Others

CRÍTICA JORNALÍSTICA LITERÁRIA: Um estudo sobre a influência dos releases de editoras na crítica jornalística literária diária.

Description
Monografia apresentada ao curso de Jornalismo do Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel em Jornalismo. Orientador: Prof. Dr. Leonardo Cunha. Carolina Anglada de Rezende
Categories
Published
of 118
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Carolina Anglada de Rezende CRÍTICA JORNALÍSTICA LITERÁRIA Um estudo sobre a influência dos releases de editoras na crítica jornalísticaliterária diária.Belo HorizonteCentro Universitário de Belo Horizonte (UNI-BH)2012    8 Carolina Anglada de Rezende CRÍTICA JORNALÍSTICA LITERÁRIA: Um estudo sobre a influência dos releases de editoras na crítica jornalística literáriadiária. Monografia apresentada ao curso de Jornalismo do Centro Universitáriode Belo Horizonte (UniBH) como requisito parcial para obtenção do graude Bacharel em Jornalismo.Orientador: Prof. Dr. Leonardo Cunha. Belo HorizonteCentro Universitário de Belo Horizonte (UNI-BH)2012      9 Agradecimentos À minha mãe, amor fundamental: pelas tentativas ainda que errantes, masextraordinariamente carinhosas.Ao meu pai: pela paciência de Jó e pelos valores.À família Anglada e agregados: pelo amor que não se contém.Ao professor Leonardo Cunha: pela dedicação e compartilhamento desaberes ao me orientar.Ao professor Maurício Guilherme: por todas as trocas e conversas, aindaque nos corredores.À professora Sabrina Sedlmayer: por acreditar e me guiar na busca pelaescrita.A todos os professores e funcionários do Departamento de Comunicaçãodo UniBH que contribuíram, de alguma forma, para este ciclo que agorase encerra.Aos amigos e colegas: a vida há de ser tão generosa quanto vocês.À Cristina: por me ensinar o verdadeiro sentido das palavras e dossentimentos.À Mariella: por todos os dias e sempre.    “  Agora o poema é um instrumento, mas não das disciplinasda cultura. É uma ferramenta para acordar as vísceras  –   um empurrão em todas as partes ao mesmo tempo. Bemmais forte que uma boa dose de LSD. Age no córtexcerebral, caímos em percepções novas, tudo se torna físico.Compreendemos em sentido revulsivo. As tripas digerem ouniverso. ” H.H.
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks