Magazine

Boletim 05-93 05/10/2014

Description
Continua na página seguinte CONFISSÕES DE AGOSTINHO CAPÍTULO VI. A eloquência de Fausto Durante os quase nove anos em que meu espírito errante deu ouvidos aos…
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Continua na página seguinte CONFISSÕES DE AGOSTINHO CAPÍTULO VI. A eloquência de Fausto Durante os quase nove anos em que meu espírito errante deu ouvidos aos maniqueus, esperei ansiosamente a vinda de Fausto. Os demais adeptos, com os quais me encontrava casualmente, embaraçados com as objeções que eu lhes fazia, remetiam-me a ele que, à sua chegada, com uma simples entrevista resolveria facilmente todas aquelas dificuldades, e ainda outras maiores que me ocorressem, de maneira claríssima. Logo que chegou, pude notar que se tratava de um homem simpático, de fala cativante, e que expunha os temas comuns dos maniqueus, mas com muito mais agrado que eles. Mas, que interessava à minha sede este elegante copeiro de copos preciosos? Eu já tinha os ouvidos fartos daquelas teorias, e nem me pareciam melhores por serem expostas em melhor estilo, nem mais verdadeiras pela elegância de suas formas; nem eu considerava Fausto mais sábio por ter o rosto de mais graça e sua linguagem mais finura. Aqueles que mo haviam recomendado não eram bons juízes: tinham Fausto como homem sábio e prudente somente porque lhes agradava sua facúndia. Diferentes de outra espécie de homens que conheci, que tinham como suspeita a verdade, e não se lhe renderiam se lhes fosse apresentada com linguagem elegante e verbosa. Mas eu, meu Deus, nessa época já tinha aprendido de ti, por caminhos ocultos e admiráveis – e creio que eras tu que me ensinavas, porque era verdade, e ninguém pode ser mestre da verdade senão tu, seja qual for a instância e modo dela brilhar – já havia aprendido de ti que não se deve ter por verdadeiro um pensamento porque expresso eloquentemente nem falso porque é dito com rudeza; e que, pelo contrário, um pensamento não é verdadeiro por ser enunciado com simplicidade, nem falso porque sua expressão é elegante; a sabedoria e a ignorância são como alimentos, proveitosos ou nocivos, e as palavras, elegantes ou rudes, como pratos preciosos ou toscos, nos quais se podem servir a ambos. (...) Não é assim como estou contando, meu Senhor e meu Deus, juiz de minha consciência? Diante de ti estão meu coração e minha memória, e que já então guiavas no segredo Ano XCII, n° 05/93 27º Domingo no Tempo comum - Cor verde WDomingo 05/10/2014 Igreja Presbiteriana do Brasil Presbitério Madureira Igreja Presbiteriana de Ramos Organizada em 07 de setembro de 1922 R A M O Sigreja presbiteriana Rua Dr. Miguel Vieira Ferreira, 244, Ramos, CEP: 21060-090 (21) 2260-5093 • ipbramos@gmail.com • www.ipramos.org oculto de tua providência, pondo diante de meus olhos meu erros vergonhosos, para que os visse e odiasse. CAPÍTULO VII. Desilusão Por isso, logo que reconheci sua ignorância naquelas ciências em que o julgava grande conhecedor, comecei a desesperar de que me pudesse esclarecer e resolver as dificuldades que me preocupavam. É bem verdade que ele podia ignorar tais coisas e possuir a verdadeira piedade, contanto que não fosse maniqueísta. Seus livros estão cheios de fábulas intermináveis acerca do céu e dos astros, do sol e da lua, que eu já não esperava, mas que pudesse explicar tão argutamente como eu o desejava, comparando-as com os cálculos matemáticos que eu lera em outras partes, para ver se deveria preferir o que diziam os livros de Manés, ou se, pelo menos, estes apresentavam demonstrações de igual valor. Mas, quando apresentei minhas dificuldades à sua consideração e crítica, com grande modéstia, não se atreveu a tomar sobre si tal encargo, pois certamente sabia que ignorava o assunto e não se envergonhava de confessá-lo. Não pertencia à classe de charlatães que me vi obrigado muitas vezes a suportar, que pretendiam ensinar-me tais coisas, mas não me diziam nada. Este, pelo menos, tinha coração, senão dirigido a ti, pelo menos não era incauto consigo mesmo. Não ignorava totalmente sua ignorância, razão pela qual não quis meter-se temerariamente em questões de onde não pudesse sair, ou de mui difícil retirada. Por isso mesmo cresceu aos meus olhos, por ser a modéstia de uma alma que se conhece muito mais bela que o saber que eu desejava; e em todas as questões mais difíceis e sutis o encontrei sempre com igual ânimo. Esfriado pois meu entusiasmo pelos livros de Manés, e muito mais desconfiado dos outros doutores maniqueus, depois que este, tão renomado, se me havia mostrado tão ignorante em muitas das questões que me inquietavam, continuei a tratar com ele, mas por causa de sua paixão pelas letras, que eu ensinava então aos jovens de Cartago. Lia com ele os livros que desejava conhecer por ter ouvido falar deles, ou os que eu considerava apropriados à sua inteligência. Quanto ao mais, todo o empenho que eu havia posto em progredir na seita desapareceu por completo tão logo conheci este homem, mas não a ponto de me separar definitivamente dela. De fato, não achando na ocasião caminho melhor que aquele por onde cegamente me lançara, resolvi continuar provisoriamente na mesma, até que tivesse a fortuna de encontrar algo melhor e preferível. (...) E tu, Senhor, agiste comigo de modo admirável, pois isso foi obra tua, meu Deus. Porque o Senhor é quem dirige os passos do homem e quem inspira seu caminho. E quem poderá dar-nos a salvação, senão tua mão, que restaura o que fez? Agostinho de Hipona. In: Confissões, Livro V. Que Deus abençoe você, Rev. Joel Theodoro, Pastor da igreja Continuação da pastoral Vida cristã 151. Quais são as circunstâncias agravan- as nossas orações, propósitos, promessas, tes que tornam alguns pecados mais votos, pactos, obrigações a Deus ou aos odiosos do que outros? homens; se for feita deliberada, voluntária, R:Alguns pecados se tornam mais agravantes: presunçosa, imprudente, jactanciosa, 1º Em razão dos ofensores, se forem pessoas maliciosa, freqüente, e obstinadamente, com de idade mais madura, de maior experiência ou displicência, persistência, reincidência, depois graça; se forem eminentes pela vida cristã, do arrependimento. dons, posição, ofícios, se forem guias para Ref.: Ez 20.12,13; Cl 3.5; Mq 2.1,2; Rm outros e pessoas cujo exemplo será, provavel- 2.23,24; Pv 6.32-35; Mt 11.21-24; Dt 32.6; Jr mente, seguido por outros. 5.13; Rm 1.20,21; Pv 29.1; Rm 13.1-5; Sl Ref.: Jr 2.8; 1 Rs 11.9; 2 Sm 12.14; 1 Co 5.1; 78.34,36,37; Jr 42.20-22; Sl 36.4; Nm 15.30; Tg 12.47; Jo 3.10; 2 Sm 12.7-9; Ez 8.11,12; Rm Ez 35.5,6; Nm 14.22,23; Zc 7.11,12; Pv 2.14; 2.21,22,24; Gl 2.14. Jr 9.3,5; 2 Pe 2.20,21; Hb 6.4,6.2º Em razão das pessoas ofendidas, se as 4º Pelas circunstâncias de tempo e de lugar, se ofensas forem diretamente contra Deus, seus for no dia do Senhor ou em outros tempos de atributos e culto, contra Cristo e sua graça; culto divino, imediatamente antes, depois contra o Espírito Santo, seu testemunho e destes ou de outros auxílios para prevenção ou operações; contra superiores, pessoas remédio contra tais quedas; se em público ou eminentes e aqueles a quem estamos especialem presença de outros que são capazes de ser mente relacionados e a quem devemos favores; provocados ou contaminados por essas contra os santos, especialmente contra os transgressões. Ref.: Is 22.12-14; Jr 7.10,11; irmãos fracos; contra as suas almas ou as de Ez 23.38; Is 58.3,4; 1 Co 11.20,21; Pv 7.14,15; quaisquer outros, e contra o bem geral de todos Ne 9.13-16; Is 3.9; 1 Sm 2.22-24. ou de muitos. Ref.: 1 Jo 5.10; Mt 21.38,39; 1 Sm 2.25; Rm 2.4; Mt 1.14; 1 Co 10.21,22; Jo 3.18,36; Hb 6.46; Hb 10.29; Mt 12.31,32; Ef 4.30; Nm 12.8; Pv 30.17; Zc 2.8; 1 Co 8.11,12; 1 Ts 2.15,16; Mt 23.34-38. 3º Pela sua natureza e qualidade de ofensa, se for contra a letra expressa da lei, se violar muitos mandamentos, se contiver em si muitos pecados; se for concebida não só no coração, mas manifestar-se em palavras e ações, escandalizar a outrem e não admitir reparo algum; se for contra os meios, misericórdias, juízos, luz da natureza, convicção da consciência, admoestação pública ou particular, censuras da igreja, punições civis; se for contra Catecismo Maior de Westminster Escala Diaconia Apoio - hoje MANHà Abertura da Igreja Recepção Templo Santa Ceia NOITE Único Claudio Claudio / Paulo Thiago Gilberto Anderson Aniversariantes de hoje a sábado 06/10 Nathã Baptista da Silva -- 2209-3620 07/10 Cláudio Garcia Annunciação - 3442-9554 Nilza Costa de Castro - 2290-1932 09/10 Ivan Lopes Salgado - 2580-8110 11/10 Rosa Maria Luiz Porch - 3888-9544 Mês do 497ºAniversário da Reforma Protestante (31 de outubro de 1517) Momento comunitário (anúncios e pastorais) Prelúdio (silêncio e oração) ADORAÇÃO Oração Leitura do Antigo Testamento: Salmos 19.7-14 7. A lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices. 8. Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro e ilumina os olhos. 9. O temor do SENHOR é límpido e permanece para sempre; os juízos do SENHOR são verdadeiros e todos igualmente, justos. 10. São mais desejáveis do que ouro, mais do que muito ouro depurado; e são mais doces do que o mel e o destilar dos favos. 11. Além disso, por eles se admoesta o teu servo; em os guardar, há grande recompensa. 12. Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas. 13. Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão. 14. As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, SENHOR, rocha minha e redentor meu! Leitura do Novo Testamento: Filipenses 3.4b-14 4. Se qualquer outro pensa que pode confiar na carne, eu ainda mais: 5. circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei, fariseu, 6. quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível. 7. Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. 8. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo 9. e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé; 10. para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte; 11. para, de algum modo, alcançar a ressurreição dentre os mortos. 12. Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. 13. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim U & ¯HNC 4 - Culto à Trindade & ORDEM DO CULTO estão, 14. prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. ORAÇÃO Confissão de pecados e intercessão Oração pelas crianças e saída para a EBI PREGAÇÃO DA PALAVRA Rev. Joel Theodoro ORAÇÃO Ação de graças e petição COMUNHÃO Exortação e convite Consagração dos elementos: palavras de instituição, oração de consagração e Oração do Senhor Fração (partir do pão) Distribuição Comunhão Exortação final oração de ação de graças Ofertas Bênção Amém Tríplice Poslúdio (silêncio e oração) Recessional ¯Quero louvar-te ¯ Aclame ao Senhor U U ¯ Descansarei & U ¯É de coração ¯Digno é o Senhor U ¯ ¯HNC 179 - Saudação Pastor: Rev. Joel Theodoro da Fonseca Junior Direção de Culto: Presb.Antonio Carlos Fontoura Filho Participação: Grupo Piano: Clhistynnine Álice de Andrade Pregação da Palavra: Rev. Joel Theodoro da Fonseca Junior Musical da Igreja Presbiteriana de Ramos Avisos QUERIDO VISITANTE Sua presença nos traz muita alegria. Volte mais vezes. Deixe seu nome, endereço e telefone com o diácono de plantão CANTINA Hoje: CORAL Próximo Domingo: UMP OUTUBRO na IPB MES DA REFORMA PROTESTANTE ESCOLADOMINICAL Participe da EBD aprendendo e aprimorandoseusconhecimentosbíblicos. OFERTA DE ANIVERSÁRIO No domingo passado encerramos a Campanha de Aniversário da Igreja com o valor total arrecadado de R$ 6.040,00, suprindo as necessidades para o pagamento das despesas de final do mês. Agradecemos aos irmãos que, alegremente,presentearamaigreja. CORALDAIGREJA Hoje entregaremos o material para o ensaio da Cantata de Natal “Um Natal Inesquecível. Os ensaios presenciais ocorrerão aos domingos após o culto matutino além de poder ensaiar em casa. Participe do louvor e da mensagem do nascimentodeJesusCristo. CAMPANHA MÓVEIS DO TEMPLO A tesouraria da igreja lembra aos irmãos das parcelas a saldar para que a campanhasejaconcluída.Pague asua! Dia12-DiaNacional EvangelizaçãoIPB Dia31-DiadaReformadoSec.XVI VOCÊFAZPARTEDESSAHISTÓRIA O Sínodo do Rio de Janeiro, convida para o Culto em Ação de Graças pelos 497 anosdaReforma Protestante. Sexta feira31/10/2014ás19:30hs CatedralPresbiterianadoRJ MensagemRevLourivalMarciano Participação Musical dos Presbitérios Rio Norte, Rio de Janeiro e Ilha do Governador O Congresso Unificado será nos dias 17 a 19/10 no sítio Dedo de Deus, Guapimirim,RJ. VALOR-R$170,00. Informações: Pb Thiago Camarate (Pres. FEMAD UMP) 99955-2557 Dc Eliseu Porto (1º Sec. FEMAD UMP) 98851-1316 Dc Thiago Fortini (Tesour. FEMAD UMP) 982348384 TESTEMUNHO OUTUBROna SAFRamos 11-ReuniãodaSAFcomeleição 12- Homenagem às crianças com distribuiçãodelivrosinfantis 18-SecretariaEvangelismo/Missões9h 31-MãesemOraçãonaIPMadureira CONGRESSO FEMAD UPA UMP A irmã Ruth Annunciação Henault agradece as orações da igreja pelo êxito na cirurgia de olhos a que foi submetida restabelecendo-lhe a visão e testemuinha a sua gratidão a Deus que propiciou essa vitória em sua vida. Louvado seja o Senhor! Plano de Leitura Anual da Bíblia Segunda 06 Ap.6 / Ne.8:13-9:37/ Sl.101 Terça 07 Quarta 08 Quinta 09 Sexta 10 Sábado 11 Domngo 12 Ap.7 / Ne.9:38-10:39/ Sl.102 Ap.8 / Ne.11 / Sl.103 Ap.9 / Ne.12 / Sl.104:1-23 Ap.10/ Ne.13 / Sl.104:24-35 Ap.11 / Et.1 / Sl.105:1-25 Ap.12 / Et.2 / Sl.105:26-45 Escola Bíblica Dominical Classe JOSUÉ Classe TIMÓTEO Classe dos ADOLESCENTES Prof. George Pb. Tércio Templo Prof. George Pb. Rubem Templo 2º andar Classe MQV Rosa/Chloé 1° Andar Classe PRIM. PASSOS Classe BERÇÁRIO 9h 9h 10h30 10h30 10h30 Viviane/ Thaís 1° Andar Maria Emília/Renata Térreo 9h Escola Bíblica Infantil l44 ANOSDO MACKENZIE Culto de Ações de Graças no dia 13/10/2014 (segunda feiras às 19hs no Auditório de Mackenzie Rio - 6º andar (R. Regente Feijó, 83 - Centro, Rio de Janeiro-RJ,(21)2169-8200) MensagemRevJRVargas daRádio93FM Participação Musical: Carlinhos Félix e banda SEJAUMDIZIMISTA FIEL Nossa Igreja por muitos anos tem vencido desafios e conquistas com a ajuda do nosso Deus e através de campanhas e apelos. A cada mês, a tesouraria da Igreja tem sentido dificuldades em efetuar seus pagamentos. Vivemos pela fé e temos responsabilidade e fidelidade perante nosso Deus, que é tão bondoso. Seja um dizimista fiel e contribuamensalmentecomalegria. ANIVERSÁRIODAIGREJA Aprouve ao Senhor nos proporcionar momentos de edificação e grande alegria nos cultos de celebração do aniversário de nossa igreja. A presença do presidente nacional da Igreja Presbiteriana; pregadores inspirados; o irmão venezuelano e sua magnífica voz; o grupo Semeando e sua delicada adoração; o nosso Coral, sempre muito reverente e elegante; os momentos de confraternização com bolo no primeiro domingo, dia do aniversário, com café da manhã no último domingo, encerrando a comemoração; e a originalidade e beleza das obras em aquarela, pintadas pela irmã Roberta Fonseca, como lembrança, oferecidas a cada um dos pastores convidados. Sejamos gratos a Deus e a cada irmão citado que contribuiu paraobrilhodesteevento. Reunião do Conselho Reunião Junta Diaconal 3º Domingo do mes - 17h Conta Corrente Bradesco Ag. 2043-5 C/C 011274-7 ADRIANA (Domingos) ALDA ORMOND e família /ALEXANDRE Celso Prado Costa ANA MARIA ( Gésia) / ANA ALICE e família (Joel) /ANA CRISTINA e LUCIANA (José Adriano)/ANEDITO, ANTONIO (Sonia Toledo) /ARLETE LINS (Ítala)/AURENYeCALEBE) CAROLINA (Ivan) /CELINA SOARES ROCHA/CLÁUDIA PROVENZANO (Joel)/CLÉA MACIEL/CLEIDIANA ROCHA (Roberta) DEISE PEREIRA /DENISE e família (Maria Dias) /DENISE e seusfilhos(Rosa) ÉDER VIANNA/EDVALDO SARMENTO/ ERCILA LOPES/ ELSE FROHEVIANA FERNANDA(Viviane) GEORGINADOPATROCINIO HILZA IOLANDA/IRAPUÃBAPTISTA JÉSSICA GAMA /JOANA e JURACY (Thaís) /JORGE e ANA MARIA (pais da Luciana) /JOSÉ ADRIANO/JOSÉ WILLIAM e família(Joel)/JOSUÉ,/JULIANACILENE(EdsoneRuth)/ JURACI (MariaDias) MARCELOLEITÃO(EltonFilho)/ MARIABAPTISTA /MARIA DIAS /MARIA DO CARMO FERNANDES (mãe da Cláucia)/MARIA JOSÉ TELESFORO/MARIA VALDETE /MARILZAeMARCIOCOUTO/MOACYR ANDRADE NEIDE(Gláucia) OSWALDOMOLARINOpai PAULO EMILIO (Gilberto) /PEDRO CORDEIRO DE LIMA (irmãodaMariana) REGINA CALIL / RENATA(Nilza) / ROBERTO BARROS (irmão daRosane)/ROSANEFERREIRA(Simone) SONIA(Rosa) THEOALVARENGA/THEREZINHAMALTAMACHADO VILMARDAROSA George Camargo Ariel Marné Allan Acioly Joel Theodoro (int.) Oração Escola Bíblica Dominical Culto Matutino Culto Vespertino Oração da UMP Oração da UMP CONSELHO Pastor: Joel Theodoro da Fonseca Junior Presbíteros Rubem José da Rocha (emérito) Tércio Santos de Freitas Antonio Carlos Fontoura Filho Ivan Lopes Salgado (emérito) (emérito) Assessorias: Financeira: Rosane da Gama B. Costa Jurídica: Araçari Baptista DIRETORIAS DE MINISTÉRIOS Educação Cristã Música Evangelismo e Missões Diaconia Pastor efetivo Joel Theodoro da Fonseca Junior Seminaristas: Allan David Lessa Acioly Ânderson do Nascimento Marné Vitor Mattos de Souza Docente: George Camargo dos Santos JUNTA DIACONAL Anderson do Nascimento Marné Cláudio Garcia Annunciação Paulo Miquéias Cavalcante Thiago da Silva Curvelo Silveira . Apoio diaconal: Gilberto da Silva Costa Junior Glauber José da Rocha Ailton Stauffer (emérito) Moacyr Gomes da Silva (emérito) NOSSOS HORÁRIOS Domingo 08:40h 09h 10:30h 19h Terça-feira 6:30 a 7:30h Quinta-feira 20h-21h SECRETARIA - 2ª a 6ª feira - 10h às 16h DEVEMOS ORAR SEMPRE Conselho, Coral, Diaconia, Escola Dominical, Igreja; Jovens e Adolescentes, Ministério com crianças, Missões, Pastor e sua família, Pedidos da Reunião semanal de Oração, Seminaristas, Sociedades internas:SAF, UPH,UMP.
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x