Documents

Folheto 13 de Novembro 2016 33º Domingo Do Tempo Comum

Description
Folheto 13 de Novembro 2016 33º Domingo Do Tempo Comum
Categories
Published
of 6
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  CELEBRAÇÃODOMINICAL 33º DOMINGO DO TEMPO COMUM13/11/2016 – COR VERDEANO CANO DA MISERICÓRDIA DIA DO DIZIMISTA É PERMANECENDO FIRMES QUE IREIS GANHAR A VIDA (Lucas 21,19) RITOS INICIAIS Aco! #a $ Co%$&' o I& c a Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!Irmãos e irmãs, famílias aqui reunidas,sejam todos bem-vindos à elebraão do ist#rio$asal de Cristo, neste se%undo domin%o dom&s, dia dediado aos di'imistas em nossa$ar(quia!)oje, **+ omin%o do em.o Comum,.r(/imos do enerramento deste ano lit0r%io, aI%reja se re0ne .ara a onlusão solene do 1noSanto 2/traordin3rio da iseri(rdia4 1.roveitemos a o.ortunidade .araa%radeermos .or este tem.o de %raa, e dee/.erimentarmos mais intensamente o quantoeus nos ama e est3 dis.osto a nos ofereer odom de sua miseri(rdia a ada um que se sentefr3%il e neessitado de seu amor42 .eamos tamb#m nessa elebraão,.ara que .ossamos dar ontinuidade ao quea.rendemos neste 1no Santo da iseri(rdiaom o amor de eus4 2 omo Jesus nos ensinano 2van%elho de hoje5 67 .ermaneendo firmesque ireis %anhar a vida8, iniiemos nossaelebraão ertos de que iremos .erseverar emnossa missão4 Cantemos4 2   * Ca&'o #$ E&'a#a2+1 P$%a&$c$ &o a%o $ermaneer no amor, ser orada do Santo2s.írito4 $ermaneer no 1mor e não querer nadaque não seja eu, Senhor4 Nem um medo, nem um fato, nem um se%redo4Nem um ato, nenhuma fora me abala4 Se aeternidade em mim # o .riní.io e o fim, s( oamor4 Tudo perdoa, tudo crê. Tudo espera, tudosuporta. Quem ama vive e permanece no Amor. Tudo ensina, tudo vê. Tudo restaura,tudo conforta. Somente vive quem permaneceno Amor. 2+2 D$ a a u- #o c.u $&'a     u anseias eu bem sei a salvaão, tens desejode banir a esuridão4 1bre .ois de .ar em .ar teuoraão, e dei/a a lu' do #u entrar4 Deixa a luz do céu entrar. Deixa a luz do céu entrar. Abre bem as portas do teu coraço edeixa a luz do céu entrar.    Cristo a lu' do #u em ti quer habitar .ara astrevas do .eado dissi.ar, teu aminho e oraãoiluminar e dei/a a lu' do #u entrar4    9ue ale%ria andar ao brilho dessa lu'4 :idaeterna e .a' no oraão .rodu'4 ;h! 1eita a%orao salvador Jesus e dei/a a lu' do #u entrar  3   * Sau#a/0o #o P$s #$&'$P$s #$&'$ 2m nome do $ai e do <ilho e do2s.írito Santo4  A%.%+P$s #$&'$ Irmãos e irmãs, que o $ai vos aolhaomo filhos e filhas muito amados, na %raa e na.a' de nosso Senhor Jesus Cristo e naomunhão do 2s.írito Santo4 $&# 'o s$3a D$us 4u$ &os $u& u &o a%o #$C s'o+ 4 * A'o P$& '$&c a P$s #$&'$ Jesus, vivo entre n(s, nos alerta.ara as situa=es de .eado e de morte que noseram e querem nos destruir4 1o mesmo tem.o,2le mesmo se derrama em miseri(rdia e .erdoanossas fraque'as4 $eamos .erdão4 (silêncio) 5+1 A'o P$& '$&c a 6M6   Senhor que viestes salvar os ora=esarre.endidos4  78 $ E$ so&, E$ so&, E$ so& 78 $ E$ so&,E$ so&, E$ so&   Cristo que viestes hamar os .eadoreshumilhados4 C! s'$ E$ so&, E$ so&, E$ so& C! s'$E$ so&, E$ so&, E$ so&   Senhor que interedeis .or n(s junto a eus $aique nos .erdoa! 78 $ E$ so&, E$ so&, E$ so& 78 $ E$ so&,E$ so&, E$ so&5+2 Co&:$sso a D$us   Confesso a eus todo .oderosos e a v(sirmãos e irmãs, que .equei muitas ve'es .or .ensamentos, .alavras, atos e omiss=es4 $or minha ul.a, tão %rande ul.a e .eo a :ir%em aria, aos anjos e santos e a v(s irmãos e irmãs,que ro%ueis .or mim a eus, Nosso Senhor4 Sen!or tende piedade #risto tende piedade  Sen!or tende piedade, tende piedade de n$s  Sen!or tende piedade #risto tende piedade  Sen!or tende piedade, tende piedade, piedadede n$s   5  *  H &o #$ Lou;o >l(ria a eus nas alturas ? 2 .a' na terra aoshomens .or 2le amados ? Senhor eus, @ei dos#us, eus $ai todo .oderoso ? N(s voslouvamos ? N(s vos bendi'emos ? N(s vosadoramos ? N(s vos %lorifiamos ? N(s vos damos%raas .or vossa imensa %l(ria   Senhor Jesus Cristo, <ilho Ani%&nito ? Senhor eus, Cordeiro de eus, <ilho de eus $ai ? :(sque tirais o .eado do mundo, tende .iedade den(s ? :(s que tirais o .eado do mundo, aolhei anossa s0.lia ? :(s que estais à direita do $ai ?ende .iedade de n(s ?S( v(s sois Santo ? S( v(so Senhor ? S( v(s o 1ltíssimo, Jesus Cristo ? Como 2s.írito Santo ? Na %l(ria de eus $ai4 1m#m!   B/D 6   * Oa/0o #a Co$'a ;@2 ;S5 Senhor nosso eus, fa'ei que anossa ale%ria onsista em vos servir de todo ooraão, .ois s( teremos feliidade om.leta,servindo a v(s, o riador de todas as oisas4 $or nosso Senhor Jesus Cristo, vosso <ilho, naunidade do 2s.írito Santo4  Amém. LITURGIA DA PALAVRA D$us &os :aa 7  * P %$ a L$ 'ua (M <,19*2=a) Leitura da $rofeia de alaquias E FG 2is que vir3o dia, abrasador omo fornalha, em que todos ossoberbos e ím.ios serão omo .alhaH e esse diavindouro haver3 de queim3-los, di' o Senhor dose/#ritos, tal que não lhes dei/ar3 rai' nem ramo4 a $ara v(s, que temeis o meu nome, naser3 osol da justia, tra'endo salvaão em suas asas4- $alavra do Senhor4 %&raças a Deus. 8  * Sa%o R$s>o&so a (9?)REFR@O  ' Sen!or vir( )ul*ar a terrainteira+ com )ustiça )ul*ar(. F4Cantai salmos ao Senhor ao som da har.a eda ítara suave! 1lamai, om os larins e astrombetas, ao Senhor, o nosso @ei!41.lauda o mar om todo ser que nele vive, omundo inteiro e toda %ente! 1s montanhas eos rios batam .almas e e/ultem de ale%ria4*42/ultem na .resena do Senhor, .ois ele vem,vem jul%ar a terra inteira4 Jul%ar3 o universoom justia e as na=es om eqKidade4 9  * S$u&#a L$ 'ua (2Bs <,?*12) Leitura da Se%unda Carta de São $aulo aosessalonienses E Irmãos5  Mem sabeis omodeveis se%uir o nosso e/em.lo, .ois não temosvivido entre v(s na oiosidade4  e nin%u#mreebemos de %raa o .ão que omemos4 $eloontr3rio, trabalhamos om esforo e ansao, dedia e de noite, .ara não sermos .esados anin%u#m4 G Não que não tiv#ssemos o direito defa'&-lo, mas queríamos a.resentar-nos omoe/em.lo a ser imitado4 F Com efeito, quandoest3vamos entre v(s, demos esta re%ra5 69uemnão quer trabalhar, tamb#m não deve omer84 FF ;ra, ouvimos di'er que entre v(s h3 al%uns quevivem à toa, muito ou.ados em não fa'er nada4 F 2m nome do Senhor Jesus Cristo, ordenamos ee/ortamos a estas .essoas que, trabalhando,omam na tranqKilidade o seu .r(.rio .ão4  E $alavra do Senhor4 %&raças a Deus. 10  * Aca%a/0o ao E;a&$!o1= + 1   A$u a, Qua&#o Es'a%os U& #os  Aleluia, aleluia, aleluia -x  9uando estamos unidos, est3s entre n(s e nosfalar3s da tua vida4 1=+2 Qu$o ou;  o 4u$ o S$&!o  :aa   Aleluia, Aleluia, Aleluia -x   9uero ouvir o que o Senhor ir3 falar, tua .alavravai minha vida transformar4 Lu' .ara o meuaminho, verdade, vida4 11 * E;a&$!o (Lc 21,*19) ; Senhor esteja onvoso! /le est( no meio de n$s    $rolamaão do 2van%elho de Jesus Cristo Ose%undo Luas! &l$ria a v$s, Sen!or   Naquele tem.o, P al%umas .essoas omentavam ares.eito do em.lo que era enfeitado om belas.edras e om ofertas votivas4 Jesus disse5 Q 6:(sadmirais estas oisasR ias virão em que nãofiar3 .edra sobre .edra4 udo ser3 destruído84  as eles .er%untaram5 6 estre, quandoaonteer3 istoR 2 qual vai ser o sinal de queestas oisas estão .ara aonteerR8  Jesusres.ondeu5 6Cuidado .ara não serdesen%anados, .orque muitos virão em meu nome,di'endo5 Sou eu!T e ainda5 ; tem.o est3.r(/imoT4 Não si%ais essa %ente! G 9uandoouvirdes falar de %uerras e revolu=es, nãofiqueis a.avorados4 7 .reiso que estas oisasaonteam .rimeiro, mas não ser3 lo%o o fim84 F 2Jesus ontinuou5 6Am .ovo se levantar3 ontraoutro .ovo, um .aís ataar3 outro .aís4 FF )aver3%randes terremotos, fomes e .estes em muitoslu%aresH aonteerão oisas .avorosas e %randessinais serão vistos no #u4 F  1ntes, .or#m, queestas oisas aonteam, sereis .resos e.erse%uidosH sereis entre%ues às sina%o%as e.ostos na .risãoH sereis levados diante de reis e%overnadores .or ausa do meu nome4 F* 2staser3 a oasião em que testemunhareis a vossaf#4 F <a'ei o firme .ro.(sito de não .lanejar omanteed&nia a .r(.ria defesaH FP .orque eu vosdarei .alavras tão aertadas, que nenhum dosinimi%os vos .oder3 resistir ou rebater4 FQ Sereisentre%ues at# mesmo .elos .r(.rios .ais, irmãos,.arentes e ami%os4 2 eles matarão al%uns de v(s4 F odos vos odiarão .or ausa do meu nome4 F as v(s não .erdereis um s( fio de abelo davossa abea4 FG 7 .ermaneendo firmes que ireis%anhar a vida!U  E $alavra da Salvaão4 %&l$ria a v$s, Sen!or. 12   * Po: ss0o #$ F. Creio em eus $ai todo .oderoso,? riador do #ue da terra4? E $% 6$sus C s'o, s$u & co F !o,&osso S$&!o  ,? que foi onebido .elo .oder do2s.írito SantoH? &asc$u #a ; $% Ma a H? >a#$c$u so P&c o P a'os ,? foi ruifiado,morto e se.ultado4? D$sc$u  %a&s0o #os%o'os H? $ssusc 'ou ao '$c$ o # a , subiu aos#usH est3 sentado à direita de eus $ai todo-.oderoso,? #o&#$ ! #$ ;  a 3ua os ; ;os $os %o'os 4? Creio no 2s.írito SantoH? &a Sa&'aI$3a Ca' ca H? na omunhão dos santosH? &a$% ss0o #os >$ca#os H? na ressurreião daarneH? &a ; #a $'$&a+ A%.% 4 LIBURGIA EUCARISBICA emorial do Senhor  13  *  Oa/0o #a Ass$%$ aP$s #$&'$ Nossa s> ca s$ Sen!or,0isericordioso, fortalecei%nos em nossamisso   F4 $or toda a I%reja, .ara que ao onluir o 1noSanto 2/traordin3rio da iseri(rdia onsi%aestimular a .erseverana de seus fi#is na missãode amar ao .r(/imo, omo eus nos ama,re'emos44 $ara que todos n(s, se%uindo o que nos foiensinado no dia de hoje5 6# .ermaneendo firmesque ireis %anhar a vida8, onsi%amos dar sem.retestemunho da :erdade ivina, mesmo quandonão somos om.reendidos, re'emos4 *4 $ara que sejamos %ratos a eus .or todos osdons que 2le nos d3, oloando-os à dis.osiãodo .r(/imo, om aridade e miseri(rdia,re'emos4 P$s #$&'$ @e'emos a oraão do di'imista,a%radeendo a eus .or tudo que 2le nosonede em nossas vidas4   Bo#os    Aceita, Senhor, nosso dízimo como nossagratidão. Queremos ser membros ativos daIgreja.  Senhor n!s d tantos dons, a come#ar  $ela $r!$ria vida. %!s &ueremos devolver em'orma de servi#o, em 'orma de o'erta. Aceita,Senhor, o nosso desejo de $artici$ar na missãoda Igreja de santi'icar, de ser anncio da oa%ova de *esus +risto, de trans'ormar o mundo $ara ser de eus e de todas as $essoas. Aceita,Senhor, nosso ízimo, 'ruto do nosso trabalho esacri'ício de cada dia. %ão &ueremos nos omitir enem dar s! uma esmola. -aria, -ãe de *esus enossa, dainos a 'or#a de $erseverar e de animar outras $essoas a ser dizimistas, a com$rometerse e'etivamente com o /eino de eus. Am0m1  P$s #$&'$  eus de bondade, om o dí'imomanifestamos nossa omunhão onvoso4 1olhei as .rees que diri%imos a v(s e onvertei-as em entusiasmo e ardor mission3rio .or nossaI%reja e .elo @eino4 Isto vos .edimos .or Cristo,nosso Senhor4  A%.% 14   * Ca&'o #as O:$$&#as15+ M &!a ; #a '$% s$&' #o  inha vida tem sentido ada ve' que eu venhoaqui e te fao o meu .edido de não me esqueer   de ti4 eu amor # omo este .ão que era tri%oque al%u#m .lantou de.ois olheu e de.oistornou-se salvaão e deu mais vida e alimentou o.ovo meu4 /u te ofereço este po eu te ofereço o meu amor bis    inha vida tem sentido ada ve' que eu venhoaqui e te fao o meu .edido de não me esqueer de ti4 eu amor # omo este vinho que era frutoque al%u#m .lantou de.ois olheu e de.oisenheu-se de arinho e deu mais vida e saiou o.ovo meu4 15+2 Doa a 'ua ; #a    Ama noite de fadi%a, sobre o baro em alto mar,o #u omea a larear4 1 tua rede est3 va'ia,mas a vo' que te hama, te mostrar3 um outromar4 2 sobre muitos ora=es a tua rede lanar34 Doa a tua vida como 0aria aos pés da cruz. / ser(s... Servo de cada !omem, servo por amor, sacerdote da !umanidade.    Caminhavas no sil&nio, en/er%ando al#m dador4 9ue a semente que tu lanavas, num bomterreno %erminasse4 as o oraão e/ulta, .orqueo am.o j3 est3 dourado4 ; %rão maduro .elo solno eleiro .ode entrar4 15   * ;rai, irmãos e irmãs444 1eceba o Sen!or por tuas mos estesacrif2cio, para *l$ria do seu nome, para nosso bem e de toda a santa3*re)a. 16   ;raão sobre as oferendas Conedei, Senhor nosso eus, que a oferendaoloada sob o vosso olhar nos alane a %raade vos servir e a reom.ensa de uma eternidadefeli'4 $or Cristo, nosso Senhor4  Amém.   17-PRE!CIO (Missal, pág. 433) ; Senhor esteja onvoso! /le est( no meio de n$s   Cora=es ao alto! ' nosso coraço est( em Deus   emos %raas ao Senhor nosso eus! 4 nosso dever e nossa salvaço   Na verdade, # justo e neess3rio, e nosso dever e salvaão dar-vos %raas, sem.re e em todo olu%ar, Senhor, $ai santo, eus eterno e todo.oderoso42m v(s vivemos, nos movemos e somos4 2,ainda .ere%rinos neste mundo, não s(reebemos, todos os dias, as .rovas de vossoamor de $ai, as .rovas de vosso amor de $ai,mas tamb#m .ossuímos, j3 a%ora, a %arantia davida futura4 $ossuindo as .rimíias do 2s.írito, .or quemressusitastes Jesus dentre os mortos,es.eramos %o'ar um dia, a .lenitude da $3soaeterna4$or essa ra'ão, om os anjos e om todos ossantos, entoamos um Vntio novo, .ara.rolamar vossa bondade, antando Bdi'endoD auma s( vo'5 Sa&'o, Sa&'o, Sa&'o+ S$&!o D$us #ou& ;$so O c.u $ a '$a >oca%a% a ;ossa a+ Hosa&a &as a'uas+ $&# 'o o 4u$ ;$%+E% &o%$ #o S$&!o Hosa&a &as a'uas 17-ORAÇÃO EUCAR STICA ### (M ssa >+ 5J2) Na verdade, v(s sois santo, ( eus do universo,e tudo o que riastes .rolama o vosso louvor,.orque, .or Jesus Cristo, vosso <ilho e Senhor nosso, e .ela fora do 2s.írito Santo, dais vida esantidade a todas as oisas e não essais dereunir o vosso .ovo, .ara que vos oferea emtoda .arte, do naser ao .Wr-do-sol, um sarifíio.erfeito4 Santificai e reuni o vosso povo   $or isso, n(s vos su.liamos5 santifiai .elo2s.írito Santo as oferendas que vosa.resentamos .ara serem onsa%radas, a fim deque se tornem o Cor.o e O o San%ue de JesusCristo, vosso <ilho e Senhor nosso, que nosmandou elebrar este mist#rio4 Santificai nossa oferenda, $ Sen!or   Na noite em que ia ser entre%ue, ele tomou o .ão,deu %raas, e o .artiu e deu a seus disí.ulos,di'endo5 TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEUCORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS o mesmo modo, ao fim da eia, ele tomou o3lie em suas mãos, deu %raas novamente, e odeu a seus disí.ulos, di'endo5 TOMAI, TODOS, E !E!EI: ESTE É O CÁ ICEDO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA EETERNA A IAN#A, QUE SERÁ DERRAMADOPOR VÓS E POR TODOS, PARA REMISS$ODOS PECADOS %AZEI ISTO EM MEMÓRIA DEMIM 2is o mist#rio da f#! Salvador do mundo, salvai%nos, v$s que noslibertastes pela cruz e ressurreiço. Celebrando a%ora, ( $ai, a mem(ria do vosso<ilho, da sua .ai/ão que nos salva, da sua%loriosa ressurreião e da sua asensão ao #u,e enquanto es.eramos a sua nova vinda, n(s vos
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks