Gadgets

AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS PARA CONTROLE DE Spodoptera eridanea NA CULTURA DO ALGODOEIRO

Description
AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS PARA CONTROLE DE Spodoptera eridanea NA CULTURA DO ALGODOEIRO Leandro Anderlin Garcia (FMC Química do Brasil Ltda. / Ricardo Camara Werlang
Categories
Published
of 5
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE INSETICIDAS PARA CONTROLE DE Spodoptera eridanea NA CULTURA DO ALGODOEIRO Leandro Anderlin Garcia (FMC Química do Brasil Ltda. / Ricardo Camara Werlang (FMC Química do Brasil Ltda.), José Geraldo Martins dos Santos (FMC Química do Brasil Ltda). RESUMO - Avaliou-se a eficiência de inseticidas no controle de S. eridanea no algodoeiro, utilizando a cultivar DeltaOpal. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso com nove tratamentos e quatro repetições. O algodoeiro possuía 110 dias de emergido no momento da aplicação. Além da prévia foram realizadas avaliações aos 01, 07 e 11 dias após a aplicação dos tratamentos (DAA). Tracer 480 SC (100 ml ha -1 de PC), Talstar 100 CE (500 ml ha -1 de PC), Karate Zeon 250 SC (120 ml ha -1 de PC), Meothrin 300 CE (300 ml ha -1 de PC) e Fury 400 CE (125 ml ha -1 de PC) foram eficazes no controle de S. eridanea até aos 7 DAA. Talstar 100 CE (600 ml ha -1 de PC) foi eficaz no controle de S. eridanea até aos 11 DAA. BF 314 (1.000 e ml ha -1 de PC) não foi eficaz no controle de S. eridanea no período avaliado, entretanto a maior dose proporcionou controle satisfatório aos 7 DAA (74%). Assim o BF 314 constitui-se em nova alternativa no manejo integrado de pragas na cultura do algodoeiro. Palavras-chave: Lagarta militar, BF 314, bifentrina EVALUATION OF THE EFFICIENCY OF INSECTICIDES IN THE CONTROL OF Spodoptera eridanea IN COTTON CROP ABSTRACT - The efficiency of insecticides in the control of S. eridanea, in cotton planting, was evaluated with the use of DeltaOpal cultivar. The experimental design was of randomized plots with nine treatments and four replications. The cotton planting was with 110 days of emergence at the time of the application. Evaluations at 1, 7, and 11 days after application (DAA), besides the previous one, were carried out. Tracer 480 SC (100ml ha -1 of CP), Talstar 100 CE (500ml ha -1 of CP), Karate Zeon 250 SC (120 ml ha -1 of CP), Meothrin 300 CE (300ml ha -1 of CP) and Fury 400 CE (125ml ha -1 of CP) were efficient for the control of S. eridanea up to 7 DAA. Talstar 100 CE (600ml ha -1 of CP) was efficient for the control of S. eridanea up to 11 DAA. BF 314 (1000 and 1200ml ha -1 of CP) was not efficient for the control of S. eridanea within the evaluated period, but the highest dosage gave fair control at 7 DAA (74%). So, the BF 314 is a new alternative for the integrated pest management in the cotton crop. Key words: Southern armyworm, BF 314, biphenthrin. INTRODUÇÃO O algodão é um dos produtos de maior importância econômica do grupo das fibras, pelo volume e valor da produção. Seu cultivo é também de grande importância social, pelo número de empregos que gera direta ou indiretamente. Do algodoeiro quase tudo é aproveitado, principalmente a semente e a fibra. A produção de algodão em pluma deverá ser de 1,240 milhões de toneladas em 2004, superando em 46,3% a safra anterior, que ficou em 847,5 mil toneladas (ANUÁRIO BRASILEIRO DO ALGODÃO, 2004). No Brasil e na maioria dos países onde o algodoeiro é cultivado comercialmente, o manejo de pragas que atacam esta cultura representa o seu principal problema. O sistema de produção lança mão dos inseticidas químicos, tornando-se dependente deste método de controle. Entretanto esta ferramenta deve ser utilizada corretamente no manejo de pragas na cultura do algodoeiro. O algodoeiro hospeda e reproduz várias espécies de insetos e ácaros que tornam o manejo de pragas uma das atividades mais importantes na cadeia produtiva. Spodoptera spp. (Lepidóptera Noctuídea) são pragas importantes das plantas cultivadas como algodão, milho, soja, feijão, tomate, sorgo, hortaliças, frutíferas, danificando pela alimentação órgãos das plantas, podendo ocasionar prejuízos significativos (KING e SAUNDERS, 1984). Nos sistemas agrícolas constituídos de soja, milho, feijão e algodão, ocorrem uma oferta continuada de alimento a insetos polífagos como é o caso do gênero Spodoptera (SANTOS, 2001). Spodoptera frugiperda é considerada uma praga importante para o algodoeiro no Brasil, causando danos no caule, folhas, botões florais, flores e maçãs (SANTOS, 2001). Nestas últimas cinco safras, constatou-se de forma crescente a ocorrência de Spodoptera eridania e Spodoptera cosmioides em lavouras de algodão (SANTOS et al. 2003). Estas espécies estão mais presentes nas regiões de cerrado, causando desfolha e danificando os órgãos frutíferos. Segundo Santos et al. (2003) as lagartas de S. eridania se alimentam principalmente de folhas e brácteas, raspam a casca das maçãs e podem danificar botões florais. O objetivo deste experimento foi avaliar a eficiência de diferentes inseticidas no controle de lagarta spodoptera (S. eridania), na cultura do algodoeiro MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi realizado na área experimental da Fundação Mato Grosso em Rondonópolis MT. A semeadura ocorreu no dia 13/12/2004, com a cultivar DeltaOpal, germinando em 21/12/2004. O preparo do solo, a adubação e os tratos culturais foram feitos de acordo com as recomendações técnicas para a cultura do algodão na região dos Cerrados, proporcionando condições adequadas ao desenvolvimento da cultura. O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso com nove tratamentos e quatro repetições. As parcelas constituíram se de quatro linhas de doze metros de comprimento, espaçadas entre si de 0,90 metros, com densidade de 11 plantas metro -1. Realizou-se a aplicação no algodoeiro possuindo 110 dias de idade, realizada pela manhã, temperatura de 27 C, umidade relativa do ar de 80% e velocidade do ar de 3,5 km hora -1. Para tanto utilizou-se um pulverizador costal com pressão constante (CO 2 ), equipado com seis pontas de cone vazio JA-2, calibrado para o volume de calda de 130 l ha -1. Os tratamentos utilizados foram: Tracer 480 SC (100 ml ha -1 de produto comercial, PC); Talstar 100 CE nas doses de 500 e 600 ml ha -1 de PC; Karate Zeon 250 SC (120 ml ha -1 de PC); Meothrin 300 CE (300 ml ha -1 de PC); Fury 400 CE (125 ml ha -1 de PC); BF 314 nas doses de e ml ha -1 de PC e testemunha. Os inseticidas utilizados neste trabalho foram: Talstar 100 CE formulação comercial (CE) contendo 10% de bifentrina; Fury 400 CE formulação comercial (CE) contendo 40% de zetacypermetrina; Meothrin 300 CE formulação comercial (CE) contendo 30% de fenpoprathrin; Karate Zeon 250 SC formulação comercial (SC) contendo 25% de lambdacyhalothrin; Tracer 480 SC formulação comercial (SC) contendo 48% de spinosad; e BF 314 formulação de BF 314. As avaliações foram realizadas contando-se as lagartas vivas, pequenas ( 0,5 cm), médias 0,5 a 1,0 cm e grandes ( 1,0 cm), em 20 plantas previamente marcadas. As avaliações ocorreram nas seguintes épocas: prévia, 01, 07 e 11 dias após a aplicação dos tratamentos (DAA). Os dados referentes ao número total de lagartas vivas foram transformados em (x + 0,5) e submetidas a análise de variância, conforme delineamento proposto e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. As percentagens de eficiência dos diferentes tratamentos foram calculadas pela fórmula de Abbott (NAKANO et al. 1981). RESULTADOS E DISCUSSÃO No momento da aplicação a área experimental apresentava-se com alta infestação de lagartas, sendo a presença de lagartas em cerca de 70 % das plantas amostradas. A densidade populacional das lagartas estava bem acima do nível de controle recomendado. Tracer 480 SC (100 ml ha -1 de PC) foi eficaz no controle de S. eridanea apenas aos 7 DAA (80%), entretanto demonstrou controle satisfatório (72%) aos 11 DAA (Tab. 1). Talstar 100 CE (600 ml ha -1 de PC) foi eficaz no controle de S. eridanea até aos 11 DAA. Na menor dose (500 ml ha -1 de PC) foi eficaz no controle até aos 7 DAA e proporcionou controle satisfatório (78%) aos 11 DAA. Karate Zeon 250 SC (120 ml ha -1 de PC) e Meothrin 300 CE (300 ml ha -1 de PC) foram eficazes no controle de S. eridanea aos 7 DAA. Entretanto, Karate Zeon 250 SC (120 ml ha -1 de PC) proporcionou controle satisfatório aos 11 DAA (75%). Fury 400 CE (125 ml ha -1 de PC) foi eficaz no controle de S. eridanea até aos 7 DAA, demonstrando efeito de choque aos 1 DAA (81%). BF 314 (1.000 e ml ha -1 de PC) não foi eficaz no controle de S. eridanea no período avaliado, entretanto a maior dose proporcionou controle satisfatório aos 7 DAA (74%). Assim, BF 314 constitui-se em uma nova alternativa no manejo integrado de pragas na cultura do algodoeiro. CONCLUSÔES 1. Tracer 480 SC (100 ml ha -1 de PC), Talstar 100 CE (500 ml ha -1 de PC), Karate Zeon 250 SC (120 ml ha -1 de PC), Meothrin 300 CE (300 ml ha -1 de PC) e Fury 400 CE (125 ml ha -1 de PC) foram eficazes no controle de S. eridanea até aos 7 DAA; 2. Talstar 100 CE (600 ml ha -1 de PC) foi eficaz no controle de S. eridanea até aos 11 DAA; 3. Os inseticidas estudados neste trabalho não ocasionaram efeito tóxico no algodoeiro. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANUÁRIO BRASILEIRO DO ALGODÃO. Anuário Brasileiro do Algodão Santa Cruz do Sul: Editora Gazeta Santa Cruz, p. KING, A. B. S.; SAUNDERS, J. L. The invertebrate pests of annual food crops in Central America. London: Overseas Development Administration, 166 p NAKANO, O.; SILVEIRA NETO, S.; ZUCCHI, R. A. Entomologia econômica. São Paulo: Ceres p. SANTOS, W. J. Identificação, Biologia, amostragem e controle das pragas do algodoeiro. In: EMBRAPA AGROPECUÁRIA OESTE. Algodão: Tecnologia de Produção. Dourados: EMBRAPA Agropecuária Oeste, p SANTOS, W. J., SANTOS, K. B., SANTOS, R. B. Ocorrência, descrição e hábitos de Spodoptera spp. em algodoeiro no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DO ALGODÃO, 4., 2003, Goiânia. Campina Grande: Embrapa CNPA, CD-ROM (Documentos, 118).. Tabela 1. Número médio de lagarta Spodoptera vivas, (NL)* total de lagartas, e percentagem de eficiência (%E)** dos diferentes tratamentos com inseticida no controle de Spodoptera eridanea, na cultura do algodoeiro, em Rondonópolis MT, Dias Após a Aplicação Tratamentos Dose ml ou g (pc.ha -1 ) NL* %E NL* %E NL* %E Tracer 480 SC 100 3,5 b 56 3,3 ab 80 2,3 a 72 Talstar 100 CE 500 3,8 ab 53 1,0 b 94 1,8 a 78 Talstar 100 CE 600 3,5 ab 56 1,3 ab 92 0,8 a 91 Karate Zeon 250 SC 120 2,5 ab 69 3,0 ab 82 2,0 a 75 Meothrin 300 CE 300 2,8 ab 66 2,8 ab 83 4,0 a 50 Fury 400 CE 125 1,5 b 81 2,8 ab 83 4,0 a 50 BF ,3 b 72 5,3 ab 68 5,5 a 31 BF ,3 b 72 4,3 ab 74 3,8 a 53 Testemunha - 8,0 a 0 16,3 a 0 8,0 a 0 CV % 27,39 47,23 40,56 * Médias seguidas pela mesma letra na coluna, não diferem entre si pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. ** (%E), percentagem de eficiência calculada pela fórmula de Abbott, na avaliação prévia do número de lagartas vivas o CV% = 35,49 e F ns.
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks