Documents

Magalhaes Bizu n36.2

Description
maga
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Turma N36.21 Descreva um navio gaseiro. Um navio tanque construído para transportar GLP, GNL e gases químicos a granel, dotado de tanques independentes da estrutura, com revestimento especial de aço-inoxidável com resistência sufciente para suportar altas presses e !aixíssimas temperaturas e equipado com aparel os de modo a atender #s t$cnicas exigidas para o manuseio, estocagem e transporte de gases possíveis de se lique%a&er' 2 Verdadeiro ou falso: (- )utano e Propano ou mesmo a sua mistura eram con ecidos como gases de co&in a antes da sua utili&aç*o como gás natural na residência' +erdadeiro.- / )utano e o Propano s*o encontrados apenas como gás lique%eito de petr0leo, independentemente da locali&aç*o de 1a&ida'+2also 3- Um gás lique%eito de petroleo se con%unde com um gás natural líquido porque os dois n*o tem c eiro semel antes, em!ora se1am visiveis a ol o nu' +2also s*o inodoros4- Um Navio gaseiro ao ser considerado um navio tanque somente pode carregar gás lique%eito de petr0leo a granel em qualquer estado %ísico +2also5- / gás lique%eito de petr0leo ao ser tranportado pressuri&ado em navios gaseiros se apresenta apenas no estado gasoso dentro do tanque de carga' +2also6- 7e um navio gaseiro opera com GLP 1amais poderá operar com gás químico, mesmo que se serve de todos os cuidados de segurança nas operaçes' 28- Um adicionamento de um odorisante a um GLP,por exemplo, representa uma precauç*o de risco no caso de va&amentos, o%erecendo uma segurançamaior ao ser umano para detectar sua presença' 9- Um lastro em navio Gaseiro se apresenta sempre limpo e segregado, n*o adotando, portanto, a pratica de poder transportar lastro su1o como acontece em outros navios tanques' :- Para que qualquer navio gaseiro atenta as exigências operacionais, com relaç*o # descarga, tem de possuir, o!rigatoriamente, planta de relique%aç*o' +2also  ;otalmente pressuri&ado nao tem planta'(<- 7e um gás lique%eito estiver contido em um recipiente apropriado quando %or li!erado, ele se vapori&ará prontamente' +erdadeiro  ((- Um navio transportador de gás lique%eito n*o carrega apenas os produtos manu%aturados, mesmo que os manu%aturados representem su!produtos vinculados # mat$ria-prima transportada por esse tipo de navio' + =at$ria prima > gás natural? manu%aturados > !utano e propano' (. @ implantaç*o de um sistema de gás inerte em navios gaseiros tem %unç*o semel ante aquela que se nota em outros navios de gran$is líquidos inAamáveis do tipo petroleiro' +(3 Para se ter um gás natural liquido torna-se necessário que se ten a petr0leo +$ exclusivamente associado ao petr0leo' 2@L7/(4 @s 1a&idas de gás natural e gás do petr0leo nos poços na plata%orma continental exigem maior cuidado quando os gases v*o ser carregados diretamente dos poços para os navios gaseiros em uma operaç*o na área de plata%ormas específcas' +2@L7/(5 / !utano e propano s*o gases lique%eitos do petr0leo que, quando va&am, n*o poluem a água, mesmo assim, qualquer ato nesse sentido deve ser despre&ado' +2also(6 Um GLP tem as mesmas aplicaçes de um GLL e se apresenta com a mesma efciência de um com!ustível veicular' +2@L7/(8 Um navio que transporte gás lique%eito pode transportar gás químico com a mesma segurança e garantia de qualidade da carga' +BCD@DBEC/(9 De um modo geral, os tanques de carga de um navio gaseiro n*o %a&em parte da estrutura do navio' +BCD@DBEC/(: Um gás capa& de ser lique%eito n*o se lique%ará se a planta de lique%aç*ode um navio gaseiro n*o %or compatível com os equipamentos responsáveis por sua lique%aç*o no terminal ou na refnaria' +2@L7/ 7*o completamente independentes e a planat de lique%aç*o n*o dita pela lique%aç*o, n*o tendo a ver se o terminal tem e o navio tem' .< Para se ter um GNL trona-se necessário que se ten a petr0leo, pois este $ exclusivamente ligado ao petr0leo' +2also pois as 1a&idas de GNL e de petr0leo exigem maior cuidado porque s*o carregados dos poços para os navios gaseiros em operaç*o na área ou de plata%ormas específcas' /s petroleiros s*o carregados na plata%orma continental, o GNL $ carregado de lá atrav$s de gasodutos' / GLP $ produ&ido nas refnarias atrav$s de terminais'.( / !utano e o propano s*o gases lique%eitos do petr0leo que quando va&ando n*o poluem diretamente a água, mas mesmo assim deve-se conterou evitar o seu va&amento' +erdadeiro.. /s tanques de navios gaseiros n*o se deve transportar 0leo cru por se tratar de navio específco deve-se transportar gases lique%eitos' +erdadeiro  .3 @ poluiç*o de um gás lique%eito de petr0leo por exemplo tem sua aç*o mais agressiva na atmos%era podendo tornar o meio am!iente nocivo ao ser umana em!ora n*o perce!idos no am!iente' Bles n*o s*o perce!idos pela cor, somente pelo c eiro se %orem odori&ados e agridem mais o ar'.4 Bnquanto o compressor pode agir lique%a&endo um gás de petr0leo, o aumento temperatura pode colocar esse gás no estado s0lido em via de entrar em igniç*o imediatamente ou entrar em processo de condensaç*o' +2also .5 Fuando um gás $ inodoro, certamente $ incolor tam!$m pois essas propriedades interagem sem que so%ra qualquer alteraç*o %ísica ou química'+2also n*o á esse o!rigatoriedade'.6 7e um incêndio irrompe e $ constatado uma explos*o, podemos assegurar que o com!ustível que a provocou $ um GLP' +2also n*o $ s0 o GLP que pode causar uma explos*o'.8 Bm se tratando de um gás passível de se lique%a&er, se o gás pode ser transportado ;P  7P7B ;B asseguramos que esse gás possa ser um GNL' +erdadeiro esse $ um propano ou !utano e s0 pode ser arma&enado Htop airI'.9 Podemos assegurar que o metano $ tam!$m encontrado com GLP independemente da locali&aç*o da 1a&ida do petr0leo como principal gás constituinte'+2also n*o $ o principal'.: / adicionamento de um odori&ante a um GLP por exemplo, tem a mesma%unç*o de um ini!idor' +2also o odori&ante $ para colocar um c eiro artifciale o ini!idor $ um conservante, ou se1a suas %unçes s*o completamente di%erentes'3< Um gás lique%eito do petr0leo por estar na %orma líquida no interior de um tanque de carga, o seu trans!ordamento pode atingir a água da mesma maneira que o trans!ordamento de 0leo cru' +2also 3 MÚLTIPL ! #$L%: (- Um gás lique%eito do petr0leo tem a seguinte característicaJ@ isível e Kolorido) Encolor e /dorisadoK Envisível e Kom odorD Envisível e Kolorido !& Inodoro e Incolor  .- / GLP pode ser dire%enciado do GL= ou GLL pelo seguinteJ@ produ&ida em processo especial e aplicaç*o industrial direto da %onte) Utili&ado direto da %onte e n*o poluentesK =at$ria- prima D& manufa'urado e a(lica)*o dom+s'ica B utili&ado indiretamente e diluído 3- Um navio gaseiro ao transportar um GLP semi-re%rigerado ou re%rigerado tem que ser capa& de dispor dos seguintes processosJ@ dispers*o dos gases e lique%aç*o) lique%aç*o e reaproveitamento da parte liquida K Gaseifcaç*o e @eraç*oD Gaseifcaç*o e Cegaseifcaç*o !& Li,uefa)*o e -eli,uefa)*o 4 > 7u!stncias cristalinas e !rancas como a neve %ormadas em certas presses e temperaturas por car!onetos que conten am água s*o c amados deJ @ Midratados) MidratosK @nidosDB Desidratados5 Um gás lique%eito ao va&ar pode se manter nas camadas superiores ou in%eriores dependendo deJ@ 7eu peso específco) sua densidade rela'iva K sua press*oD sua %unç*oB 7ua volatilidade6 / GLP e o GLN  res(ec'ivamen'e , s*o constituídos dos seguintes principais gases@ !utadieno  !utano) propano  etano K !utanometano e !utano D /u'ano0(ro(ano B Pentano metano e !utano
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks