Entertainment & Media

O Lobão. Mensagem do Presidente. Rotary de Divinópolis Leste Distrito 4560 Divinópolis - MG. Novembro/ 2013 Boletim nº 05 Ano 44

Description
Novembro/ 2013 Boletim nº 05 Ano 44 Rotary de Divinópolis Leste Distrito 4560 Divinópolis - MG Presidente 2013/2014: José Dimas Batista Bechelaine e sua esposa Celma Amarildes Oliveira Bechelaine Dólar
Published
of 11
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Novembro/ 2013 Boletim nº 05 Ano 44 Rotary de Divinópolis Leste Distrito 4560 Divinópolis - MG Presidente 2013/2014: José Dimas Batista Bechelaine e sua esposa Celma Amarildes Oliveira Bechelaine Dólar Rotário - Dezembro: R$2,20 ATIVIDADE DISTRITAIS 41ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE ROTARCT CLUBS DO BRASIL ( CONARC) - PINHÃO - PR SEMINÁRIO DE TREINAMENTO DE GOVERNADORES ASSISTENTES E COMISSÃO DISTRITAL -ITAÚNA - MG SEMINÁRIO DE TREINAMENTO DE PRESIDENTES ELEITOS - PETS - ITAÚNA - MG 43ª ASSEMBLEIA DISTRITAL - LAVRAS - MG 43ª CONFERÊNCIA DISTRITAL - HOTEL GUANABARA - SÃO LOURENÇO -MG Nesta Edição: DATA 22 A 26/01/ /02/ /03/ /04/ A 18/05/2014 Rotariano de Coração 2 Ron D. Burton 3 Uma História de Conexões... 4 Agenda do Presidente 6 Novembro Mês da... 7 Notícias do Leste 8 Oração à Bandeira 10 Fotos que falam do Leste 11 Mensagem do Presidente Neste mês de Novembro o Rotary comemora a Fundação Rotária. A FR foi criada na convenção internacional de 1917 quando o Presidente do RI Arch Klumph propôs a criação de um fundo de doações com o objetivo de fazer o bem no mundo. Somente em 1928 este fundo passou a se chamar Fundação Rotária, tornando-se uma entidade do Rotary internacional. Como seu braço beneficente o Rotary conta com uma rede Global de rotarianos que investem seu tempo, seu dinheiro e conhecimento nas seguintes prioridades: - Promoção da paz, combate a doenças, fornecimento de água limpa, saúde de mães e filhos, apoio a educação, desenvolvimento de comunidades. A FR apoia projetos com enfoque nestas prioridades através dos subsídios que podem ser Distritais, Globais ou Predefinidos. - Distritais : financiam atividades menores de curto prazo que atendem a necessidades das comunidades locais. - Globais: apoiam atividades internacionais de maior vulto e que tenham resultados sustentáveis e mensuráveis em uma ou mais das prioridades. - Predefinidos: são desenvolvidos juntamente pelo Rotary e parceiros estratégicos. Com a generosidade de pessoas sejam rotarianos ou não, o trabalho da FR faz a diferença para milhões de pessoas em todo o mundo. Nós como rotarianos podemos nos qualificar aos subsídios através de nosso clube enviando projetos ao distrito. Recentemente participando do Seminário da FR em Arcos-MG, tivemos a oportunidade de conhecer o maravilhoso projeto global sobre tratamento para crianças com lábios neperianos, em andamento e patrocinado pelo Rotary desta cidade. Irei me esforçar para trazer os responsáveis por este projeto para uma palestra aqui no Divinópolis Leste. Está programado para a próxima reunião ordinária de 04/12 uma palestra apresentada pelo nosso companheiro Paulo Ramos sobre a FR onde teremos oportunidade de conhecer com mais detalhes este importante braço do Rotary. Acredito que estas duas apresentações irão contribuir com nosso aprendizado nos motivando na apresentação de projetos atingindo assim o objetivo da FR de promover o bem a humanidade. Mudando de assunto estamos nos aproximando de mais um final de ano e de mais um Natal. O Natal é celebrado praticamente em todo o mundo, porém nos países com religião católica onde é comemorado o aniversário do nascimento de Jesus Cristo, esta tradição é mais intensa com forte conotação religiosa com celebrações de cultos, missas, encontros religiosos, etc.. Com o passar dos anos as celebrações foram se ajustando e ganhando outras conotações de acordo com a tradição, costumes e até lendas de países e regiões. No Brasil país de maioria católica as celebrações ocorrem em cultos, missas de Natal á meia noite, ceias com família, troca de presentes entre adultos e crianças. A figura de Papai Noel está totalmente ligada ás celebrações. É talvez a data mais celebrada, respeitada e admirada PEla população. A decoração das Cidades, casas é também uma bela tradição e um capítulo a parte. Nos Estados Unidos a época dos festejos fazem com que o país fique repleto de cor e brilho. As decorações das cidades, das casas, lojas, shoppings, são mundialmente conhecidas. Na véspera da noite de Natal é comum vizinhos e familiares se reunirem para celebrar cantando canções natalinas e reforçar o espírito de confraternização. O espírito de solidariedade é reforçado com a participação da população em campanhas de ajuda aos necessitados. No Japão a troca de presentes é muito apreciada. As crianças adoram conhecer a história do nascimento de Jesus em uma manjedoura. Na Índia, apesar da pequena proporção na população, os cristãos decoram as mangueiras e bananeiras com enfeites e luzes. Folhas destas árvores são usadas na decoração das casas e pequenas luminárias feitas de argila e pavios com óleo são acesas. Na Itália país onde está a sede da Igreja Católica a entrega de presentes é no dia 06 de janeiro em lembrança a visita dos reis magos ao menino Jesus. Em Portugal o Natal é muito parecido com o nosso aqui no Brasil com celebrações religiosas e reuniões familiares. As crianças esperam pelos presentes que Papai Noel vai colocar em seus José Dimas Batista Bechelaine sapatos deixados no presépio, nas árvores de Natal e janelas. No México as comemora-ções começam 9 dias antes do dia 25 de dezembro. Se realizam as Posadas que são festejos religiosos que relembram o caminho percorrido por José e Maria procurando um lugar seguro para o nascimento de Jesus. Nas posadas são realizados cânticos, rezas com terços, velas, etc.. Em seguida são realizados jantares com famílias e amigos, vizinhos, etc.. As decorações além das tradicionais possuem também as pinatas que tem formato de estrelas e lembram as estrelas guias dos reis magos. As pinatas são suspensas e recheadas de balas, doces e chocolates. Devem ser quebradas com pauladas que representam a vitória do bem sobre o mal. Os doces e balas representam as boas virtudes das pessoas. As pessoas também trocam os Aguinaldos que são cestinhas com presentes. Aproveito aqui para enviar um abraço a nossa intercambista mexicana Penélope e desejar a ela Boas Festas junto com sua família brasileira. Em Belém cidade onde nasceu Jesus Cristo o Natal é comemorado com peregrinação de milhares de fieis e visitantes de todo o mundo. Além de outros locais sagrados, visitam a Igreja da Natividade, onde se diz ser o local do estábulo e manjedoura onde Jesus nasceu. Após as missas são servidos pão prêto e vinho aos participantes. Como podem ver o Natal é celebrado de várias formas. Não importa qual seja. O importante é o espírito de solidariedade, de bem comum, de família, de perdão, de boas amizades, de esperança de um mundo melhor, que envolve toda a população. E que nos faz refletir e nos empenhar para que estas virtudes cada vez mais se disseminem e fortaleçam na humanidade. Nós do Divinópolis Leste estaremos comemorando o Natal no dia 11 com uma noite festiva. Espero que todos participem com suas famílias reiterando assim os desejos de um Rotary cada vez melhor e participativo. A seguir entraremos em recesso rotariano de fim de ano, retornando as reuniões em data que será oportunamente formalizada. Aproveito para desejar a todos Vocês um Natal abençoado e um final de ano feliz junto com seus familiares. E que 2014 seja um ano de saúde e realizações para nossas famílias. Página 2 de 11 ROTARIANO DE CORAÇÃO Àqueles que têm o perfil de rotarianos, mas não são rotarianos. Àqueles que são voluntários para o serviço do próximo, têm a ética e o comportamento ilibado do rotariano, mas por qualquer motivo, inclusive financeiro, não podem ser rotarianos. Àqueles que são nossos amigos, detentores de nossa consideração e respeito. Àqueles que, mesmo não sendo rotarianos, Dão de Si, Antes de Pensar em Si. À essas pessoas especiais, como homenagem, instituímos em nosso Distrito 4500, no ano do Centenário do Rotary, um diploma muito especial, intitulado Rotariano de Coração. Concebido por Ricardo Pinto do RC do Recife-Boa Vista, lançado nas reuniões preparatórias do ano do centenário, a homenagem foi imediatamente adotada por vários clubes do distrito como os Rotary Clubs do Recife, Largo da Paz, Boa Viagem, entre outros. Um belo e sugestivo diploma foi confeccionado pelo RC Recife e adotado pelos demais. Madre Tereza de Calcutá foi escolhida unanimente para ser a patrona do programa. Essa honraria tem dois objetivos: o primeiro, aproximar essas pessoas do clube, trazê-las para junto dos rotarianos, para que participem das reuniões e dos trabalhos e o segundo, fazer com que o homenageado tenha mais oportunidades de dar de si em favor do próximo. Por essas razões, o Rotariano de Coração passou a ser admitido também como um membro da Família Rotária. Ficou instituído que quem receber o diploma de Rotariano de Coração, tem o compromisso de doar pelo menos quatro horas mensais de trabalho, seja em prol de uma entidade que cuide dos idosos, de crianças, de deficientes, de enfermos, seja em prol da comunidade de um modo geral. Quatro horas por mês não é nada, muitos já fazem bem mais do que isso. Só em nossas reuniões plenárias nós ultrapassamos esse tempo. Se essas personalidades derem de seu trabalho voluntário em favor de quem precisa quatro horas mensais, elas estarão desempenhando o papel de Rotarianos de ALBERTO BITTENCOURT. Coração. O Rotary tem como uma das metas, trazer pessoas da sociedade para trabalhar junto à Família Rotária, o que por si só se constitui motivo de fortalecimento do Quadro Associativo. Então eu dou os parabéns aos rotarianos, sugerindolhes mais uma vez que, que essas pessoas identificadas e agraciadas com títulos de Rotariano de Coração, venham para junto da Família Rotária. Elas são merecedoras desse diploma que, mais do que um simples diploma, é um prêmio, do qual constam os seguintes dizeres: Outorgado em reconhecimento às realizações na vida profissional, compromisso com altos padrões de ética, prestação de serviços comunitários e dedicação ao conceito de Dar de Si Antes de Pensar em Si. O Rotary de Divinópolis Leste recebeu na ultima reunião do mês de novembro o Promotor Dr. Carlos José Fortes, que tem batalhado muito pelo projeto Todos contra a Pedofilia. Ação que o Rotary já se mobilizou desde o ano rotário passado. Os companheiros estiveram presentes usando a camisa amarela com o tema Todos contra a Pedofilia, o que emocionou o Promotor que solicitou aos companheiros uma camisa igual para ele. O Rotary na nossa comunidade é considerado formador de opiniões certas, e esta campanha deve ser abraçada por toda a população. Na oportunidade o Presidente José Dimas fez uma entrega de um certificado pelo brilhante trabalho que Dr. Carlos vem desempenhando. Página 3 de 11 Mensagem do Presidente de RI Caros rotários, Cada um tem seus próprios motivos para se associar ao Rotary. Muitas vezes a razão pela qual uma pessoa decidiu se juntar não é a mesma pela qual ela decidiu ficar. Quando fui convidado para me associar ao Rotary, eu aceitei porque pensei que seria uma boa opção para me envolver mais na minha comunidade. Porém, o que mais me entusiasmou foi um recurso que nem sequer conhecia quando me associei: a Fundação Rotária. Eu sabia que através do Rotary Club de Norman eu poderia fazer muitas coisas boas, mas através da Fundação eu teria a possibilidade de colaborar com clubes e distritos do mundo inteiro. Eu poderia ajudar na erradicação da pólio, e ter a certeza de que meu trabalho havia sido útil. Depois que você percebe O último caso de pólio na Costa do Marfim foi relatado há mais de dois anos, tempo suficiente para a população relaxar um pouco a respeito da importância da vacinação. Este seria um erro gravíssimo. As pessoas nem sempre entendem por que devemos continuar vacinando as crianças, diz Marie-Irène Richmond-Ahoua, presidente da Comissão Nacional Pólio Plus da Costa do Marfim. Como defensora da erradicação da pólio de longa data, Richmond-Ahoua sabe que não se pode baixar a guarda para esta doença. Por causa da proximidade com a Nigéria, um dos países ainda endêmicos, o risco de surtos é uma ameaça constante, e a única maneira de manter o vírus fora do país é vacinando todas as crianças menores de cinco anos. Durante os Dias Nacionais de isso, dá mais vontade de continuar. Ao longo dos anos, tive a sorte de ver em primeira mão a incrível quantidade de trabalho da nossa Fundação, e quanto mais eu vejo, mais entusiasmado eu fico. Quando visitamos uma escola para órfãos da sida e vemos que eles estão recebendo cuidados e educação, nos damos conta de que se não fosse pela Fundação elas estariam dormindo na rua, alimentando-se de lixo. Com isso, aprendemos a valorizar nossa Fundação ainda mais. Estamos vivendo um dos anos mais emocionantes da história da Fundação Rotária. Lançamos o novo modelo de subsídios, que irá desafiar e inspirar todos a pensar grande e implementar projetos mais ambiciosos com impacto mais duradouro. Aceitamos um novo desafio da Fundação Bill e Melinda Gates, que se Abrindo as Portas para a Erradicação da Pólio Imunização, em abril, milhares de voluntários e agentes da saúde, juntamente com rotarianos e interactianos, andaram pelas ruas do país, de casa em casa, batendo em todas as portas em busca de crianças para serem vacinadas. Por causa do recente conflito que aconteceu no país, é necessário um grande esforço para convencer a população a abrir suas portas. A Costa do Marfim acabou de passar por um conflito e as pessoas ainda estão agindo com cautela. Elas não querem abrir suas portas para qualquer pessoa, disse Richmond-Ahoua. Elas se sentem mais seguras quando veem os bonés e camisetas que Rotary Clubs fornecem aos vacinadores. A comunicação é um elemento essencial para comprometeu a equiparar na proporção de 2 para 1 cada dólar que o Rotary contribuir para a erradicação da pólio nos próximos 5 anos, até US$35 milhões por ano. Além disso, estamos vencendo as últimas batalhas da guerra contra a pólio uma guerra que temos, e iremos vencer. A Fundação veio para Fazer o Bem no Mundo. Agora que contamos com um novo modelo de subsídios, não estamos satisfeitos apenas em fazer o bem, e sim, fazer o melhor que pudermos e da maneira mais duradoura possível. Ron D. Burton Presidente, Rotary International mobilização do público. Rotarianos usam a mídia, a televisão, o rádio e até mesmo griots (contadores de histórias tribais africanos), para incentivar a vacinação. No final, 7,5 milhões de crianças foram vacinadas contra a poliomielite e receberam suplementos de vitamina A e vermífugos. Campanhas deste tipo são parte do Plano Estratégico de Erradicação da Pólio e Reta Final Em junho, a Fundação Bill e Melinda Gates anunciou um novo acordo de arrecadação de fundos com o Rotary. Se a campanha que equipara doações na proporção de 2 para 1 (até 35 milhões por ano) for bem sucedida, poderemos ajudar a arrecadar US$525 milhões para a erradicação da pólio. Ron D. Burton Presidente do Rotary International em Ron D. Burton Presidente, Rotary International Ano Rotário 2013/2014 Voluntária mostra panfletos sobre pólio e desparasitação a uma mulher em Azuretti, como parte de campanha pública de conscientização. Photo Credit: Alyce Henson/Rotary International Página 4 de 11 Cecil Pancho Padilla speaks during his induction into the Arch C. Klumph Society 19 October Photo Credit: Monika Lozinska/Rotary International As emoções de Cecil Pancho Padilla são tão à flor da pele que às vezes elas vêm à tona sem aviso prévio. Com a voz trêmula, ele recorda seu envolvimento no estabelecimento de uma clínica odontológica em Mulege, no México. Havíamos ajudado uma menina que tinha pólio em uma de nossas visitas, e naquela ocasião conseguimos um carrinho de golfe para que ela não tivesse mais que se arrastar pelo chão. Depois de uma longa pausa, ele continua. Conta que viu o pai da menina em um canto, sozinho, longe do grupo que se reunia para celebrar a chegada de sua filha no carrinho de golfe. Eu me aproximei e perguntei por que ele não estava comemorando. Ele disse: 'Estou com vergonha. Você deu algo à minha filha que eu não tenho condições de dar'. Padilla enxuga suas lágrimas, respira fundo e se recompõe antes de terminar a história. Durante seu trabalho rotário, que o levou a mais de 70 países, ele se controla emocionalmente e usa suas habilidades de mecânico para consertar praticamente tudo o que for preciso. Mas quando volta à sua casa e tem tempo para refletir, as memórias se intensificam e ele se emociona. Padilla tem 72 anos e mora em Davis, na Califórnia, tendo se aposentado como funcionário na Pacific Gas and Electric há duas décadas. Para ele, ser aposentado significa comprar e restaurar carros antigos, andar de moto, participar de provas de drag race e fazer trabalho voluntário no Rotary e na Habitat para a Humanidade. A sala de estar e os corredores de sua casa são decorados com objetos e símbolos rotários. Dentre as medalhas, fitas e placas está um mapa indicando todos os países que conheceu a serviço do Rotary. Mas a paixão de Padilla pelo Rotary vai além de sua coleção. Depois de anos de doações para a Fundação Rotária, ele chegou a US$ em 2011 e entrou para a Sociedade Arch C. Klumph no ano seguinte. Na cerimônia de admissão, ele Uma História de Conexões Rotárias lembrou de quando seu chefe na Pacific Gas and Electric o convidou para se associar ao Rotary Club de Placerville. Eu não fazia ideia de que algo que começou como um requisito de trabalho se tornaria minha paixão e um trabalho para a vida toda. Hoje ele pertence ao Rotary Club de Winters. ORIGEM SIMPLES Com descendência mexicanoamericana, Padilla cresceu em uma pequena fazenda na zona rural de Sacramento, onde consertava equipamentos quebrados e cuidava dos porcos enquanto seus pais trabalhavam na cidade. Eu só descobri que era pobre quando fui para a escola e as outras crianças riram dos remendos nas minhas roupas. Mas apesar disso, meus irmãos e eu tivemos uma infância muito feliz. Na viagem para Mulege, ele se identificou com aquele pai que ficou com o orgulho ferido e até mesmo com a menina vítima da pólio. Ao passar por tantos países, há sempre algo que fica na memória, como quando alguém me abraça e não quer que eu vá embora pois fui capaz de ajudar. É esse sentimento que me faz continuar. Apesar de agora ser tão envolvido com o Rotary, o contato inicial com a organização não parecia tão promissor. Ele passou os primeiros quatro anos indo a almoços do clube de Placerville e se reunindo com os companheiros depois do trabalho. No entanto, em uma Conferência Distrital no final dos anos 70, ele conheceu o dentista Don Ratley, que teve a ideia de criar a clínica em Mulege. Como eu falo espanhol, ele pediu que eu fosse junto para traduzir , Padilla se recorda. AMPLIANDO SUAS HABILIDADES Na viagem de um mês, em 1979, Ratley ensinou Padilla a ser assistente de dentista - algo que o ajudou em missões na África e em outros locais. Ele e Ratley montaram uma clínica simples e, na maioria das vezes, apenas faziam extrações, pois não tinham o equipamento para restaurações. Hoje a clínica recebe o apoio de muitos Rotary Clubs e tem três cadeiras, aparelhos de raio-x e máquina para fazer dentaduras. Além de ajudar o Dr. Ratley, Padilla instalou os ventiladores. Nenhum residente do local paga pelos serviços prestados ali. Fizemos muito progresso , ele conta. Atualmente, quando não está em uma missão rotária, Padilla atua como ajudante voluntário de Laura Day, governadora do Distrito Seu distrito tem 71 clubes e uma grande área geográfica, e Padilla concordou em visitar cada um deles. Depois de passar tanto tempo juntos no carro, posso dizer que o conheço muito bem , conta Day. Sei que ele dormiu no chão em El Salvador e provavelmente não trocou suas roupas durante uma semana ao construir uma ponte ou estrada. Ele já participou de campanhas de vacinação antipólio, trabalhou em clínicas médicas nas Filipinas, deu assistência odontológica no México, no Nepal e na África, e está sempre à disposição. Em breve haverá outra viagem para a clínica de Mulege com duas equipes que ele organizou, além de uma missão no Haiti para ajudar em um projeto de reconstrução e
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks