Government & Nonprofit

ATIVIDADES REFERENTES AOS CONTEÚDOS DO 1º BIMESTRE Matutino / / 2017 / Professor (a): OTTO TERRA. Questão 01 - (UNIFOR CE/2015)

Description
ATIVIDADES REFERENTES AOS CONTEÚDOS DO 1º BIMESTRE NOME: Disciplina: HISTÓRIA Professor (a): OTTO TERRA Série: 2ºANO TURMA: TURNO: DATA: NOTA: ASSINATURA DOS ALUNOS: Matutino / / 2017 / Questão
Published
of 9
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
ATIVIDADES REFERENTES AOS CONTEÚDOS DO 1º BIMESTRE NOME: Disciplina: HISTÓRIA Professor (a): OTTO TERRA Série: 2ºANO TURMA: TURNO: DATA: NOTA: ASSINATURA DOS ALUNOS: Matutino / / 2017 / Questão 01 - (UNIFOR CE/2015) O Brasil foi conquistado pelos portugueses, como consequência da política de expansão colonial europeia. Os portugueses dominavam diversos mercados pelo mundo e tinham grande interesse em encontrar novas riquezas. No início, Portugal limitouse ao comércio do pau-brasil. Depois, com a ameaça de outras nações, particularmente a França, iniciou a etapa de colonização com a implantação da Economia Açucareira. Sobre este período da história econômica do país, analise as afirmações a seguir: I) Um dos fatores do êxito da economia açucareira foi o fato dos portugueses possuírem experiência na produção da cana de açúcar. II) Portugal associou-se a Holanda para o financiamento, o transporte e refino do açúcar. III) Os espanhóis, já no século XVI, criaram uma produção açucareira concorrente, que incentivou a melhoria da qualidade do produto. IV) A mão de obra veio da África no sistema de trabalho escravo. V) Os franceses ocuparam Pernambuco, no século XVII, depois que foram expulsos do Rio de Janeiro, onde tinham fundado a França Antártica. É correto apenas o que se afirma em: a) I, II e III. b) I, II e IV. c) II, III e V. d) III, IV e V. e) II, IV e V. Questão 02 - (UNITAU SP/2014) Analise a imagem abaixo de Theodore de Bry, Grandes Viagens, Theodore de Bry utilizou desenhos de Hans Staden para elaborar as suas representações das práticas dos indígenas do Novo Mundo. Sobre o contato das culturas europeia e indígena e as representações do olhar europeu, considerando a imagem acima, é correto afirmar, EXCETO: a) Essa imagem é um exemplo de eurocentrismo, pois apresenta representações baseadas em referências culturais europeias. b) A imagem representa a idealização do nativo com base em crenças religiosas, visão mítica e em obras literárias, entre outras referências. c) Imaginário e crenças religiosas levaram a uma demonização do nativo e de seus hábitos criando uma visão preconceituosa do nativo e da natureza brasileira permeada por crenças religiosas e por valores morais. d) A função da iconografia naquele período era difundir a imagem do outro na Europa e construir, com base no imaginário e em descrições de terceiros, romantização e embelezamento da paisagem e dos nativos. e) Os viajantes, cronistas e artistas representavam os nativos e suas práticas tendo consciência total da distorção da imagem, visando demonizar o nativo para justificar a sua exterminação sem qualquer fundo moral. Questão 03 - (UNITAU SP/2014) Assim aconteceu com os franceses. Da primeira vez que viestes aqui, vós os fizestes somente para traficar. Como os peró (portugueses), não recusáveis tomar nossas filhas e nós nos julgávamos felizes quando elas tinham filhos. Nesta época, não faláveis em aqui nos fixar. [...] agora já nos falais de vos estabelecerdes aqui, de construirdes fortalezas para defender-vos contra os vossos inimigos. Para isso, trouxestes um Morubixaba e vários paí. Em verdade, estamos satisfeitos, mas os peró fizeram o mesmo. Depois da chegada dos paí, plantastes cruzes como os peró. Começais agora a instruir e batizar tal qual eles fizeram; dizeis que não podeis tomar nossas filhas senão por esposas e após terem sido batizadas. O mesmo diziam os peró. Como estes, vós não queríeis escravos, a princípio; agora os pedis e 1 quereis como eles no fim. Não creio, entretanto, que tenhais o mesmo fito que os peró; aliás, isso não me atemoriza, pois velho como estou nada mais temo. Digo apenas simplesmente o que vi com meus olhos. (Chefe Momboré-uaçu Aldeia de Essauap, Maranhão 1612 Tupinambá). O texto refere-se: a) ao movimento que os franceses fizeram para fortalecer suas posições na costa brasileira, procurando estabelecer relações de amizade com os indígenas para que, no caso de uma batalha com os portugueses, tivessem a sua ajuda. Essa aliança foi possível porque a escravidão do índio promovida pelos portugueses causava revolta nos indígenas. b) à aliança que os franceses e portugueses estabeleceram contra os tamoios (tupinambás), que foram apoiados pelos padres jesuítas que tomaram partido dos nativos visando à desvinculação da coroa portuguesa e ao estabelecimento de uma nação da Companhia de Jesus no Brasil. c) ao conflito latente entre tamoios (tupinambás) e portugueses pelas terras dos Sete Povos das Missões, que se agravou com a chegada dos franceses na costa Brasileira. d) ao conflito em que os padres jesuítas fizeram-se embaixadores dos franceses, o que enfraqueceu as relações entre a Companhia de Jesus e Portugal, sendo, mais tarde, um dos fatores de expulsão dos jesuítas do Brasil. e) ao conflito liderado pelo governador-geral Mem de Sá contra os tupinambás, que se tornaram aliados dos portugueses e inimigos dos franceses, visando à expulsão dos franceses de suas terras. Questão 04 - (IFSC/2013) Nas primeiras décadas da chegada dos portugueses no Brasil (1500 a 1530), o governo português limitou-se a reconhecer a terra e preservar sua posse. É o chamado período pré-colonial. Sobre o início da colonização do Brasil, assinale a alternativa CORRETA. a) No primeiro momento, o governo português enviou expedições guarda-costas e exploradoras, bem como priorizou a construção de feitorias. b) O rei de Portugal ordenou a utilização da mão-deobra africana na extração do pau-brasil. c) A providência imediata após o descobrimento foi a criação do governo geral, visando a descentralizar o poder político. d) O Brasil foi colonizado primeiro por invasores franceses, com o objetivo de dominar o comércio açucareiro. e) A fundação das atuais cidades do Rio de Janeiro e São Paulo fez parte do primeiro plano de ocupação elaborado em Questão 05 - (FATEC SP/2013) Quando a esquadra de Cabral chegou ao território que hoje chamamos de Brasil, o escrivão Pero Vaz de Caminha registrou, em uma longa carta ao rei, os principais acontecimentos. Entre eles, Caminha destacou: Nesta terra, até agora, não pudemos saber que haja ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro. Águas são muitas, infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo aproveitar, dar-se-á nesta terra tudo, por bem das águas que tem. (pt.scribd.com/doc/ /marilena-chaui- Brasil-Mito-Fundador-e-Sociedade- AutoritAriaAcesso em: Adaptado) Relacionando esse trecho da carta de Caminha aos objetivos da colonização portuguesa na América, é correto afirmar que essa colonização foi a) de povoamento, pois se encontraram ouro e prata na primeira viagem às novas terras. b) de povoamento, já que havia pouca possibilidade de as terras serem produtivas ou férteis. c) de exploração, pois se pretendiam utilizar as águas dos rios para a produção de energia elétrica. d) mercantilista, pois se demonstrava interesse em metais preciosos e exploração da agricultura. e) mercantilista, já que a beleza do local era ideal para a exploração do mercado turístico. Questão 06 - (UFOP MG/1997) Leia o texto abaixo. O período compreendido entre 1500 e 1530, data da expedição de Martim Afonso de Sousa ao Brasil, é denominado, pela historiografia tradicional, como pré-colonial ou de colonização de feitorias. Na verdade, Portugal auferia enormes lucros decorrentes da carreira das Índias e da exploração do litoral africano, não dispondo, assim, a transferir recursos, homens e navios para a ocupação da Nova Terra. Francisco Carlos Teixeira Com base no texto acima e em seus conhecimentos, é correto afirmar que os principais obstáculos para o início da colonização efetiva do Brasil foram: a) O interesse dos portugueses pelo povoamento e exploração das ilhas do Caribe. b) A tentativa de Portugal em conquistar, no referido período, as terras que os espanhóis possuíam no México. c) Os lucros bem mais elevados proporcionados pelo Império Asiático português e o tráfico de escravos, em relação ao sistema de feitorias. d) O interesse dos comerciantes portugueses em organizar o tráfico internacional de escravos indianos naquele momento. e) Os levantes coletivos dos índios impedindo, no referido período, a colonização do Brasil. Questão 07 - (Centro Universitário de Franca SP/2016) O jesuíta padre Antônio Vieira, que havia servido durante 20 anos como confidente do rei D. João IV, resolveu, diante da resistência dos colonos, voltar a Portugal para mobilizar as autoridades em favor de uma definição mais precisa da liberdade dos índios. Visava também propiciar a evangelização desses numerosos povos e, em vista disso, sugeriu uma 2 série de medidas: exclusão dos capitães de assuntos indigenistas, presença obrigatória de um sacerdote em todas as expedições, nomeação de procuradores dos índios, regulamento das condições e dos prazos de trabalho, inventário anual da mão de obra indígena e concentração dos nativos em aldeamentos, sob a administração exclusiva dos padres da Companhia de Jesus. (Karl Arenz. Mão de obra da fé. Revista de História da Biblioteca Nacional, janeiro de Adaptado.) No fragmento, Vieira defende a) a escravização dos indígenas desde que se garantisse a sua evangelização. b) a liberdade dos indígenas, garantida sob tutela dos jesuítas. c) a utilização da mão de obra indígena sem restrições. d) a liberdade dos indígenas, assegurada pelo rei português e administrada pelos colonos. e) a escravização dos indígenas desde que decorrente de guerras justas. Questão 08 - (IFGO/2015) Serão cá muito necessárias pessoas que teçam algodão, que cá há muito e outros oficiais. Trabalhe Vossa Reverendíssima por virem a esta terra pessoas casadas, porque certo é mal-empregada esta terra em desagrados, que cá fazem muito mal, e já que cá viessem havia de ser aferrolhados na obra de Sua Alteza. Também peça Vossa Reverendíssima algum petitório de roupa, para, entretanto cobrirmos estes novos convertidos, ao menos uma camisa a cada mulher, pela honestidade da Religião Cristã na igreja, porque vem todos a essa cidade à missa aos Questão 09 - (ESPM/2015) As incursões dos bandeirantes paulistas às missões dos jesuítas castelhanos do Guairá multiplicaram-se a partir do século XVII. Paulistas e guerreiros tupiniquins enveredavam pelo Caminho do Peabiru, velha trilha tupi, rumo ao Guairá, território situado entre os rios Paranapanema, Iguaçu e Paraná. Nessa região de posse duvidosa, dado que os portugueses sempre consideraram que a linha de Tordesilhas passava pelo estuário do Prata, os jesuítas espanhóis haviam criado entre 1622 e 1628 onze missões. (Adriana Lopez e Carlos Guilherme Mota. História do Brasil: uma interpretação) Quanto ao assunto tratado no texto é correto assinalar: Questão 10 - (UEFS BA/2014) Embora nascido nas Ilhas Canárias, Anchieta será celebrado como um santo brasileiro. Personagem seminal na construção do catolicismo no país, ele chegou a Salvador na comitiva do segundo governador-geral, Duarte da Costa, com 19 anos, e aqui morreu aos 63 anos, no Espírito Santo, reconhecido como o apóstolo do Brasil. Ao longo dos 43 anos em que viveu no país, ele participou da fundação de escolas, cidades e igrejas. (LOPES; 2014, p. 89). domingos e festas, que faz muita devoção e vem rezando as orações que lhes ensinamos e não parece honesto estarem nuas entre os Cristãos na igreja, e quando as ensinamos. Padre Manoel da Nóbrega, Ao Padre Mestre Simão, Cartas do Brasil ( ), p. 85. Disponível em: 18/ #page/83/mod e/1up . Acesso em: 30 dez [adaptado] A produção de cartas, durante o Período Colonial, tornou-se uma rica fonte para se obter conhecimento sobre as relações políticas, econômicas e culturais desse período. A esse respeito, assinale a alternativa correta. a) Ao perceber a data de produção do documento, podemos afirmar que a ação dos jesuítas só aconteceu muito tempo depois da instalação dos colonizadores portugueses no Brasil. b) A convocação de pessoas casadas, exposta no documento, demonstra que a Igreja tinha por objetivo empreender a colonização de povoamento, como já ocorria na América do Norte. c) Conforme o texto, a ausência de conflito entre os europeus e os indígenas invalida a historiografia que assinala o massacre da população indígena a partir da colonização. d) Mesmo interferindo na fé e nos costumes, não podemos afirmar que a catequização empreendida pelos jesuítas anulou a influência indígena na formação do povo brasileiro. e) O pedido de roupas exposto na carta nos permite afirmar que as demandas dos colonizadores oficializaram a criação de manufaturas durante todo o período colonial. a) as incursões dos bandeirantes às missões jesuítas visavam apresar indígenas aldeados em grupos numerosos e habituados ao trabalho rural; b) nessas incursões não havia nenhuma participação de indígenas entre os integrantes das bandeiras; c) o objetivo primordial dos bandeirantes paulistas era apresar negros da terra para a exportação dessa mão de obra para a Europa; d) os ataques dos bandeirantes paulistas aos jesuítas castelhanos eram uma resposta contra a postura da Espanha que naquele momento apoiava a invasão holandesa ao Brasil; e) as incursões dos bandeirantes paulistas contra as missões jesuíticas de Guairá e Tapes ocorreram após o Tratado de Madri. LOPES, A. D. Um santo para o Brasil. Veja. São Paulo: Abril, ed. 2364, ano 47 n. 11, 12 mar As ações do Padre Anchieta, referidas no texto, representavam, na época, a) a concretização de um projeto português de implantação do ensino na Colônia, alcançando toda a população infantil, independentemente da condição étnica. b) a disputa de poder entre a Monarquia portuguesa e a Companhia de Jesus, no século XVI, cuja riqueza 3 e prestígio ameaçavam a autoridade do Estado Monárquico. c) o braço missionário da Contrarreforma, que buscou, na conversão de populações fora da Europa, equilibrar o prestigio da Igreja Católica, abalada pela expansão do protestantismo. d) uma atitude liberal e igualitária para com outras etnias, considerando-as livres para escolher a orientação religiosa que mais se aproximasse de suas culturas. e) a oposição dos jesuítas à escravidão de africanos, visto que consideravam os indígenas mais capacitados para o trabalho na agricultura extensiva. Questão 11 - (Famerp SP/2016) Completam-se assim os três elementos constitutivos da organização agrária do Brasil colonial: a grande propriedade, a monocultura e o trabalho escravo. Estes três elementos se conjugam num sistema típico, a grande exploração rural, isto é, a reunião numa mesma unidade produtora de grande número de indivíduos; é isto que constitui a célula fundamental da economia agrária brasileira. Como constituirá também a base principal em que se assenta toda a estrutura do país, econômica e social. (Caio Prado Júnior. Formação do Brasil contemporâneo, 1973.) O autor descreve a colonização do Brasil como um empreendimento que a) procurava enviar para a América o excesso de população dos continentes europeu e africano. b) inaugurava a base de uma democracia social, política e econômica nas terras coloniais da América portuguesa. c) estava baseado na produção em grande escala de produtos tropicais para exportação. d) tinha por finalidade defender o território da ocupação de países europeus inimigos de Portugal. e) buscava, por meio da exploração da mão de obra escrava africana, expandir as fronteiras do cristianismo. Questão 12 - (UFRR/2016) a) a estrutura socioeconômica que se destacou na história do Nordeste brasileiro no período colonial; b) a estrutura socioeconômica que se sobressaiu na história do Brasil imperial; c) a estrutura socioeconômica brasileira predominante até a República Velha; d) a estrutura socioeconômica brasileira que predominou tanto na produção de açúcar no período colonial quanto na produção do café no período Imperial; e) a estrutura socioeconômica da primeira atividade econômica realizada pelos portugueses em solo brasileiro. Questão 13 - (UNESP SP/2016) O açúcar e o ouro foram as duas grandes riquezas do período colonial brasileiro. Comparando as atividades, é correto afirmar que a) a sociedade surgida na região das minas era urbana e, portanto, mais diversificada do que a desenvolvida nos engenhos. b) ambas destinavam-se à exportação e desprezaram as necessidades do mercado interno, devido ao rigor do monopólio. c) a produção de açúcar dependia da mão de obra escrava, enquanto a extração de ouro foi feita apenas por trabalhadores livres. d) ambas geraram um afrouxamento das relações de domínio da metrópole sobre a colônia, por influência das ideias iluministas. e) a ascensão social era mais fácil na região açucareira, pois o critério do nascimento determinava a sociedade mineira. Questão 14 - (Fac. Direito de Sorocaba SP/2015) A segunda metade do século XVII em Portugal parecia promissora. Afinal, em 1640 tinha-se dado a Restauração (o fim da União Ibérica, com a autonomia de Portugal perante a Coroa espanhola). Oito anos depois, Angola seria recuperada aos holandeses e, em 1654, o mesmo aconteceria com o Nordeste brasileiro. O Atlântico sul português, e com ele Lisboa, podia agora respirar mais livremente. Logo, entretanto, viriam os pesadelos. (João Fragoso, Manolo Florentino e Sheila Faria, A economia colonial brasileira) Um desses pesadelos foi Fonte: Imagens de Brasil colonial engenhos, +colonial+engenho&espv=2&biw=1680&bih= 925&tbm= isch&tbo=u&source=univ&sa=x&ved=0ccmq sarqfqotcnrb2fnq1sccfykkkaodsasezq&dpr =1, acessado em 28/08/2015. A imagem acima caracteriza: a) a invasão francesa ao Rio de Janeiro, centro político- -administrativo da colônia, a fim de formar um império no Novo Mundo. b) a queda do preço do açúcar, resultado da concorrência das Antilhas, após a expulsão dos holandeses do Nordeste brasileiro. c) o esgotamento das minas de ouro, devido à exploração desenfreada pelos ingleses, que detinham as técnicas de extração do metal. d) o monopólio espanhol sobre o tráfico negreiro, após a conquista das áreas fornecedoras até então sob domínio dos holandeses. 4 e) o aumento da dívida externa, a fim de custear a guerra de Restauração e a instalação do sistema de capitanias na colônia. Questão 15 - (FGV/2015) Caracteriza a agricultura colonial no Brasil do final do século XVIII: a) a importância alcançada pela produção de tabaco em São Paulo e em Minas Gerais, que ocorreu após o Conselho Ultramarino ter permitido esse cultivo, o que favoreceu a sua troca com manufaturas inglesas e francesas. b) um novo produto, o trigo, foi beneficiado pela estrutura originada da Revolução Industrial, que aprofundou a divisão entre os papéis a serem exercidos pelas nações, isto é, as ricas, produtoras de industrializados e, as pobres, de matérias-primas. c) o valor especial adquirido pelo extrativismo no Norte do Brasil, com o guaraná, que concorreu com os produtos agrícolas tradicionais, como o açúcar, permitiu um rápido desenvolvimento dessa região e a sua articulação com o restante da colônia. d) o revigoramento da produção de açúcar e o desenvolvimento do cultivo do algodão decorrentes, principalmente, de alguns fatos internacionais importantes, em especial, a independência das treze colônias inglesas e a Revolução Haitiana. e) o aparecimento do café na pauta de exportações coloniais, o que revolucionou as relações entre o Estado português e a elite escravista, pois a sustentação econômica da metrópole exigiu o abrandamento das restrições mercantilistas Questão 16 - (FPS PE/2015) Analisando a presença dos holandeses no Brasil colonial, podemos afirmar que: a) os interesses econômicos relacionados com a produção do açúcar prevaleceram, na ocupação da Bahia, durante um longo período. b) a cultura holandesa redefiniu valores religiosos, provocando uma crise no poder do catolicismo. c) os comportamentos dos soldados holandeses marcaram a sociedade da época, reformulando as táticas de guerra importantes. d) a sociedade não foi atingida pelas concepções culturais holandesas, sendo apenas politicamente mais bem administrada. e) a presença holandesa repercutiu com a adoção de no
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks