Documents

Gênero e Dança Na Educação Física Escolar

Description
DANÇA
Categories
Published
of 5
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  03/11/2016 Gênero e dança na Educação Física escolar http://www.efdeportes.com/efd175/genero-e-danca-na-educacao-fisica-escolar.htm 1/5 RECANTO VINHAIS - Apartamento Padrão  Apartamento à venda no Park Vinhais,com 01 suíte, 02 quartos, cozinha e… R$ 230.000 Gênero e dança na Educação Física escolar Género y danza en Educación Física escolarGender and dance in Physical Education school   Universidade Estadual do Rio Grande do Norte/UERNCampus Avançado Profª. Maria Elisa de Albuquerque Maia/CAMEAMGraduando em Licenciatura Educação FísicaPau dos Ferros, RN Jefferson Henrique Rodrigues da Silva  jefferson_ef@hotmail.com(Brasil)   Resumo  O presente artigo traz discussões a respeito do gênero como construção social que as diferentes culturas estabelecem e relacionam homens e mulheres. Diantedesta o presente estudo objetiva reflexões pertinentes as noções de gênero que possam contribuir para que possamos amenizar ou romper as barreiras existentes dogênero masculino quando se trata da prática de dança nas aulas de Educação Física escolar. A metodologia aplicada à referida pesquisa tratou-se de um estudobibliográfico tendo como aporte teórico (Hanna, 1999), na busca de compreender o porquê, da opinião dos meninos e meninas voltada à dança com base na suasrcem, quando a mesma proporciona ao aluno um grande desenvolvimento na criatividade, expressão corporal, convívio social, comunicação corporal, cultura evalores. Neste sentido com base nos escritos, conclui-se que a dança é uma atividade corporal onde não divide grupos por meios de gênero masculino e feminino,ressaltando sempre que a dança é uma arte advinda do movimento humano que é estudada nas grandes instituições e faz parte da cultura e tradição dos povos.  Unitermos:  Gênero. Dança. Educação Física escolar. Educação.  Resumen  Este artículo trae las discusiones sobre el género como una construcción social que las diferentes culturas establecen y relacionan a los hombres y a las mujeres.Dado que el presente estudio busca reflexionar sobre las nociones pertinentes de género que pueden contribuir para que podamos mitigar o eliminar las barreraspropias del género masculino a la hora de la práctica del baile en las clases de Educación Física escolar. La metodología aplicada a la presente investigación se trató deun estudio bibliográfico con aporte teórico (Hanna, 1999), tratando de comprender el por qué, de la opinión de los chicos y chicas orientados al baile en función de susrcen, cuando el mismo ofrece a los estudiantes un desarrollo importante en la creatividad, la expresión corporal, la interacción social, la comunicación, la cultura y losvalores. En este sentido, sobre la base de los escritos, parece que el baile es una actividad donde el cuerpo no divide a los grupos de hombres y mujeres, siemprehaciendo hincapié en que la danza es un arte que proviene de movimiento humano que se estudia en importantes instituciones y es parte la cultura y la tradición delpueblo.  Palabras clave:  Género. Danza. Educación Física. Educación.   Abstract  This article brings discussions about gender as a social construction that different cultures and establish men and women relate. Given that this study aimsreflections relevant notions of gender that can contribute so we can soften or break the barriers of the male gender when it comes to dance practice in school physicaleducation classes. The methodology applied to research that was treated with a bibliographical study as the theoretical (Hanna, 1999), seeking to understand why, inthe opinion of the boys and girls turned the dance based on its srcin, when it provides students a major development in creativity, body expression, social interaction,body communication, culture and values . In this sense based on the writings, it appears that dancing is an activity where body does not divide groups by means of males and females, always emphasizing that dance is an art that comes from human movement that is studied in large institutions and is part culture and tradition of the people.  Keywords:  Gender. Dance. Physical Education. Education.  EFDeportes.com, Revista Digital  . Buenos Aires, Año 17, Nº 175, Diciembre de 2012. http://www.efdeportes.com/ 1 / 1   Introdução  Gênero é mais entendido por muitos povos como, a diferença entre homens e mulheres, meninos e meninas.Gênero é entendido como a construção social que uma dada cultura estabelece ou elege em relação a homens emulheres (SOUSA; ALTMANN, 1999) .  Hoje, tudo vem a tornando-se cada vez mais difícil a prática das aulas deEducação Física para meninos e meninas, tudo se deve a uma grande variedade de fatores, ás diferenças culturais porparte de ambos os sexos, as biológicas (físicas), sociais e comportamentais. Tudo se deve a uma cultura passada depais para filhos, isto é todas essas diferenças são passadas ensinadas através de uma educação transmitidas eorientadas por eles mesmos. Parando para observarmos os fatores que mais gera a feminilidade são as formas de tratamento de como asmesmas são tratadas dentro de suas casas, os sentimentos maternais, atividades desenvolvidas dentro de casa(domésticas), formas de falar com mais carinho e afetividade com gestos femininos. Quando se fala do homem, ésempre mais visto como o ser de coragem, o homem de mais força, capaz de exercer funções que não mais é  03/11/2016 Gênero e dança na Educação Física escolar http://www.efdeportes.com/efd175/genero-e-danca-na-educacao-fisica-escolar.htm 2/5 apropriada para as meninas. O que leva muitos deles a não participarem das aulas de Educação física quando se tratade atividades voltadas a dança. Louro (1992) afirma que todo movimento corporal é distinto para os dois sexos, e muitos movimentos e posturassão socialmente impostos para um e para o outro sexo, as noções de feminilidade e masculinidade são construçõessociais desde o nascimento da criança. É bastante comum vermos a presença de conflitos entre meninos e meninas difíceis de se relacionarem, a umacerta resistência e exclusão entre eles mesmo. Para isto, um dos objetivos dos Parâmetros Curriculares Nacionais deensino é levar os alunos a serem capazes de: “participar de atividades corporais, estabelecendo relações equilibradase construtivas com os outros, reconhecendo e respeitando características físicas e de desempenho de si e dos outros,sem discriminar por características pessoais, físicas, sexuais ou sociais” (PCN’s, 1997). Assim nosso trabalho tem como objetivo principal refletirmos as diferenças entre gêneros nas aulas de EducaçãoFísica ao se propor a prática da dança como fator principal e seus preconceitos. Abordando objetivos específicoscomo, Entender quais as reações de meninos e meninas diante da prática de dança nas aulas de Educação Física;analisar na bibliografia como se dar a srcem da opinião de meninos e meninas a respeito da dança. A metodologiaaplicada para referida pesquisa tratou-se de um estudo bibliográfico, tendo como aporte teórico (HANNA, 1999). 1. Refletindo sobre dança  A dança muito das vezes é tido como movimento corporal que deve ser exercido somente pormeninas, mas a dança pode ser considerada uma possibilidade de expressão devido aos seus métodoscriativos e expressivos. A dança na vida dos homens primitivos tinha uma diversidade de significadoscomo: dançava-se para imitar o ritmo da natureza, dançava-se para comemorar a colheita, saudaçãoaos deuses, comemorações de casamentos, passando por vários momentos de transformações emconjunto com a sociedade, que hoje, tem a dança como opção de lazer e aspectos profissionais (NANNI,1995). A mesma contribui para a socialização do indivíduo, levando a criança a compreender suascapacidades de movimento, passando assim a entender melhor como funciona o seu próprio corpo,desenvolvendo suas expressões, criatividades tornando assim elas seres mais capazes de socializaremno meio em que elas vivem (meio social). A nova visão da dança, em seu aspecto cultural, é um conteúdo indispensável na escola, pois suacontribuição é favorecer a formação da cidadania, tornando nossos alunos cidadãos críticos sensíveis econscientes de suas ações na sociedade (BARRETO, 2004). Grande fonte de expressão corporal a dança deve ser bem trabalhada para que haja um grandedesenvolvimento das potencialidades humanas, devido a seus métodos criativos e expressivos. Étambém grande fonte de riqueza quando tratamos de costumes e culturas entre os povos, fazendo comque as pessoas conheçam e aprendam culturas diferentes (SILVA, 2007). A dança pode unir povos,descobrir culturas e acabar com preconceitos pequenos, quando voltados assuntos sobre questões degêneros. A escola é uma das bases para essa transformação, para isso ela deve iniciar uma luta contraesse preconceito em que a dança é algo somente para meninas. A escola hoje é sem dúvida um lugar privilegiado para aprender dança com qualidade, profundidade,compromisso, amplitude e responsabilidade, para que isto aconteça e, enquanto ela existir a dança não  03/11/2016 Gênero e dança na Educação Física escolar http://www.efdeportes.com/efd175/genero-e-danca-na-educacao-fisica-escolar.htm 3/5 poderá mais continuar sendo sinônimo de “festinhas de fim de ano” (MARQUES, 1997) Louro (1997) diz que o espaço escolar produz sujeitos femininos e masculinos, e desde sua criação éum espaço planejado para imprimir distinção, um exemplo disso é a separação entre gêneros. Hanna (1999) exemplifica que desde bebês existem padrões visuais que indicam a diferença entremeninos e meninas; a cor rosa é destinada para meninas e a cor azul para meninos. Diante desta colocação do autor, parando para observar as grandes indústrias tem comocaracterística a produção de artigos em gerais para cada meninos e meninas, direcionando produtosespecificados para cada gênero, blusa com babado e saia rodada para as meninas e calça com estampade soldados, camiseta regata para meninos. Assim a indústria difunde o papel sexual de cada um pormeios de códigos. 2. Apontamentos da dança - Historia  Segundo vários estudos, a dança chega a ser é tão antiga quanto a nossa vida humana, dança estaque nasceu de expressão, emoções primitivas, nas manifestações e nas comunhões místicas entrehomens com a natureza. Como ainda não sabia falar o homem utilizava das expressões corporais paraexpressar suas emoções e assim fazia presente em vários rituais místicos e acontecimentos de sua vida. Como ser social e religioso, o homem sempre sentiu a necessidade de se comunicar com seussemelhantes e com os poderes sobrenaturais, e para isso, antes de dominar a linguagem e antes entãoda expressão oral o meio de excelência de comunicar notícias, idéias e sentimentos, recorreu ao própriocorpo para estabelecer contato com as divindades, prestar culto à natureza e comunicar-se com seussemelhantes (NANNI, 1995). Segundo Nanni (1995), a dança é fruto da expressão do homem que através da pantomima e damímica mais primitiva, iniciou o processo de comunicação com seus semelhantes, com a natureza e comas divindades. Todo povo têm suas formas de expressões corporais ou seja cerimônias especiais para distinguir amudança do papel social que o individuo está alcançando, estes vão desde o nascimento até a morte emmuitas sociedades. Dentre diversos tipos de rituais de celebração, que vão desde provas de resistênciafísica às mutilações corporais, os ritos de passagem e celebração de adultos que alcançam nova posiçãona sociedade, frequentemente são expectativas e exigências sexuais representadas através da dança. 3. O preconceito por partes dos alunos  No país que vivemos a mídia enfoca em grandes horários de audiência lindas e brilhantes mulheresdançando nas TVs em horário nobre, passando assim a imagem de uma pessoa como linda e sensual. Apartir dai a foi criando-se uma cultura e transformando a dança como sendo “coisa apenas para asmulheres” levando assim os homens e crianças a tomarem certa distância dos conteúdos nas escolas(MARQUES, 1997). Parâmetros Curriculares Nacionais (1997) salienta que somos um país riquíssimo em manifestaçõesartísticas. Marques (1997) complementa relatando que os grupos e trios elétricos dançantes tem emsuas formações a grande prevalência de homens, que levam à força, a identidade cultural e racial donosso povo.  03/11/2016 Gênero e dança na Educação Física escolar http://www.efdeportes.com/efd175/genero-e-danca-na-educacao-fisica-escolar.htm 4/5  Segundo Kunz (2003), em estudo publicado apresenta que a participação dos meninos na dança podeser mediada pelas transformações emergentes no contexto cultural em que a escola está inserida. Existegrandes exemplos que podemos observar, as escolas de balé clássico muito das vezes tem umagrandiosas aceitação da dança (balé clássico) por parte dos meninos, o que torna-se bem mais fácil arealização do desenvolvimento das atividades, do que um ambiente em que ela não está inserida. Precisa ser revisto vários fatores como os valores culturais, uma política mais aberta para todos,política de estimulação, para que possa melhorar a visão que existe sobre o referido conteúdo (dança), evenha a não mais existir tipos de preconceitos com a mesma. 4. Quebrando as barreiras do sexo masculino na dança  Ao longo da história da dança percebemos sua importância na construção social humana. Luis XIV,dançou papéis importantes em sua corte e foi glorificado como “Rei Sol”, aos 15 anos de idade, earistocracia aplaudia o nobre que dançava. Quando Luis XIV deixou suas apresentações de dança, estapassou de social palaciana para gênero teatral profissional; “a cultura ocidental, geralmente associou ohomem que dança profissionalmente com a efeminação e homossexualidade” ( HANNA, 1999). A herança judaico cristã passou a excluir mulheres de seus papeis religiosos e públicos passando-seassim todas elas para um teatro secular, as mulheres educadas bem vestidas nunca podia sonhar emdançar nem menos aparecer nos palcos públicos, assim os homens era quem dançavam todos vestidosde travestis. Esses homens eram bem mais virtuosos tendo sempre suas danças muito respeitadas(HANNA, 1999). Conjugados ao conhecimento, o corpo que dança chama a atenção para a sexualidade e desperta asemoções. Sendo assim, uma grande gama de homossexuais são atraídos pela dança, pois, o mundo daarte oferece a eles uma oportunidade para libertar e expressar a sensibilidade estética emocional eerótica, um isolamento da sociedade que em parte os rejeita, um espaço para a corte e uma arena quepode tratar de suas angustias e interesses (HANNA, 1999). Quando paramos para refletir ao ver uma mulher dançando são poucas as pessoas ao redor queolham, mas quando um homem dança chama a atenção de todo mundo que estar por sua volta,tornando assim um especial das minorias. Conclusão  No mar das possibilidades existentes que se relacionam com o corpo e com o movimento humano, a escola hoje éum lugar privilegiado para as multi-ações pedagógicas, que busca o desenvolvimento do potencial criativo, imaginativodos alunos. Sendo assim, a dança (que na maioria das vezes encontra-se presente somente em datas comemorativase festinhas comunitárias entre outras) pode e deve ser conteúdo com finalidade específica na conduta e nodesenvolvimento geral do educando. Cabe ao professor de Educação Física adaptar as aulas para alunos, como recurso para evitar exclusões entremeninos e meninas, a fim de articular idéias pré-concebidas sobre a sexualidade, o esporte e a dança. Assim poderiade repente proporcionar aos alunos meninos e meninas um aquecimento com auxilio da música, o que poderia vir aser uma estratégia, onde proporcionaria a participação (mesmo que momentânea) dos meninos. Conflitos e dificuldades que os educadores enfrentam com as questões de gênero no âmbito escola são vários ouseja inúmeros, principalmente quando se trata de aulas voltadas a dança pois se trata de valores e normas culturaisque se transformam lentamente, é partindo desta forma que hoje vivemos às margens de uma sociedade que
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks