Slides

Os francos, imp. carolingio

Description
1. Os Francos 2. ã No ano de 476 o Império Romano do Ocidente chegou ao fim. Em seu lugar encontramos a partir de então diversos Reinos Bárbaros. É verdade que…
Categories
Published
of 28
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. Os Francos
  • 2. • No ano de 476 o Império Romano do Ocidente chegou ao fim. Em seu lugar encontramos a partir de então diversos Reinos Bárbaros. É verdade que esses reinos não surgiram ao mesmo tempo; desde o século III vários povos bárbaros ocuparam partes do território romano. Os reinos formaram-se lentamente e de maneira desigual.
  • 3. • O início da Idade Média é marcado pela queda do Império Romano em 476 d.C. A Era Medieval é dividida em Alta e Baixa Idade Média. A Alta Idade Média vai do século V ao século XI d.C., o período medieval inicia com o surgimento de diversos reinos no território do antigo império romano.
  • 4. Povos bárbaros invasores ao Império Romano:• Germanos: francos, visigodos, saxões e vândalos.• Eslavos: sérvios, russos e croatas.• Tártaros - Mongóis: turcos e húngaros.
  • 5. • Principais Reinos Bárbaros:• Reino dos Vândalos: Península Ibérica• Reino dos Ostrogodos: Península Itálica• Reino dos Anglo-Saxões: Inglaterra• Reino dos Francos: França e Alemanha
  • 6. O Reino dos Francos:• Os Francos eram tribos de origem germânica que habitavam a região onde hoje é a Alemanha.• Em busca de novas terras, os francos invadem a GÁLIA, atual França.• No século V, o rei Clóvis I unifica as tribos francas tornando-se seu primeiro rei.
  • 7. O batismo de Clóvis:
  • 8. • Clóvis, que era cristão, alia-se a Igreja Católica e inicia um processo de expansão territorial.• Clóvis deu origem a dinastia dos MEROVÍNGIOS, nome em homenagem ao seu avô MEROVEU.• Após a morte de Clóvis o reino foi dividido e passou por um período de crises e disputas internas, período em que o poder real se enfraqueceu -
  • 9. • E os governantes deste período foram chamados de: "reis indolentes“; cria-se o cargo de "Major Domus" (Prefeito do Palácio) e eles se fortalecem cada vez mais.Durante essa crise se destacaram Pepino de Heristal e depois seu filho, Carlos Martel. Na prática Carlos Martel governou como se fosse rei e conseguiu vitórias contra os saxões e povos da região do Rio Reno, porém seu feito mais importante foi a vitória sobre os muçulmanos na batalha de Poitiers, em 732.
  • 10. A batalha de Poitiers:
  • 11. • A política interna e externa - de guerras - adotada por Carlos Martel garantiram a seu filho, , Pepino, o breve, força suficiente para assumir o trono, iniciando a Dinastia Carolíngia, oficialmente em 751. Ele expulsa os lombardos da Itália doando suas terras à Igreja Católica, esta torna-se aliada dos Francos.
  • 12. • A importância do reinado de Pepino III, o breve, residiu no fato de reunificar os povos e territórios francos, consolidar a aliança com a Igreja Católica ao combater os lombardos na Itália e centralizar o poder.
  • 13. Carlos Magno:
  • 14. O Império Carolíngio:• Em 768, Carlos Magno, filho de Pepino, sobe ao trono dos francos. Carlos Magno Manteve a política expansionista iniciada pelo pai, assim como a aliança com a Igreja Católica. Derrotou os lombardos e os saxões e do lado oriental dominou a Baviera e submeteu todas as tribos germânicas ocidentais.
  • 15. • Embora as conquistas militares tenham sido significativas, foi nas áreas cultural, educacional e administrativa que o Império Carolíngio demonstrou grande avanço. Carlos Magno preocupou-se em preservar a cultura greco- romana, investiu na construção de escolas, criou um novo sistema monetário e estimulou o desenvolvimento das artes. Graças a estes avanços, o período ficou conhecido como o Renascimento Carolíngio.
  • 16. • Na área educacional, o monge inglês Alcuíno foi o responsável pelo desenvolvimento do projeto escolar de Carlos Magno. A manutenção dos conhecimentos clássicos (gregos e romanos) tornou-se o objetivo principal desta reforma educacional. As escolas funcionavam junto aos mosteiros, aos bispados ou às cortes . Nestas escolas eram ensinadas as sete artes liberais: aritmética, geometria, astronomia, música, gramática, retórica e dialética.
  • 17. • Para facilitar a administração do vasto território, Carlos Magno criou um sistema bem eficiente. As regiões foram divididas em condados (administradas pelos condes). Para fiscalizar a atuação dos condes, foi criado o cargo de missi dominici. Estes funcionários eram os enviados do imperador para fiscalizar os territórios. Ou seja, eles deveriam verificar e avisar ao imperador sobre a cobrança dos impostos, aplicação das leis e etc.
  • 18. • A arte sofreu uma grande influência das culturas grega, romana e bizantina. Destacam- se a construção de palácios e igrejas. As iluminuras (livros pequenos com muitas ilustrações, com detalhes em dourado) e os relicários (recipientes decorados para guardar relíquias sagradas) também marcaram este período.
  • 19. • No ano de 800, um importante fato histórico representou o poder de Carlos Magno. Aproximou-se da Igreja Católica e foi coroado imperador, do Sacro Império Romano- Germânico, pelo papa Leão III. Desta forma, colocou-se como um defensor e disseminador da fé cristã pelas terras dominadas.
  • 20. O Império Carolíngio:
  • 21. • Principais regiões conquistadas por Carlos Magno:• - Conquista da Germânia em 772. - Conquista da Pavia em 774. - Anexação do Ducado de Friuli (Itália). - Conquista das Ilhas Baleares em 779. - Conquista do Ducado de Spoleto na Itália em 780. - Tomada da cidade de Barcelona em 801.-
  • 22. • O imperador morreu em 814 e seu herdeiro, Luís, o piedoso, não conseguiu preservar a centralização política. A principal contradição no reinado de Luís envolveu o costume bárbaro de dividir o reino e a pretensão da Igreja em mantê-lo unido.
  • 23. • Quebrando a tradição o rei deixou o reino para o filho mais velho e, ao preterir os outros dois herdeiros, estabeleceu as condições para a disputa, marcada por rebeliões e guerras até 843, quando foi firmado o Tratado de Verdun, que dividiu o Império Franco entre os três herdeiros de Luís.
  • 24. O Tratado de Verdún:
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks