Documents

Analise Ferramentas Web Colaborativas

Description
artigo - discute como que ferramentas da web podem contribuir para a produção do conhecimento
Categories
Published
of 10
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Análise Crítica de Ferramentas e Metodologias que Apóiam a Aprendizagem Colaborativa Mediada pela Web  Giuliano Araujo Bertoti¹, Orlando Bisacchi Coelho²   ¹ Divisão de Ciência da Computação – Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) Praça Marechal Eduardo Gomes, 50 - 12228-900 – São José dos Campos – SP - Brasil ² DPPG / Núcleo de Pesquisa em Ensino - Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) Av. Dr. Cândido Xavier de Almeida Souza, 200 - Mogi das Cruzes -SP - Brasil gbertoti@hotmail.com, orlando@umc.br   Abstract. There are several free computing environments in the Web which  give support to educational activities between students and teachers, making available several media types and collaborative tools which support the construction of knowledge. The aim of the project is to define relevant criteria to evaluate these environments and select, among many, some environments to be evaluated.   Resumo.  Estão disponíveis na Web vários ambientes computacionais gratuitos que dão suporte as atividades educacionais entre alunos e professores, disponibilizando vários tipos de mídias e ferramentas colaborativas que auxiliam na construção do conhecimento. O objetivo deste trabalho é definir uma série de critérios relevantes para avaliar esses ambientes e selecionar, dentre vários, alguns ambientes para avaliação.   1. Introdução  Hoje em dia estão disponíveis na Web vários ambientes e ferramentas computacionais  para o ensino a distância que são visualmente atraentes e que apóiam a interação entre alunos e instrutores e a interação entre eles e os materiais educacionais. Alguns destes ambientes dão suporte a estratégias de aprendizagem que se fundamentam na colaboração entre aprendizes. São estes ambientes -- ditos ambientes para aprendizagem colaborativa mediada pela Web – o foco deste trabalho. Os ambientes para aprendizagem colaborativa    permitem ao educador dispor de várias opções para projetar a atividade educacional da forma que mais lhe parecer adequada; a utilização de áudio, vídeo, texto, imagem, animação e ferramentas que permitam a colaboração entre as pessoas são as principais formas. O presente trabalho define uma série de critérios relevantes para a avaliação de ambientes para aprendizagem colaborativa e classifica alguns ambientes de acordo com esses critérios.  2. Critérios de Avaliação dos Ambientes para Aprendizagem Colaborativa   Apresentaremos agora um breve resumo sobre cada critério de avaliação dos ambientes colaborativos. Estes critérios estão divididos em aspectos educacionais, computacionais e comunicacionais. 2.1. Aspectos Educacionais  2.1.1. Processo de Ensino Aprendizagem Descreve quais concepções do processo de ensino-aprendizagem são implementáveis no ambiente [Mizukami 1986]. 2.1.2. Metodologias de Aprendizagem Descreve quais metodologias de aprendizagem são implementáveis no ambiente.   2.1.3. Tipo de Usuário Descreve o grau de sofisticação, em termos de conhecimento computacional, para que um aluno possa usar o ambiente (em suas versões cliente). 2.2. Aspectos Computacionais  2.2.1. Grau de Dificuldade da Instalação do Ambiente (Servidor e Cliente) Descreve a dificuldade de instalar e configurar o programa servidor e o cliente de um ambiente. 2.2.2. Grau de Dificuldade da Manutenção do Servidor Descreve a dificuldade de manter o servidor operacional. 2.2.3. Ferramentas Colaborativas Ferramentas que suportam a interação entre indivíduos, integradas no ambiente. 2.2.4. Qualidade da Documentação Descreve o quanto a documentação está completa e correta, bem como o idioma em que está disponível. 2.2.5. Nível de Suporte Mostra as formas para obtenção de suporte por parte do administrador do ambiente. 2.2.6. Usabilidade Realizamos dois tipos de testes: ã Teste de Usabilidade [Rocha 2000], onde observamos a  performance de diversos alunos de diferentes cursos de graduação da UMC realizando uma série de tarefas nos ambientes e;  ã Avaliação Heurística, onde avaliamos a interface humano/computador dos ambientes de acordo com o conjunto de heurísticas definidas por Nielsen [Nielsen 1994]. 2.2.7. Requisitos do Sistema (Servidor e Cliente) Conjunto de hardware e software básicos necessários para a instalação do  programa servidor e do cliente de um ambiente. 2.3. Aspectos Comunicacionais  2.3.1 Sincronicidade da Interação Descreve se a comunicação depende dos participantes estarem simultaneamente conectados (interação síncrona) ou não (assíncrona). 2.3.2 Designação de Papéis Descreve os papéis que poderão ser associados aos usuários no ambiente. 2.3.3 Mídia Suportada Descreve quais tipos de mídia são suportadas pelo ambiente. 2.3.4 Tipo da Interação Descreve qual a cardinalidade da interação entre os usuários do ambiente. 3. Ambientes Colaborativos   Selecionamos, dentre vários, alguns ambientes colaborativos que satisfaçam os seguintes requisitos: ã sejam gratuitos; ã sejam genéricos, ou seja, utilizáveis em qualquer área do conhecimento e ã que possuam características e qualidade que os distingam dos demais. 3.1. TelEduc  O TelEduc é um ambiente de ensino a distância pelo qual se pode realizar cursos através da Internet. Está sendo desenvolvido conjuntamente pelo  Núcleo de Informática   Aplicada à Educação (NIED) e pelo Instituto de Computação (IC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) [TelEduc 1998]. Contendo um conjunto de ferramentas de comunicação (que permite a interação entre alunos e formadores), ferramentas de consulta (que disponibilizam para os formadores informações geradas no curso) e a possibilidade de incluir diversos tipos de mídia e outros arquivos, o TelEduc constitui um completo ambiente colaborativo tanto para formadores, que poderão expor suas aulas de várias formas (textos, imagens, animações, áudio, vídeos e softwares), como para os alunos, que poderão interagir entre si e ter um material didático diferente e mais interessante que o da sala de aula tradicional a qualquer hora do dia. A ferramenta Intermap é a grande inovação em relação a outros ambientes da mesma categoria,  permitindo aos formadores visualizarem a interação dos participantes do curso nas ferramentas Grupos de Discussão e Bate-Papo.  Os elementos da interface do ambiente são os mesmos de qualquer página da Web: links, botões, frames e caixas de texto; isso garante uma fácil usabilidade por qualquer  pessoa que já tenha acessado a Web antes. 3.2. Habanero O Habanero é um ambiente escrito em Java (portanto, pode ser instalado em qualquer sistema operacional) disponibilizado pelo  NCSA. Ele disponibiliza uma série de ferramentas que propiciam a interação entre indivíduos que estejam conectados à Internet e que possuam o software [Habanero 1996]. Além de possuir ferramentas populares, como bate-papo e correio eletrônico, o Habanero possui uma whiteboard (janela compartilhada entre todos os participantes, que suporta textos e desenhos), um sistema de votação, um programa para compartilhamento de arquivos e um Navegador de Web Compartilhado. A interface, além de estar em inglês, possui ícones confusos e mal organizados, o que torna a usabilidade baixa. O ambiente inclui o programa cliente e o servidor. 3.3. Rau-Tu O ambiente Rau-Tu, desenvolvido pelo Instituto Vale do Futuro em parceria com o Centro de Computação da Unicamp, tem por objetivo possibilitar que um time de especialistas possa responder perguntas colocadas por qualquer pessoa em um site da Web, cobrindo diversas áreas de conhecimento [Rau-Tu 2001]. O usuário escolhe o assunto desejado, entra em um dos tópicos deste assunto e pode ler as  perguntas/respostas já feitas e também enviar sua própria pergunta. O Rau-Tu pode se  parecer, a princípio, com apenas mais um fórum de discussão, mas é uma ferramenta muito mais completa; a grande diferença está no usuário, que fez sua pergunta, dar uma nota relacionada à qualidade da resposta do colaborador, identificando assim os colaboradores mais ativos e que apresentaram respostas mais satisfatórias na opinião dos usuários. Por possuir uma interface bem simples, semelhante à de um fórum de discussão ou um  programa de correio eletrônico, qualquer pessoa poderá usar, sem nenhuma dificuldade, todas as funcionalidades do Rau-Tu. O grande problema do ambiente consiste na restrição dos arquivos de perguntas e respostas só poderem conter textos, impedindo assim que usuários e especialistas usem arquivos multimídias para complementarem suas perguntas e respostas. 4. Classificação dos Ambientes  A partir dos critérios de avaliação discutidos é proposto um framework para o estudo e classificação dos ambientes colaborativos selecionados. Tabela 1. Classificação dos Ambientes Colaborativos de acordo com os Critérios de Avaliação
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks