca da verdade2 (ibidem . 8K). 3omo o flme abordaa questão da ignorHncia da incerte=a e da busca da verdade& Nas cenas 9 ; K e : como oderCamosclassifcar os ersonagens com base nesses conceitos&;)Analise as cenas O e J. 30arles Geitosa ao comarar Arte e Gilosofa destacou que ambas desconfam domundo tal como o concebemos (788J . 7:). 5 ge1gra o <ilton 4antos analisou o ael do intelectual nasociedade> /ser intelectual $ rovocar um descon orto2. 5u se@a quando quase todos estão voltados ara osbene Ccios (ou o con orto) de determinada ideia o intelectual coloca /uma ulga atrás da orel0a2 da sociedade>será que algo realmente $ bom será que realmente $ a mel0or solução& Para 30arles Geitosa não sãonecessários grandes talentos ara floso  ar> /basta ter disosição ara ver de outro @eito o que se assa ! suavolta2 (788J . :).4egundo o 0istoriador Durval <uni= de Albuquerque unior a -ist1ria  or que não aGilosofaQ /ao mostrar que todas as coisas at$ os su@eitos são abricaçLes 0ist1ricas ela avorece odesrendimento do ser de sua fxação em qualquer crença em qualquer dogma em qualquer verdade tidacomo eterna at$ a verdade de si mesmo2 (788J . EE).Por que $ um dever ara -iácia questionar acrença& m que sentido o flme exressa o combate entre a Gilosofa e a atitude dogmática (se@a em relação !interretação literal da bCblia !s teorias cientCfcas então existentes ou ! r1ria situação da mul0er)& 6al como41crates e Descartes -iácia tamb$m desconfa das crenças e ideias estabelecidas na sociedade&  das suasr1rias ideias&Q Naquele contexto de intolerHncia a Gilosofa era necessária& Por qu&
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks