Documents

Diversificação Das Práticas Corporais Na Educação Física Escolar

Description
Diversificação das Práticas Corporais na Educação Física Escolar www.nucleodoconhecimento.com.br 1 VELOSO, Kaio Henrique Marques [1] COSTA, Célia Regina Bernardes [2] VELOSO, Kaio Henrique Marques; COSTA, Célia Regina Bernardes. Educação Física escolar na promoção da Saúde. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo Do Conhecimento, ANO 1. VOL. 10, PP. 186-199. Novembro de 2016. ISSN. 2448-0959 RESUMO A Educação Física é um componente curricular obrigatório que deve se integrar à proposta pedagógica escolar. Para isso, é preciso compreendê-la como área de conhecimento que organiza, constrói e produz conhecimentos, com base em objetivos e princípios pedagógicos. Atualmente a Educação Física tem como objeto de estudo o homem em movimento, envolvendo aspectos biológicos, sociais, psicológicos e culturais. Desta forma, esta pesquisa inscreve-se como um trabalho que busca compreender a importância da diversificação das práticas corporais presentes na Educação Física Escolar, utilizando-se de jogos, brincadeiras, danças, manifestações de ginásticas, lutas e os esportes, nas dimensões, conceituais, procedimentais e atitudinais. A metodologia utilizada no presente estudo foi a revisão de literatura, realizada através de pesquisas em artigos científicos, livros e sites da internet. Após os estudos realizados, foi possível perceber que a diversificação das práticas corporais presentes na Educação Física Escolar são importantíssimas, pois favorecem aos escolares maiores conhecimentos de seus corpos, ampliando as habilidades cognitivas, afetivas, sociais e motoras; além de introduzir e integrar o aluno na cultura corporal de movimento, formando um cidadão que vai produzi-la, reproduzi-la e transformá-la, instrumentalizando-o para usufruir de jogos, esportes, danças, lutas e ginásticas em benefício do exercício crítico da cidadania e da melhoria da qualidade de vida. Palavras-chave: Educação Física, Práticas Corporais, Escola.
Categories
Published
of 9
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Diversificação das Práticas Corporais na Educação Física Escolar www.nucleodoconhecimento.com.br 1 VELOSO, Kaio Henrique Marques [1]COSTA, Célia Regina Bernardes [2]VELOSO, Kaio Henrique Marques; COSTA, Célia Regina Bernardes. Educação Física escolar na promoção da Saúde.Revista Científica Multidisciplinar Núcleo Do Conhecimento, ANO 1. VOL. 10, PP. 186-199. Novembro de 2016.ISSN. 2448-0959RESUMOA Educação Física é um componente curricular obrigatório que deve se integrar à proposta pedagógica escolar.Para isso, é preciso compreendê-la como área de conhecimento que organiza, constrói e produz conhecimentos,com base em objetivos e princípios pedagógicos. Atualmente a Educação Física tem como objeto de estudo ohomem em movimento, envolvendo aspectos biológicos, sociais, psicológicos e culturais. Desta forma, estapesquisa inscreve-se como um trabalho que busca compreender a importância da diversificação das práticascorporais presentes na Educação Física Escolar, utilizando-se de jogos, brincadeiras, danças, manifestações deginásticas, lutas e os esportes, nas dimensões, conceituais, procedimentais e atitudinais. A metodologia utilizadano presente estudo foi a revisão de literatura, realizada através de pesquisas em artigos científicos, livros e sitesda internet. Após os estudos realizados, foi possível perceber que a diversificação das práticas corporais presentesna Educação Física Escolar são importantíssimas, pois favorecem aos escolares maiores conhecimentos de seuscorpos, ampliando as habilidades cognitivas, afetivas, sociais e motoras; além de introduzir e integrar o aluno nacultura corporal de movimento, formando um cidadão que vai produzi-la, reproduzi-la e transformá-la,instrumentalizando-o para usufruir de jogos, esportes, danças, lutas e ginásticas em benefício do exercício críticoda cidadania e da melhoria da qualidade de vida.Palavras-chave: Educação Física, Práticas Corporais, Escola.IntroduçãoOs Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física trazem uma proposta que procura democratizar,humanizar e diversificar a prática pedagógica da área, buscando ampliar, de uma visão apenas biológica, para umtrabalho com ênfase nas dimensões afetivas, cognitivas e socioculturais dos alunos. Incorporando, de formaorganizada, as principais questões que o professor deve considerar no desenvolvimento de seu trabalho,subsidiando as discussões, os planejamentos e as avaliações da prática de Educação Física.Por ser um componente curricular obrigatório, a Educação Física deve integrar a proposta pedagógica escolar. Paraisso, é preciso compreendê-la como área de conhecimento que organiza, sistematiza, constrói e produzconhecimento, com base em objetivos e princípios pedagógicos.  Diversificação das Práticas Corporais na Educação Física Escolar www.nucleodoconhecimento.com.br 2 As propostas educacionais e os objetivos da Educação Física foram sofrendo transformações ao longo dos tempos;estas tendências influenciam diretamente nas práticas pedagógicas e na atuação profissional. De acordo com osParâmetros Curriculares Nacionais (1), a Educação Física, no Brasil, recebeu influências da área médica – pautadosna higiene e na saúde – dos interesses militares e de grupos políticos que viam no esporte uma forma deselecionar atletas (os mais aptos, os mais fortes e os mais rápidos) para representar o país em diferentescompetições.A partir da década de 80, o modelo de esporte rendimento na escola passou a ser fortemente criticado, surgindonovas formas de pensar a Educação Física. Com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCNs a EducaçãoFísica escolar (1), passa a ser uma disciplina curricular que introduz e integra o aluno na cultura corporal demovimento, formando um cidadão critico e reflexivo, capaz de usufruir de jogos, esportes, danças, lutas eginásticas em beneficio da cidadania e da melhoria da qualidade de vida.Neste novo contexto, as práticas da Educação Física vão além do ensino correto do gesto motor; cabe ao professorproblematizar, interpretar, relacionar, analisar com seus alunos as diversas manifestações da cultura corporal,possibilitando condições de manter práticas regulares de atividade física, no seu cotidiano.É importante que o professor leve para sala de aula assuntos diversos, como: Educação Física e saúde,alimentação saudável, uso inadequado de anabolizantes, gasto energético, lesões; como também debates sobredesenvolvimento de capacidades físicas (força, resistência e flexibilidade), possibilitado ao aluno conhecimentos e autonomia na elaboração de atividades corporais, bem como capacidade para discutir, modificar regras, criarnovos jogos, enfim, envolver a participação do educando de forma consciente e eficiente nas práticas corporais,ampliando os saberes nas dimensões conceituais, procedimentais e atitudinais.Essa classificação, baseada em Coll et al. (2), corresponde às seguintes questões: o que se deve saber? (dimensãoconceitual), o que se deve saber fazer? (dimensão procedimental) e como se deve ser? (dimensão atitudinal). Noplano conceitual, os alunos devem saber identificar, sistematizar, gerenciar os conhecimentos das práticascorporais no seu dia a dia. No plano procedimental, devem realizar e dominar situações com graus decomplexidade crescente, respeitando e aceitando os limites individuais e do grupo. No plano atitudinal, colocar emprática os valores de solidariedade, igualdade, justiça e cooperação na realização das práticas corporais.É necessário que o professor esteja preparado para avaliar e ser avaliado pelo trabalho que desenvolve com osalunos, com o intuito de fornecer informações para a compreensão do estágio de aprendizagem em que seencontra o aluno.Os Parâmetros Curriculares Nacionais (1) alertam também para a importância de se ampliar e aprofundar osdebates sobre as mudanças educacionais que a escola nova propõe, envolvendo pais, governos e sociedade, como intuito de construir uma sociedade mais ativa e consciente da importância dos cuidados para com a saúde. Portanto, esse artigo tem como objetivo compreender a importância da diversificação das práticas corporais  Diversificação das Práticas Corporais na Educação Física Escolar www.nucleodoconhecimento.com.br 3 presentes na Educação Física Escolar, utilizando-se de jogos, brincadeiras, danças, manifestações de ginásticas,lutas e os esportes, nas dimensões, conceituais, procedimentais e atitudinais, visando o desenvolvimento integraldos educandos. Ele possui um caráter qualitativo, porque pretende despertar nos alunos, nos pais e noseducadores, uma visão ampliada da diversificação das praticas corporais utilizadas atualmente na Educação Físicaescolar. A metodologia utilizada no presente estudo foi feita através da revisão de literatura, com busca de artigospublicados em bases on-line de dados científicos, livros e revistas.1. REFERENCIAL TEÓRICO1.1 Compreensões histórica, social e cultural das práticas corporais da educação física. A educação Física brasileira tem sua trajetória marcada por diferentes estágios. No século XX, foi marcada pelaligação com as instituições militares e com a classe médica, voltada para o favorecimento da educação do corpo etinha como meta um corpo saudável e equilibrado organicamente, baseado no higienismo, (3). Neste mesmoperíodo histórico, ocorreu a implantação de práticas corporais, como os sistemas de ginásticas alemão, sueco efrancês. As práticas das aulas aconteciam separadas: meninos e meninas não podiam fazer aulas juntos.Neste cenário histórico, na década de 70, a Educação física sofreu grande influência do aspecto político; o governomilitar investiu em diretrizes pautadas no nacionalismo, na segurança nacional, formando uma juventude forte esaudável pautada no esporte e no nacionalismo. Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física(1), um bom exemplo desse processo foi o uso que fizeram da campanha da seleção brasileira de futebol na Copado Mundo de 1970, que passou a ser destaque desse tempo.De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais de Educação Física (1), no âmbito escolar, a partir do Decreton. 69.450 de 1971, a Educação Física passou a ser considerada uma atividade que aprimorava a força física,aspectos morais, cívicos, psíquicos e sociais do educando. O desporto passou a ser a base da pirâmide, sendo quea competição passou a ser um ponto forte dessa época. Na década de 80, os efeitos desse modelo começaram aser sentidos e contestados: o Brasil não se tornou uma potência olímpica e a competição esportiva da elite nãoaumentou o número de praticantes de atividades físicas, gerando assim novos debates nesta área.Conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais (1), nesse período iniciou-se uma profunda crise de identidade nospressupostos e no próprio discurso da Educação Física, gerando mudanças expressivas nas políticas educacionais:a Educação Física escolar, que estava voltada principalmente para a escolaridade de quinta a oitava séries doprimeiro grau, passou a dar prioridade ao segmento de primeira a quarta séries e também à pré-escola. O objetivopassou a ser o desenvolvimento psicomotor do aluno, propondo-se retirar da escola a função de promover osesportes de alto rendimento.A partir da década de 80, segundo Darido (4), em virtude do novo cenário político, novos rumos foram dados aesta área, envolvendo a participação de classes estudantis e sindicais, surgindo novas formas de pensar a  Diversificação das Práticas Corporais na Educação Física Escolar www.nucleodoconhecimento.com.br 4 Educação Física, tornando-a mais próxima da realidade escolar. Neste período surgiu a criação de cursos de pós-graduação em Educação Física, como também o retorno para o Brasil de professores com mestrado e doutorado,elevando o número de publicações em livros e revistas. Houve também aumento de congressos e outros eventosque colaboraram para ampliar e intensificar os debates, sobre as novas tendências da Educação Física, envolvendoa sociedade e o papel politico no ensino e aprendizagem.1.2 Educação física como cultura corporalDe acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1), o ser humano sempre produziu cultura; sua história éuma história de cultura. Tudo o que ele faz está inserido num contexto cultural, produzindo e reproduzindo cultura.Portanto, cultura é o produto da sociedade, da coletividade a qual o indivíduo pertence. O homem é um serbiologicamente incompleto, que não possui condições de sobreviver sozinho sem a participação das pessoas e dogrupo que o gerou. A fragilidade de recursos biológicos daquele tempo, fez com que os seres humanos daatualidade buscassem novos recursos para suprir as insuficiências daquela época, buscando mais eficiência nosmovimentos, amplitude e domínio do uso de espaço, além das tecnologias de caça, pesca e agricultura, seja porrazões religiosas, comemorativas ou lúdicas.Derivam daí os conhecimentos e representações que podem ser chamadas de cultura corporal. As diferentesculturas, que habitaram o planeta e determinaram os caminhos conhecidos atualmente como civilização, sãodetectadas através de manuscritos, pinturas e várias outras fontes. O homem primitivo e seus descendentesdesenvolveram os mais variados tipos de jogos e brincadeiras, que serviram de referenciais para as práticas atuaisda Educação Física nos seus conteúdos, como: jogo, esporte, dança, ginásticas, brincadeiras e lutas.1.3 Diversificação das experiências corporais na Educação Física envolvendo aspectos motores, cognitivos,afetivos e sociais.Segundo João Batista Freire (5), o movimento deve estar presente no dia a dia dos escolares e representa toda equalquer atividade corporal realizada em casa, na escola e nas brincadeiras. Ao planejar as atividades motoras, oprofessor deve estar atento aos desafios corporais presentes nos padrões de locomoção, manipulação e equilíbrio.Os padrões de locomoção permitem a exploração de todo o ambiente e incluem atividades como andar, correr,saltar e suas variações, além de todos os movimentos que deslocam o corpo no espaço. Os padrões demanipulação envolvem o relacionamento do individuo com os objetos que estão a sua volta e incluem, tambémnesse grupo, atividades, como receber, pegar, arremessar, rebater, chutar entre outras. Os padrões de equilíbriopermitem ao individuo manterem a postura do corpo no espaço e estão relacionados com a força que a gravidadeexerce sobre o corpo. O equilíbrio auxilia na coordenação do movimento durante a ação, como ficar em pé, sentar,correr, equilibrar-se etc.Sobre as experiências cognitivas, Piaget (6) destaca que o individuo utiliza seu corpo para verbalizar pensamentose desejos, ou seja, ele recorre ao ato motor, a fim de complementar a expressão do pensamento. Para falar do
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks