Lifestyle

BIG 0 8/75. 5 semana tecnológica de. Boletim da Indústria Gráfica Ano XXVII Distribuído pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica ABIGRAF

Description
', 11''.11! _ I..!I i! 1111(- '. '.1 11; s BIG 0 8/75 Boletim da Indústria Gráfica Ano XXVII Distribuído pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica ABIGRAF 5 semana tecnológica de d ob rad
Categories
Published
of 43
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
', 11''.11! _ I..!I i! 1111(- '. '.1 11; s BIG 0 8/75 Boletim da Indústria Gráfica Ano XXVII Distribuído pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica ABIGRAF 5 semana tecnológica de d ob rad eira é porém com INTERGRÁFICA S.A. que voltou após, um breve intervalo, a representá-la com exclusividade maiores informações com / Ü \ INTERGRAFICAS.A. intergrafica máquinas impressoras SÃO PAULO - Alameda Itú. 707 (CEP 01421) - Tel RIO DEJANE1RO - Av Alm. Barroso, 63-23aand - conj 2309 (CEP ) Tels e agora a completa linha de máquinas para a impressão de formulários contínuos variáveis \ a 20 env de torma' S S S S L -i rmato f l». J T * * * escolher Para todos os impressores de formulários Para empresas de qualquer envergadura Para qualquer tiragem Para qualquer sistema de impressão Sempre há uma máquina da linha que se ajusta a suas necessidades em escala de 1/3, Produção até 265 m por min. multiforma universal Largura de trabalho 560 mm. 67 D mm e Modalidades de impressão variáveis por Formato variável de 16 a 28 em escal Produção até 350 m por mio. variforma offset Largura de trabalho 500 mm Formato variável de 8 a 24 em escala de 1/6 e trabalhando de modo intermitente. Produção até 100 m por min. rollen collator Para jogos de formulários contínuos ou Snap-out. União pelos sistemas CRIMPLOCK, STICKLOCK e cola quente ou fria. Largura de trabalho 560 mm Formato variável de 4 a 18 em escala de 1/6 Produção até 200 m por min. GUTENBERG máquinas e materiais gráficos Itda. stapelcollator Para jogos de formulários contínuos com união pelos sistemas CRIMPLOCK e STICKLOCK Largura de trabalho 560 mm Formato variável de 4 a 18 em escala de 1/6 . Produção até 100 m por min. Rua Conselheiro Nèbias PABX: Caixa Postal São Paulo RECIFE CURITIBA - PORTO ALEGRE - RIO DE JANEIRO - BELO HORIZONTE Harris-Aurélia 125 e o sistem a M icro-flo de molha a álcool Aurèlia A maior Unha de lormatos em máquinas offset Consultem-nos sobre outros modelos. Distribuidores no Brasil A. BENEDIKI RUA 21 DE ABRIL, 405 TELS.: e CX. POSTAL END. TEL: BENEDINI SAQ PAULO Hio de Janeiro: rua Laura de Araújo, 85 tels e M odo sim ples de m ostrar com o uma certa quantidade de água contendo 25% de álcool se expande de m odo a cobrir uma superfície 2 vezes m aior da que cobriría se se tratasse de água pura. 2 Os dois sistem as Harris M icro -F lo e Dahlgren são com postos de um depósito da solução, de um sistem a de circulação em c irc u ito fechado, de um d isp o sitivo de com ando e de três rolos. 3 A regulagem dos sistem as de m ofha ' Dahlgren e '* M icro -F lo é sim ple s e rápida, proporcionando m aior un iform id ade de cor. cores m ais brilhantes e um m elhor registro. Dado que o álcool evapora mais rapidamente, o papel impresso ficará mais seco e não se deformará durante a impressão. A m olhagem è efetuada som ente por rolos crom ados e revestidos de borracha (sem mangas de te c id o ); a lavagem do sistem a de m olha é com pletam ente autom ática e se efetua sim ultaneam ente com a dos rolos de tinta. Distribuído pela Associação lírasilcira cia Indústria G ráfica Registrado no 1. Oficio de Registros de Títulos e Documentos de São Paulo - SP sob n.1 cie ordem 969, no livro B, ny 2 de M atriculas ao Registro cie Oficinas Im pressoras e Revistas c Jornais. ANO XXVII - 8/1975 Redação e Adm inistração; Rua Marquês de Itu, 70, 12. Telefones: , , , Telegr : A B IC RAF - C. P. 78J São Paulo, SP, Brasil Diretor responsável: José Toledo L ázzari Composição c Im pressão: T ipografia E danee s /a Rua do Bosque, 1426 (Barra Funda) Capa; Gráficos Brunner Impressa cm papel COüchecote, 180 g. Nossa capa: s ím b o l o da 5* ST AG ASSOCIAÇ A I5KAS11.KlRA DA IN D C S T K IA G R A F IC A R egional do Estai]o de São Paulo Diretoria: Presidente: R ltbens a m a t Ferreira Vice-Presidente: HENRIQUE NATHANIEL COURE 2. Vice-Presidente: Pery Bomeisel Secretário: Sidney F ernandes 2. Secretário: Francisco T eodoro Mendes Filho Tesoureiro; A N TÔ N IO BOLQGNES1 PEREIRA 2. Tesoureiro: W a l d y r P r io l l i S ii plen tcs: tsaias SPINA Orestes Romiti Bernardo Cinatro A rthur Andreotti José Bígnardi Neto P iero P a p in i Joáo A nastácio Godoy Conselho Fiscal: HOMERO VILLE LA DE ANDRADE V ITTO JOSÉ CíASCA JOSÉ RAPHEL Firm ino TlACCl Suplentes: Josepit Brunner R enato Foroni José A id ar F iliio S IN D IC A TO DAS IN D C S T B IA S G R Ã F IC A s NO E STAD O DE SÃO P A U,O Diretoria; Presidente: R ubens A m at Ferreira Vice-Presidente: Henrique N athaniel Coube S ecretá rio : Sidney F ernandes 2. Secretário: José A idar F ilho Tesoureiro: IlZINEU TH O M AZ 2. Tesoureiro: W aldyr priolli Diretor Relações Públicas: P ery bomeisel Suplentes: José Bígnardi N eto Isatas SPINA Sylvio F onseca Sérgio Bígnardi João A nastácio Godoy Drausio Basile W idar Asbahr Conselho Fiscal: José R aphael F irm ino T iacci Francisco T eodoro Mendes F iliio V itto José Ciasca Suplentes: Irineu F ranctsco R occo A yrto A lberto Schvan Bernardo Sinatro Delegados Representantes Junto à FIE SP: T heobaldo De N igris Homero Villela de A ndrade Suplentes: Josfi Bígnardi N eto W aldyr Priolli -ve reta ria: Das 8 ãs 11,30 e das 13 as 17,30 horas Aos sábados não há expediente Secretaria Geral: Distribuição de guias para recolhimento do imposto sindical Distribuição de publicações periódicas e informativas Orientação para pedidos de isenção Junto ao Selor Gráfico da CDT D epartam ento.jurídico: ANTÔNIO FAKHANY JR A ntônio Urbino P enna jk Eduardo Baciiir abdalla Defesa dos associados na Justiça do Trabalho Informações trabajhistas e fiscais, cíveis e criminais. Sumário Editorial... 3 Noticiário do SINDICATO... 4 Noticiário da FIESP-CIESP Noticiário TÉCNICO Noticiário da ABIGRAF Várias ECONOMIA Setor Jurídico Regionais da A B IG R A F Guia da IND. GRÁFICA ti COMPUWRITER IV UM S IS TE M A DE FOTOCOMPOSIÇÃO C O M P L E T O * 48 pontos 1 60 pontos 72 pontos Mistura 8 tipos diferentes em 12 tamanhos cada um, isto é: 96 fontes disponíveis. Dois modelos a escolher: ALTO: e 72 Pontos. BAIXO: e 36 Pontos. Controlada totalmente através de seu próprio teclado. Possui 8 posições automáticas de tabulaçâo ao mesmo tempo. Compõe até 45 paicas (8 ). Alinhamento pela base, o que permite a livre mistura de seus 8 tipos em 12 tamanhos 96 combinações possíveis. o Condensação automática de caracteres. Visor que mostra os últimos 32 caracteres tecleados, permitindo assim correções diretas. Dispositivos para corrigir caracteres, palavras ou a linha completa, durante a composição. Teclado simples, semelhante ao de uma máquina de escrever elétrica. Enírelinhado automático, contador de linhas e troca de tipos ou tamanhos mediante teclas, facilitando assim o trabalho do operador. 8 g D istribuidore s exclu sivo s para AMÉRICA DO SU Lr CARIBE, PORTUGAL. ANGOLA E MOÇAMBIQUE Auto-Grafica Export Corp. 150 EAST 42nd STREET - NEW YORK, N.Y TELEX: t e l. (2ií ) ear-6300 END. T ELEG R ÁFICO : C O G R A E IC A NEW YO RK ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA O BRASIL. AUTO-GRÁF1CA IMPORTAÇÃO E SERVIÇOS LTDA. Av Marechal Câmara, Grupo Tel e End. Teleg AUTOGRAFICA - RIO DE JANEIRO BRASIL A Compugraphic tem sempre a fotocompositora do tamanho certo de suas necessidades BF^ditoriaJ^BÍ Com um programa diversificado e bem. estruturado de temas, todos do maior interesse para a indústria gráfica, será realizada em outubro próximo, no período de 20 a 2 tf, a 5'-' Semana Tecnológica de Artes Gráficas 5- STAG tendo por local a Escola SEN A I Theobaldo De Nigris, em São Paulo. Trata-se do já tradicional certame anual, promovido pela AB1GRAF Associação Brasileira da Indústria Grafica, ABTE Associação Brasileira dos Técnicos Gráficos, ACIMGA Associazione Construttori Macchine Grafiche e Affini, fruto de termo que esta última entidade assinou com o SEN A I de São Paulo para prestar assistência técnico-pedagógica a Escola S E N A I Theobaldo De Nigris '. Surgida há vários anos, em face da imperativa necessidade de uma renovação constante dos métodos de produção gráfica, envolvendo processos, aparelhagem, custo, qualidade e mão-de-obra, procedendo-se, concomitantemente, incursões sérias e profundas no âmbito da matéria-prima, a fim. de auscultar as inovações eventuais desse campo, a STAG realizou, importantes trabalhos sendo, hoje, surpreendentes os resultados derivados dessa notável promoção. Do temário desta õ STAG constam importantes e atuais temas, desde o que trata da característica do papel, passando por estudos das cores, fotoccmposição, modernas técnicas, aumento da produtividade, novas tecnologias do setor de embalagem e evolução das máquinas e equipamentos, até chegar às perspectivas futuras das artes gráficas, na tentativa sempre válida, e repetida de manter aceso o contínuo desenvolvimento do ramo. Para levar a bom termo esse encontro anual de estudos, com sucesso renovado a cada ano, estarão reunidos em São Paulo, nesta oportunidade, especialistas do mais alto gabarito, do Brasil e de vários países Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Itália - que discutirão importantes problemas técnicos, permitindo o conhecimento mútuo das alterações ocorridas em todos os setores de produção gráfica, através de informações, palestras, debates e exposições de trabalhos. A 5 STAG é realização de valor inconteste para o futuro da nossa indústria gráfica e importante capítulo na marcha do progresso que almejamos atingir, devendo, porisso, receber o apoio incondicional do «osso empresariado. Boletim da Ind. Gráíicà 8/75 3 CIF DISCIPLINA A COMERCIALIZAÇÃO DE PAPÉIS O Conselho Intorminlsterial de Preços, do Ministério da Fazenda, baixou importante resolução de h. 44-A,. e datada de 3 de junho deste ano, fixando os limites máximo permitidos para a comercialização de papéis pelos atacadistas e esclarecendo algumas terminologias téciiico-fiscais que permitem aos interessados um entendimento satisfatório dos objetivos pretendido pela medida oficial. Par sua relevância, transcrevemos a seguir o texto, por Inteiro; da resolução do CIP: RESOLUÇÃO CIP N. 44-A, de 3 de junho de ÍD75 O CONSELHO INTERMI- NISTERIAL DE PREÇOS (C IP), conforme decisão tomada em Sessão Plenária realizada nesta data, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelos Decretos ns , de 29 de agosto de 1968, , de 31 de outubro de 1968, e , de 21 de junho de 1974, e pelo Decreto-lei n, 808, de 4 de setembro de 1969, RESOLVE: Art. l. Fixar margem máxima de comercialização para vendas ã vista dos distribuidores atacadistas dc papéis, nos termos estabelecidos p^la presente RESOLUÇÃO. Art À margem bruta máxima para os distribuidores independentes de papéis será de 40,0 'f, S/C (quarenta por cento sobre custo). Para fins desta RESOLUÇÃO entende-se por custo o preço CIP FÕB/ FABRICA, acrescido do IPI, excluído o frete da Fábrica ao depósito do atacadista. Q frete de distribuição estará obrigatoriamente incluído na margem fixada. O preço máximo para venda ã vista, a ser praticado pelos distribuidores independentes dc papéis, será expresso pela seguinte relação; P, = 1,40 PKf. + IP I) + T Onde: P = prèçó máximo pára venda à vista, a ser praticado pelos distribuidores independentes; P *= preço CIF do produto, FOB/Fábricu; TPI = imposto sobre produtos industrializados; T = frete da Fábrica ao depósito do distribuidor. Art. 3, A margem bruta máxima para os distribuidores coligados de papéis será de 5,0 fí S/C (cinco por cento sobre custo), mantida a definição contida no «euput» do artigo anterior, O preço máximo (Pc) para venda à vista, a ser praticado pelos distribuidores, coligados de papéis, será expresso pela séguintr relação: P,- = 1,05 (F tr + IP I) + T Art. 4, Serão admitidos como valores máximos de frele de compra (T ), em caráter precário, os valores contidos tias tabelas da Associação Nacional das Empresas de Transporte Rodoviário do Carga NTC. Art. 5.c Para fins desta RESOLUÇÃO, entonde-se como distribuidor coligado a uma Fábrica dc Papel os distribuidores dc papéis que sc enquadrem em qualquer um ou cm todos dos seguintes quesitos: I Distribuidora cm cujo controle acionário figure a presença, com mais dè 10Cf (dez por cento) do capital total, de proprietários e/ou diretores da própria Fábrica de Papel em questão, bem como dos respectivos cônjuges; II - - Aos parentes, até 2, grau, das pessoas a que se refere o inciso anterior; ÍII Aos propostos das pessoas, referidas tio item I ; IV Distribuidora de cujo capital total participo, coro mais de 10CÍ (dez por cento), a própria Fábrica de Papel, ou qualquer pessoa jurídica controlada por essa Fábrica. Art. 6. As distribuidoras de papéis definidas no artigo anterior o aquelas que vierem a ser escolhidas por este Conselho deverão remeter ao CIP. l Boletim da Ind. Gráfica 8/75 trimestral mente, demonstrativos mensais da origem das compras e destino das vendas. Todas as compras deverão estar discriminadas apresentando nome, endereço e CGG das empresas fornecedoras, bem como respectivas quantidades e valores. Para as vendas tal discriminação deverá atingir, pelo menos, 80G (oitenta por cento) do total efetuado, Art. l. Sempre, que solicitadas, as Fábricas de Papel deverão enviar a este CIP, mensalmeníe, relação discriminando o destino das vendas. Tal relação deverá conter nome, endereço o CGC. de cada ci mprador, bem como respectivas quantidades e valores vendidos. Art. 8. È dc competência do Plenário deste CIF autorizar quais as empresas, dentre aquelas enquadradas na definição contida no Art. 5. da presente Resolução, que poderão praticar a margem dc comercialização concedida aos distribuidores independentes. Parágrafo único A autorização acima só será concedida se, mediante solicitação formal dirigida a este Conselho, a empresa distribuidora demonstrar seus objetivos de comercialização convencional, fornecendo os elementos a seguir discriminados, sem prejuízo do disposto no Art. 6. da presente RESOLUÇÃO: nome, razão social, data de constituição; evolução do capital social nos últimos 3 anos (data, capita] inicial ou valor do aumento, valor do capital após cada aumento, forma de realização do aumento); forma jurídica atual; nomes das pessoas físicas ou jurídicas que possuam 10%, ou mais. do capital ; firma em que a empresa tenha participação acionária (razão social, endereços, ano do fundação, atividades a que se dedica, capital social atual e participação da empresa; pessoal ocupado por órgão da empresa, identificando: diretoria, gerência, departamento, etc.; participação na distribuição da Fábrica da qual é coligada; numero de clientes e valor do pedido médio dc vendas; breve descrição da forma de operação comercial; cópias dos balanços e demonstrativos dc lucros c perdas dos três últimos exercícios financeiros; e qualquer outra informação que venha a ser solicitada por este Conselho. ArL A inobservância das normas contidas nesta Resolução sujeita os infratores às sanções previstas na legislação Cm vigor, Art, 10. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. M ário Henrique Simonson - presidente.* ABECEX REÚNE EMPRESAS DO COMÉRCIO EXTERIOR Recentemente criada, está funcionando cm São Paulo a Associação Brasileira das Empresas. de Comércio Exterior, sob a sigla ABECEX, reunindo as empresas tanto importadoras como exportadoras, com a finalidade, segundo seu programu-baso, de tratar dos interesses das suas consorciadas colaborar na expansão do comércio exterior brasileiro Segundo o seu programa de ação, a ABECEX também pretende manter estreito contato e colaboração com as entidades empresariais do Pais, com vistas a encontrar denominadores comuns para as reivindicações de interesse geral, colaborando, ainda, com os poderes públicos e as autoridades governamentais cómo órgão téenico-consultivq no estudo e solução de problemas que se relacionem com exportação e importação. A ABECEX tem sua sede à rua Teodoro Raima, 100, 6.D andar, em São Paulo, sendo seus telefones os de números e CEP NORMAS VIGENTES PARA IMPORTAÇÕES Está à disposição dos interessados, na sede do Sindicato das indústrias Gráficas no Estado de São Paulo, na rua Marquês de Itu, andar, exemplar do comunicado da CACEX Carteira de Comércio Exterior do Banco do Brasil, de n. 510, de 6 de junho corrente, o qual atualiza e consolida as normas vigentes para ò processamento administrativo das importações. Boletim da Ind. Gráfica 8/75 NOTICIÁRIO DO SINDICATO DOIS IMPORTANTES CURSOS NA ÁREA ADMINISTRATIVA FINANCEIRA O Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo e a ABIGRAF Regional do Estado de São Paulo, estão promovendo uma sério de cursos de grande interesse para a indústria gráfica. Iniciados em agosto, já foram ministrados os cursos sobre «Aumento da Produtividade?, «Estrutura Administrativa» e «Tintas», estando os próximos assim programados: de 15/09 a 2/10 «Orçamento operacional»; de 6/10 a 10/10 «Custos»; de 13/10 a 17/10 «Suprimentos»; de 20/10 a 13/11 «Controles Administrativos»; de 17/ 11 a 21/11 «Custos» e de 01/12 a 18/12 «Marketing». Por sua atualidade e importância, pois dizem respeito à área administrativa financeira, destacam-se os cursos programados para ns períodos de 15/9 a 2/10 c de 20/10 a 13/11, versando sobre Orçamento Operacional e Controles Administrativos, a serem ministrados, como os demais, à rua Marques de Itu, andar, das 19,30 às 22,30 horas, às segundas, quartas e quintas-feiras. Os referidos cursos estão assim programados: «Orçamento Operacional» por quê o orçamento? Como fazer previsões de Vendas, Consumo, Compras, Produção, Despesas, Salários e Lucro; Conversão do Orçamento Econômico em Financeiro (Fluxo de Caixa), com projeção de recebimentos, pagamentos e do Capital de Giro; Identificação dos pontos de perigo Como. acompanhar um orçamento Escolha dos itens chaves Métodos de entrosamento com Contabilidade e Custo; e os reajustes do Orçamento; «Controles Administrativos» Por quê Controles? A importância dos Controles, a limitação dos Controles e a Escolha cios Controles como ferramenta da gestão eficaz; Controles Econômicos Matéria Prima, Materiais Auxiliares, Salários, Ordenados, Despesas Fixas e Despesas Variáveis; Controles Financeiros Vendas - Prazos Compras - Prazos Aplicações Financeiras; e Controles de Produção Volume, Produtividade, Mãõ-de-Òbra e Perdas e Refugos. As taxas de inscrição são as seguintes: Cr$ 350,00 para os sócios e Cr$ 500,00 para os não sócios. TINTAS PARA ARTES GRÁFICAS 01 RGTQGRAVURA * FLEXOGRAFIA * TIPOGRAFIA * LITOGRAFIA SUPERCOR «OFF-SET QUÍMICA NORMA COMERCIAL S*A. Rua Guaianases, Fones SÃO PAULO Boletim da Ind. Gráfica 8/75 tfllllhrf) PRRfl REPRQDIICfiO FOTOCRRIlli m ESKOFOT 5060 A G A M A R A MAIS COMPLETA, MAIS VERSÁTIL E M AIS ECONOMICA QUE FA L T A V A NO MERCADO BRASILEIRO FORMATO 50x60 FOTOCÉLULA QUE AUTOMATICAMENTE REGULA A INTENSIDADE DE LUZ SISTEMA DE PROGRAMAÇÃO SIMPLES E EFICIENTE PORTA FILMES A VÁCUO DUAS LENTES AMPLIA E REDUZ 5 VEZES Representação Exclusiva Cia. T, Janér, Com ércio e Indústria Av. Henry Ford, Fone: São Paulo Filiais: Rio de Janeiro C.P. 960 São Paulo C.P Pòrlfo Alegre Curitiba Belo Horizonte C p ' 4JÚ C.P. 7. l. C.P. 615 Salvador Recife Belém C.P. 338 C,P. 326 C.P. 4y? Noticiário da FIESP-CIESP swsskss»sssssxssssss5 í$s«n?nsssss^^ NOVOS INCENTIVOS PARA AS INDÚSTRIAS PRIVADAS O decreto-lei recentemente assinado pelo presidente da República, que estabelece novo incentivo para os' investimentos em setores específicos da nossa indústria, foi definido pelo presidente da FIESP- CIESP, sr. Theobaldo De Nigris, como mais uma reafirmação da filosofia irreversível do Governo no sentido de envidar esforços no desenvolvimento da iniciativa privada. O sr. Theobaldo De Nigris participou de reunião com a cúpula ministerial, em Brasí- lia, fazendo-se presente também líderes de entidades econômicas e empresariais, notadamente da área industrial. Informou que o diploma legal estabelece um novo incentivo para os investimentos na indústria de bens de capitais e de insumos básicos c projetos das pequenas e médias empresas, destinando-se, exclusivamente, âs empresas privadas.
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks