Magazine

Boletim ANAI - n.º24 .outubro 2016

Description
EDITORIAL O nervoso miúdo do recomeçar No início de novo ano letivo da Universidade do Tempo Livre (UTL), a todos saúdo e a todos agradeço terem escolhido esta…
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
EDITORIAL O nervoso miúdo do recomeçar No início de novo ano letivo da Universidade do Tempo Livre (UTL), a todos saúdo e a todos agradeço terem escolhido esta resposta social da ANAI para continuarem ativos, quer no corpo, quer na mente, conscientes de que se pode envelhecer a aprender sempre muita coisa. A Universidade do Tempo Livre, como a mais significativa resposta social da Associação Nacional de Apoio ao Idoso (ANAI), sabe – até por experiência própria de muitos que a dirigem – que deixar, por imposição da idade ou por opção, as atividades profissionais que durante anos nos ocupou o tempo pode ser mais ou menos dramaticamente senti- do... Tenta assim que cada um possa continuar a ver-se útil; e prepara, em conformidade, cada ano letivo com cuidado, assegurando um leque significativo de disciplinas e pequenos cursos, criando outras e outros novos... Porque só assim a ANAI cumpre o seu objetivo de dar às pessoas a possibilidade de preencherem o tempo a exercitar e desenvolver o espí- rito, a manter a mente ativa, a usufruir do prazer do convívio. Enfim procura disponibilizar os meios que permitam a cada um continuar uma vida ativa e ser parte no constante aprender... E com gosto, consciente das responsabilidades que lhe advêm de quase vinte e cinco anos de atividade, ofe- rece-os a quantos desejem deles usufruírem (e deviam ser todos) – em especial a quantos queiram manter «vivos os inte- resses» para conseguir «conservar as suas faculdades», como aconselha o grande pensador e orador romano Cícero (106-43 a.C.). A Universidade do Tempo Livre não está, é evidente, entre as grandes instituições educativas, mas de modo algum deixa de ter peso, em especial a nível de Coimbra e das camadas seniores. Teve a funcionar, apesar disso, no ano letivo 2015/2016, cerca de trinta disciplinas que somaram cerca de 220 alunos; realizou os habituais atos de abertura e encerra- mento desse ano letivo; programou, organizou e realizou visitas ou passeios culturais. Consciente de que se aprende, ano a ano, dia a dia, hora a hora, toda a vida, seja qual for a idade que se tenha, conta manter em funcionamento, no ano leti- vo que em breve se inicia, igual número de disciplinas, de cursos, de realizações culturais – ou até aumentar a sua progra- mação... Propõe, por exemplo, para abrir este ano, as disciplinas de Ambiente e Poluição Antropogénica, Arqueologia, Direito Prático, História do Brasil, Jornalismo no Séc. XXI, Psicologia da Terceira Idade. Apenas se esperam inscrições... Sabe a UTL que preparar cada ano letivo, com cuidado, com zelo e empenho, com esforço e dedicação, criar cadeiras e cursos novos, aperfeiçoar outros, fazer sair a habitual publicação da UTL Guia/Relatório – breve elencar das atividades realizadas no ano letivo anterior, também a programação para o ano que começa, os conteúdos programáticos das disciplinas que serão lecionadas –, permitirá que a abertura decorra a contento e fará que o ano letivo seja produtivo. O caminho faz-se caminhando e tudo se realiza ‘fazendo-se’. E nesse ‘caminhar’ ou ‘fazer-se’ todos somos parte, todos temos papel que mais ninguém consegue preen- cher, em que ninguém nos pode substituir... Só todos juntos ajudamos a UTL, e a ANAI, a crescer e a exercer plenamente a sua missão... Ano a ano, os desafios repetem-se, sempre novos. Ano a ano se passa, apesar do peso dos longos dias de vida, pelo nervoso miúdo do recomeçar... José Ribeiro Ferreira ANAI | ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE APOIO AO IDOSO 1 de Outubro de 2016 Numero 24 BOLETIM DA ANAI Nesta edição: Editorial 1 UTL | Universidade do Tempo Livre—A Epopeia de Gilgamésh SAD | Serviço de Apoio Domiciliá- rio—Alargamento da prestação de serviços 2 UTL | Universidade do Tempo Livre— Workshop de Palhinha ANAI—Participação na Procissão da Rainha Santa OFCI | Oficina do Idoso / Centro de Dia: Exposição de Pintura 3 Contactos OFCI | Oficina do Idoso / Centro de Dia Agenda 4 Página 2 BOLETIM DA ANAI UTL| UNIVERSIDADE DO TEMPO LIVRE: EPOPEIA DE GILGAMÉSH No terceiro período do ano letivo 2015/2016, as turmas de Religiões, Conversas sobre Filosofia e História da Filosofia, assim como atuais e antigos alunos de outros cursos, puderam usufruir de uma notável sessão sobre o tema A Epopeia de Gilgamès – O homem que não queria morrer que nos foi proporcionada pelo nosso professor, Mestre Alfredo Reis. Para podermos acompanhar e partilhar a reflexão sobre o tema, o professor distribuiu o plano de trabalho e documen- tos referenciados a cada item do plano. Apresentamos aqui, de forma muito sumária, o plano que incluía três pontos fun- damentais: 1. O tempo, o lugar e o meio; 2. Os grandes temas cosmológicos e antropológicos; 3. Significado da viagem de Gil- gamès – uma parábola da condição humana. Mas quem foi Gilgamès? Qual é o seu tempo, o seu lugar, a sua história? Gilgamès, cerca de 2650 a.C., foi rei de Uruk, cidade da Suméria, na Mesopotâmia, “divinizado” após a sua morte. O 5º soberano da 1ª dinastia após o dilúvio, tornou-se objeto de lendas que foram passadas a escrito pela 1ª vez cerca de 2300-2000 a.C., sob a forma de poemas -Epopeia de Gilgamès. A sua história é a de um rei de beleza perfeita, dotado de grande coragem, dominado pelos sentidos, pela violência, pelos prazeres, opressor a quem ninguém conseguia resistir. Os lamentos do seu povo foram escutados pelos deuses que, para travarem os excessos do rei, criaram Enkidu, o igual de Gilgamès, para que o combatesse. Mas esta é uma antiga história de amor: nela Gilgamès combate e apaixona-se pelo seu duplo, o bravio Enkidu, mostrando que o coração dos homens é mais forte que a vontade dos deuses. Após um confronto inicial, Enkidu torna-se amigo inseparável de Gilgamesh. Juntos, passam por várias aventuras como a viagem à Floresta dos Cedros, onde combatem e vencem o seu guardião, o monstro Humbaba e depois matam o Touro dos Céus, que a deusa Ishtar havia mandado para punir Gilga- mesh por não ceder às suas investidas amorosas. Matar Humbaba e o Touro dos Céus irrita os deuses! Enkidu é marcado pelos deuses para morrer, e adoece gravemente. Gilgamesh lamenta-se, amargura-se mas não pode ajudá-lo. Após a morte de Enkidu, Gilgamesh, desesperado com a consciência de sua condição de mortal, lança-se numa busca pela imortalidade. Gilgamesh intenta uma longa e perigosa jornada para descobrir a fonte da vida eterna, atraves- sando rios que separam a luz das sombras, subindo as altas montanhas que erguem a Terra à altura dos Céus. Nesta busca, o herói encontra Utnapishtim, o imortal sobrevivente de um grande dilúvio que acabara com toda a humanidade. (Esta parte da história, tem grande semelhança com o dilúvio narrado na Bíblia judaico-cristã). Depois de ouvir Gilgamesh, o sábio proclama: “Quando os deuses criaram o homem atribuíram-lhe a Morte; mas a Vida ficou para eles”. Quando Gilgamesh se prepara para voltar a Uruk, Utnapishtim revela-lhe um mistério dos deuses, con- ta-lhe sobre uma planta que cresce sob o mar e que confere a imortalidade; com grande dificuldade o herói consegue obtê-la mas, num momento de descuido, a planta é roubada por uma serpente (daí vem a crença suméria de que serpen- tes trocam de pele por serem imortais). Gilgamesh retorna a Uruk, encontrando as grandes muralhas construídas por ele, que seriam sua grande obra duradou- ra. Estava cumprido o que o pai dos deuses decretara: foi-lhe dada a realeza, a vitória nas batalhas, o poder justo sobre o povo, a glória, mas a vida eterna não era o seu destino. Naqueles dias partiu o senhor Gilgamès. Ele, o rei, o incompará- vel, sem igual entre os homens, repousa no túmulo. Maria Amélia Agra A ANAI tem, desde o passado dia 9 de setembro, ao serviço do Apoio Domiciliário mais uma viatura que permitiu a criação de duas equipas de trabalho e apoiar um maior número de utentes, alargando o apoio a diferentes áreas geográficas. Presentemente, o período da manhã já justifica a circulação das duas viaturas. Contamos agora com a sua colaboração, caro leitor, na divulgação dos nossos servi- ços para chegar a um maior número de utilizadores dos nossos serviços, para que possamos ter as duas equipas a funcionar no período da tarde. SAD| SERVIÇO DE APOIO DOMICILIÁRIO: ALARGAMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Página 3 BOLETIM DA ANAI De 19 a 23 de Setembro de 2016 decorreu, nas instalações da A.N.A.I., a oficina sobre "palhinha" com o objetivo de valorizar o "antigo", recuperando-o. Houve convívio, alegria e aprendizagem. Foi evidente (e muito agradável) o saber e a facilidade de comunicação do nosso orientador Sr. Engenheiro Américo Quadros. Todas as sessões de aprendizagem/trabalho decorreram em ambiente favorável, tendo sido ainda, em algumas das sessões, presenteados com "música de fundo" saída de uma linda voz que nos fez recordar excertos de belas canções. A evolução do trabalho realizado foi sendo registada "in loco" por fotógrafas amadoras. No final da oficina, os participantes foram agraciados com uma breve, mas simpática, cerimó- nia de entrega dos Certificados de Presença e de Aproveitamento. Parabéns à Direção da ANAI. Este exemplo pode servir de motivação para outras iniciativas semelhantes. Maria Eugénia A Associação Nacional de Apoio ao Idoso integrou a procissão da Misericórdia, no sábado, dia 9 de julho. Este ano assinalaram-se 500 Anos da Beatificação de Isabel de Aragão, tendo sido convidadas as IPSS do concelho de Coimbra a integrarem esta iniciativa da Confra- ria da Rainha Santa Isabel de Coimbra. OFCI | OFICINA DO IDOSO / CENTRO DE DIA: EXPOSIÇÃO DE PINTURA A cidade de Coimbra foi a inspiradora da II Mostra “DesafiARTE”, que englobou trabalhos de pintura a óleo de alunos da Oficina do Idoso da Associação Nacional de Apoio ao Idoso, e que esteve patente de 4 de agosto a 18 de setembro, no Museu Municipal de Coimbra/Galeria Almedi- na. As obras elaboradas por 18 artistas, ao longo do último ano letivo, foram orientadas pelo professor Tiago Simões. Partindo do universo de referências coimbrãs de cada um dos artistas, as obras expostas retratavam cenários da nossa cidade, imaginários ou reais, do passado e de agora, da nossa cidade, juntando elementos abstratos ou concretos e dando destaque a pormenores ou ao todo. Encontravam-se vários quadros que retratavam a cidade vista da margem esquerda, com o Rio Mondego, a ponte de Santa Clara e a Universidade como paisagem, incluindo as antigas lavadeiras na margem do Rio. A pon- te pedonal Pedro e Inês encontrava-se retratada numa das pinturas desta exposição, a guitarra de Coimbra aparecia igualmente pintada, bem como a torre da Universidade. Quase no topo da exposição podíamos visualizar um quadro em que um estudante de capa e batina conversa com uma tricana. Tivemos em “DesafiARTE” a cidade de Coimbra vista de várias formas, com cores diferentes e “sabores e cheiros” igualmente diferentes. Para muitos destes artistas, este foi o primeiro contacto com a arte, para outros tratou-se de continuar um trabalho já iniciado anteriormente que leva ao conhecimento cada vez maior do que é a pintura. Extraído do site da Câmara Municipal de Coimbra UTL| UNIVERSIDADE DO TEMPO LIVRE: OFICINA DE “PALHINHA” ANAI: PARTICIPAÇÃO NA PROCISSÃO DA RAINHA SANTA A Associação Nacional de Apoio ao Idoso tem ao serviço da população do concelho de Coimbra um Centro de Dia, localizado na Rua João Cabreira, n.º 18 (junto à Loja do Cidadão, na Baixa de Coimbra). Esta resposta social oferece o transporte de utentes da sua residência para a Instituição e vice-versa, cuidados de higiene pessoal, fornecimento de alimentação, tratamento de roupas e atividades sócio-culturais (pintura, cerâmica, bordados, teatro, ginástica e hidroginás- tica). Com excelentes condições de acessibilidade e fácil acesso a serviços e transportes públi- cos, o Centro de Dia da ANAI proporciona aos idosos um espaço de convívio e lazer, retardando o envelhecimento e solidão e fomentando o envelhecimento ativo. OFCI | OFICINA DO IDOSO / CENTRO DE DIA Www.anai.pt AGENDA OFICINA DO IDOSO Rua João Cabreira, n.º 18 3000-223 COIMBRA Telefone: 239852720 Telemóvel: 969831537 E-mail: anai.ofci@sapo.pt BOLETIM DA ANAI Página 4 Ficha Técnica Edição: Associação Nacional de Apoio ao Idoso Coordenação e Redação: Sónia Vinagre com o apoio de Normélia Dias Design Gráfico: Sónia Vinagre com o apoio de Clara Almeida Santos Supervisão: José Ribeiro Ferreira Impressão: ANAI Faça-nos chegar notícias das ativi- dades em que participou que publi- caremos na próxima edição. Data Limite: 1 de dezembro E-mail: anai.ofci@sapo.pt ou anai- geral@sapo.pt NOVEMBRO 05: UTL | Visita ao Museu da Vista Ale- gre e Museu Marítimo de Ílhavo 11: OFCI | Magusto 13: UTL | Teatro São Carlos—Ópera “Rei Édipo” 16: UTL | Encontro com… “Eça de Quei- roz”, com a professora Doutora Ana Pei- xinho 24. UTL | Cátedra Sousa Fernandes: “Museu de Arte Sacra da Universidade de Coimbra” PARA RIR… UTL Rua Pedro Monteiro, n.º 68 3000-329 COIMBRA Telefones: 239827412 I 239826030 Fax: 239826030 Telemóvel: 969831538 E-mail: anaigeral@sapo.pt “A vida é aquilo que acontece enquanto planeamos o futuro” John Lennon OUTUBRO 12: UTL | Passeio à Serra do Sicó 13: UTL |Encontro com… “DECO” 21: UTL | Sessão solene de abertura das aulas, Teatro e Jantar convívio. 27: UTL | Cátedra Sousa Fernandes: “Museu da Faculdade de Farmácia”, Doutor Rui Pita 29: UTL | Visita ao Porto Desconheci- do, orientada pela Dr.ª Iolanda Rodri- gues DEZEMBRO 02: UTL | Visita a Paços de Brandão, santa Maria da Feira e Santa Maria de Lamas 10: UTL | Exposição “Amadeu Sousa Cardoso”, exposição “Joan Miró”: materialidade e Metamorfose 13: UTL | Encontro com… Direito Prático, com o Dr. José Manuel Rolim 14: OFCI | Festa de Natal 15: UTL | Cátedra Sousa Fernandes: “Laboratório Chimico”, pela Doutora Carlota Simões 16: UTL | Festa de Natal Três engenheiros seguiam num autocarro e este avaria. Diz o Engenheiro Mecânico: “Isto é um problema mecânico, provavelmente a válvula.” Responde o Engenheiro Eletrotécnico: “Isto é definitivamente um problema elétrico, um curto- circuito em qualquer sítio.” Pergunta o Engenheiro Informático: “E se saíssemos e voltássemos a entrar?” ********* Dois advogados, sócios num escritório, saem juntos e vão almoçar. A meio da refeição um vira-se para o outro e excla- ma: Esquecemo-nos de trancar a porta do escritório! - Não te preocupes, estamos os dois aqui!
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x