Documents

PROJETO DE PESQUISA INDISCIPLINA ESCOLAR

Description
Há pais que, por manter seus filhos na escola, acham que esta é responsável pela educação dos mesmos. Quando a escola reclama de maus comportamentos ou das indisciplinas dos alunos, os pais jogam a responsabilidade sobre a escola. (TIBA, 1996:169) Escrito por *Denise* às 16h03 [ (14) Vários Comentários ] [ envie esta mensagem ] Possíveis causas da indisciplina na sala de aula e na escola Por que as crianças não obedecem? esta pergunta intriga vários profissionais da educação. Por que atualme
Categories
Published
of 13
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Há pais que, por manter seus filhos na escola, achamque esta é responsável pela educação dos mesmos.Quando a escola reclama de maus comportamentos oudas indisciplinas dos alunos, os pais jogam aresponsabilidade sobre a escola. (TIBA, 1996:169) Escrito por *Denise* às 16h03[ (14) Vários Comentários ] [ envie esta mensagem ] Possíveis causas da indisciplina na sala de aula e na escola   Por que as crianças não obedecem? esta pergunta intrigavários profissionais da educação.Por que atualmente as crianças não obedecem nem seuspais, tampouco os professores? Os alunos hoje não têm limites. Aoobservar todo o cotidiano escolar, vê reclamações e relatos dosfuncionários e até mesmo da diretora, e estes também destacaram aquestão disciplinar como uma das dificuldades fundamentais para o bomdesenvolvimento do trabalho escolar. Segundo os professores, o ensinoteria como um de seus obstáculos centrais a conduta desordenada dosalunos, como: bagunça, tumulto, falta de limites, mau comportamento,desrespeito.Realmente, conquistar a disciplina em sala de aula e naescola tornou-se um verdadeiro desafio para o ensino atual, tanto nasinstituições de âmbito público como privado e merece uma sériareflexão. E os questionamentos continuam. ·   M as, o que quer fazer diante de uma classe de bad erneiros? ·   C omo colocar ordem no caos? ·   D e quem é a culpa? M uitas pessoas atribuem a culpa pelo comportamentoindisciplinado do aluno à educação recebida na família, assim como àdissolução do modelo nuclear familiar. Segundo o Psicólogo EsronRibeiro, do corpo docente do Seminário Teológico de Sumaré, muitascrianças têm uma criação familiar totalmente autoritária, estão  acostumadas a serem surradas e a receberem severos castigos, por esta razão não conseguem viver em ambiente democrático.Para Esron, muitos pais acabam dando liberdade excessiva aseus filhos, criando filhos indisciplinados, cheio de dengos, que nãoconseguem conviver com obrigações rotineiras e sentem-se frustradosquando não são o centro das atenções. A maior parte dos alunos vemde lares desestruturados, são filhos de pais separados, por issoapresentam um comportamento tão agressivo.Após conversa com um acadêmico, que está pesquisandosobre o relacionamento da escola e a família, acrescento que oproblema da indisciplina também está associado à desvalorização daescola por parte dos pais, que dificilmente aparecem na escola, muitomenos nas reuniões, além de não acompanhar as lições dos filhos etomar conhecimento de seus comportamentos na escola. Escrito por *Denise* às 16h02[ (12) Vários Comentários ] [ envie esta mensagem ] A autora diz que a vida em sociedade pressupõe a criação e ocumprimento de regras e preceitos capazes de nortear as relações,possibilitar o diálogo, a cooperação e a troca entre membros deste gruposocial. A escola! por sua vez, também precisa de regras e normasorientadoras do seu funcionamento e da convivência entre os diferenteselementos que nela atuam. Nesse sentido, as normas deixam de ser vistas apenas como prescrições castradoras, e passam a ser compreendidas corno condição necessária ao convívio social. E dentrodesse pensamento, o professor é o disciplinador que educa, ofereceparâmetros e estabelece limites.A indisciplina, então, passa a ser vista como uma atitude dedesrespeito, de intolerância aos acordos firmados, do não cumprimento  de regras capazes de pautar a conduta de um individuo ou de um grupo.Segundo LA TAILLE (1994, p. 9): ³ C rianças precisam sim aderir a regras (que implicamvalores e formas de conduta) e estas somente podem vir dseus educadores, pais ou professores. Os limites implicadopor estas regras não devem ser apenas interpretados no sesentido negativo: o que não pode ser feito ou ultrapassado. D evem também ser entendidos no seu sentido positivo: olimite situa, dá consciência de posição ocupada dentro dalgum espaço social ² a família, a escola, a sociedadcomo um todo.´ Escrito por *Denise* às 16h02[ (9) Vários Comentários ] [ envie esta mensagem ] Segundo D A M ON (1995), para uma sociedade melhorar épreciso que suas crianças tenham algum idealismo, especialmentequando jovens. E preciso que se incida nelas um sentido de comunidadee de auto-sacrificio. E essencial que as crianças sejam desafiadas paraserem melhores do que são, caso contrário cai-se no império docinismo, desde muito cedo e não se realiza nada.A disciplina, como criadora de condições para aprender, nãopode cuidar sã de condições individuais, deve cuidar também de criar um ambiente, um clima, que ajude as pessoas a aprender. C ada umdeve contribuir com o seu modo de ser e estar pronto para ajudar aconstruir um ambiente escolar estimulante. C ostuma-se compreender a indisciplina, no meio educacional,como a manifestação de um individuo ou de um grupo com umcomportamento inadequado, um sinal de rebeldia, intransigência,desacato, traduzida na falta de educação ou de respeito pelasautoridades, na bagunça ou agitação. C omo também na incapacidadedo aluno (ou alunos) em se ajustar às normas e padrões decomportamento esperados.  A disciplina parece ser vista como obediência cega a umconjunto de prescrições e, principalmente, como um pré-requisito para obom aproveitamento do que é oferecido na escola. Nessa visão, asregras são imprescindíveis ao ordenamento, ajustamento e controledesejados de cada aluno e da classe como um todo. É curioso observar que qualquer inquietação, questionamento, discordância, conversa oudesatenção por parte dos alunos é entendida como indisciplina, já quebusca obter a tranqüilidade, o silêncio, a docilidade, a passividade dosalunos de tal forma que não haja nada nelas nem fora delas que aspossa distrair dos exercícios passados pelo professor, nem fazer sombraà sua palavra C hagas (2001) explica que outra tendência presente naconcepção dos educadores é a de associar a disciplina à tirania.Qualquer tentativa de elaboração de parâmetros ou definição dediretrizes é vista como prática autoritária, que ameaça o espíritodemocrático e cerceia a liberdade e espontaneidade dos alunos. Nestaversão, a disciplina assume uma conotação de opressão eenquadramento. Sendo assim, apresentar condutas indisciplinadas podeser entendido como uma virtude, já que pressupõe a coragem de ousar,de desafiar os padrões, de se opor à tirania muitas vezes presente noambiente escolar. Escrito por *Denise* às 16h01[ (9) Vários Comentários ] [ envie esta mensagem ] D isciplina e a educação para a liberdade e responsabilidade D e acordo com C hagas (2001) devem coexistir na escola, adisciplina e a educação para a liberdade e responsabilidade. A liberdadenão é o direito de fazer o que se quer, mas sim, fazer o que se deve.A autora entende que a liberdade de um indivíduo não deve
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x