Documents

Bovinocultura de Corte

Description
Bovinocultura de Corte Primeira Prova Introdução O Brasil possui capacidade para sustentar 1/3 do rebanho mundial. Rússia diz-se que está comendo o boi pelo casco Colapso do rebanho devido à intensa venda para outros países. Taxa de abate: Número de abates dividido pelo tamanho do rebanho x100 O Brasil não é um exemplo da exploração da bovinocultura de corte, mas se bem explorado possui a capacidade de desestabilizar o mercado. Uma das diferenças entre Brasil, EUA e EU Peso de Abate Zebuínos Mai
Categories
Published
of 14
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Bovinocultura de Corte  Primeira Prova Introdução O Brasil possui capacidade para sustentar 1/3 do rebanho mundial.Rússia  diz-se que está comendo o boi pelo casco  Colapso do rebanho devido à intensa venda para outrospaíses.    T axa de abate: Número de abates dividido pelo tamanho do rebanho x100O Brasil não é um exemplo da exploração da bovinocultura de corte, mas se bem explorado possui acapacidade de desestabilizar o mercado.Uma das diferenças entre Brasil, EUA e EU  Peso de AbateZebuínos  Maior presença de Calpastatina, cuja função é atuar sobre as calpaínas que degradam a linha Z quemantêm unidos os sarcômeros.Países com População : T amanho do Rebanho próximos a 1  Países de perfil exportadorConversão de @ em Kg/P.V. = Valor da carcaça dividido por 30. Isso se dá, porque em média 100kg de P.V.produzem 50kg de carcaça Te rmos técnicos utilizados e m Bovinocultura d e Cort e   - T ipo Zootécnico:É a conformação que o animal apresenta para determinada característica. É a aptidão do animal emproduzir carne, gorda ou magra ou leite.Leva a busca de certo padrão zootécnicoBovino de corte  Formato de cone  trem posterior maior, pois é onde se concentram os cortes maisnobres.- Categorias animais  Machos (abate) e Fêmeas (1ª monta) T erneiro  0  1 ano de idade. Fase crítica  desmameNovilhos  A) 1 - 2 anos  SobreanoB) 2  3 anos  Chamado de boi erado em algumas regiõesC) 4+ anos  Não deveriam existir, mas ainda existem. Animais mais velhos e maisproblemáticos, com uma carcaça de menor qualidadeVacas (matrizes)  Fêmeas que já pariram T ouros  Machos reprodutores, normalmente com 2 anos ou mais de idade y   Zebuínos possuem um maior  de garupa que taurinos.- MaturidadeDentes de leite  Nascem até os 18 mesesPinças  até 2 anosMédios  nascem entre 3-4 anosCantos   - Precocidade    É o tempo necessário para o animal alcançar a puberdade, podendo atingir mais cedo oumais tarde.    É uma característica que se quer no bovino. Como exemplo, pode-se ter a precocidade emrelação à reprodução e ou em relação à deposição de gordura.    Está associada a fatores genéticos.A seguir está demonstrado resultado de pesquisareferente à precocidade para a puberdade (Somente com três raças britânicas):    Ordem em boas condições de alimentação:    1ª - SHOR T HORN    2 ª - ABERDEEN ANGUS    3 ª     HEREFORD    Ordem em baixas condições de alimentação:    1ª - ABERDEEN ANGUS    2 ª - SHOR T HORN    3 ª  HEREFORD    Importância da precocidade na reprodução: Reduzir a idade ao primeiro entoure da fêmea(de 3 para 2 anos, ou para 18 meses ou para 15 meses).    Importância da precocidade na deposição de gordura na carcaça de novilhos: O animalengorda mais cedo, sendo abatido com menos idade (de 4 anos para 2 anos, ou para 18 meses oupara 14 meses).  - Puberdade    Momento (idade) em que o animal está fisiologicamente apto à reprodução. o   N a fêm e a : Quando ocorre o cio seguido de ovulação (já é possível quando possui50% do peso adulto). OBS: A raça Jersey atinge aos 4  5 meses de idade (100 kg de pesovivo). o   N o macho (inteiro): - Quando produz espermatozoides viáveis. o   N o macho (castrado): - Normalmente quando inicia a deposição de gordura nacarcaça? (questionável).- Rusticidade    É a capacidade do animal se adaptar ao meio (pastagem, clima, etc...). O termo mais corretoé adaptabilidade. O zebu é mais adaptado à condição de calor e a baixa condição alimentar. As raçasbritânicas são mais adaptadas à condição de temperaturas baixas.    As raças britânicas, quanto à adaptabilidade, seguem a seguinte ordem: o   1ª     Devon o   2 ª     3ª - Hereford, Aberdeen Angus o   4 ª  Shorthorn    D iz-s e : Em uma condição de meio onde o Shorthorn morre, o Hereford e oAberdeen Angus sobrevivem e o Devon produz.- Desempenho Reprodutivo    Shorthorn tem, nas condições de RS, menor desempenho reprodutivo (comparado ao Devon,Aberdeen Angus e Hereford).- Prolificidade    Devon, Aberdeen Angus, Hereford apresentam boa prolificidade.    Charolês  não tem trabalhos, mas por ser de porte grande é dito como uma raça menosprolífera.    Nelore  tende a alternância de crias.- Habilidade Materna    É a capacidade de a vaca criar o terneiro; a responsabilidade da vaca vai até o desmame eestá associado à produção de leite.    Nas nossas condições, de 57 a 58 % da variação do peso do terneiro ao desmame aos 7meses é devido à produção de leite. o   Prolificidade é melhor que habilidade materna- T amanho do bovino adulto    Por ser grande não quer dizer que é o melhor, porque precisa comer mais para se manter.     SELECIONE PARA A PRODU T IVIDADE E VAI T ER O T AMANHO CER T O.    Não existe tamanho no macho ou outra característica que seja mais importante que areprodução da fêmea. A reprodução é a característica mais importante em bovinos de corte.- Peso do terneiro ao nascimento    Está associado à distocia (dificuldade de parto). T em alta correlação com ganho de peso ediferentes pesos que o animal vai apresentar ao longo da vida.- Período de Gestação    Varia de 280 a 290 dias (normalmente), conforme a raça. As zebuínas tendem a ter o maiorperíodo, entre 285 e 290 dias.- Período de Serviço    É a estação de monta, período em que os touros estão junto com as vacas (também parainseminação artificial). O recomendável é até 90 dias, com vistas a padronizar os terneiros para acomercialização. Em bons rebanhos e bem manejados, esse período pode diminuir para 75 dias.- Intervalo entre partos    Deveria ser a soma entre o período de gestação e o período de serviço, porém algumas vacasnão repetem cria. O correto é obter o espaço de tempo entre os partos subsequentes. Quanto maior,menor é a produtividade do rebanho de cria (vacas). o   Monitorar fêmea por fêmea (brinco)  monitorar a parição de cada animal- Peso ao primeiro entoure    É importante saber, pois é um dos fatores importantes para a precocidade dessa fêmea.- Peso ao primeiro parto     De fundamental importância visando à condição da novilha prenha; ver se tem peso e estadocorporal adequado para poder parir. Importante saber que, em geral, 2/3 do peso do feto (futuroterneiro) é obtido no 1/3 final da gestação.- Carcaça bovina    Devemos observar o peso e a gordura subcutânea (acabamento), em primeiro plano; Nasequência observar a conformação (Charolês é mais bem conformado que o Nelore). o   Gordura de cobertura de 3-6mm ajuda a evitar encurtamento pelo frio e ajuda amanter a maciez da carne o   Carcaças com o trem posterior mais convexo apresentam maior/melhor quantidadede músculos o   Carcaças com o trem posterior mais côncavo apresentam pior/menor quantidade demúsculos- Maturidade Sexual    Visualiza-se pela circunferência escrotal (30-35cm). Maior tamanho, maior produtividade, ouseja, estará mais apto a reprodução.- Libido    Interesse de procura da fêmea pelo macho; Influenciado por fatores genéticos e de altaherdabilidade.- Capacidade de Serviço    É o número de coberturas completas (touro) em um determinado espaço de tempo.Apresenta herdabilidade média para os filhos. É influenciado por: Libido, experiência sexual, estadofísico e sanitário.    Os valores de 1 a 10 pontos, medem a capacidade de serviço:    Valores de: o   1 a 3 = usa-se um touro para 15 vacas. o   4 a 6 = usa-se um touro para 30 vacas o   7 a 8 = usa-se um touro para 50 vacas o   9 a 10 = usa-se um touro para 70 vacas- Vida Útil    T empo que a fêmea leva da puberdade ao descarte; é o tempo que se utiliza os animais paraa produção de terneiros.  - Longevidade    É o tempo de uso do animal; idade máxima de 12 anos  a partir disso perdem peso, baixama produção de leite com consequência no peso do terneiro ao pé (menor). Por essa razão, aprodutividade por área diminuirá. Vacas zebuínas tem maior longevidade (possivelmente por seremmais rústicas). o   Longevidade x Vida Útil  Animais longevos e de pouca vida útil são um problema- T emperamento    Importante ao se trabalhar com os animais (na mangueira). Ordem crescente detemperamento: o   1º   - Hereford o   2 º - Devon o   3 º   - Charolês o   4 º - Aberdeen Angus o   5 º - Nelore    O BS : A diferença é genética e altamente herdável (passa de pai para filho).- Agressividade    Está ligada a defesa e sobrevivência do animal.- Maciez da Carne    Está ligado a fatores genéticos. É a característica da carne que o consumidor mais valoriza.Animal perfeito não existeEscore corporal  1-5  ligado ao estado nutricional do animal R aças d e Bovino d e Cort e  Europ e us Classificação das raças Bovinas produtoras de carne quantoa srcemBritânicas Origem: Inglaterra e Escócia;Característica fundamental- Precocidade;Continentais Origem: Continente Europeu;Característica fundamental  ganho de peso;Zebuínas Origem  Continente Asiático (INDIA);Característica fundamental  adaptação aos trópicosBritânicas:Shorthorn  Região norte da Inglaterra (condado de Durham)Hereford  Região de média fertilidade (condado de Hereford e Worcester, regiões com relevo maisacidentado)Devon  Sul da Inglaterra (região de baixa fertilidade do solo)Aberdeen-Angus  Escócia  Regiões de Média-Alta fertilidade o   Fertilidade do solo pode ser um indicativo de exigência o   Relação genótipo ambiente  necessidade de ambiente propício para a manifestaçãodas características produtivas.- Shorthorn    Origem: Noroeste da Inglaterra, condados de Northumberland,    Durham, York e Lincoln;    Primeiros relatos da sua existência no séc. X;    Início do melhoramento 1780.    Solo e Clima: grande fertilidade e temperado.Características:    Pelagem: vermelha, branca, rosilha,    Não aceita pelos pretos ou baios;    Chifres: finos, curtos, brancos, com postas castanhas;    mochos surgiram em 1870 pelo cruzamento devacas MULLEY    Mucosas: rosadas sem pigmentação, cascos e chifres claros    Adaptabilidade;    Precocidade;
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x