Mobile

EFEITOS DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO SOBRE O CRESCIMENTO DE PLANTAS DE CAFEEIRO (Coffea arabica L.)

Description
EFEITOS DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO SOBRE O CRESCIMENTO DE PLANTAS DE CAFEEIRO (Coffe ri L.) RESUMO Com est pesquis visou-se testr o efeito de restos ulturis d prte ére de três ultivres de milho sore
Categories
Published
of 11
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
EFEITOS DE RESTOS CULTURAIS DE MILHO SOBRE O CRESCIMENTO DE PLANTAS DE CAFEEIRO (Coffe ri L.) RESUMO Com est pesquis visou-se testr o efeito de restos ulturis d prte ére de três ultivres de milho sore o resimento de plântuls de feeiro, v. Rui, em ondições de s-de-vegetção, n Universidde Federl de Lvrs, Lvrs Mins Geris. Os trtmentos form onstituídos de,, e t h - de plhd de milho (v. AG, C e C), inorpord ou em oertur, em vsos de L de pidde preenhidos om solo. Avlirm-se áre folir, ltur e diâmetro de ule ds plnts de fé os 6, e dis pós o plntio (DAP), o teor de lorofil os TERMOS PARA INDEXAÇÃO: Alelopti, milho, fé, offe. CLÁUDIO COSTA DOS SANTOS ITAMAR FERREIRA DE SOUZA LUIS WAGNER RODRIGUES ALVES 7 DAP e iomss se de rízes os DAP. A plhd de milho inorpord o solo usou redução n áre folir, n ltur e no diâmetro de ule té os 6 DAP. A plhd d ultivr AG osionou miores efeitos negtivos sore o resimento ds plnts de feeiro, qundo inorpord. O uso de plhd de milho em oertur promoveu umento de tods s rterístis estudds, om exeção do teor de lorofil. A plhd d ultivr C em oertur do solo foi que mis estimulou o resimento ds plnts. CORN RESIDUES EFFECTS ON COFFEE (Coffe ri L.) PLANTS GROWTH ABSTRACT The ojetive of this reserh ws to verify the effet of three orn ultivrs residues, on offee plnts, v. Rui, under greenhouse onditions, t Lvrs Agriulturl University, Lvrs, Mins Geris Stte, Brzil. The tretments were zero,, nd t h - of orn residues (v. AG, C nd C) either inorported or on the top of L pots filled with soil. Lef re, plnt height nd stem dimeter of offee plnts were tken t 6, nd dys fter plnting (DAP); t 7 DAP hlorophyll INDEX TERMS: Allelopthy, orn, offee. INTRODUÇÃO ontent ws determined nd t DAP roots were hrvested. Inorported orn residues promoted redution on lef re, plnt height nd stem dimeter t 6 DAP. The AG ultivr orn residues showed strongest inhiitory effets on offee plnts when inorported in soil, while C stimulted offee growth when pplied on top of the soil, exept for hlorophyll ontent whih ws not ltered when ompred with no orn residues tretment. Os efeitos enéfios e negtivos do sistem de rotção e suessão de ulturs vêm sendo explidos, em prte, pelo fenômeno d lelopti, que se refere às interções ioquímis entre os orgnismos de um mesm omunidde. A interferêni entre plnts, nesse so, se proess por meio de ompostos (leloquímios) por els elordos e lierdos no miente por seus teidos vivos ou pel deomposição de teidos mortos (RICE, 9; ALMEIDA, 99; LORENZI, ). O milho (Ze mys L.), por meio de restos ulturis ou extrtos orgânios, usou efeitos negtivos sore trigo (Tritium estivum L.) (GUENZI e MCCALLA, 96), nçrinh-rn (Chenopodium lum L.) e ruru-gignte (Amrnthus retroflexus L.). Engenheiro Agrônomo, MS, EPAMIG, Cix Postl 76, Lvrs, MG, 7- - Engenheiro Agrônomo, PhD, UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS/UFLA, Cix Postl 7, Lvrs, MG, 7-.. Engenheiro Agrônomo, MS, UNIFENAS, Cix Postl, Alfens, MG, 7-. 99 (ALTIERI e DOLL, 97), milho (ANDERSON e CRUSE, 99; ALMEZORI et l., 999) e lfe (Ltu stiv L.) (SANTOS et l., ). Os restos dess ultur ontêm sustânis lelopátis om proprieddes reguldors de resimento que reduzem germinção, o resimento de rízes e s rotções de plântuls, e intensidde de tis efeitos depende do mteril de origem, de su inorporção ou não o solo (DURIGAN e ALMEIDA, 99) e pode persistir por período de té semns (GUENZI e MCCALLA 966; ALMEZORI et l., 999). Diversos ompostos seundários (áidos hidroxâmios, áido fenil-étio, fenil-utírio, O- hidroxifenilétio, p-umário, siríngio, vnílio, ferúlio e p-hidroxienzóio) são produzidos ns folhs, rízes e pólen de plnts de milho e presentm efeitos negtivos. Brssinosteróides, flvonóides e β-rotenos tmém têm sido reportdos omo prejudiiis (GUENZI e MCCALLA, 966; ARGANDOÑA e CORCUERA,9; SUZUKI et l.; 96, CESKA e STYLES, 9, SICKER et l., ). Souz e Einhellig (99) oservrm que enzoxzolinon, um leloquímio produzido pelo milho, usou redução no teor de lorofil de lentilh d águ (Lemn minor L.), prejudindo fotossíntese. Restos ulturis inorpordos o solo tmém iniem sorção de nutrientes ou reduzem nitrifição por meio de lguns leloquímios ou usm imoilizção de nitrogênio pel ção de mirorgnismo (RICE, 9). Souz et l. () oservrm que plh do pim-rquiári (Brhiri deumens Stpf.) inorpord o solo % (p/p) reduziu síntese de lorofil ns vrieddes de feeiro Mundo Novo e Itu, porém, sem fetr vriedde Otã. (Edinldo José Arhão, omunição pessol EMATER-Lvrs, MG, ), em oservções de mpo, verifiou entud redução de desenvolvimento de plnts de feeiro, qundo plntds em suessão à ultur do milho sem qulquer us evidente, o que poderi ser usd pelo potenil lelopátio de restos ulturis do milho. Ojetivou-se om este trlho identifir, em s-de-vegetção, os efeitos que os restos ulturis do milho podem exerer sore o resimento iniil de plnts de feeiro. MATERIAL E MÉTODOS Este trlho fez prte de um linh de pesquis sore potenil lelopátio d ultur do milho sore plnts de feeiro, sendo este experimento onduzido no período de mrço setemro de, em s-de-vegetção, no Deprtmento de Agriultur d Universidde Federl de Lvrs (UFLA). O delinemento experimentl foi o de loos sulizdos, om qutro repetições. Os trtmentos form dispostos em esquem ftoril xx+, sendo os ftores: restos ulturis d prte ére de milho (plhd) ds ultivres AG, C e C, plidos em três níveis (, e t h - ); dus forms de plição (om e sem inorporção) o solo, mis um testemunh sem plhd. Cd prel onstituiu-se de um plnt de feeiro, v. Rui, plntd em vso de litros de pidde, preenhido om 7 kg de solo de superfíie (Ltossolo Vermelhomrelo eutrófio, textur rgilos), ujos resultdos ds nálises físi e quími podem ser oservdos n Tel. Esse solo foi oletdo em áre djente um experimento de mpo, instldo om os mesmos ojetivos, onde foi semedo milho em novemro de. Desse experimento de mpo, oletou-se prte ére ds plnts (por osião do floresimento: pendomento), que form pids em frgmentos om proximdmente um entímetro de omprimento e ses em estuf om irulção forçd de r C, té peso onstnte. Aos vsos, diionrm-se P O e K O em quntiddes proporionis àquels reomendds pr dução de plntio em ov. As plhds de milho form olods nos vsos ns proporções de, e tonelds por hetre, plids sore superfíie ou inorpords homogenemente em tod profundidde ( m) do solo nos vsos. Adotrm-se omo ritério pr álulo de áre dos vsos os diâmetros médios entre s superfíies superior e inferior dos mesmos. Irrigções form relizds sempre que neessário, visndo mnter umidde do solo próxim à pidde de mpo. Em intervlos de dis, relizrm-se duções folires om áido ório e sulfto de zino,% (p/v) (MATIELLO, 99), g de loreto de potássio e g de sulfto de mônio em oertur por vso (GUIMARÃES e MENDES, 99). Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., 99 TABELA Ddos de nálise físi e quími do solo utilizdo no experimento de efeito de restos ulturis de milho sore o resimento de plnts de feeiro. Lvrs, MG,. Análise físi (dg kg - ) Arei Silte Argil Análise quími ph P K C + Mg + Al + H+Al SB t T V m Mo Águ mg dm -...mol dm mol dm %... dg kg -,9, 67,,7,,7,7 7,, Aos 7 dis pós o plntio (DAP), mediu-se ltur ds plnts, tomd do olo té gem pil, utilizndo régu grdud em milímetro. O diâmetro de ule foi medido o nível do solo, em milímetros, utilizndo pquímetro. A áre folir foi medid om régu e estimd pel fórmul (A = omprimento x lrgur x,667 x ), propost por Brros et l. (97). A áre folir umuld em entímetros qudrdos, ltur umuld em entímetros e o diâmetro de ule umuldo em milímetros form vlidos os 6, e DAP. Esss vriáveis form determinds pel diferenç entre medid otid em d dt e medid tomd os 7 DAP. Aos 7 DAP, determinou-se o teor de lorofil, qundo se retirou um folh ompletmente expndid, lolizd entre o tereiro e quinto nó prtir do ápie de um rmo (porção medin d plnt), que foi imeditmente envolvid em ppel-lumínio e olod em ix de isopor om gelo. A quntifição ds lorofils, e totl foi relizd segundo o método proposto por Arnon (99). Ao finl do período experimentl ( DAP) s plnts form removids dos vsos pr determinção de iomss se de rízes. Aos ddos, form plids nálises de vriâni, ontrste de médis pelo teste t % de proilidde e nálise de regressão. RESULTADOS E DISCUSSÃO A plhd de milho inorpord o solo usou redução n áre folir umuld em relção à testemunh em,6% té 6 DAP (Figur ). Esse efeito pode ser devido à lierção de leloquímios pel plhd em deomposição (RICE, 9) ou i- moilizção de N pelos mirorgnismos do solo, usdo pel lt relção C/N do mteril (RAIJ, 99; PAVINATO et l., 99). Tl período de iniição orroor om s oservções de Guenzi et l. (967) e Almezori et l. (999), que onsttrm e- feito iniitório de áidos fenólios d plhd de milho sore o resimento d prte ére de plântuls de trigo e milho por e 6 semns, respetivmente. Aos e DAP, não se verifiou efeito d plhd inorpord em relção à testemunh, possivelmente devido à lierção de nitrogênio resultnte d deomposição d plhd ou deomposição rápid de leloquímios em deorrêni d inorporção o solo. Nesss dts, plhd em oertur provoou résimos de,9% e,%, respetivmente, provvelmente em função de seu efeito físio de oertur do solo. Pel Figur, oservou-se, os DAP, e- feito dos níveis de plhd plid n superfíie do solo, e t h -, t h - e t h - usrm umentos de,%,,% e 67,%, respetivmente, n á- re folir umuld em relção à testemunh. Pr d toneld de plhd diiond em oertur por hetre, estimtiv de umento de áre folir foi de 7 m, pens os DAP (Figur ). De ordo om Durign e Almeid (99), restos ulturis em oertur lierm, de form lent e ontínu, quntiddes de leloquímios om efeitos negtivos sore outrs plnts. No entnto, onsttou-se efeito enéfio usdo, possivelmente, por proprieddes físis d plhd em oertur, que possiilitou mior retenção de umidde e menor vrição de tempertur no solo. Além disso, leloquímios, qundo lierdos em quntiddes muito Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., 99 pequens, podem tmém osionr efeitos enéfios (GUENZI e MCCALLA, 966). D mesm form que áre folir, ltur de plnts os 6 DAP foi % menor n presenç de plhd de milho inorpordo. As plhds plids n superfíie provorm umento de 6,%, 6,% e 7% em relção à testemunh os 6, e DAP, respetivmente (Figur ). Pr d toneld de plhd de milho que se diionou em oertur por hetre, estimtiv de umento n ltur umuld por plnt foi de, m e,6 m os e DAP, respetivmente (Figur ). Não se oservou efeito pr quntidde de plhd os 6 DAP. Áre folir umuld (m ) Dis pós o plntio Grupo de oluns om s mesms letrs são signifitivmente iguis entre si pelo teste t % de proilidde. C: plhd de milho em oertur; I: plhd inorpord; T: testemunh. FIGURA Áre folir umuld de plnts de feeiro v. Rui, os 6, e DAP, em função d form de plição d plhd de milho o solo. Lvrs, MG,. Áre folir umuld (m ) Quntidde de plhd (t h - ) Grupo de oluns om s mesms letrs são signifitivmente iguis entre si pelo teste t % de proilidde. C: plhd de milho em oertur; I: plhd inorpord; T: testemunh. FIGURA Áre folir umuld de plnts de feeiro v. Rui, os DAP, em função d quntidde e form de plição d plhd de milho o solo. Lvrs, MG,. Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., 99 Coertur: = 69,96x +,; r =,9 Inorporção ns Áre folir umuld (m ) 6 6 Plh (t h - ) FIGURA Regressão de áre folir umuld de plnts de feeiro v. Rui, os DAP, em função d form de plição d plhd de milho o solo. Lvrs, MG.. Altur umuld(m) Dis pós o plntio Grupo de oluns om s mesms letrs são signifitivmente iguis entre si pelo teste t % de proilidde. C: plhd de milho em oertur; I: plhd inorpord; T: testemunh. FIGURA Altur umuld de plnts de feeiro v. Rui, os 6, e DAP, em função d form de plição d plhd de milho o solo. Lvrs, MG,. DAP: y =,6X +,; r =,9 9 DAP: y =,x + 9,7; r =,9 7 Alt ur um ul d( m 9 6 Plh (t h - ) FIGURA Regressão de ltur umuld de plnts de feeiro v. Rui, os e DAP, em função d quntidde e plição de plhd de milho em oertur do solo. Lvrs, MG,. Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., 996 6 DAP Altur umuld (m) 6 6 DAP DAP 6 Quntidde de plhd (t h - ) Grupo de oluns om s mesms letrs são signifitivmente iguis entre si pelo teste t % de proilidde. C: plhd de milho em oertur; I: plhd inorpord. T: testemunh. FIGURA 6 Altur umuld de plnts de feeiro v. Rui, os 6, e DAP, em função d form de plição dentro de d nível de plhd de milho o solo. Lvrs, MG,. Oservou-se pel Figur 6 que plhd inorpord n quntidde t h - provoou redução de,% n ltur de plnts os 6 DAP, om reuperção os e DAP. Esse período de iniição do resimento em ltur se enqudr dentro ds épos de ou 6 semns de persistêni de efeitos negtivos verifidos por Guenzi et l. (967) e Almezori et l. (999), respetivmente. Aos DAP, plhd plid em oertur, ns quntiddes t h -, t h - e t h -, osionou umentos n ltur umuld de,%, 9,% e,%, respetivmente, em relção à testemunh. Aos 6 DAP, o resimento em diâmetro de ule ds plnts de feeiro foi reduzido em,7% n presenç de plhd inorpord em relção à testemunh que, por su vez, não diferiu signifitivmente d plhd em oertur (Figur 7). Esse período de oorrêni de efeitos iniitórios onord mis um vez om s oservções de Guenzi et l. (967) e Almezori et l. (999). Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., 997 Diâmetro umuldo (mm),,,,,,,,, 6 Dis pós o plntio Grupo de oluns om s mesms letrs são signifitivmente iguis entre si pelo teste t % de proilidde. C: plhd de milho em oertur; I: plhd inorpord; T: testemunh. FIGURA 7 Diâmetro de ule umuldo de plnt de feeiro v. Rui, em função form de plição de plhd de milho no solo. Lvrs, MG,. N presenç d plhd em oertur, o resimento em diâmetro de ule, os DAP, foi,% mior em relção à plhd inorpord o solo. Consttou-se, os DAP, que utilizção de plhd em oertur proporionou resimento em diâmetro 6,9% mior do que testemunh e que plhd inorpord. Aos DAP, iomss se de rízes de feeiro umentou n presenç d plhd de milho em oertur. A vriedde C usou mior inremento de iomss se de rízes qundo plid e t h -, o psso que t h -, s ultivres AG e C estimulrm mis produção de iomss. Isso indi, possivelmente, ção diferenid d omposição de leloquímios entre ultivr C e s ultivres AG e C. A plhd d ultivr C, qundo inorpord e t h -, usou umentos de 6,% e 9,%, respetivmente. N quntidde t h -, plhd d ultivr AG usou redução de % n iomss se de rízes (Figur ). Oservou-se que, os DAP, plhd em oertur do solo mostrou-se signifitivmente superior à testemunh e à plhd em inorporção, ns diferentes quntiddes plids, usndo mior úmulo de iomss se de rízes. A plhd d ultivr C, inorpord n quntidde t h -, o ontrário d AG e C em inorporção, usou estímulo (Figur 9). Segundo Guenzi e MCll, (966) pequens quntiddes de lguns leloquímios podem estimulr o resimento de plnts. As ultivres AG e C promoverm résimos estimdos em, e, grms por plnt n iomss se de riz de feeiro, respetivmente, os DAP, pr d toneld de plhd de milho plid por hetre em oertur. Por outro ldo, ultivr AG proporionou derésimo de, grm de iomss se de rízes, por plnt, pr d toneld de plhd inorpord por hetre (Figur ). As diferentes quntiddes d plhd d ultivr C em oertur e ds ultivres C e C inorpords não presentrm efeitos signifitivos. As plhds de milho v. AG, C e C não fetrm o teor de lorofil ds plnts de feeiro v. Rui, emor se si que ess espéie pode sofrer lterções n síntese desse pigmento por interferêni lelopáti (SOUZA et l., ), e que o milho produz leloquímio (enzoxzolinon) pz de iniir síntese de lorofil (SOUZA e EINHELLIG, 99). A usêni de efeito iniitório d plhd de milho sore o teor de lorofil nest pesquis poderi ser triuíd à tolerâni d ultivr Rui ou à deomposição do leloquímio, seguid de reuperção ds plnts, um vez que vlição foi relizd os 7 DAP. Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., 99 Plhd em oertur Biomss se de riz (g) T AG C C T AG C C T AG C C A Plhd inorpord Biomss se de riz (g) T AG C C T AG C C T AG C C Quntidde de plhd (t h ) Grupo de oluns om s mesms letrs são signifitivmente iguis entre si pelo teste t % de proilidde. T: testemunh. FIGURA Biomss se de rízes de plnts de feeiro v. Rui, os DAP, em função d quntidde e tipo de plhd de milho plid o solo. Lvrs, MG,. Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., 999 AG t/h t/h t/h Biomss se (g) C t/h t/h t/h C t/h t/h t/h Quntidde de plhd (t h - ) Coluns om s mesms letrs são signifitivmente iguis entre si pelo teste t % de proilidde. C: plhd de milho em oertur; I: plhd inorpord; T: testemunh. FIGURA 9 Biomss se de rízes de plnts de feeiro v. Rui, os DAP, em função d quntidde, ultivr e form de plição d plhd de milho o solo. Lvrs, MG,. Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., Plhd em oertur Plhd inorpord,, Biomss se de riz (g),,,,, AG: =,X +,; r =,99 C: =,X +,; r =,9 C ns 6 t h - Biomss se de riz (g),,,,, AG: = -,X +,9; r =, C ns C ns 6 t h - FIGURA Regressão de iomss se de rízes de plnts de feeiro v. Rui, em função d ultivr, quntidde e form de plição d plhd de milho o solo. Lvrs, MG,. CONCLUSÕES Conlui-se, pelos resultdos, que áre folir, ltur de plnt e diâmetro de ule de plnts de feeiro v. Rui form fetdos negtivmente pel plhd de milho (ultivres AG, C e C) inorpords o solo té 6 DAP. Aos e DAP, houve efeito pens d plhd em oertur, que, o ontrário, promoveu umento desss vriáveis, à medid que se umentou quntidde. A iomss se de rízes foi menor n presenç d plhd de milho v. AG inorpord o solo, os DAP, o psso que s plhds ds ultivres AG e C em oertur do solo usrm umento dess rterísti. O teor de lorofil não foi fetdo pel plhd ds ultivres de milho os 7 DAP. AGRADECIMENTOS Aos Drs. Ruens José Guimrães, Crlos Alerto Spggiri Souz, do Deprtmento de Agriultur d Universidde Federl de Lvrs e o Dr. Edinldo José Arhão, d EMATER-Lvrs, MG, pelos vliosos susídios que possiilitrm relizção deste trlho. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALMEIDA, F. S. Controle de plnts dninhs em plntio direto. Londrin: IAPAR, 99. p. (IAPAR Cirulr Téni, n. 67). ALTIERI, M. A; DOLL, J. D. The potentil of llelopthy s tool for weed mngement in rop fields. PANS, London, v., n., p. 9-, De. 97. ANDERSON, I. C.; CRUSE, R. M. Tillge nd llelopthi spets of the orn-soyen rottion effet. Wshington: Amerin Chemil Soiety, 99. p. -9. ARGANDOÑA, V. H.; CORCUERA, L. J. Distriution of hidroxmi ids in Ze mys tissues. Phytohemistry, Oxford, v., n., p. 77-7, 9. ARNON, D. I. Cooper enzymes in isoltes hloroplsts. Polyphenoloxidse in Bet vulgris. Plnt Physiology, Mrylnd, v., n., p. -, Jn./Mr. 99. BARROS, R. S.; MAESTRI, M.; VIEIRA, M.; BRAGA FILHO, L. J. Determinção de áre de folhs do fé (Coffe ri v. Bouron Amrelo). Revist Ceres, Viços, v., n. 7, p. -, jn. 97. CESKA, O.; STYLES, E. D. Flvonoides from Ze mys pollen. Phytohemistry, Oxford, v., n., p. -, 9. DURIGAN, J. C.; ALMEIDA, F. L. S. Noções sore lelopti. Jotil: FUNEP, 99. p. ALMEZORI, H. A.; AL-SAADAWI, I. S.; AL- HADITHI, R. T. Allelopthi effets of orn residues on the susequent orn rop. Allelopthy Journl, Hisr, v. 6, n., p. 9-, 999. Ciên. grote., Lvrs. V.7, n., p.99-, set./out., GUENZI, W. D.; MCCALLA, T. M. Inhiition of germintion nd seedling development y rop residues. Soil Siene Soiety Ameri Proeedings, Mdison, v. 6, p. 6-, 96. GUENZI, W. D.; MCCALLA, T. M. Phenoli ids in ots, whet, sorghum, nd orn residues nd their phytotoxiity. Agronomy Journl, Mdison, v., p. -, My/June 966. GUENZI, W. D.; MCCALLA, T. M. Phytotoxi sustnes extrt from soil. Soil Siene Soiety of Ameri Proeedings, Mdison, v., p. -6, 966. GUENZI, W. D.; MCCALLA, T.; NORSTADT, F. A. Presene nd persistene of phytotoxi sustnes in whet, ot, orn, nd sorghum residues. Agronomy Journl, Mdison, v. 9, p. 6-6, Mr./Apr GUIMARÃES, R. J.; MENDES, A. N. G. Nutrição minerl do feeiro. Lvrs: UFLA/FAEPE, p. LORENZI, H. Mnul de identifição e ontrole de plnts dninhs: plntio direto e onvenionl.. ed. Nov Odess: Plntrum,. p. MATIELLO, J. B. O fé: do ultivo o onsumo. São Pulo: Gloo, 99. p. PAVINATO, A.; AITA, C.; CERETA, C. A.; BEVILAQUA, G. P. Resíduos ulturis de espéies de inverno e o rendimento de grãos de milho no sistem de ultivo mínimo. Pesquis Agropeuári Brsileir, Brsíli, v. 9, n. 9, p. 7-, set. 99. RAIJ, B. V. Fertilidde do solo e dução. Piri: Ceres, 99. RICE, E. L. Allelopthy.. ed. Orlndo: Ademi, 9. p. SANTOS, C. C.; OLIVEIRA, D. F.; SOUZA, I. F.; ALVES, L. W. R.; FURTADO, D. A. S. Efeito de extrtos orgânios de plnts dninhs e ultivres de milho (Ze mys) n germinção e resimento de plântuls de lfe. In: CONGRES
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks