Documents

Principais Aspectos Das Teorias de Vygotsky, Piaget e Gardner

Description
PRINCIPAIS ASPECTOS DAS TEORIAS DE VYGOTSKY, PIAGET E GARDNER Três dos principais pesquisadores a respeito do desenvolvimento cognitivo, Vygotsky, Piaget e Wallon possuem teorias essenciais na formação de professores para o aprimoramento do trabalho em sala de aula. Embora o trabalho destes teóricos não coincida em vários aspectos, em muitos estes se complementam, pois todos se baseiam no pressuposto de que, para ensinar, é necessário a atenção e o conhecimento da ação do sujeito, observando-se
Categories
Published
of 5
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  PRINCIPAIS ASPECTOS DAS TEORIAS DE VYGOTSKY, PIAGET EGARDNER  Três dos principais pesquisadores a respeito do desenvolvimentocognitivo, Vygotsky, Piaget e Wallon possuem teorias essenciais naformação de professores para o aprimoramento do trabalho em sala deaula. Embora o trabalho destes teóricos não coincida em vários aspectos,em muitos estes se complementam, pois todos se baseiam no pressupostode que, para ensinar, é necessário a atenção e o conhecimento da ação dosujeito, observando-se os processos individuais. A partir disso, a seguirserá feito um breve relato dos principais aspectos das teorias de cada umdeles. Lev Vygostky – A teoria sociocultural Vigotsky foi o primeiro teórico a criar uma psicologia dialéticacentrada nas relações sociais. Segundo ele, o indivíduo não nasce pronto,nem é cópia do ambiente externo, mas sua evolução ocorre a partir dainteração constante e ininterrupta entre os processos internos e asinfluências do mundo social.O desenvolvimento é fruto de uma grande influência dasexperiências do indivíduo, sendo que cada um atribui um significadoparticular a essas vivências, ou seja, o desenvolvimento não dependeapenas da maturação, e sim resulta do aprendizado do ser humano emrelação ao seu grupo social.Para Vygotsky, o ser humano constitui-se enquanto tal na suarelação com o outro social. As funções psicológicas superiores,essencialmente humanas, são sua preocupação central. Estas funções sãoconstruídas ao longo da história social do homem, sendo moldadas a partirda relação deste com o exterior e com os outros seres, dentro de umcontexto sócio-cultural. Assim, são rejeitadas as funções mentais comofixas, o cérebro é um sistema aberto, possuindo uma “estrutura” básicade funcionamento, inata, adquirida ao longo da evolução da espéciehumana, que é transformada ao longo do desenvolvimento individual. Aidéia de mediação, no sentido de que o acesso aos objetos não é direto,mas mediado pelos recortes do real operados pelos sistemas simbólicosde que se dispõe, possibilita as relações mentais de possibilidades,independente das circunstâncias físicas, contribuindo para a abstração e ageneralização, criando sistemas simbólicos de origem cultural, einternalizadas para construir uma ordenação e interpretação dos dados domundo real, o que é essencial ao desenvolvimento do funcionamentopsicológico humano.  Jean Piaget – Aprendizagem pela experiência  Segundo Piaget, o sujeito humano estabelece desde o nascimentouma relação de interação com o meio, a relação da criança com o mundofísico e social é o que promove seu desenvolvimento cognitivo. Oconhecimento humano é uma construção contínua, e depende, em grandeparte, da manipulação das crianças e da interação ativa com o ambiente.O conhecimento vem a partir da ação do sujeito sobre o objeto, além dasrelações sociais interferirem no desenvolvimento, pois este ocorre comoforma do ser vivo adaptar-se ao meio social.Conforme Piaget, há duas formas de relações sociais: Coação eCooperação. Na coação, em função de uma condição superior de uma daspartes, como autoridade ou prestígio, não há troca, só aceitação. Isso freiao desenvolvimento da inteligência, pois impossibilita as operaçõesmentais. Já na cooperação, há o desenvolvimento, pois se trata de umatroca de argumentos. O que permite a construção da autonomia moral é oestabelecimento da cooperação em vez da coação, e do respeito mútuono lugar do respeito unilateral.Partindo do mais alto nível de desenvolvimento, Piaget estabeleceuquatro níveis de desenvolvimento da criança: No estágio sensório-motor,até os 2 anos de idade, a inteligência é essencialmente individual, poucoou nada devendo às trocas sociais. A ação envolve os órgãos sensoriais eos reflexos neurológicos básicos e o pensamento se dá somente sobre ascoisas presentes na ação que desenvolve. A partir da aquisição dalinguagem, inicia-se a socialização efetiva da inteligência. Por volta dos 2anos, ela evolui No estágio pré-operatório (2 a 7 anos), há o emprego desímbolos e representações mentais representando aspectos antesconhecidos somente através da ação, ou seja, a criança se torna capaz defazer uma coisa e imaginar outra. Nesse estágio, as trocas sociais aindanão são equilibradas e possuem qualidade precária. No estágio operatório,dos 7 aos 11 anos,as operações concretas substituem o pensamentointuitivo, havendo o desenvolvimento do raciocínio lógico a partir deexemplos concretos ou à medida que este passa a ser usado paraatividades específicas. Nesse estágio,as trocas intelectuais se tornammais equilibradas, fazendo com que a criança atinja o que Piagetdenominou  personalidade, o que seria o produto mais refinado dasocialização. Finalmente, entre 11 e 12 anos, chega ao estágiooperacional-formal, no qualo indivíduo já pensa de forma lógica eabstrata. Gardner e as múltiplas inteligências A Teoria das Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner, foipublicada no Brasil em 1994. Embora recente, é muito considerada noestudo do desenvolvimento da criança, pois estabelece que cada serhumano possui certas competências mais acentuadas, sendo por issonecessário perceber as particularidades de cada um. Trata-se de umateoria importante no sentido de que demonstra que todos têm  “talentos” próprios, e auxilia na compreensão das dificuldadesapresentadas pelas crianças em sala de aula. Gardner ressalta quetodos possuem todas as inteligências, porém estas são mais ou menosdesenvolvidas. O que mostra-se necessário é o reconhecimento destascompetências para a valorização individual e como meio deproporcionar ao aluno melhores maneiras de compreensão dosconteúdos. De acordo com Gardner, estas seriam nossas setecompetências: Competência lingüistica: envolve sensibilidade para o idioma,falado e escrito, a habilidade para aprender idiomas, e a capacidade deuso do idioma para realizar certas metas. Esta inteligência inclui ahabilidade para usar idioma efetivamente para expressar a si mesmoretoricaou poeticamente; além do uso do idioma como meios paralembrar de informações. Escritores, poetas, advogados e oradoresestão entre os indivíduos que Gardner vê como tendo inteligêncialingüística desenvolvida. Inteligência lógico-matemática: consiste na capacidade deanalisar problemas logicamente, resolver operações matemáticas, einvestigar assuntos cientificamente. Possuidores dessa competênciasão hábeis em descobrir padrões, raciocinar dedutivamene e pensarlogicamente. Esta inteligência é freqüentemente associada compensamento científico e matemático. Inteligência Musical: Envolve habilidade na performance,composição e apreciação musical. Inclui a capacidade de reconhecer ecompor melodias, tons e ritmos. Segundo Gardner, a inteligênciamusical ocorre quase paralelamente à inteligência lingüística. Inteligência Corporal-Sinestésica: Vincula-se ao potencial deusar o corpo inteiro ou partes do corpo para resolver problemas. É ahabilidade para usar habilidades mentais para coordenar movimentoscorporais. Howard Gardner vê as atividades mental e física comorelacionadas. Dançarinos, atletas, cirurgiões e mecânicos se valemdela. Inteligência espacial: Envolve a capacidade de reconhecer emanipular uma situação espacial ampla ou mais restrita, a capacidadede compreender o mundo visual de modo minucioso, a facilidade delocalização espacial. É importante tanto para navegadores como paracirurgiões ou escultores. Inteligência interpessoal: está relacionada à capacidade decompreensão das intenções, motivações e desejos de outras pessoas,permitindo, conseqüentemente, uma boa relação com estes.Professores, vendedores, líderes religiosos e políticos necessitam deuma inteligência interpessoal bem-desenvolvida. Inteligência intrapessoal: Envolve a capacidade do serhumano de entender a si mesmo, seus medos e motivações, e de usar essas informações para alcançar objetivos pessoais.    Referências:A construção do conhecimento na teoria de Jean Piaget .Apresentação de Slides. A teoria sociocultural de Lev Semenovich Vygotsky.A teoria sociocultural de Lev Semenovich Vygotsky.  Apresentação de Slides.Apresentação de Slides. Da experiência nasce o conhecimento. Disponível em:http://novaescola.abril.com.br/ed/139_fev01/html/repcapa_piaget.htm.Acesso em 06 de agosto de 2007. Estruturas da mente: O jogo das múltiplas competênciashumanas. Apresentação de Slides. Howard gardner, multiple intelligences and education. Disponível em: http://www.infed.org/thinkers/gardner.htm. Acesso em06 de agosto de 2007.LA TAILLE, Yves de, OLIVEIRA, Marta Kohl de & DANTAS, Heloisa .Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas emdiscussão.   São Paulo: Summus, 1992. Processos internos e influências externas. Disponível em:http://novaescola.abril.com.br/ed/139_fev01/html/repcapa_vygotsky.htm. Acesso em 06 de agosto de 2007. Valorizando o ser por inteiro. Disponível em:http://novaescola.abril.com.br/ed/139_fev01/html/repcapa_gardner.htm.Acesso em 06 de agosto de 2007.

neurologia

Aug 19, 2017

Roteiro Loteamento

Aug 19, 2017
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks