Sports

Renovação do Curso. Eixo 3: Construção do edifício e da cidade SÍNTESE 19/11/ PDF

Description
Renovação do Curso Eixo 3: Construção do edifício e da cidade SÍNTESE 19/11/2014 Apresentação 07/05/2014 Como entender a construção do edifício e da cidade? I. EIXOS DE ABORDAGEM Eixo 3: Construção do
Categories
Published
of 17
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Renovação do Curso Eixo 3: Construção do edifício e da cidade SÍNTESE 19/11/2014 Apresentação 07/05/2014 Como entender a construção do edifício e da cidade? I. EIXOS DE ABORDAGEM Eixo 3: Construção do Edifício e da Cidade 1. Relação entre técnica e política Construção na sociedade: desenvolvimento econômico, emprego etc. Relação entre agentes: Estado, empresas, movimentos sociais etc. Sistemas de produção na construção civil e cadeias produtivas Regulação: normas, padrões, certificações Economia da construção 2. Técnicas urbanas ou Urbanismo infraestrutural (infrastructural urbanism) Redes, infraestrutura urbana e sistemas Colapsos futuros: mobilidade, saneamento e ambiente [vínculo com Eixo Temático 2 Território e Questão Ambiental] 3. Desafios atuais no Brasil Relação entre mundo material/real e mundo digital/virtual Tecnologias da Informação (TIs): relação entre projeto e produção digital A questão da escala e a produção em massa Defasagem tecnológica e nova dependência Inovações tecnológicas: novos materiais, sistemas e processos construtivos 4. Projeto arquitetônico e construção Relação entre forma e estrutura A questão do canteiro O papel da construção no debate sobre a arquitetura Processos de planejamento e gestão de obras EIXOS DE ABORDAGEM QUESTÕES 1. Relação entre técnica e política Construção na sociedade: desenvolvimento econômico, emprego etc. Relação entre agentes: Estado, empresas, movimentos sociais etc. Sistemas de produção na construção civil e cadeias produtivas Regulação: normas, padrões, certificações Economia da construção 2. Técnicas urbanas ou Urbanismo infraestrutural (infrastructural urbanism) Redes, infraestrutura urbana e sistemas Colapsos futuros: mobilidade, saneamento e ambiente [vínculo com Eixo Temático 2 Território e Questão Ambiental] 3. Desafios atuais no Brasil Relação entre mundo material/real e mundo digital/virtual Tecnologias da Informação (TIs): relação entre projeto e produção digital A questão da escala e a produção em massa Defasagem tecnológica e nova dependência Inovações tecnológicas: novos materiais, sistemas e processos construtivos 4. Projeto arquitetônico e construção Relação entre forma e estrutura A questão do canteiro O papel da construção no debate sobre a arquitetura Processos de planejamento e gestão de obras II. ESTRATÉGIAS DIDÁTICAS Eixo 3: Construção do Edifício e da Cidade Construção do repertório dos alunos Análise e problematização Acesso às informações: padronização e publicização das páginas das disciplinas, acesso às referências bibliográficas Revisão da relação entre carga horária de aula e carga horária de trabalho Constituição de um Espaço TECPRO : desenvolvimento de projeto com a presença de professores das sequências de Projeto e de Tecnologia programa institucionalizado de colaboração espaço de experimentação articulado aos laboratórios (Conforto, Canteiro, Construção Civil e Produção Digital) Carga horária total Carga Horária Aula Trabalho Total (horas) Obrigatória Optativas Total % 41% Proposta Março 2014 JM: inserir esquema e explicação Debate 07/05/2014 Qual é o entendimento das disciplinas de tecnologia no curso de Arquitetura e Urbanismo? Tratam-se de caixinhas técnicas ou aplicação de conhecimentos técnicos, ou mais do que isso? Como introduzir a tecnologia na elaboração do projeto de Arquitetura e Urbanismo? A ideia do espaço TECPRO é a integração entre tecnologia e projeto, num campo comum de trabalho, a ideia de laboratório, de ateliê. Eixo 1 (Relação entre Técnica e Política): refere-se aos fundamentos Eixos 2 (Técnicas Urbanas) e 4 (Projeto Arquitetônico e Construção): são disciplinas operativas. É muito conteúdo levantado? Implicaria numa revisão substantiva do conteúdo das disciplinas de Tecnologia? Nesses campos, há pesquisas desenvolvidas no IAU? Seria o caso de valorar os conteúdos e de criar disciplinas optativas eletivas? A preocupação é a seguinte: quanto conteúdo já é abordado na grade atual? Quanto não cabe no espaço TECPRO? Considerar um balanceamento entre disciplinas formais (mais específicas) e disciplinas eletivas (de integração do curso), em que haja uma renovação constante. O fato de não haver um professor de tecnologia em determinada disciplina não significa que a relação entre tecnologia e projeto não seja abordada em sala de aula. Algumas questões apontadas são similares ao Eixo V (Arquitetura, cultura urbana e política), por exemplo: i) ampliação de conteúdos versus redução de carga horária; ii) otimização do horário diário; iii) flexibilização da estrutura; iv) namoros possíveis também em outras áreas (ex: projeto e linguagem, história e tecnologia etc.). Há questões transversais da pauta contemporânea: relação entre técnica, estética e política. A renovação não é uma atualização de conteúdos curriculares. É preciso discutir o como. Espaço TECPRO pode ser articulação de áreas de conhecimento diferentes, mas ainda é disciplina. Poderia se pensar em módulo transversal, por exemplo, habitação e processos de urbanização, envolvendo história, projeto e tecnologia.
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks