Documents

ROJO, R. Gêneros de discurso/texto como objeto de ensino de línguas: um retorno ao trivium? In: SIGNORINI, I. (Org.). [Re]discutir texto, gênero e discurso. São Paulo: Parábola, 2008, p. 73-108.

Description
Resenha do texto.
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Rascunho resenha1 INTRODUÇÃO Na introdução, a autora resgata a discussão sobre o aspecto transdisciplinar dapesquisa em LA e, nesse caso, sobre a necessidade de o linguista aplicadoreconstituir o objeto de seu campo, por meio da reinserção desse objeto nasredes de práticas, instrumentos e instituições que lhe dão sentido ao mundosocial. sses percursos transdisciplinares de in!estigação t m geradocon#igurações te$rico%metodol$gicas pr$prias. A primeira parte trata do g nerodo discurso&te'to( um conceito que encontrou sua )pocaNa introdução, a autora resgata a discussão sobre o aspecto transdisciplinar dapesquisa em LA *+ignorini e a!alcanti, 1--/ 0ibbons et alii  , 1--2 e, nessecaso, sobre a necessidade de o linguista aplicado reconstituir o objeto de seucampo, por meio da reinserção desse objeto nas redes de práticas,instrumentos e instituições que lhe dão sentido ao mundo social. 3s percursostransdisciplinares de in!estigação t m gerado con#igurações te$rico%metodol$gicas pr$prias *+ignorini, 1--/ La!e 4 5enger, 1--1/ 6uranti 40ood7in, 1--8/ Rojo, 899:a/ ;ronc<art et alii  , 1--:2. PRIMEIRA PARTE Noção de g nero e análises de g neros t m sido objeto de re#le'ão denumerosas escolas e !ertentes te$ricas de análise de discurso. 3 que temesse conceito para ser tão recorrente=6idati>ação do conceito ? da ci ncia para a educação básica.6e maneira mais conser!adora ou mais atuali>ada, o conjunto de re#erenciais#a> menção ao texto  como unidade de ensino, aconselha o material te'tual sejao mais di!ersi#icado poss@!el e aponta para classi#icações de te'tos.+e não se trata de modismo, trata%se de desestabili>ar práticas didáticascristali>adas, tal!e> porque já não sir!am mais s demandas sociais colocadaspara a escola na atualidade. 3 que mudou=  SEGUNDA PARTE Gênero de discurso: um conceito há sécuos n! esco! Bistoria da escola e historia das disciplinas escolares6e 1C a 1-9, Apenas no #inal do imp)rio retorica, po)tica e gramática#undiram%se em portugu s.DRERA FARD A her!n ! !ristotéic!: #êneros dos discursos $oéticos e ret%ricos 'plica a estrutura das obras Fo)tica e Ret$rica de Arist$teles e as relacionacom os termos ba<htinianos.Fo)tica ? #ornece material aos construtos do #ormalismo russo.Ret$rica ? apro'ima%se da teori>ação ba<htiniana.Frocessos de didati>ação constroem objetos transdisciplinares comple'os*+ignorini, 1--2 e re#ratam ideias por meio de outros #iltros *ampomori,899G2, tamb)m o tri!ium chega  escola pelo #iltro pedag$gico e gramatical deHuintiliano, primeiramente.+oares ;arbosa encaminha de#initi!amente a didati>ação da Fo)tica e daRetorica aristot)licas para a pedagogi>ação e para a gramaticali>ação dasobras.Nesta parte, a autora #a> uma bre!e re#le'ão sobre o tratamento que osg neros po)ticos e ret$ricos ti!eram nas escolas brasileiras, do s)culo IEI at)meados do II.Já na Antologia Nacional, o te'to de leitura era usado como prete'to para opara outras ati!idades didáticas e objetos de estudo.m 1-K1, com a Lei de 6iretri>es e ;ases .:K8, ocorre a !irada pragmática oucomunicati!a no ensino da l@ngua materna.  HARDA FARD6os g neros po)ticos e ret$ricos ao te'to e aos tipos de te'tos6)cada de 1-:9, processo de democrati>ação de acesso da população escola. no!as condições sociopol@ticas. 3s #ilhos das camadas popularespassam a ter acesso  escola. 3 no!o per#il dos alunos gera acarretaheterogeneidade nos letramentos, nas !ariedades dialetais. Alteração no per#ilsociocultural, econMmico e pro#issional dos docentesom a ampliação das redes de ensino, há uma mudança no per#il socioculturaldos alunos e dos pro#essores. om a Lei de 6iretri>es e ;ases .:K8&K1, l@ngua portuguesa #ica estabelecidacomo comunicação e expressão da cultura brasileira . Esso diminui o beletrismodo ensino de portugu s. onstitui%se um ensino mais preocupado com arealidade prática, que en#ati>a os g neros que circulam na comunicação demassa e na m@dia. nsina!am%se elementos de comunicação e #unções dalinguagem.aterial didático dei'a de ser antologia e gramáticas e passa a ser de apoio prática docente, como ati!idades didáticas, organi>ados con#orme a di!isão detempo escolar, series, !olumes, bimestres, unidades. 3s autores passam a ser decisi!os na didati>ação dos objetos de ensino e, consequentemente, naconstrução dos conceitos a serem ensinados.Frogressi!a ampliação de g neros das es#eras jornal@stica, publicitária,midiática, digital, que passam a disputar espaço com os te'tos literários. A prioridade do te'to como unidade de ensino de l@ngua na sala de aula não )no!a nas propostas curriculares, programas de ensino e materiais didáticosbrasileiros. m 1-G 0eraldi já aponta!a para a utili>ação do te'to como objetode práticas de leitura e produção. 3s programas e curr@culos dei'am decentrar%se nos conteOdos e passam a #ocar os procedimentos.Nas práticas didáticas da d)cada de 1-9, o te'to entra menos como produtor de sentidos e mais como suporte de análises gramaticais.  6esa#ios dessa no!a conjuntura( superar o anal#abetismo #uncional da grandemaioria da população e o incremento dos letramentos para a população leitora. Recon!ocada porque antes era utili>ada a noção de g nero de Arist$teles,depois passou%se a comunicação e e'pressão. Agora !olta%se  noção deg nero discursi!o&te'tual, desde os FN, a #im de desestabili>ar práticas deensino !istas como problemáticas ou tradicionais,

Wind Nature

Jul 31, 2017

3_regulile_clasei

Jul 31, 2017
Search
Similar documents
View more...
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x