Magazine

Boletim ANAI - n.º11 .julho 2013

Description
De relíquia em relíquia… Fomos, no passado dia 11 abril 2013, visitar o Museu Convento dos Lóios, que apresenta em exposição permanente os núcleos de…
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
De relíquia em relíquia… Fomos, no passado dia 11 abril 2013, visitar o Museu Convento dos Lóios, que apresenta em exposição permanente os núcleos de Arqueologia, História e Etnografia, explicando a origem do Homem, a evolução e o desenvolvimento do vasto território administrativo que outrora, se designava por Terra de Santa Maria. Seguidamente fomos conhecer um dos mais notáveis monumentos portugueses quanto à forma como espelha a diversidade de recursos defensivos utilizados entre os séculos XI e XVI: o Castelo de Santa Maria da Feira. Para quem gosta de castelos este é sem dúvida um dos mais bonitos e mais bem conservados, sendo anterior à fundação de Portugal. Posteriormente, fomos degustar o churrasco de frango e não só… seguindo depois para Paços de Brandão onde, com a curiosidade e interesse de todos, nos foi devidamente detalhada, na exposição permanente do Museu do Papel, a produção proto industrial e industrial de papel, museu localizado numa antiga fábrica de papel que, fundada em 1822 e em laboração até 1989, mostra a maneira de manufaturar o papel, seja de embrulho, de ofício, ou de escrita. Arménio Teixeira EDITORIAL Conservar as faculdades – manter vivos os interesses A Universidade do Tempo Livre da ANAI realizou no dia 17 de junho a festividade de Encerramento oficial das atividades escolares do ano letivo de 2012/2013. E fê-lo com uma sessão que decorreu sob o lema e inspiração queirosianos: conferência com o título “Da tradição portuguesa à imitação francesa: importância da gastronomia na ficção queirosiana», proferida pela Dra. Maria Fernanda Rodrigues, a quem agradeço, reconhecido, em nome da ANAI; jantar com ementa colhida em Eça de Queiroz, desde o aperitivo às sobremesas, e mesas com nomes das suas principais obras; dramatização de passos de alguns dos seus romances, a cargo da turma de História de Portugal, a cujos alunos e Professor, Dr. Carlos Manuel Rodrigues, a UTL expressa agradecimento sincero. Afinal levaram à prática e materializaram um propósito ou desejo da atual Direção da Associação Nacional de Apoio ao Idoso: maior envolvimento das turmas nas atividades culturais, em especial na Festa de Encerramento que gostaríamos fosse, cada ano, uma espécie de mostra de realizações práticas de uma ou mais turmas. Excelente, a sessão coroou de forma condigna o ano letivo. Mas, como me apraz dizer, nada se encerra... Cada encerramento de atividades letivas da UTL constitui também o primeiro degrau para outro projeto que é o novo ano letivo, em breve à porta. E nele gostaria a Universidade de Tempo Livre não só de manter em funcionamento as 23 disciplinas lecionadas no ano anterior, como também de oferecer outras novas, consciente de que não têm idade o saber e o desejo de o colher. Desiderato de acordo afinal com máxima – aqui já mais do que uma vez repetida – proposta e seguida por Sólon (638-558 a.C.), um dos Sete Sábios da Grécia antiga, talvez o mais famoso deles: «Envelheço, aprendendo sempre muita coisa». Para tal, a ANAI – ou melhor a sua resposta social UTL – tenta ano a ano que outros permaneçam intelectualmente ativos e sintam que continuam úteis. Na busca de atingir esse objetivo prepara com cuidado cada ano letivo, assegurando um leque significativo de disciplinas e pequenos cursos. Concorda afinal com a afirmação do grande pensador e orador romano Cícero (106-43 a.C.): «O idoso conserva as suas faculdades, se mantiver vivos os seus interesses». Não é outra a intenção da ANAI senão dar às pessoas a possibilidade de preencherem o tempo a exercitar e desenvolver o espírito, a manter a mente ativa, a usufruírem do prazer do convívio. Foi para isso que se criou a UTL. José Ribeiro Ferreira ANAI | ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE APOIO AO IDOSO 1 de Julho de 2013 Numero 11 BOLETIM DA ANAI Nesta edição: Editorial OFCI | Oficina do Idoso / Centro de Dia — Viagem a Santa Maria da Feira 1 UTL | Universidade do Tempo Livre—Exposição de Joana de Vasconcelos no Palácio da Ajuda UTL | Universidade do Tempo Livre—Viagem a Paris 2 UTL | Universidade do Tempo Livre—Rota do Pão OFCI | Oficina do Idoso / Centro de Dia — Workshop “A Cadeira” OFCI | Oficina do Idoso / Centro de Dia — Sardinhada de S. João 3 Contactos OFCI | Oficina do Idoso / Centro de Dia — I Feira Social do Concelho de Coimbra Agenda 4 OFCI | OFICINA DO IDOSO / CENTRO DE DIA: VIAGEM A SANTA MARIA DA FEIRA Página 2 BOLETIM DA ANAI Ocorreu no período de 06 a 09 de junho deste ano, a viagem a Paris com participantes dos cursos de História da Arte e outros que frequentam a ANAI, objetivando a visita a museus que mantêm em seu acervo obras de pintores clássicos, impressionistas e pós impressionistas. City tour pelo centro histórico da cidade, em que pudemos desfrutar da beleza arquitetónica de prédios que se situam nas margens esquerda e direita do Sena, o Arco do Triunfo, a sumptuosidade da Torre Eiffel, a majestosa fachada do Museu do Louvre, a bela Place de la Concorde, a área do amplo complexo de edifícios monumentais de Les Invalides, entre outros. Museu d'Orsay, Centro Cultural George Pompidou, Museu de l'Orangerie, Jardim e Casa de Monet: uma viagem de sonhos que se realizou...a oportunidade de ver de perto, com visita guiada, em português, obras de renome de pintores naturalistas, realistas, impressionistas e pós-impressionistas. Matisse, Miró, Picasso, Kandinsky, Manet, Renoir, Degas, Cézanne, Van Gogh, Picassso, Monet, entre outros, alimentam a nossa alma. Uma maravilha!! Emocionante, defrontarmo-nos com essas obras originais; uma beleza que está aberta ao público: crianças, jovens, adultos e idosos. Felizes aqueles que podem ter acesso a museus com essa magia. O jardim de Monet: Ma-ra-vi-lho-so... Diferentes flores, plantas aquáticas, cores e perfumes....cantos de pássaros e a ponte japonesa, onde a maioria queria ser fotografada. Os rostos iluminaram-se diante de sua imponência, mas ao mesmo tempo simples, com caminhos entre rosas, amores perfeitos, glicínias, bambus, salgueiros, entre muitas outras...Encantamento...diante do que Monet nos deixou de sua criação: uma obra natural, em que a luz do dia reluz em multicores. A casa, não menos que o jardim, emociona o visitante... choro de emoção...o local de trabalho do pintor, as telas, a representação dos diferentes aposentos na casa...É como se voltássemos no tempo e fechando os olhos, víssemos o artista e os amigos à volta da mesa na cozinha... Ele e seu cavalete no jardim... É difícil descrever a magia do lugar. Creio que tocou a todos... os comentários, os semblantes alegres e agradecidos revelaram a grandiosidade da visita. Para fechar o circuito: as ninféias de Monet... Deus existe... Um clima de sumptuosidade, de quietude, de nobreza: a natureza se complementa; os ambientes físicos e humanos se abraçam... Como dizia Rubens Alves “Antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma”. Finalmente, o corpo se cansa, mas o espírito livre, leve e solto... agradecido ao ambiente acolhedor e harmonioso do grupo, dos guias, dos recepcionistas nos museus... à atenção do professor da disciplina...à oportunidade de desfrutar desta maravilhosa viagem...Uma imagem que cada um de nós construiu... reconstruiu... sonhou... e se tornou realidade. Maria Lígia Rodrigues Santos UTL | UNIVERSIDADE DO TEMPO LIVRE: EXPOSIÇÃO DE JOANA DE VASCONCELOS NO PALÁCIO DA AJUDA A exposição traduz a última década de trabalho da artista, reunindo obras icónicas como A Noiva, Coração Independente Vermelho, Marilyn ou Jardim do Éden lado a lado com obras mais recentes, nunca antes apresentadas em Portugal, como Lilicoptère, Perruque, A todo o Vapor ou War Games. Cruzando tradição e modernidade, as suas obras combinam referências culturais, objetos do quotidiano (tais como espanadores, tampões higiénicos, utensílios domésticos, talheres de plástico, ferros de engomar a vapor, gravatas, panelas e respetivas tampas) e materiais e técnicas populares (como a azulejaria, as faianças Bordalo Pinheiro, as Tapeçarias de Arraiolos e Portalegre ou o tricô e o croché). Engenhosamente manipulados, estes elementos compõem uma nova forma, cujo significado recontextualiza a essência original e reflete a experiência da condição contemporânea. A Noiva, Coração Independente e Marilyn são obras marcadamente dedicadas à condição feminina, tema transversal à atividade da artista. Flores do Meu Desejo, a Vista Interior, passando por Wash and Go ou o duo Sofá Aspirina e Cama Valium exprimem o debate acerca do estatuto da mulher. Outras obras assumem cunho político-económico. De salientar, por exemplo, a ideologia corporativa - Ponto de Encontro; a ostentação de classe - Menu do Dia; o exercício deslumbrado do poder - O Mundo a Seus Pés; a intolerância religiosa - Burka e o estado securitário - Una Dirección. Outras obras protagonizam reflexões com caráter político, como o conflito entre o progresso tecnológico e a conservação da natureza - Jardim do Éden. Trata-se de uma exposição que surpreende e que por tal facto atrai tantos visitantes. Teatro de Almada Aqui assistimos à peça Negócio Fechado. No original, Glengarry Glen Ross, Prémio Pulitzer 1984, David Mamet desmistifica o chamado sonho americano. Centrando-se no ambiente de uma agência imobiliária, Negócio Fechado sintetiza alguns dos temas habitualmente tratados por Mamet (o excesso de competitividade, a ausência de escrúpulos e a impiedade para com os mais fracos). De referir a qualidade da interpretação dos atores, alguns já conhecidos do grande público. Maria Francelina Dinis UTL | UNIVERSIDADE DO TEMPO LIVRE: VIAGEM A PARIS Página 3 BOLETIM DA ANAI OFCI | OFICINA DO IDOSO / CENTRO DE DIA: WORKSHOP “ A CADEIRA” UTL | UNIVERSIDADE DO TEMPO LIVRE: ROTA DO PÃO No dia 25 de Maio tomei parte num passeio da ANAI intitulado “Rota do Pão”. Partimos de Coimbra num sábado de sol rumo a Ansião. A 1ª paragem foi no edifício da Câmara Municipal, outrora casa senhorial de D. Luís de Meneses, doada por D. Pedro II ao Conde de Ericeira, como recompensa pelos serviços prestados na batalha do Ameixial. Contígua a esta residência encontra-se a Igreja da Misericórdia de finais do séc. XVII, que visitámos. A alguns passos fomos depois conhecer a Igreja Matriz do séc. XVI, onde se destaca um baixo-relevo em pedra da Renascença Coimbrã, representando um valioso calvário do séc. XVI. Seguidamente fizemos uma paragem no café do largo para saborear um café e uma “lesma”, doce típico de Ansião. Seguindo a pé até à nascente do rio Nabão pudemos ainda admirar o Pelourinho e o Padrão evocativo da batalha do Ameixial. Daí continuámos viagem até ao restaurante “O Caracol”, em Santiago da Guarda, onde nos esperava um apetecido repasto num antigo lagar. A parte da tarde foi dedicada à visita à Igreja de Nª Srª da Consolação em Chão de Couce e à Serra do Anjo da Guarda em Pousaflores, onde éramos esperados para “dar uma mãozinha” no fabrico do pão. A Igreja de Nª Srª da Consolação em Chão de Couce, situada num largo aprazível, foi inaugurada em 1930, devendo-se a iniciativa da sua construção ao Padre Manuel Mendes Gaspar. A jóia mais valiosa desta igreja é o retábulo de Nª Srª da Consolação, última obra do pintor José Malhoa. No fim da visita o autocarro subiu devagar os trilhos sinuosos da serra, onde a cada curva a Natureza nos surpreendia com a sua diversidade. Virámos à direita junto ao clube dos caçadores e aí estava o pão à nossa espera. A vista sobre o vale e a serra de Sicó convidavam à contemplação, mas era tempo de “meter a mão na massa” e, com a simpática colaboração do padeiro, cada um moldou o seu pão, que depois colocou na pá de ir ao forno. Foi divertida esta azáfama, mas algo mais nos esperava enquanto o pão cozia. A pé subimos ao cimo da serra, não sem antes apreciarmos o perfume e colorido das várias plantas e flores silvestres, como o funcho, a erva de Stª Maria (tomilho), que dá gosto ao queijo do Rabaçal, o hipericão, as orquídeas selvagens e outras. Lá em cima visitámos um moinho de madeira de origem oriental, especificamente do Afeganistão, que estava a laborar. Junto ao moinho um relógio de sol marcava as horas e, do miradouro em pedra, deixámo-nos deslumbrar pela imensidão da paisagem, pelo silêncio da serra e pelo ar puro que só ali é possível respirar. De regresso, com o pão já cozido, descansámos por instantes antes de darmos início à viagem de regresso a Coimbra, cada vez mais convictos de que este país pequenino nos surpreende a cada momento com recantos maravilhosos. Alice Cruz Teve lugar na Oficina do Idoso mais um workshop, no dia 6 de maio. Com o tema “A Cadeira”, cada participante era convidado a trazer uma cadeira velha e saía do workshop com uma nova cadeira com alma. Foram realizados magníficos trabalhos com a orientação do Prof. Tiago Abel Simões. OFCI | OFICINA DO IDOSO / CENTRO DE DIA: SARDINHADA DE S. JOÃO Como vai sendo tradição, decorreu no passado dia 26 de junho a sardinhada de S. João, da Oficina do Idoso. Este ano a sardinha foi mais gorda e apetitosa e foi com total satisfação que assada no nosso «jardim exterior», devidamente acompanhada pelos seus parceiros habituais: salada de pimentos, alface e tomate, batata cozida, broa, caldo verde e mais….muito mais…., recebeu o reconhecimento de quase todos os convivas, quanto à mais-valia das mesmas. Arménio Teixeira Decorreu nos dias 20, 21 e 22 de junho, no Parque Manuel Braga o encontro de cerca de 30 instituições da área social sob o lema "juntos funcionamos melhor", e juntos estivemos, cada qual mostrando e tentando vender o que se vai executando, fruto do labor dos nossos voluntários e do lazer dos nossos utentes. As trocas afetivas foram bem superiores às trocas materiais mas isso não foi suficiente para desistirmos de continuar no caminho da AJUDA A todos os elementos que nos ajudaram a concretizar este evento e que aguentaram com firmeza o frio deste começo de verão reconhecemos, agradecemos e prometemos voltar a chamá-los quando necessário....sabemos que são felizes a fazer a felicidade dos outros. M. Normélia Dias OFCI | OFICINA DO IDOSO / CENTRO DE DIA: I FEIRASOCIAL DO CONCELHO DE COIMBRA Www.anai.pt AGENDA OFICINA DO IDOSO Rua João Cabreira, n.º 18 3000-223 COIMBRA Telefone: 239852720 Telemóvel: 969831537 E-mail: anai.ofci@sapo.pt BOLETIM DA ANAI Página 4 Ficha Técnica Edição: Associação Nacional de Apoio ao Idoso Coordenação e Redação: Sónia Vinagre com o apoio de Normélia Dias Design Gráfico: Sónia Vinagre com o apoio de Clara Almeida Santos Supervisão: José Ribeiro Ferreira Impressão: ANAI Faça-nos chegar notícias das atividades em que participou que publicaremos na próxima edição. Data Limite: 1 de setembro E-mail: anai.ofci@sapo.pt ou anaigeral@sapo.pt De Julho a Setembro UTL | Inscrições Abertas Ano Letivo 2013/2014 Alemão Conversas Sobre Filosofia Dançoterapia Ginástica de Manutenção e Correção Postural Hidroginástica História da Arte História da Música História de Portugal História do Cinema Informática Inglês Literatura Portuguesa Mitologia Museologia, Conservação e Restauro Pintura Religiões Orientais—1.º Período Yoga Religião e Religiões Yoga Disciplinas Novas Direito Prático Encadernação e Restauro de Livros Espanhol História da Cidade de Coimbra História da Filosofia—2.º Período História e Cultura dos Média Italiano Jornalismo no seculo XXI Pilates Psicologia Turismo Cultural Cursos Culinária (Bíblica; Grecoromana; etc.) Jardinagem Nutricionismo Oficina do Património Cultural Popular [Os cursos poderão ter duração de 1, 3 ou 6 meses] PARA RIR… Um amigo desabafa com outro: Sabes… Sempre que discutimos, a minha mulher ameaça ir para casa da mãe dela… Olha, tens sorte… A minha ameaça sempre trazer a mãe dela para nossa casa. A professora aponta para o mapa e diz: Hoje vamos até à Argentina… Diz o Joãozinho: Ó senhora professora, espere só um bocadinho que eu tenho de avisar a minha mãe! UTL Rua Pedro Monteiro, n.º 68 3000-329 COIMBRA Telefones: 239827412 I 239826030 Fax: 239826030 Telemóvel: 969831538 E-mail: anaigeral@sapo.pt “Quem conserva a faculdade de ver a beleza não envelhece”
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks