Documents

Sabrina - 95 - Para Nunca Mais Chorar (PtBr) (Revisar)

Description
Você pode me odiar quanto quiser , disse Rolt, cínico. Mas vai ser minha, em todos os sentidos! A surpresa deixou Alanna ofegante. Rolt sa ia perfeitamente que ela estava apaixonada por !urt, que ia se casar com ele. omo se atrevia, ent#o, a disput$%la com o pr&prio irm#o' Mas ele ia pagar caro por esse atrevimento! (esta ve) o arrogante Rolt Mathe*s n#o ia conseguir o que estava querendo, pensou Alanna, aceitando o desafio. +la n#o ia cola orar, de ,eito nenhum. +le podia fa)er o que quisess
Categories
Published
of 144
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
    Você pode me odiar quanto quiser , disse Rolt, cínico. Mas vai ser minha, em todos os sentidos! A surpresa deixou Alanna ofegante. Rolt saia perfeitamente que ela estava apaixonada por urt, que ia se casar com ele. omo se atrevia, ent#o, a disput$%la com o pr&prio irm#o' Mas ele ia pagar caro por esse atrevimento! (esta ve) o arrogante Rolt Mathe*s n#o ia conseguir o que estava querendo, pensou Alanna, aceitando o desafio. +la n#o ia colaorar, de eito nenhum. +le podia fa)er o que quisesse, mas nada no mundo origaria Alanna a se casar com outro memro da família Mathe*s, que n#o fosse urt.  Para Nunca mais Chorar  Janet Dailey   GIANT OF MESABI  CAP!T#O I  A som$ra %o a&i'o %esli(ou so$re o to)o %as *r&ores No meio %a +loresta %e )inheiros, o a(ul %e um la-o %e Minnesota $rilhou )or um r*)i%o momento #* em +rente,a +ai.a %e concreto atra/a a som$ra %o a&i'oDentro %ele, Alanna Po0ell olhou ansiosamente )ela 1anela e seu cora2'o %is)arou 3uan%o &iu o e%i+/cio %o aero)orto a)arecer Ca$elos castanho4claros emol%ura&ama $ele(a lim)a %e seu rosto O 3uei.o )ontia-u%o tin5' um 3u6 &oluntarioso e a lu( $rilhante %e seus olhos cor %e &ioleta, o 3ue ela tinha %e mais e.traor%in*rio,re&ela&a um es)/rito &i&o No entanto, seus l*$ios $em4+eitos mostra&am um tra2o %e &ulnera$ili%a%eO a&i'o chacoalhou le&emente 3uan%o suas ro%as tocaram a )ista e rolaram )or ela Alanna contraiu os l*$ios, e.aminan%o %istra/%a seu $atom Procurou em &'o a&istar5urt no aero)orto, sa$en%o 3ue seria o c7mulo %a sorte &64lo 83uela %ist9nciaSua -ar-anta se a)ertou E se 5urt n'o esti&esse l* )ara encontr*4la: com um mo&imento 3uase im)erce)t/&el %a ca$e2a, Alanna a+astou esse )ensamento ;uan%o tele+onara)ara ele na noite anterior, )ara %i(er 3ue che-aria no &oo %e Minnea)olis, 5urt tinha concor%a%o em ir es)er*4la, sem hesita2'o Nem mesmo ha&ia es)era%o ela e.)licar3ue 3ueria +a(er uma sur)resa )ara os )aisEra loucura estar t'o )reocu)a%a, %isse )ara si mesma Mas, )ensou, com a cur&a %a $oca e.)ressan%o %es9nimo, era isso 3ue oamor +a(ia com uma )essoa N'o &ia 5urt %es%e as +<rias %a P*scoa, %ois meses atr*s Ele %ei.ara claro, na <)oca, 3ue se sentia atra/%o )or ela, mas muita coisa)o%ia ter aconteci%o nesse meio tem)oO a&i'o )arou no +im %a )ista %o aero)orto %e Chisholm4=i$$in- Soltan%o o cinto %e se-uran2a, Alanna le&antou4se, )ara se 1untar 8 +ila %e )assa-eiros 3ue %esem$arca&amPassou a m'o, al&oro2a%a, )ela saia cor %e tri-o Inconscientemente, seus %e%os &eri+icaram se os $ot>es 3ue +echa&am a saia na +rente esta&am a$otoa%os, a  n'o sor)elos %ois 7ltimos, lo-o acima %o 1oelho, 3ue mostra&am um )ouco %e suas )ernas $em4+eitas e %a&am uma i%eia %a macie( %esuas co.asN'o ha&ia sinal %e 5urt entre as )essoas reuni%as )ara rece$er os )assa-eiros 3ue che-a&am Deu uma olha%a no rel?-io %e )ulso e &eri+icou 3ue o a&i'o esta&a nohor*rio Tal&e( ele ti&esse se atrasa%o Seus )assos tornaram4se mais &a-arosos, en3uanto e.amina&a o localma +i-ura masculina +amiliar esta&a inclina%a so$re um $e$e%ouro %e *-ua e o cora2'o %e Alanna %eu um )ulo %e ale-ria e al/&io To%os os seus receios %esa)areceram,no instante em 3ue o reconheceu4 5urt@4 %isse o nome %ele,rin%o, e correu )ara ele, mal tocan%o o ch'o 4 Pensei 3ue ti&esse me es3ueci%o 4 ;uan%o o homem en%ireitou o cor)o e se &oltou, elacome2ou a se 1o-ar nos $ra2os %ele, +eli( e %esini$i%a S? 3uan%o esta&a a meio )asso %o )eito lar-o, )erce$eu seu erro 4 oc6@ 4 ai&a e es)anto mistura&am4sena )ala&ra acusa%oraSeu recuo +oi im)e%i%o )elo c/rculo %e +erro +orma%o )elos $ra2os %ele, em torno %e sua cintura4 N'o )are a-ora 4 %isse, e a linha &a-amente cruel %e sua $oca torceu4se num sorriso c/nico 4 Se &ou su$stituir meu irm'o, )osso muito $em rece$er o $ei1o tam$<m4 N'o@ 4 A ne-ati&a estran-ula%a +oi )ura )er%a %e tem)oA m'o enorme %ele %esli(ou )ela sua es)inha e os %e%os se enla2aram em seus ca$elos castanhos, )u.an%o as ra/(es sens/&eis, )ara +or2ar sua ca$e2a )ara tr*s Asm'os %ela em)urraram em &'o o )eito musculoso 3ue se inclina&a, en3uanto a meta%e in+erior %e seu cor)o era esma-a%a contra a %ure(a )<trea %o %eleAlanna n'o conse-uiu esca)ar %a $oca 3ue %escia so$re a %ela, nem %o a$ra2o +orte como a2o Nem mesmo te&e tem)o %e enri1ecer o cor)o )ara resistir ao ata3ue %ele,3ue a $ei1ou com um )ra(er lento e im)lac*&el  #o-o em se-ui%a ele a soltou m )ar %e olhos a(uis, %a cor escura %o /n%i-o, $rilha&a, e.aminan%o o &i&o ru$or %o rosto %ela ma on%a %e rai&a 3ueima&a4a )or %entroe a e.cita2'o %a luta +a(ia seus ner&os late1arem4 Como se atre&e@ 4 +alou $ai.o e com %i+icul%a%eOs olhos semicerra%os, &ela%os )or uma cortina %e c/lios escuros, es)essos e m*sculos, e.aminaram seu rosto in%i-na%o m sorriso sem ale-ria cur&ou os l*$ios 3ue,h* al-uns se-un%os a)enas, tinham )ossu/%o os %ela $rutalmente4 Me %6 seus com)ro&antes %e $a-a-em 3ue &ou retir*4la Su-iro 3ue es)ere at< estarmos no carro, )ara %escarre-ar seu mau humore amor4)r?)rio +eri%o em cima %e mim 4 O olhar %ele )asseou em &olta, chaman%o a aten2'o )ara o +ato %e estarem em um lu-ar )7$licoEla 1* ha&ia )er%i%o um )ouco %e sua se-uran2a, e o tra2o %e (om$aria na &o( %ele n'o a1u%ou em na%a Na &er%a%e, chamar a aten2'o %ela )ara o -ru)o %e )essoas &a-amenteinteressa%as neles s? +e( )iorar as coisas Moen%o4se %e rai&a )or %entro, Alanna reme.eu em sua $olsa, )rocuran%o a )assa-em e os com)ro&antes %e $a-a-em )resosa ela Controlan%o4se, colocou com &iol6ncia os )a)<is na m'o 3ue ele tinha esten%i%oComo )%e ser t'o ce-a, a )onto %e n'o &er 3ue n'o era 5urt, mas o irm'oa3ele, olt Matthe0s:@ Alanna se re)ro&a&a silenciosamente =a&ia uma semelhan2a su)er+icialentre os %ois am$os eram altos e morenos, com +/sico ma-ro e musculoso Mas s? uma tola teria con+un%i%o olt e 5urtSeu olhar, com um $rilho &iolento, )ren%eu4se na )ostura arro-ante %os om$ros %e olt, 3ue se a+asta&a %ela Era cinco ou seis cent/metros mais alto 3ue 5urt e seuan%ar tinha um to3ue %e +elino Seu ca$elo castanho era %o tom %o ca+<, com re+le.os aloira%os )elo sol, n'o t'o escuro 3uanto o %e 5urt Era a$un%ante e ca/a at<
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks