Documents

Bizu Para Prova Da Fcc

Description
ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS PARA FAZER A PROVA DA FCC Como vão todos, estudando bastante? Pois é, foi confirmada a banca organizadora do concurso do INSS - FCC, aqui em São Paulo saiu o edital do TRE - FCC, já há autorização para o ISS - e espera-se que seja a FCC a banca examinadora deste concurso também ─, sendo assim a Fundação está sendo o centro das atenções, não é mesmo? Para os que estavam estudando para o INSS com foco no CESPE, deixo um aviso: o tipo de prova desta banca para a FCC é muito di
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS PARA FAZER A PROVA DA FCC Como vão todos, estudando bastante?Pois é, foi confirmada a banca organizadora do concurso do INSS - FCC, aqui emSão Paulo saiu o edital do TRE - FCC, já há autorização para o ISS - e espera-seque seja a FCC a banca examinadora deste concurso também  ─  , sendo assim aFundação está sendo o centro das atenções, não é mesmo?Para os que estavam estudando para o INSS com foco no CESPE, deixoum aviso: o tipo de prova desta banca para a FCC é muito diferente. Vocês terãode resolver muitas provas da Carlos Chagas agora para que consigam adaptar-seà linguagem, ao raciocínio, principalmente, que se deve fazer para resolver asquestões de forma prática e rápida com um mínimo de margem de erro.Como a Fundação, de um modo geral, exige bastante em Português, ébom sabermos primeiramente quais os pontos mais recorrentes da matéria paraque vocês possam estudar com mais disciplina e mais focados. Dessa forma,hoje, passarei esses pontos e, nos próximos artigos, resolverei questões queabordem tais pontos e darei algumas dicas de como elas podem ser resolvidas.No que diz respeito à compreensão e interpretação de texto , a FCCcobra bastante, além do entendimento do texto todo propriamente dito, oentendimento de partes do texto, pois há questões em que a resposta dizrespeito a apenas um parágrafo, por exemplo. A banca explora muito a teoria deinterpretação - características e estrutura dos três tipos de texto: narração,descrição e, principalmente, dissertação -, bem como os três erros clássicos(extrapolação, contradição e redução) e a “não paráfrase” (item que eu apelidode Frankstein, pois as mesmas palavras do texto são empregadas de formadiferente no item de resposta, gerando outro sentido) . É importante lembrarainda que, nessas questões, o vocabulário e o reconhecimento dos sinônimoscontextuais são bastante requisitados e explorados. Associada à parte de interpretação, em especial nas questões devocabulário, a Carlos Chagas trabalha com a Morfossintaxe , presente em toda aprova, mas bastante misturada a outros quesitos. Afinal, podemos mudar osentido de uma palavra quando a mudamos de lugar na frase, ou quandomudamos sua função com a de outra do mesmo fragmento e assim por diante.Dessa forma, esse assunto cai também em questões de melhor redação ou nasde linguagem de modo geral e, junto dele, são cobrados o reconhecimento daspalavras responsáveis pelo processo de coesão, suas funções na elaboraçãotextual e o reconhecimento dos termos de referência dessas palavras, comopronomes (principalmente os relativos, demonstrativos e pessoais), conjunções esuas locuções, preposições e suas locuções –, já que são eles que maisinfluenciam na elaboração textual para que determinado sentido seja alcançado.Portanto, concentre seus estudos nesses grupos de palavras, sobretudo emconjunções e pronomes, são os mais incidentes. Além do grupos de palavras citados, no que diz respeito ao empregode palavras , o verbo também merece destaque. Emprego dos tempos e modosverbais, reconhecimento de formas verbais equivalentes, grafia dos verbos ecorrelação/ articulação dos tempos e modos verbais caem mesmo! tanto em  questões objetivas como em questões alternadas com outros assuntos ou nas deordem semântica. Deem bastante atenção, durante os estudos, aosverbos M ediar  ,  A nsiar  , R emediar  , I ncendiar  e O diar  (verbos do MARIO, queseguem o paradigma do odiar ), ter  ,  pôr  , ver  , vir  (verbos irregulares e primitivos,cujos derivados seguem sua conjugação e, consequentemente, suagrafia)  prover  ,  provir  ,  precaver  -se, reaver  , querer  e verbos terminados em -EARe -UIR. E, associando esse assunto à sintaxe, as vozes verbais, principalmentetransposição de voz, caem em todas as provas da Fundação. A sintaxe da oração e do período também é muito cobrada, tantono que diz respeito à elaboração do texto (especialmente a do período composto)como também de forma objetiva (especialmente a do período simples), ou seja,em questões pontuais que não têm relação com o sentido do texto da provapropriamente dito. Sendo assim, é importante saber reconhecer muito bem osujeito da oração, pois sintaxe de   concordância   verbal cai em todas asprovas; saber reconhecer os complementos verbais, porque sintaxe deregência também aparece sempre; saber identificar as relações gramaticais esemânticas entre as orações, para que se saiba qual o conectivo adequado a serempregado, como: conjunção, pronome relativo ou preposição; saber identificarquais palavras estão relacionadas entre si, já que isso , além de propiciar melhorentendimento da regência, também fará com que se distinga o adjetivo doadvérbio e, consequentemente, saiba-se se determinada palavra pode serflexionada no singular, plural, masculino ou feminino – sintaxe de concordâncianominal também é bastante solicitada, principalmente no que diz respeito aoemprego dos pronomes substantivos e ao do particípio adjetivo. Como eu disse, saber reconhecer as relações entre as palavras ajuda aentender melhor a concordância bem como a regência, consequentemente ajudamuito também a entender o emprego correto do acento grave, ou seja, oprocesso da crase , pois será mais fácil saber se uma preposição deve serempregada ou não entre determinadas palavras. Dessa forma, estudar bastantea identificação de termo regente e de termo regido é muito importante. A pontuação é cobrada tanto em questões pontuais como também apartir do texto e seu sentido, por isso é bom lembrar: não se separam com sinalalgum de pontuação termos ou orações que se completam, por isso entre verbo eobjeto direto, entre sujeito e verbo nunca haverá vírgula - não importa a ordemda oração. Some-se a isso que, de modo geral, os termos intercalados sãoseparados por duas vírgulas (ou dois travessões) ou nenhuma. Dos sinais depontuação, como normalmente ocorre nas provas várias, a vírgula é a maissolicitada, mas o emprego dos outros sinais também ocorre. Por fim, a ortografia oficial - emprego de letras, homônimos, parônimose acentuação gráfica - também aparece. O emprego de letras propriamente ditocom pouca incidência, mas mantenham atenção à grafia das palavras, poiscostumamos não perceber uma letra errada ou a mais ou a menos porpensarmos a palavra como a conhecemos, e não como foi escrita. Atente aindaao emprego dos “porquês”, de “a” e “há”, de “onde” e “aonde”, ao emprego dasexpressões “de encontro a” e “ao encontro de” e em princípio e a princípio ,formas recorrentes nas provas, e muitas vezes nas questões de interpretação.  Nas provas atuais, é difícil encontrarmos questões pontuais de grafia, essasformas são cobradas em questões alternadas ou nas de melhor redação. Com a acentuação gráfica ocorre a mesma coisa,   ou seja, são raras asquestões pontuais desse assunto, aquelas que pedem para que se verifique sedeterminadas palavras foram acentuadas pelo mesmo motivo, ou pela mesmaregra. Se aparecer em sua prova, lembre-se de que reconhecer a sílaba tônicaadequadamente fará com que se perceba o motivo do emprego do acento: natônica, há um hiato, sendo a segunda vogal “u ou “i” ou um ditongo de somaberto?, trata-se de um monossílabo?, ou o acento foi empregado em umaoxítona, uma paroxítona ou uma proparoxítona? – sempre nesta ordem deraciocínio, será difícil errar. Além disso, esse assunto também aparece nasquestões de concordância, pois sabemos haver verbos que no singular ficamsem acento ou recebem acento agudo, mas no plural recebem acentocircunflexo. Assim, ao ler questões como de reescrituras de frases, tambémmantenham foco na grafia e na acentuação. A prova da Fundação Carlos Chagas requer, sobretudo, raciocíniológico. As estruturas linguísticas - crase, concordância, regência etc - têm de seranalisadas com praticidade, usando-se a lógica da estrutura da oração, doperíodo, assim como as questões de interpretação de texto que precisam seranalisadas com rapidez e, usando técnica de leitura, especialmente, a doreconhecimento das palavras e ideias-chave, será muito mais simples. Portanto,pessoal, nada de preguiça! É preciso estudar Português, ele fará a diferença nasua prova. Um ótimo estudo a todos!
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x