Documents

proposta-de-trabalho-retrato-e-auto-retrato.doc

Description
Ciclo de Estudos 2008/2011 Retrato O retrato é uma descrição que recebe o nome do objecto descrito. É a pintura física ou psicológica de uma pessoa e consiste em exprimir acção, movimento e vida. Assim, fazer um retrato é escolher e fixar o que, para nós, há de mais significativo num ser humano ( ... ). É um bom exercício para desenvolver a capacidade de observação. Tipos O retrato físico dá-nos a conhecer os traços característicos do indivíduo e assenta no aspecto geral, nas diferentes partes
Categories
Published
of 7
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Retrato O retrato é uma descrição que recebe o nome do objecto descrito. É apintura física ou psicológica de uma pessoa e consiste em exprimir acção,movimento e vida. ssim, fa!er um retrato é escol er e #xar o que, paranós, $ de mais signi#cativo num ser umano % ... &. É um bom exercíciopara desenvolver a capacidade de observação.  'ipos O retrato físico d$(nos a con ecer os traços característicos doindivíduo e assenta no aspecto geral, nas diferentes partes do corpo,particularmente no rosto, no vestu$rio e nos gestos. O retrato psicológico constrói(se com as marcas do car$cter e dapersonalidade de uma personagem) sentimentos, pensamentos e atitudes.*ndica as suas qualidades e os seus defeitos, di! o que ela fa! ou não fa!,mostra(a em acção, apresenta(a a falar ou p+e outros a falar dela, porve!es, tenta(se mostrar o retrato psicológico através do retrato físico. . -o texto anterior a#rma(se que fa!er um retrato é escol er e #xar o que,para nós, $ de mais signi#cativo num ser umano. /artindo desta ideia,observa e interpreta os retratos que se seguem, percorrendo os seguintespassos) a. an$lise dos aspectos físicos mais salientes ou signi#cativos0 b. descrição objectiva0 c. impressão global produ!ida0 d. coment$rio pessoal, prevendo possíveis características psicológicas das#guras a partir dos seus traços físicos. Ciclo de Estudos2008/2011  Retrato – texto em que se representaverbalmente uma personagem.Introdução – Indicar a personagem a descrever.– Situar a personagem relativamente ao espaço.– Assumir um tipo de registo: objectivo/subjectivo. Desenvolvimento – Caracterizar a personagem tendo em conta:– uma perspectiva fixa/mvel!– uma perspectiva geral/de pormenor.– Apresentar globalmente a personagem atrav s de traços dominantesou– Seleccionar traços particulares distintivos# relativos ao aspecto f$sico#aos sentimentos e ao comportamento.– Caracterizar cada um dos aspectos seleccionados %a cor dos ol&os# aexpress'o do ol&ar# o feitio dos l(bios# o tom da voz...)– explorando caracter$sticas pelas diferentes cores!– usando:– um vocabul(rio sugestivo#– outros recursos expressivos de modo a permitir *ue o leitor visualizeo *ue escreves%associando as partes da personagem ou suas caracter$sticas a construç+es comparativas# metafricas# etc.). Conclusão – Apresentar globalmente as *ualidades/caracter$sticas apresentadas.– Adiantar uma vis'o de conjunto. Ciclo de Estudos2008/2011  Não Esquecer! – Construir par(grafos de acordo com a ordem das observaç+es.– ,vitar a repetiç'o dos verbos ser e ter.– -tilizar predominantemente os tempos verbais t$picos da descriç'o: o presente e o imperfeito do modo indicativo.– Ao passar o texto a limpo ter em conta:– a pontuaç'o– a ortografia– a apresentaç'o gr(fica. Ciclo de Estudos2008/2011  Magro, de olhos azuis, carão moreno,Bem servido de pés, meão de altura,riste de !acha, o mesmo de !igura, ariz alto no meio, e não pe#ueno$%ncapaz de assistir num s& terreno,Mais propenso ao !uror do #ue ' ternura$Be(endo em n)veas mãos, por ta*a escura,+e zelos in!ernais letal veneno$+evoto incensador de mil deidades+igo de mo*as mil- num s& momento,E somente no altar amando os !rades,Eis Bocage em #uem luz algum talento$.a)ram dele estas verdades, um dia em #ue se achou mais pachorrento .   Manuel Maria Barbosa du Bocage  1765-1805 Poeta pré-romântico português nascido em Setúbal,conecido por seu estilo rebelde e sat!rico e considerado o maior poeta da l!ngua no século #$$$% &ilo de um ad'ogado sem recursos e de m(e )rancesa% &oi preso ao di'ulgar o poema *arta a +ar!lia 177., passou meses nas masmorras da $n/uisi(o, de onde saiu para o con'ento dos oratorianos, onde se cur'ou s con'en2es religiosas e morais da época%  eill leandre-, moreno portugu3s,ca(elo asa de corvo$ da ang4stia da cara, nariguete #ue so(repu5a de través a !erida desdenhosa e não cicatrizada6 .e a visagem de tal su5eito é o #ue v3somita7se o olho triste e a testa iluminada-o retrato moral tam(ém tem os seus #u3sa#ui, uma pe#uena !rase censurada666- o amor o amor cr3 ou não !osse ele  eill9-e tem a veleidade de o sa(er !azer pois amor não h: !eito- das maneiras mil #ue são a semovente est:tua do prazer6Mas so(re a ternura, (e(e de mais e ri7se do #ue neste soneto so(re si mesmo disse666 Alexandre O'Neill1924-1986 3edicou-se  publicidade e desde cedo se 4untou s primeiras mani)esta2es do Surrealismo em Portugal%  )asta-se do gruposurrealista e colabora  uto-retrato com a musa Vasco Graa Moura Ciclo de Estudos2008/2011 ejome ao espel&o: a carasevera dos sessenta#alguns cabelos brancos#os culos por vezes j( mais embaciados. Sobrancel&as espessas#nariz nem muito ou pouco#sinal na face es*uerda# golpe breve no *ueixo%andanças da gilette). utoretratos
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks