Documents

Bovinos manejo reprodutivo.pdf

Description
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ARIDO DEPARTAMENTO DE CIENCIAS ANIMAIS CURSO: MEDICINIA VETERINÁRIA DISCIPLINA: FISIOPATOLOGIA DA REPRODUÇÃO PROFESSOR: ALEXANDRE RODRIGUES SILVA MANEJO REPRODUTIVO DE RUMINANTES ANNA AUGUSTA F. QUEIROZ HILDITA SIMÉA DE A. CHAVES MÁRCIO RAIMUNDO DE MEDEIROS ROBÉRIO OLINDA GOMES MOSSORÓ, MAIO D
Categories
Published
of 38
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  1 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ARIDO DEPARTAMENTO DE CIENCIAS ANIMAIS CURSO: MEDICINIA VETERINÁRIA DISCIPLINA: FISIOPATOLOGIA DA REPRODUÇÃO PROFESSOR: ALEXANDRE RODRIGUES SILVA MANEJO REPRODUTIVO DE RUMINANTES ANNA AUGUSTA F. QUEIROZ HILDITA SIMÉA DE A. CHAVES MÁRCIO RAIMUNDO DE MEDEIROS ROBÉRIO OLINDA GOMES MOSSORÓ, MAIO DE 2010    2 Índice Introdução---------------------------------------------------------------------------------------- 02   Manejo Reprodutivo de Ruminantes-----------------------------------------------------03  Características anatômicas e funcionais do sistema reprodutor feminino --------------03  Características anatômicas e funcionais do sistema reprodutor masculino --------------04  Ciclo estral de ruminantes ---------------------------------------------------------------------04  Fisiologia da reprodução ---------------------------------------------------------------------06  Hormônios relacionados à reprodução da fêmea --------------------------------------------- 07 Hormônios relacionados à reprodução do macho --------------------------------------------09  Espermatogênese ---------------------------------------------------------------------------------- 10 Fotoperíodo --------------------------------------------------------------------------------------- 11  Efeito Macho ------------------------------------------------------------------------------------12  Efeito fêmea ------------------------------------------------------------------------------------12  Métodos Reprodutivos -------------------------------------------------------------------------12  Fatores ambientais e reprodução ------------------------------------------------------------- 13 Manejo Reprodutivo de Bovinos------------------------------------------------------------15 Escore corporal ---------------------------------------------------------------------------------15  Composição do rebanho ---------------------------------------------------------------------16  Detecção e repetição de cio ------------------------------------------------------------------16  Inseminação artificial e monta natural ------------------------------------------------------16  Estação de monta -------------------------------------------------------------------------------17  Período de serviço e Intervalo entre partos --------------------------------------------18  Alimentação e Reprodução ----------------------------------------------------------------18  Cessação da atividade ovariana luteal e cíclica -----------------------------------------------19  Prevenção da saúde reprodutiva -------------------------------------------------------------- 19   Manejo Reprodutivo de Caprinos e Ovinos--------------------------------------------21 Puberdade e separação de sexos --------------------------------------------------------------21  Escolha de reprodutores e matrizes --------------------------------------------------------22 Escore corporal e alimentação -------------------------------------------------------------23  Observação de estro e uso de rufiões -----------------------------------------------------26  Estação de monta -----------------------------------------------------------------------------28  Intervalo entre partos ---------------------------------------------------------------------------30  Diagnóstico de gestação ------------------------------------------------------------------------ 31 Conclusão---------------------------------------------------------------------------------------- 34 Referências Bibliográficas----------------------------------------------------------------35    3 Introdução Reprodução refere-se ao ato de reproduzir, proporcionando e gerando novos descendentes, o que dentro de um sistema produtivo, pode ser entendido como ampliação do rebanho, permitindo a melhoria do potencial de produção quando os cruzamentos são  bem conduzidos (Ribeiro, 1997). Seguindo esta premissa, a compreensão das etapas do manejo reprodutivo de ruminantes é de fundamental importância para uma adequada condução e desenvolvimento eficaz para que ocorra o crescimento do rebanho. Assim  podemos definir a conceituação para manejo reprodutivo, segundo Lago & Lafayette (2000) é composto por uma série de medidas que visam orientar o produtor desde a aquisição do reprodutor e matrizes até o manejo das crias durante a puberdade e maturidade sexual. O manejo reprodutivo visa organizar a produtividade do rebanho. Para isso, são necessárias técnicas que permitam a utilização racional dos animais. Em outras  palavras, é o conjunto de medidas voltadas para a melhoria do desempenho zootécnico e econômico do rebanho. Por isso a eficiência da produção de um rebanho está diretamente relacionada com o número de produtos obtidos, independentemente do objetivo da produção. Na medida em que se obtém maior número de animais nascidos, maior será o número de animais  para o processo de seleção, para a comercialização e, conseqüentemente, maior será a rentabilidade da criação. Desta forma, para que o manejo reprodutivo possa ser de fato eficiente, deve ser entendido como um item indissociável do manejo geral do rebanho. O manejo reprodutivo está inserido em aspectos diversos como, por exemplo, a alimentação, o sistema de acasalamento, as biotécnicas a serem utilizadas no processo de evolução genética, o estabelecimento de critérios para a seleção de reprodutores e matrizes e o controle de doenças da esfera reprodutiva (Cruz & Ferraz, 2009). Deve-se atentar também para os fatores ambientais principalmente a ação do fotoperiodismo, pois, os animais foram classificados em dois tipos: animais de dias longos, no qual se incluem os eqüinos e os bovinos, cuja atividade sexual se manifesta após o solstício de inverno, ou seja, quando os dias crescem, e animais de dia curto, no qual são inseridos os ovinos, caprinos e suínos, cuja atividade sexual se manifesta após o solstício de verão, ou seja, quando os dias decrescem (Sá & Sá, 2006).  4 MANEJO REPRODUTIVO DE RUMINANTES  Robério Gomes Olinda 1.   Características anatômicas e funcionas do sistema reprodutor feminino   1.1. Aparelho genital da fêmea 1.1.2. Vulva É a abertura externa do aparelho genital feminino, formada pelos lábios maiores que fecham a entrada dos tratos reprodutivo e urinário. 1.1.3. Vestíbulo É a região onde os tratos reprodutivo e urinário se encontram. Ela se estende da vulva até a abertura da uretra. O clitóris que tem a mesma srcem embrionária do pênis, está localizada na porção ventral do vestíbulo. 1.1.4 Vagina É a porção do trato reprodutivo localizada entre o vestíbulo e a cérvice. É o órgão copulatório feminino, onde o sêmen é depositado. 1.1.5 Cérvix É a região de estreitamento do canal genital que separa a vagina do útero. Sua função primária é prevenir a passagem de microorganismos da vagina para o útero. Durante o diestro e a gestação, a produção de um muco altamente viscoso forma um tampão que obstrui a entrada do canal cervical A liquefação desse tampão mucoso e a dilatação da cérvice uterina ocorrem durante o cio, permitindo assim a passagem do ejaculado para o útero e a penetração da pipeta de inseminação. Convém lembrar que a cérvice é o ponto de transição entre o meio semi-estéril do útero e a região freqüentemente contaminada da vagina. 1.1.6. Útero É a região do trato reprodutivo que abriga o embrião ou feto durante a gestação, sendo composto de um corpo e dois cornos uterinos. A mucosa uterina contém de 70 a 120 carúnculas, que são estruturas que ligam as membranas fetais ao útero durante a gestação. 1.1.7. Ovidutos São dois túbulos que se estendem dos ovários aos cornos uterinos. Na extremidade  próxima a cada ovário, o oviduto Forma o infundíbulo estrutura em forma de funil que envolve o ovário e recebe o óvulo por ocasião da ovulação. 1.1.8. Ovários
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks