Book

O POVO DE RIOTINTO NOLITE TIMERE A FORÇA E A FRAQUEZA DO CRISTIANISMO

Description
O POVO DE RIOTINTO Ano 39 N.º 44-MAIO NOLITE TIMERE Publicação Mensal Paroquia de Rio Tinto Rua da Lourinha, Rio Tinto htt A FORÇA E A
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
O POVO DE RIOTINTO Ano 39 N.º 44-MAIO NOLITE TIMERE Publicação Mensal Paroquia de Rio Tinto Rua da Lourinha, Rio Tinto htt A FORÇA E A FRAQUEZA DO CRISTIANISMO Desde que começou a desenvolver-se paulatinamente, a religião cristã teve sempre perseguidores cruéis e ideológicos, tal como acontece nos nossos dias. Cristo preveniu que assim seria, porque foi a sorte que lhe coube a Ele. Se a Mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; sereis odiados de todos por causa do meu nome. Durante três séculos, à medida que a fé cristã ia penetrando na sociedade dominada pelo império romano, amentavam o ódio e as perseguições sangrentas. Non licet esse Christianos (Não é permitido ser-se cristão), assim decretou Diocleciano, em 303, considerado o mais cruel perseguidor, embora o decreto imperial nem sempre fosse aplicado com rigor em todas as províncias. Que mal faziam os discípulos Cristo? Afinal eram cidadãos como outros. Casavam-se, tinham filhos, vestiam-se como os demais, exerciam as mais diversas profissões. Também não foram perseguidos por rezarem muito Duas razões faziam tremer os imperadores. Os cristãos não prestavam culto às inúmeras divindades oficiais. Afirmavam que havia um só Deus. Ora até o imperador era considerado divino... Este inabalável princípio continha um fermento revolucionário. Se há um só Deus, pai de todos, que não faz qualquer tipo de descriminação, segue-se que senhores e escravos, imperadores e súbditos têm a mesma dignidade. Estes valores que para nós hoje são normais então não o eram. Os escravos, uma vez batizados, nas comunidades cristãs começaram a ser irmãos em pé de igualdade. Assim se ia operando uma revolução lenta, mas eficaz, a partir do interior. Alguns leitores dirão: isso é bonito, mas a Igreja cometeu muitos erros e foi conivente com crimes. Temos de responder com humildade: é verdade. Os últimos papas o reconheceram e pediram publicamente perdão. Mas a mensagem permanece intata. A Igreja nunca deixou de insistir no espírito de perdão mesma em relação ao que a perseguiam. Quando a lama do mundo entrava na barca de Pedro, continuaram a existir homens e mulheres cristãs que foram estrelas de primeira grandeza. A Igreja não pode esquecer que nasceu da cruz. Nela se projetará sempre a sombra dessa árvore. Hoje as razões, ocultas ou claras, para atacar o cristianismo são as de sempre. Só as táticas mudaram. Alguns teólogos apregoam que a Igreja deve reconciliar-se com a modernidade. Mas jamais podemos esquecer a palavra de Paulo: Pregamos Cristo e Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os gentios. Nota: Os conteúdos desta publicação são todos da responsabilidade de quem os assina. Quando alguém analisa matérias políticas exprime apenas a própria opinião. O pároco tem plena consciência de que é pároco de todos e que deve colocar-se à margem de lutas partidárias. 2 Greve da TAP PANORAMA A greve que, durante 10 dias, transtornou o normal desenvolvimento da nossa (até ver) transportadora aérea, obrigou ao cancelamento de cerca de 900 voos, o que representa cerca de 30% do tráfego aéreo para esse período. Para além do prejuízo financeiro de cerca de 30 milhões de euros, causados à TAP, foram evidentes os prejuízos causados aos passageiros, imigrantes, turistas e outros, que andavam de um lado para outro, para inventar a forma de voar para os seus destinos. E, para além de tudo isto, fica a credibilidade da TAP ante os seus clientes. Em franca picada. Turismo Ibérico com Recordes O ano de 2014 proporcionou recordes de receitas para o turismo ibérico. Em Portugal, a atividade cresceu 12%, enquanto que em Espanha o aumento se cifrou apenas em 7%. Porém, todos sabemos que as percentagens teem mais valor absoluto sobre grandes números. Assim, Portugal subiu para 16 milhões de turistas em Por sua vez, Espanha subiu no passado ano, apenas para 65 milhões de turistas estrangeiros. Nós fomos grandes na percentagem, mas nuestros hermanos são e continuam a ser grandes nos números reais. Casamentos Encomendados Estão em Alta Cada vez são detetados mais casamentos brancos em Portugal. Todos os meses, uma média de cinco portuguesas aceitam casar com estrangeiros, para que estes possam viver em Portugal ou, principalmente, na Europa, legalmente. Os que procuram esses casamentos, são maioritariamente homens de origem indiana ou paquistanesa, sendo as portuguesas oriundas das zonas mais pobres da grande Lisboa, que recebem entre 5 a 10 mil euros pelo casamento fictício. Desporto A I Liga está a caminho do seu fim. Poderá até ficar decidida este fim-de-semana, se os favoritos vencerem os seus jogos. Dos candidatos aos torneios europeus, o Sporting é o único que tem o seu lugar assegurado (3º lugar, que dá lugar ao Play Off para a Champions). Porto e Benfica teem já assegurada a sua entrada na Champions, faltando apenas saber quem é o campeão. Para a Liga Europa ainda está tudo por decidir. Quanto a descidas de divisão, o Penafiel já desceu, faltando apenas saber qual o clube que o irá acompanhar. Fernando Marçal IDADE MAIOR Solidão Fuja da solidão vivendo intensamente. São cada vez mais os idosos que vivem sós. E é natural que a solidão afecte muitas destas pessoas. Mas não tem que ser assim. Para viver feliz em qualquer idade, o mais importante é nunca cair em situações de isolamento social. Falar com outras pessoas, fazer exercício e interessar-se pelo mundo podem ser as mais simples e melhores formas de combater a solidão. Viver só pode ser uma experiência difícil, especialmente nos casos em que a situação se deve a uma morte ou a um divórcio. E as férias e quadras festivas parecem mesmo aumentar os sentimentos de solidão e angústia. Mas viver só não significa obrigatoriamente ser solitário. Há muita coisa que se pode fazer para reencontrar a felicidade e aprender a viver melhor. Um primeiro e importante passo é manter-se activo. Pode ser tão simples como passar mais algum tempo com a família, encontrar-se com os vizinhos no café ou envolver-se em actividades de clubes e associações próximas do local de residência. Inscrever-se num ginásio ou associar-se a um grupo para praticar exercício físico pode igualmente ser uma boa resposta ao drama da solidão. O exercício físico é fundamental para uma saúde melhor, ajudando a estimular o apetite e a regular o sono. Para além disto, pode também representar uma boa oportunidade para conviver com outras pessoas, contribuindo assim para manter o gosto pela vida. Existem também outras soluções para a manutenção da actividade física e social. Uma delas passa, por exemplo, por ir buscar os netos à escola. Uma outra, de que as crianças também certamente gostarão, pode ser um animal de companhia. Os animais de companhia são normalmente um contributo importante para a actividade física. Na verdade, os possuidores de animais de companhia podem tender para apresentar um risco mais reduzido de contracção de doenças cardiovasculares em virtude de serem normalmente levados a fazer mais exercício do que as outras pessoas. Ana Pereira Assistente Social ORIENTAÇÃO PSICLÓGICA EDUCAÇÃO FÍSICA 3 4 CUIDE DA SUA SAÚDE NAS ASAS DA POESIA A ÁGUA E A SUA SAÚDE Silva Pinto * A água é o principal constituinte do organismo e é um dos elementos mais essencial para a saúde. Um antigo provérbio diz: um Homem pode viver 3 semanas sem comer, 3 dias sem beber e apenas 3 minutos sem ar o que mostra a importância da água. Mais de dois terços do corpo humano são constituídos por água; o cérebro humano é constituído por 75% de água, o sangue por 82% e os pulmões por quase 90%. O corpo humano não trabalha nem sobrevive sem água; A água regula a temperatura do corpo: se estivermos num ambiente quente ou após um esforço, o suor e a evaporação provocam um arrefecimento para compensar. A água elimina as toxinas do corpo: os resíduos e toxinas são libertados através da urina e transpiração; contribui também para evitar a prisão de ventre e ajudar na evacuação, assegurando que os resíduos são expulsos antes que se tornem tóxicos e possam provocar dores de cabeça. A água transporta alimentos e oxigénio para as células de todo o corpo; os nutrientes provenientes dos alimentos que ingerimos após a digestão, são absorvidos no tubo digestivo, passam dissolvidos na água para o sangue que os leva a todas as partes do corpo. A água serve de lubrificante: na mastigação através da saliva, da deglutição e na digestão. Ajuda também a movimentação das articulações e olhos. Quais os benefícios de beber água: Ajuda a manter o equilíbrio dos fluidos do organismo Cerca de 70%-75% do corpo humano é água e a função destes fluidos inclui a digestão, absorção, circulação, criação de saliva, transporte de nutrientes e manutenção da temperatura corporal. A água pode ser utilizada para perda de peso pois não tem calorias ao contrário da maior parte das bebidas. Ajuda a evitar a fadiga muscular após o exercício pois ajuda a eliminar as toxinas decorrentes desse mesmo exercício. Melhora a pele pois sem água, fica desidratada, áspera e envelhecida. Ajuda os rins, já que as toxinas são eliminadas através da urina mas para isso é necessário beber água. Ajuda a manter o funcionamento normal do intestino evitando a prisão de ventre. Perdemos cerca de 2 litros de água por dia na urina, suor e fezes; se esta quantidade não for reposta, entramos num processo de desidratação e intoxicação. Por isso, devemos ingerir 8 copos de água por dia ou melhor, 2 litros. Na nova Roda dos Alimentos, a água também está representada. Está representada ao centro uma vez que é essencial para a vida e faz parte de quase todos os alimentos. *Médico UNIDOS NA FRAÇÃO DO PÃO 5 NOVOS FILHOS DE DEUS ( durante o mês abril ) Isaac Oliveira de Sousa Maria Serrano Teixeira Marina Serrano Dias Luana Filipa Teixeira Cerdeira Gonçalo Santos Costa Matilde da Silva Cardoso Miguel Duarte Moreira de Sousa David Leite Ferreira Mafalda dos Santos Nogueira Martins NOVOS LARES ( durante o mês abril ) Wilson Silva Susana Cristina da Silva Marques João Carlos Cardoso Pereira da Silva Ana Raquel da Silva Pereira Amai-vos uns aos outros como eu vos amei Não há maior amor do que dar a vida pelos amigos PARTIRAM PARA O PAI ( durante o mês abril ) Hortencia do Nascimento Nogueira de 76 anos Filomena da Fonseca de 93 anos José João Lemos de Queiroz de 72 anos Luis Augusto da Rocha e sousa de 70 anos Maria Arminda Rodrigues da Fonseca de 67 anos Maria Eduarda Teixeira Cardoso de 69 anos José de Sousa Neves de 72 anos Valentim Silva Martins de 85 anos José Domingos Cardoso do nascimento de 40 anos Armando Morão Pereira Caldeira de 90 anos Alfredo Ferreira Moreira de 54 anos Maria Fernanda de Jesus Oliveira de 82 anos Anabela de Mesquita Cardoso de 41 anos Francelino Fernandes de 84 anos Fernando dos Santos Carneiro de 77 anos Rosa de Jesus Ferreira de 75 anos Custódio Ferreira da Costa de 87 anos Manuel Joaquim Monteiro de 85 anos Mercedes Lara Freitas de 85 anos Armando Domingos Alves de 91 anos José Monteiro Teixeira de Carvalho de 61 anos Bernardino Jorge Rianelli Ribeiro de 46 anos Jorge Neves de Araújo de 74 anos Luisa Teixeira da Costa de 93 anos Augusto Martins de 94 anos MATRÍCULAS NA CATEQUESE Os cristãos de hoje têm de ser formados para viverem num mundo que em vasta escala ignora a Deus, ou que em matéria religiosa, em vez de diálogo exigente e fraterno, estimulante para todos, se atola com muita frequência num indiferentismo nivelador, quando não permanece mesmo numa atitude despiciente de «suspeita», em nome dos seus progressos em matéria de «explicações» científicas. Para conseguir «aguentar» neste mundo assim, para oferecer a todos a possibilidade de um «diálogo da salvação» em que cada um se sinta. respeitado na sua dignidade verdadeiramente fundamental, que é a de um ser que busca Deus, precisamos de uma catequese que ensine jovens e adultos das nossas comunidades a permanecerem lúcidos e coerentes na sua fé e a afirmarem serenamente a sua identidade cristã e católica, a «verem o invisível» (102) e a aderirem de tal modo ao absoluto de Deus, que possam dele dar testemunho no seio de uma civilização materialista. João Paulo II «CATECHESI TRADENDAE» 6 Conceição Gonçalves SURPRESA DOS DIAS... a propósito do mês de maio. Mês do coração, da mãe, das flores, das lutas e conquistas,da vida.... nas minhas buscas encontrei o poema que vou transcrever e o dito deste meu amigo, de seu nome Adelino Rosa a propósito do seu aniversário dia 7 de maio: ANIVERSÁRIO, sempre igual, sempre diferente, um ano mais de caminhada, sempre com os olhos postos no futuro, a vida, o trabalho (voluntariado), o gesto comum que se aprecia, um olhar, uma palavra, nada mais simples do que festejar, o mais, o menos, o que se deseja, olhos abertos ao céu que ilumina o mundo, ao mar que reflecte o sonho, ir mais além, de cabeça levantada sem temor de nada, a não ser nunca ter agradecido o suficiente aos que sempre nos amaram... Quando eu nasci, ficou tudo como estava. Nem homens cortaram veias, nem o Sol escureceu nem houve estrelas a mais... Somente, esquecida das dores, a minha Mãe sorriu e agradeceu. Quando eu nasci, não houve nada de novo senão eu. As nuvens não se espantaram, não enlouqueceu ninguém... para que o dia fosse enorme, bastava toda a ternura que olhava nos olhos de minha mãe. Sebas ão da Gama, in Antologia Poé ca 7 O Povo de Rio Tinto 14/05/2015 (opinião) ATMOSFERA PRÉ-ELEITORAL BARALHA PERSPECTIVAS DO PRÓXIMO GOVERNO M. Pinto Teixeira* 1 A pouco mais de quatro meses das legislativas é cada vez mais notória a dificuldade dos analistas políticos perspectivarem uma antecipação do que poderão ser os resultados da próxima refrega eleitoral. São vários os factores que concorrem para este adensar de dúvidas, e que as próprias sondagens, em vez de clarificarem, parecem ainda criar maiores incertezas. Mas analisando as projecções, parece definir-se uma tendência de empate técnico entre a coligação governamental PSD/CDS e o Partido Socialista. Não é normal, pois o que se esperaria, após quatro anos de severa austeridade, é que o PS estivesse largamente à frente nas intenções de voto. O que não se confirma Mas vale a pena olhar para alguns referenciais que concorrem para este adensar das dúvidas: 1 a decisão formal da coligação PSD/CDS concorrer em bloco, e apoiar um candidato presidencial conjunto; 2 a divulgação do quadro macroeconómico em que o PS se baseou para fundamentar promessas eleitorais unanimemente tidas por irrealistas; 3 a divulgação dos indicadores de tendência do actual quadro económico, cujos dados favorecem e até premeiam a actual governação; 4 a reviravolta nas eleições inglesas que contrariou todas as sondagens e reconduziu os conservadores no poder, agora com maioria absoluta. 2 Analisemos então cada um dos factores atrás referidos. O facto do bloco governamental concorrer em coligação (PSD/CDS) não só influencia a dinâmica de votos, como potencia o número de deputados eleitos, pelo método de representação eleitoral proporcional que temos. Quadro este que é ainda favorecido quando o Partido Socialista optou por uma estratégia que se baseia em promessas de que o eleitor comum desconfia: reduzir impostos, aumentar salários e pensões; voltar à semana das 35 horas na função pública; criar novos subsídios sociais de complemento salarial para baixos rendimentos; parar com as privatizações dos transportes, etc, etc. Paralelamente, os indicadores estatísticos do actual quadro económico confirmam que a trajectória da austeridade parece estar a dar os seus frutos quer no desempenho das empresas, nomeadamente nas exportações, quer na criação de emprego, consumo das famílias, redução do défice, e descida das taxas de juro. Finalmente, a lição dos ingleses nas últimas eleições tem também um efeito de contágio favorável à maioria governamental, posto que não só contrariou todas as sondagens que apontavam para empate técnico entre os conservadores no poder, e os trabalhistas (socialistas) na oposição, como premiou a governação oferecendo uma maioria absoluta ao partido conservador. 3 Antes das eleições portuguesas ainda haverá eleições na vizinha Espanha. Também aqui as sondagens apontam para empate técnico entre o Partido Popular, no poder, e o PSOE na oposição. Enquanto isto, os novos partidos radicais o Podemos e o Cidadanos surgem em queda, favorecendo também a consolidação da ligeira vantagem que o Partido Popular tem sobre a oposição socialista. Se o fenómeno inglês se confirmar em Espanha, ninguém duvida que também em Portugal a vida se tornará muito difícil para os socialistas liderados por António Costa. É por tudo isto que a coligação PSD/CDS parece começar a respirar de alívio. A estratégia eleitoral de Passos Coelho é fácil de perceber, e vai directa ao cidadão médio, ou seja ao eleitor que não gosta de aventuras, que está cansado de avanços e recuos, que tem medo dos retrocessos, que abomina a incerteza e o experimentalismo político. Por muito que custe a certos sectores, Passos Coelho mostra-se seguro e sereno nas suas opções, recusando promessas irrealistas de maná, lei e mel Prefere resistir às greves de contestação política, às tentações do eleitoralismo fácil, fala de igual para igual com o cidadão comum. E os eleitores que apreciam a sinceridade gostam do estilo, mesmo que estejam cansados de tantos sacrifícios. Em conclusão: tudo está em aberto, tudo pode acontecer nas próximas eleições! * Jornalista e Professor Universitário Consultório Jurídico O quê de Justiça? O novo Código do Procedimento Administrativo Princípios de atuação da Administração Pública - continuação Falamos na passada edição dos princípios que devem nortear a atuação a Administração Pública nas suas relações com os cidadãos, tarefa que pretendemos concluir nesta edição. Depois de termos falado dos princípios da legalidade, da prossecução do interesse público e da proteção dos direitos e interesses dos cidadãos, da boa administração, da igualdade, da proporcionalidade, da justiça e da razoabilidade e da imparcialidade, falaremos hoje sobre os restantes princípios consagrados no Código, a saber: princípio da boa-fé (a AP e os particulares devem agir e relacionar -se segundo as regras da boa-fé, ponderando os valores fundamentais do Direito relevantes em face das situações consideradas, e, em especial, a confiança suscitada na contraparte pela atuação em causa e o objetivo a alcançar com a atuação empreendida). princípio da colaboração com os particulares (a AP deve atuar em estreita colaboração com os particulares, prestando todas as informações e esclarecimentos de que careçam, apoiando e estimulando as suas iniciativas, recebendo sugestões e informações, sendo responsável pelas informações prestadas por escrito aos particulares, ainda que não obrigatórias); princípio da participação (a AP deve assegurar a participação dos particulares, bem como das associações que tenham por objeto a defesa dos seus interesses, na formação das decisões que lhes digam respeito, designadamente através da respetiva audiência prévia, isto é, serem ouvidos, antes da decisão final); princípio da decisão (a AP tem o dever de se pronunciar sobre todos os assuntos da sua competência, nomeadamente, sobre os assuntos que aos interessados digam diretamente respeito, bem como sobre quaisquer petições, representações, reclamações ou queixas formuladas em defesa da Constituição, das leis ou do interesse público); princípios aplicáveis à administração eletrónica (a AP deve utilizar meios eletrónicos no desempenho da sua atividade, de modo a promover a eficiência e a transparência administrativas e a proximidade com os interessados); princípio da gratuitidade (o procedimento administrativo é tendencialmente gratuito, na medida em que leis especiais não imponham o pagamento de taxas por despesas, encargos ou outros custos suportados pela AP); Princípio da responsabilidade (a Administração Pública responde, nos termos da lei, pelos danos causados no exercício da sua atividade). Princípio da administração aberta (todos
Search
Similar documents
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x