Books - Non-fiction

Boletim Climatológico Mensal SETEMBRO

Description
Boletim Climatológico Mensal SETEMBRO CONTEÚDOS IM 01 Resumo Mensal 04 Resumo das Condições Meteorológicas 05 Caracterização Climática Mensal 05 Temperatura do Ar 06 Precipitação Total 07 Outros elementos
Published
of 9
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Boletim Climatológico Mensal SETEMBRO CONTEÚDOS IM 01 Resumo Mensal 04 Resumo das Condições Meteorológicas 05 Caracterização Climática Mensal 05 Temperatura do Ar 06 Precipitação Total 07 Outros elementos 08 Fenómenos Relevantes Figura 1 Imagem do Produto Tipo de Nuvens do satélite MSG do dia 29 de Setembro de 2008 às 3:00UTC. RESUMO MENSAL Boletim Climatológico Mensal de Setembro Produzido por Instituto de Meteorologia, I.P. Também disponível em PRECIPITAÇÕES INTENSAS NO ALGARVE A região do Algarve foi afectada por precipitação intensa devido à influência de uma massa de ar tropical instável associada a uma depressão com expressão em altitude. Em Faro o valor diário de 80.4 mm registado das 9UTC do dia 28 até às 9UTC do dia 29 (a), corresponde a um novo extremo absoluto desta estação para o mês de Setembro. O anterior máximo era de 58.0 mm ocorrido no dia 29 em Assim, nesta região a precipitação registada foi muito superior ao valor normal e no restante território foi inferior, excepto na região entre Aveiro e Coimbra e parte do Nordeste Transmontano onde foi superior. Quanto aos valores médios das temperaturas máxima, mínima e média do ar em Portugal Continental foram inferiores aos correspondentes valores normais ( ) em 0.7ºC, 0.6ºC e 0.7ºC, respectivamente. De salientar que nos últimos 5 anos (desde 2003) que a temperatura máxima tem sido sempre superior ao valor médio, no entanto este ano foi inferior a esse valor. Mais informação na pág. 02 Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 1 9 Resumo Mensal Na Madeira o valor médio da temperatura do ar (máxima, mínima e média) foi próximo do valor médio ( ) e os valores da quantidade de precipitação foram superiores aos normais, em especial no Funchal onde o valor de precipitação registado, de 89.1 mm, foi bastante superior ao valor normal (35.9 mm), sendo mesmo o 2º valor mais alto ocorrido desde 1940 (valor mais alto, mm em 1990). Nos Açores o valor médio da temperatura do ar (máxima, mínima e média) foi próximo ou superior ao valor médio ( ) e os valores da quantidade de precipitação foram inferiores aos normais ( ) em todas as estações do Arquipélago, excepto em Horta onde foram superiores. Estações Tabela 1_Resumo Climatológico Mensal Setembro 2008 Temp. Máx. Ocorrida (ºC) Dia Temp. Min. Ocorrida (ºC) Dia Prec. Máx. Diária (mm) Dia Bragança Porto/P. Rubras Penhas Douradas Coimbra/Cernache Castelo Branco Lisboa/Geofísico Évora Faro (a) 29 Funchal e (a) Ponta Delgada Falha de 6 horas nos registos da precipitação das 9UTC do dia 28 às 9UTC do dia 29 da estação meteorológica automática de Faro/Aeroporto. A precipitação estimada para esta estação pelo RADAR meteorológico foi de 28.8 mm nas referidas 6 horas, valor que não está contemplado no total apresentado em (a). Temp. Máx. Ocorrida / Dia - Maior valor da Temperatura máxima ocorrida neste mês e respectiva data Temp. Min. Ocorrida / Dia - Menor valor da Temperatura mínima ocorrida neste mês e respectiva data Prec. Máx. Diária / Dia - Maior valor da Precipitação diária ocorrida neste mês e respectiva data Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 2 9 Estações Tabela 2_Climatologia Mensal Comparada Setembro 2008 Temp. Máx. Mês (ºC) Média Temp. Min. Mês (ºC) Média Prec. Total Mês (mm) Média Nº dias com Prec. 1 (mm) Média Bragança Porto/P. Rubras (1) (1) (1) (1) Penhas Douradas Coimbra/Cernache (2) (2) (2) 3 -- (2) Castelo Branco Lisboa/Geofísico Évora Faro Continente (3) Funchal Ponta Delgada (1) Normais da estação meteorológica de Porto/S. Gens (2) Normais de Coimbra/Geofísico Mudança de estação (3) Valor médio calculado com base em 54 estações meteorológicas do Continente Figura 2. Precipitação Total em Setembro (esq.) e Temperatura máxima em Setembro em Portugal Continental (dir.) Desvios em relação à média Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 3 9 Resumo das Condições Meteorológicas. Continente Até dia 11, o estado do tempo no Continente foi influenciado predominantemente pela passagem de sistemas frontais. Destaca-se, a superfície frontal fria que atravessou o território nos dias 5 e 6 com actividade moderada a forte. De 12 a 16, o estado do tempo foi influenciado por um anticiclone localizado a Norte dos Açores. A partir de dia 17 houve condições de instabilidade associadas a uma depressão centrada inicialmente na região da Madeira e a partir de dia 27 a sudoeste de Sagres. Até dia 11 o céu apresentou períodos de muito nublado, com boas abertas e frequentes nas regiões do Sul. Ocorreu precipitação na maior parte do período, em especial a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela. Nos dias 5 e 6, a precipitação foi forte, em particular no Minho e Douro Litoral. De 12 a 16 o céu esteve em geral limpo, após dissipação da nebulosidade matinal que se formou nestes dias no litoral a Norte do Cabo Carvoeiro. O vento soprou de noroeste, moderado, por vezes forte, no litoral oeste. A partir de dia 17 o céu apresentou períodos de muito nublado e ocorreram aguaceiros, que foram fracos nos dias 17 e 18 e localmente fortes de 21 a 23, tendo sido mais frequentes nas regiões do Sul. Madeira e Açores De 1 a 16 e de 28 a 30, a Madeira esteve sob a influência de um anticiclone, excepto de 8 a 11 devido à passagem de superfícies frontais pelo Arquipélago. Nestes períodos, o céu esteve por vezes muito nublado. De 8 a 11, ocorreram períodos de chuva ou aguaceiros. De 17 a 27, devido a uma depressão centrada inicialmente no Arquipélago ocorreram aguaceiros, que foram localmente fortes e acompanhados de trovoada de 24 a 27 O estado do tempo no Arquipélago dos Açores foi condicionado predominantemente por depressões, às quais por vezes estiveram associadas superfícies frontais. Ocorreram aguaceiros, que foram pontualmente significativos no dia 15 nas Ilhas do Grupo Central. Tabela 3_Resumo Sinóptico Mensal Setembro 2008 Período 1 a 2 3 a a a 30 Regime Tempo Céu pouco nublado, com nevoeiros ou neblina matinal. Precipitação, em especial a Norte do sistema montanhoso Montejunto- Estrela, sendo forte nos dias 5 e 6. Céu em geral limpo. Vento de noroeste moderado no litoral oeste Aguaceiros e trovoadas, que foram mais significativos de 21 a 23 Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 4 9 Caracterização Climática Mensal 1. Temperatura do Ar O valor médio da temperatura média do ar em Setembro em Portugal Continental foi inferior ao valor normal ( ) em 0.7ºC, enquanto que a temperatura mínima e máxima do ar foram também inferiores ao valor médio em 0.6ºC e 0.7ºC respectivamente. Os valores médios da temperatura máxima variaram entre 17.9 C em Penhas Douradas e 29.3 C em Alvega e Amareleja; os desvios em relação à normal variaram entre -1.9ºC em Faro e +0.6ºC em Anadia; os valores médios da temperatura mínima variaram entre 8.5 C em Carrazeda de Ansiães e 17.4 C em Faro; os desvios em relação à normal variaram entre -1.7ºC em Portalegre e +0.5ºC em Amareleja. (Figura 3). Figura 3 Distribuição espacial da temperatura mínima, média e máxima do ar em Setembro e respectivos desvios em relação à média Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 5 9 2. Precipitação Total A média regional da quantidade de precipitação em Portugal Continental foi inferior ao valor médio ( ) para o mês, classificando-se Setembro como seco a normal em grande parte do Território, excepto nalguns locais pontuais do Norte e Centro onde foi chuvoso e no Algarve onde foi extremamente chuvoso. Em termos de percentagem, em relação ao período , a quantidade de precipitação foi inferior a 100% em grande parte do território, excepto nalgumas zonas da região Norte e Centro onde foi superior, sendo mesmo superior a 300% em alguns locais da região do Algarve. Figura 5 Precipitação total em Setembro (esq.) e respectiva percentagem em relação à média (dir.). Nota: Para a análise da precipitação foram utilizadas 43 estações do INAG e 50 do IM. Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 6 9 3. Outros Elementos Climáticos Insolação Os valores da insolação variaram entre 228 horas em Penhas Douradas e 276 horas em Lisboa/Instituto Geofísico e foram superiores aos valores normais (71-00) em todo o território, excepto em alguns locais do Centro onde foram inferiores ou próximos. Água no solo Os valores em percentagem de água no solo, em relação à capacidade de água utilizável pelas plantas, a 30 de Setembro de 2008 eram inferiores a 20% em quase todo o território. A excepção verificou-se na região do Algarve onde os valores foram superiores a 30%, chegando mesmo a ultrapassar os 50% na zona de Faro. Os valores são inferiores ou próximos dos normais para a época em todo o território do Continente, excepto em grande parte da região Sul onde foram bastante superiores aos normais Figura 7 Insolação em Setembro Figura 8 Percentagem de água no solo em Setembro Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 7 9 Fenómenos Climáticos Relevantes 1. Situação de Seca Meteorológica Em 30 de Setembro de 2008 e segundo o índice de seca meteorológica PDSI, verificou-se uma diminuição da situação de seca fraca (passou de 70% em Agosto para 41% em Setembro). Quase metade do território encontra-se numa situação normal (49%), havendo ainda 9% em situação de chuva fraca e 1% em chuva moderada, sendo nestas duas situações de realçar a região do Algarve. Figura 9 Distribuição espacial do Índice de Seca Meteorológica em Setembro Precipitação intensa na região do Algarve Na região Sul registaram-se valores de precipitação muito elevados nos últimos dias do mês de Setembro; o valor mais elevado da quantidade de precipitação mensal ocorreu em São Brás de Alportel com mm. Na estação meteorológica de Faro o valor registado no dia 29 (das 9UTC do dia 28 até às 9UTC do dia 29 (1) ), 80.4 mm, constitui um novo extremo absoluto desta estação para o mês de Setembro (os anteriores máximos foram: 58.0 mm dia 22 de 2001, 56.0 mm dia 29 de 2001 e 54.2 mm dia 25 de 1965). Também o total de precipitação ocorrida neste mês, mm foi o valor mais alto registado desde o início da série em 1965 (2º valor mais alto em 2001). Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 8 9 Na tabela 4 apresentam-se os maiores valores da quantidade de precipitação em 24 horas (das 09 às 09 UTC) para este mês de Setembro na região do Algarve. Tabela 4 _ Maiores valores da quantidade de precipitação em 24 horas (das 09 às 09 UTC) nalguns locais do Algarve em Setembro 2008 Local Dia Setembro 2008 Máx. diário (mm) Total mensal (mm) Castro Marim Faro Portimão S. Brás de Alportel Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 9 9
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x