Documents

Pazello Ricardo Prestes o Pensamento Brasileiro e o Bacharelismo Uma Revisao Conceitual Do Fenomeno Bacharelistico

Description
PAZELLO, Ricardo Prestes. O “PENSAMENTO BRASILEIRO” E O BACHARELISMO: UMA REVISÃO CONC O “PENSAMENTO BRASILEIRO” E O BACHARELISMO: UMA REVISÃO CONCEITUAL DO FENÔMENO BACHARELÍSTICO The Brazilian thought and bachelorism: a conceptual review of the bacheloristic phenomenon Ricardo Prestes Pazello - Professor de Antropologia Jurídica na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Doutorando em Direito das Relações Sociais pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Paraná (
Categories
Published
of 33
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  PAZELLO, Ricardo Prestes. O “PENSAMENTO BRASILEIRO” E O BACHARELISMO: UMA REVISÃO CON   O “PENSAMENTO BRASILEIRO” E O BACHARELISMO: UMA REVISÃO CONCEITUAL DOFENÔMENO BACHARELÍSTICO  The Brazilian thought and bachelorism: a conceptual review of the bacheloristic phenomenon  Ricardo Prestes Pazello  - Professor de Antropologia Jurídica na Universidade Federal doParaná (UFPR). Doutorando em Direito das Relações Sociais pelo Programa dePós-Graduação em Direito da Universidade Federal do Paraná (PPGD/UFPR). Mestre emFilosofia e Teoria do Direito pelo Curso de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federalde Santa Catarina (CPGD/UFSC). Pesquisador do Núcleo de Estudos Filosóficos(NEFIL/UFPR) e do grupo de pesquisa Direito, Sociedade e Cultura (FDV/ES). Integrante doInstituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais (IPDMS), do Centro de Formação MiltonSantos-Lorenzo Milani (Santos-Milani) e do Instituto de Filosofia da Libertação (IFiL). Colunistado blogue assessoriajuridicapopular.blogspot . com  E-mail: ricardo2p@ufpr.br  Resumo: O presente ensaio insere-se na tentativa de buscar uma revisão conceitual do  1 / 33  PAZELLO, Ricardo Prestes. O “PENSAMENTO BRASILEIRO” E O BACHARELISMO: UMA REVISÃO CONC fenômeno do bacharelismo. Tal análise vincula-se ao que se propôs chamar de “pensamentobrasileiro”, expressão que tem por fito dimensionar uma dada parcela da literatura brasileiraque é tida como intérprete de sua realidade. Repisando áreas transdisciplinares doconhecimento, o que se chamou de “pensamento brasileiro” recorre à história, à sociologia, àfilosofia e, entre outros, ao direito. Entrementes, o trabalho caracterizou-se primordialmentepela análise do que se costumou chamar na literatura historiográfica, mesmo a jurídica, defenômeno do “bacharelismo”, buscando articular as suas análises com a intenção de realizar acrítica de sua formulação como estereótipo ou fetiche.  Sumário: 1. Prolegômenos; 2. “Pensamento brasileiro”: contexto e pressuposto; 2.1. Um Brasilpela raiz; 2.2. A voz dos donos e os donos do poder; 3. O bacharelismo: entre o fetiche e oestereótipo; 4. Fontes bibliográficas  Palavras-chave: Pensamento Brasileiro; Bacharelismo; Pensamento Jurídico Brasileiro; CríticaJurídica.  Abstract: This essay is part of an attempt to find a conceptual review of the bacheloristicphenomenon. This analysis is linked to what is proposed to call Brazilian thought” which aim isto scale a given parcel of Brazilian literature that is taken as an interpreter of its reality.Returning disciplinary areas of knowledge, that is called Brazilian thought refers to the History,Sociology, Philosophy and, among others, Law. Thus, this paper was characterized primarily bythe analysis of what is named, in historiographical literature, even legal, bacheloristicphenomenon, seeking to articulate their analysis with the intention to make the criticism of itsformulation as a stereotype or fetish.  2 / 33  PAZELLO, Ricardo Prestes. O “PENSAMENTO BRASILEIRO” E O BACHARELISMO: UMA REVISÃO CONC   Key-words: Brazilian Thought; Bachelorism; Brazilian Legal Thought; Critic of Law.  1. PROLEGÔMENOS  O direito brasileiro não pode se ressentir de seu passado. A história o constitui e como tal nãodeve ser olvidada. Assim como para um povo é fulcral o conhecimento de sua srcem ecaminho pelos tempos, para o direito – igualmente integrante da história de um povo – odesvelar contínuo e corajoso do que se passou tem de significar um desiderato sempre a sepromover. Não totalmente desprovido de razão, Caio Prado Júnior diria que “todo povo tem nasua evolução, vista à distância, um certo ‘sentido’”.[1] Assim introduz ele sua obra principal,ainda que possa ser alvo de críticas quanto a sua concepção de projeto histórico. No entanto,parece que, à distância, sim, há um certo “sentido” na história. E pode haver não como umprojeto objetivamente lapidado, mas como algo que flui e ao fazê-lo provoca conseqüências,experimentos, quotidianidades. Sendo assim, como ignorar o fato de que em terras brasileiras, “em que se plantando tudo dá”,germinou-se um direito desligado das aspirações populares e voltado para as elites políticas eeconômicas? É inegável a constatação de que “a trajetória de nossas instituições jurídicasfundadas numa cultura liberal-individualista e numa tradição patrimonialista, estatal eformalista” determinou o tolhimento de múltiplas formas de se conhecer o direito, de se resolveros problemas de acordo com a diversidade inerente às populações que aqui viveram e queaqui chegaram, de tal modo a sacralizar “o modelo unitário, restritivo e alienígena”.[2] Há, contudo, de se verificar que a despeito de o Brasil – e sem dúvida toda a América Latina –ter nascido a fórceps para a civilização ocidental moderna,[3] sua história não foi unívoca,dicotômica, homogênea. Tampouco se pode crer que, pelo fato de ter havido uma violênciasrcinária em sua constituição, é necessário riscá-la dos antecedentes históricos do hoje. Não.O mister contemporâneo é superar as limitações, as agonias, as opressões que soem vicejar, e  3 / 33  PAZELLO, Ricardo Prestes. O “PENSAMENTO BRASILEIRO” E O BACHARELISMO: UMA REVISÃO CONC uma das ferramentas mais versáteis para tanto é o conhecimento histórico, cuja função maispremente é auscultar o inaudível para apropriadamente transformá-lo. É nessa perspectiva que este trabalho pretende se construir. Seu objeto é analisar o fenômeno jurídico do bacharelismo, desde uma revisão conceitual inserida na história. Assim, não bastaráuma análise dos textos nacionais clássicos acerca do tema, notadamente as obras de AlbertoVenâncio Filho e Sérgio Adorno, mas será igualmente preciso imiscuir na discussãocontextualização histórica que permita antever os aspectos relevantes que condicionam seuexame. Tal abordagem se preocupará, em um primeiro momento, em abordar a existência doque aqui se denominou “pensamento brasileiro”. Representam-no, para os fins cá postos,Sérgio Buarque de Holanda e Raymundo Faoro. Ao se ver que há quem, ainda hoje, precisa admoestar o “jurista atual”, a fim de que ele não seperca em um acriticismo contumaz, em um nefando modo de encarar a realidade, reduzido àinterpretação de textos legais e de uma história institucionalizada, consegue-se entender oquão importante se mostra verificar o comportamento do “jurista do passado”, pois o resgateque se impõe ao direito passa por “um resgate, todavia, que se poderá conseguir plenamente somente se se enrobustecer anossa consciência crítica e, em vista desse enrobustecimento, consigamos colocarmo-nos numobservatório liberado de crenças indiscutíveis e das liturgias culturais que desembocamnaqueles lugares comuns que são o pântano asfixiante de todo homem de cultura. Em outraspalavras (...), se se fizer aquele banho epistemológico que o jurista mais desperto sem dúvidacomeçou a fazer, mas que deve se estender à sonolenta maioria silenciosa ainda imersa numacômoda preguiça”.[4] Eis então o propósito de se enfrentar o problema, já não mais meramente acadêmico, dobacharelismo brasileiro, o qual ganha relevância ao se observar que a inovação epistemológicaou a postura crítica não se fazem meramente a partir dos discursos, vez que suas práticas seencontram sobejamente arraigadas nas velhas maneiras de se manejar o direito. Contudo, a  4 / 33
Search
Similar documents
View more...
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks