Magazine

Best Age To Learn A L2 Def

Description
João Cunha Silva | Joana Patrão Eva Rothes | Pedro Ribeiro Lia Cunha | Marta Pacheco Ensino de Inglês 1º Ciclo Março 2015 What is the best age to start learning…
Categories
Published
of 16
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
João Cunha Silva | Joana Patrão Eva Rothes | Pedro Ribeiro Lia Cunha | Marta Pacheco Ensino de Inglês 1º Ciclo Março 2015 What is the best age to start learning a second language? Alguns estudos revelaram que adolescents e adultos são, de alguma forma, bastante melhores a aprender uma segunda língua. Já são fluentes na primeira língua e podem usar esse conhecimento na aprendizagem de uma segunda língua. Respondendo à primeira língua, depende da situação: em casos em que as crianças estão a aprender uma língua estrangeira não é imperativo adquirir competências de falante nativo, parece que a melhor idade é entre os onze e os treze anos, quando a criança já desenvolveu a sua língua Based on Scovel, T. (1999) The younger the better myth and bilingual education, in Gonzalez, R (ed.) Language Ideologies: Critical Perspectives, IL: • Período Crítico (Lenneberg 1967) • Período ótimo para a aprendizagem: a infância. • Pronúncia/sotaque têm vantagem em serem iniciados precocemente • Noção de transferência • Idade como somatório de fatores individuais: Based on Scovel, T. (1999) The younger the better myth and bilingual education, in Gonzalez, R (ed.) Language Ideologies: Critical Perspectives, IL: A sabedoria popular diz que há um período limitado antes da idade adulta na qual a aquisição de uma segunda língua resulta no conhecimento quase nativo e a partir da qual o completo domínio da L2 não é possível. Based on Scovel, T. (1999) The younger the better myth and bilingual education, in Gonzalez, R (ed.) Language Ideologies: Critical Perspectives, IL: • Há múltiplas formulações da Hipótese do Período Crítico quando aplicado à Aquisição de uma Língua Estrangeira. Estas incluem variações na noção de que o aumento da idade tem como consequência a diminuição da plasticidade neural nas áreas corticais relevantes; perda do acesso à gramática universal; um ganho na capacidade de processamento de informação , que pode ser inadequado na aquisição da linguagem; deformação de circuitos corticais relevantes; perda de função das faculdades mentais mediadoras por falta de uso; e a inibição da aprendizagem por um conhecimento da L1 sólido. Based on Scovel, T. (1999) The younger the better myth and bilingual education, in Gonzalez, R (ed.) Language Ideologies: Critical Perspectives, IL: Influência da língua materna na aquisição e uso do vocabulário da segunda língua A Língua materna: pode apoiar ou atrapalhar o processo de aprendizagem e de aquisição de vocabulário da L2. A transferência influencia a aprendizagem e aplicação do vocabulário. Como diferem as línguas Diferentes línguas: diferentes significados; não apenas diferentes formas. a) Equivalência relativamente exata (palavras relacionadas com conceitos apoiados na realidade física) b) Conhecimento conceptual não é idêntico ao conhecimento lexical – “put on”; Based on Swan, M. (2008) the influence of the mother tongue on second language vocabulary acquisition and use, in Language and poetry website c) Categorização lexical e concetual diferente: (Ex: os Esquimós têm um grande número de palavras para diferentes tipos de neve. d) Culturas distantes dificultam equivalências linguísticas, especialmente conceitos abstratos (Ex: guilt, shame, remorse, apology, repentance, penance) e) Organização conceptual das línguas pode diferir (morfologia e Sintaxe- Ex: Adjetivos em inglês são nomes e verbos em japonês) f) Línguas próximas e cognatos - palavras que podem ter o mesmo significado (Buch/ Book ou significado diferente (embarazada/ embarassed) g) Contexto gramatical ou expressões/ collocations (like/ gostar de; want+ to/ querer) h) A formalidade e estilo (diferente estilo formal / informal, léxico e estruturas) i) Cultura e organização do vocabulário de discurso (estilo de escrita da língua – repetições ) Based on Swan, M. (2008) the influence of the mother tongue on second language vocabulary acquisition and use, in Language and poetry website Influência linguística e facilidade ou dificuldade de aprendizagem Interlinguística ou intralinguística? A língua materna: forte influência sobre a maneira como uma segunda língua é aprendida e utilizada; Início da Análise Contrastiva: acreditava-se que os elementos semelhantes na língua materna do aluno serão mais simples para ele, por oposição aos diferentes. No entanto, nem todas as diferenças linguísticas causam problemas de aprendizagem, e mais tarde tornou-se claro que os erros têm duas categorias possíveis: • Erros "interlinguísticos", causados pela interferência ou transferência da língua materna; • Erros "intralinguísticos", causadas por complexidades na segunda língua em si, embora este modelo ainda tenha problemas em classificar certos tipos de erros. Based on Swan, M. (2008) the influence of the mother tongue on second language vocabulary acquisition and use, in Language and poetry website Dificuldade intrínseca e influência linguística Independentemente da facilidade ou dificuldade intrínseca das línguas, a língua materna pode afetar significativamente a forma como se aborda o vocabulário; (atual/ actually; fünfunddreissig (35 – literalmente 'five and thirty”) Segunda língua com classes de palavras não compartilhadas pela língua materna. Ex: Finlandês – casos substituem preposições; Distância entre línguas, transferência e aprendizagem A distância entre línguas : influência a transferência realizada e consequentemente a forma como a transferência ajuda ou impede a aprendizagem. Línguas relacionadas/próximas: partilha de uma grande quantidade de vocabulário cognato; Línguas mais distantes: divergências, exigindo mais informações sobre o significado da palavra e a sua utilização; Based on Swan, M. (2008) the influence of the mother tongue on second language vocabulary acquisition and use, in Language and poetry website Erros de performance • Muitos erros são de caráter sistemático - erros de competência. O conhecimento existe, os falantes sabem a regra mas a aplicação ainda não é automática. (make a mistake / do a mistake) • O aprendente produz uma versão mais parecida com a língua materna, de forma a ter um controlo maior e conseguir aceder mais facilmente a esse termo. Based on Swan, M. (2008) the influence of the mother tongue on second language vocabulary acquisition and use, in Language and poetry website Expressões idiomáticas • Uma língua não se faz apenas de aplicação de regras, pois contém inúmeras expressões idiomáticas em que a correspondência é muito rara, o que muitas vezes leva a erros e resultados ridículos. – “Piece of cake” – “É canja” – “J'ai votre lettre sous le coude depuis pas mal de temps (literally I've had your letter under my elbow for some time) é “Your letter's been sitting on my desk for ages” Based on Swan, M. (2008) the influence of the mother tongue on second language vocabulary acquisition and use, in Language and poetry website Influência da língua estrangeira na Língua materna • Verifica-se alguma interferência no uso da língua materna de pessoas expostas a outras línguas: – I should have commanded a cider. (French commander = order.) – Ela não tinha realizado ( She hadn’t realized.) Based on Swan, M. (2008) the influence of the mother tongue on second language vocabulary acquisition and use, in Language and poetry website Annie Tremblay, professora assistente de linguística da universidade do Kansas, tenta através deste estudo perceber o tipo de “pistas” que os aprendizes duma nova língua ouvem quando reconhecem palavras num discurso; No instante em que se ouve uma nova língua surgem uma quantidade de novos sons e torna-se difícil saber onde começam ou acabam as palavras; Based (2015) How does mother tongue affect second language acquisition. Language Magazine. In: http://languagemagazine.com/?page id=122835 How does mother tongue affect second language acquisition • A entoação da segunda língua é mais difícil de apreender já que é influenciada pela língua nativa do aprendiz; • A dificuldade perante a entoação das palavras pode tornar mais difícil a aprendizagem duma segunda língua, visto que diferem de língua para língua. No inglês a acentuação (sílaba tónica) indica o início duma nova palavra e, por exemplo, no francês o oposto acontece. Based (2015) How does mother tongue affect second language acquisition. Language Magazine. In: http://languagemagazine.com/?page id=122835 CONCLUSÃO Based (2015) How does mother tongue affect second language acquisition. Language Magazine. In: http://languagemagazine.com/?page id=122835 Apesar de muitos defenderem que há um período essencial para a aprendizagem duma língua há quem defenda uma certa flexibilidade para a aprendizagem. Apenas poderá demorar mais a superar os efeitos da língua nativa na aprendizagem da segunda língua.
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x