Documents

O fracasso escolar à luz das teorias de desenvolvimento e aprendizagem.pdf

Description
Psicologia da Aprendizagem UNIDADE 02 Glauco Barbosa de Araújo Maria Betânia da Silva Dantas INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARAÍBA O fracasso escolar à luz das teorias de desenvolvimento e aprendizagem 1 OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM „„ Compreender o fenômeno do fracasso escolar à luz das teorias de desenvolvimento e aprendizagem; „„ Analisar criticamente o fenômeno do fracasso escolar nas práticas cotidianas de sala de aula. AULA 07 O fracasso escolar à luz das teoria
Categories
Published
of 12
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
   1 OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM INSTITUTO FEDERAL DEEDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARAÍBA AULA 07 Psicologia da Aprendizagem Glauco Barbosa de AraújoMaria Betânia da Silva Dantas O fracasso escolar à luz das teorias de desenvolvimento e aprendizagem    Compreender o fenômeno do fracasso escolar à luz das teorias de desenvolvimento e aprendizagem;   Analisar criticamente o fenômeno do fracasso escolar nas práticas cotidianas de sala de aula. UNIDADE 02  86 O fracasso escolar à luz das teorias de desenvolvimento e aprendizagem 2 Começando a História. Na aula anterior, discutimos sobre a diversidade de teorias de aprendizagem e como a adoção de uma perspectiva interfere na prática educativa. Nessa aula iremos falar sobre o fracasso escolar e como ele pode ser explicado e compreendido na perspectiva das teorias psicológicas de desenvolvimento e de aprendizagem. Falar sobre o fracasso escolar nos remete às dificuldades de aprendizagem, mas, paradoxalmente, também às possibilidades de intervenção, para a obtenção de sucesso e de êxito no que concerne ao processo de ensino e de aprendizagem. Comumente se torna difícil precisar, temporalmente, o fenômeno do fracasso escolar na nossa sociedade e sempre nos deparamos com informações veiculadas pelos jornais e mídias, em geral, sobre essa temática. De cada 10 crianças que estão na primeira série, pelo menos 5 não conseg-uem concluir o Ensino Fundamental.Uma minoria na Paraíba (44%) consegue concluir a 8ª série.Ensino médio, a Paraíba tem a 4º pior taxa de aprovação, no Nordeste (42,5%). Fonte: Jornal Correio da Paraíba, 28 de abril de 2010. 3 Tecendo conhecimento3.1 Por que a maioria de crianças e jovens da escola brasileira apresenta dificuldades de aprendizagem? Hoje, a sociedade brasileira convive com uma realidade: um número significativo de meninos e meninas, adolescentes, homens e mulheres que não conseguem chegar à escola e, principalmente, escolarizar-se. Até mesmo uma parte da população que conseguiu se integrar à cultura letrada, em certo sentido, também está à margem. A questão não parece se restringir apenas ao acesso, mas também àquilo que a escola permite acessar.  87  AULA 07 As queixas endereçadas por muitos professores são oriundas de uma leitura parcial dessa realidade e envoltas em uma série de generalizações que não permitem uma explicação mais aprofundada acerca do fracasso, mas repetem um discurso que naturaliza o fracasso, colocando-o sobre a responsabilidade do estudante, de sua família ou do meio social. O fracasso escolar fala de uma escola que não possibilita, por intermédio de seus conteúdos, que os estudantes se sintam acolhidos em suas diversidades culturais, singularidades e especificidades pedagógicas. Assim, a escola fracassa, mas a quem se atribui esse fracasso? 3.1.1 Qual o sentido do fracasso escolar? Segundo Connel, “a maneira como a escola trata a pobreza constitui uma avaliação importante de um sistema educacional. Crianças vindas de famílias pobres são em geral as que têm menos êxito, se avaliadas por meio de procedimentos tradicionais” (CONNELL, 2007, p.11). Ainda conforme Patto (1981), as causas do fracasso escolar são atribuídas ao estudante, por intermédio da Teoria da Privação Cultural  quando supõe que as crianças pertencentes às classes empobrecidas, não dispõe de condições de acesso aos bens culturais que preparam para a vida escolar. Surgida nos anos 60 do século XX, essa teoria procura explicar o fracasso escolar atribuindo à situação sócio-econômica da criança as razões pelas quais ela não absorve os conteúdos escolares. Ao chegar no Brasil, nos anos 70, os teóricos que a adotaram, passaram a defender a sistematização da educação pré-escolar como forma de prevenir o mau desempenho no ensino fundamental. Nessa perspectiva, a Teoria da Privação Cultural defendia , por intermédio   de estudos e pesquisas, uma explicação para o fracasso escolar sustentada nos fatores sócio-culturais que teriam fortes influências nas características físicas, perceptivo-motoras, cognitivas e emocionais de cada individuo (PATTO , 1990). Figura 1  88 O fracasso escolar à luz das teorias de desenvolvimento e aprendizagem Enfim, a escola não permite a democratização do ensino às camadas populares, na medida em que não constrói uma prática pedagógica emancipatória que favoreça a apropriação desses estudantes do lugar de sujeito, de cidadão. Assim, o fracasso escolar deixa de ser enxergado como um processo psicossocial complexo e passa a ser justificado pelas Teorias do Déficit e da Privação Cultural , como algo inerente aos estudantes de classes populares, sem que sejam consideradas todas as condições geradoras de obstáculos no próprio sistema educacional.  Na Teoria do Déficit Cognitivo, há distinções de desempenho cognitivo entre as diferentes raças. Essa teoria fundada nos Estados Unidos acredita que, desse modo, negros, índios e mestiços apresentam, naturalmente, um déficit em relação aos calcazianos. Sabia que “o peixe não vê a água? 1   1 Disponível em: htp://www.quemdisse.com.br/frase.asp?frase=44009 . Acesso em: 02 de fev. de 2014. Figura 2 Figura 3
Search
Similar documents
View more...
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks