Documents

Boletim Climatológico Anual - Ano PDF

Description
Boletim Climatológico Anual - Ano 2008 CONTEÚDOS 01 Resumo Anual 04 Caracterização Climática Anual 04 Temperatura do Ar 06 Precipitação 08 Factos e Fenómenos Relevantes IM Figura 1 RESUMO ANUAL 2008 Seco
Categories
Published
of 9
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Boletim Climatológico Anual - Ano 2008 CONTEÚDOS 01 Resumo Anual 04 Caracterização Climática Anual 04 Temperatura do Ar 06 Precipitação 08 Factos e Fenómenos Relevantes IM Figura 1 RESUMO ANUAL 2008 Seco Boletim Climatológico Anual Produzido por Instituto de Meteorologia, I.P. Também disponível em O ano de 2008, em Portugal Continental, foi caracterizado por valores médios da temperatura máxima, mínima e média do ar ligeiramente inferiores ao valor médio ( ), 0.1ºC, 0.4ºC e 0.2ºC respectivamente. Durante o ano apenas nos meses de Janeiro, Fevereiro, Abril e Junho os valores da temperatura média foram superiores aos respectivos valores normais, sendo nos restantes meses inferiores. Em relação à quantidade de precipitação, os valores registados foram inferiores ao valor da normal , classificando-se 2008 como um ano muito seco a seco. Apenas nos meses de Abril e Maio os valores de precipitação foram superiores aos valores médios, sendo nos restantes meses inferiores, em particular Outubro, Novembro e Dezembro. O ano de 2008 registou o 8º valor mais baixo do total de precipitação anual desde 1931 (2005 foi o ano mais seco). O ano de 2008 termina em situação de seca meteorológica, sendo que em 31 de Dezembro de 2008, o índice de seca apresentava: seca fraca em 68% do território, seca moderada em 31% e seca severa em 1%. Mais informação na pág. 02. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 1 9 Resumo Anual No Funchal e Porto Santo, os valores médios anuais da temperatura máxima, mínima e média do ar foram superiores aos valores normais ( ). De salientar que no Funchal, em termos mensais, apenas no mês de Novembro os valores de temperatura do ar foram inferiores à normal. Quanto à precipitação anual no Funchal esta foi ligeiramente superior à normal de Durante o ano a maioria dos meses registou valores abaixo do normal, embora os meses de Fevereiro, Abril, Setembro e Dezembro tenham registado valores bastante superiores ao valor médio. Em Porto Santo o total anual de precipitação em 2008 foi inferior ao valor médio No Arquipélago dos Açores os valores médios anuais da temperatura mínima, média e máxima do ar foram superiores aos valores médios ( ). Durante o ano apenas em Ponta Delgada, no mês de Abril, se registou uma temperatura máxima inferior ao valor médio. Em relação aos valores registados da quantidade de precipitação anual, estes foram inferiores ao respectivo valor da normal , sendo de salientar os desvios negativos dos valores de precipitação nos meses de Março, Outubro, Novembro e Dezembro. Estações Temp. Máx. Ocorrida (ºC) Tabela 1_Resumo Anual Climatológico - Ano 2008 Dia Temp. Min. Ocorrida (ºC) Dia Prec. Máx. Diária (mm) Dia Bragança Jul Nov Abr Porto/P. Rubras Jun Dez Set Penhas Douradas Ago Dez Abr Coimbra/Cernache e 20 Jul e 16 Dez Set Castelo Branco Ago Dez Abr Lisboa/Geofísico Jul Nov 1 e 19 Dez Fev Évora/C.C Jun Nov Abr Faro Jul Dez 80.4 (a) 29 Set Funchal Ago Abr Abr Ponta Delgada Ago Abr Abr (a) Falha de 6 horas nos registos da precipitação das 9UTC do dia 28 às 9UTC do dia 29 da estação meteorológica automática de Faro/Aeroporto. A precipitação estimada para esta estação pelo RADAR meteorológico foi de 28.8 mm nas referidas 6 horas, valor que não está contemplado no total apresentado. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 2 9 Estações Tabela 2_Climatologia Anual Comparada Ano 2008 Temp. Máx. (ºC) Média Temp. Min. (ºC) Média Prec. Total (mm) Média Bragança Porto/P. Rubras (1) (1) (1) Penhas Douradas Coimbra/Cernache (2) (2) (2) Castelo Branco Lisboa/Geofísico Évora/C.C (3) (3) (3) Faro Continente Funchal Ponta Delgada (1) Normais da estação meteorológica de Porto/S. Gens (2) Normais de Coimbra/Geofísico Mudança de estação (3) Normal Climatológica da estação Évora/Cidade Figura 2. Precipitação total anual (esq.) e Temperatura média em Portugal Continental anual (dir.) Desvios em relação à média Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 3 9 Caracterização Climática Anual 1. Temperatura do Ar Em Portugal Continental os valores médios da temperatura máxima, mínima e média do ar foram ligeiramente inferiores ao valor médio ( ), com 0.1ºC, 0.4ºC e 0.3ºC respectivamente. Da análise da figura 3 verifica-se que o ano de 2008 registou um valor de temperatura máxima do ar abaixo da normal o que não se verificava desde 1993,ou seja há 14 anos. Figura 3 Temperatura máxima anual em Portugal Continental Desvios em relação à média Durante o ano apenas nos meses de Janeiro, Fevereiro, Abril, Junho e Outubro os valores da temperatura máxima foram superiores aos respectivos valores normais, sendo nos restantes meses inferiores (figura 4). Figura 4 Anomalias (em relação ao valor médio ) da média da temperatura máxima e mínima do ar em 2008, em Portugal Continental Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 4 9 Na Figura 5 apresenta-se a distribuição espacial da média da temperatura mínima, máxima e média do ar em 2008 e os respectivos desvios em relação aos valores médios Os desvios em relação à normal da temperatura média variaram entre 0.4 C em Viseu e +0.7ºC em Cabo Carvoeiro; os desvios da temperatura máxima variaram entre 1.4 C em Viseu e +1.4ºC em Sines; e os da temperatura mínima do ar variaram entre -1.1ºC em Sines e +1.0ºC em Faro. Figura 5 Distribuição espacial da temperatura mínima, média e máxima do ar 2008 e respectivos desvios em relação à média Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 5 9 2. Precipitação Total Os valores da quantidade de precipitação verificadas durante o ano de 2008 permitem classificar este ano como muito seco a seco, tendo-se registado o 8º valor mais baixo do total de precipitação anual desde 1931 (2005 é o ano mais seco), figura 6. Figura 6 Precipitação total em Portugal Continental Desvios em relação à média Durante o ano apenas nos meses de Abril e Maio os valores de precipitação foram superiores aos valores médios; nos restantes meses foram inferiores, em particular em Outubro, Novembro e Dezembro (figura 7). Figura 7 Precipitação em 2008 em Portugal Continental. Comparação com os valores médios Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 6 9 Os valores da quantidade de precipitação acumulada em 2008, sendo inferiores aos respectivos valores médios ( ), variaram entre 359mm V. R. S to António Sul e 1516mm em Cabril. A percentagem da quantidade de precipitação acumulada, em relação aos valores médios, foi inferior a 80% em grande parte do território (Figura 8).. Figura 8 Distribuição espacial da precipitação em 2008 e desvios em relação ao valor médio Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 7 9 Factos e Fenómenos Climáticos Relevantes em 2008 Em Janeiro registou-se o 2º valor mais elevado da temperatura máxima do ar para este mês desde 1931; Figura 9 Temperatura máxima anual em Janeiro Desvios em relação à média O Inverno de 2007/08 foi muito seco e registou o 4º valor mais alto da temperatura máxima desde 1931; Em Fevereiro ocorreu no início da segunda metade do mês precipitação intensa que provocou cheias na região de Lisboa. Na estação meteorológica de Lisboa/Geofísico o valor registado no dia 18, 118 mm, passou a constituir um novo extremo absoluto desta estação; O valor médio da temperatura média do ar na Primavera foi o 15º valor consecutivo acima do valor médio da normal de ; A Primavera de 2008 foi a mais chuvosa desde 2001; O Verão de 2008 foi seco, embora não se tenham registado ondas de calor; Em Setembro registaram-se valores de precipitação muito elevados na região Sul. Na estação meteorológica de Faro o valor registado no dia 29 (das 9UTC do dia 28 até às 9UTC do dia 29), 80.4 mm, constitui um novo extremo absoluto para o mês de Setembro. A este valor acresce uma estimativa de 28.8 mm apurada através de radar no período de 6 horas em que a estação automática esteve inoperacional. O total de precipitação ocorrida neste mês, mm foi o valor mais alto registado desde o início da série em 1965; Em Outubro no dia 18 a estação meteorológica de Lisboa/Gago Coutinho registou um valor elevado de precipitação em 1h, 26.8 mm, que corresponde ao 4º valor de precipitação mais elevado ocorrido desde o início de funcionamento da estação em 1982; Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 8 9 O mês de Novembro foi caracterizado pela persistência de valores muito baixos da temperatura mínima do ar, em particular nos últimos dias do mês. Em Portalegre ocorreu uma onda de frio que se iniciou a 26 Novembro e terminou a 2 de Dezembro (7 dias); Nos últimos dias do mês de Novembro e início de Dezembro verificou-se ocorrência de neve, em muitas regiões do Norte e Centro, nomeadamente nas zonas de Bragança, Chaves, Vila Real, Viseu, Mirandela, Miranda do Douro, Guarda e Penhas Douradas. Figura 10 Imagem de satélite MSG processada correspondente ao Tipo de Nuvens no dia 29 de Novembro de 2008 às 08:45 UTC. As áreas em tom rosa claro indicam a presença de neve ou gelo à superfície O ano de 2008 termina em situação de seca meteorológica sendo que, em 31 de Dezembro de 2008 o índice de seca apresenta: seca fraca em 68% do território, seca moderada em 31% e seca severa em 1%. Figura 11 Distribuição espacial do Índice de Seca Meteorológica em Dezembro de 2008 Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 9 9
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks