Documents

Salto Em Distancia

Description
SALTO EM DISTANCIA O salto em distância é uma modalidade olímpica praticada desde os jogos olímpicos originais na Antiga Grécia. Nos jogos olímpicos originais, os saltadores carregavam halteres, ou pesos, mas mãos. Durante o salto, os atletas balançavam os halteres na frente de seus corpos para aumentar o empuxo à frente. s Os saltado Os saltadores correm em uma pista emborrachada em direção a um fosso de cascalho ou de areia. Enquanto corre pela pista, o saltador se aproxima da plataforma de de
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  SALTO EM DISTANCIA O salto em distância é uma modalidade olímpica praticada desde os jogos olímpicos srcinaisna Antiga Grécia. Nos jogos olímpicos srcinais, os saltadores carregavam halteres, ou pesos, mas mãos.  Durante o salto, os atletas balançavam os halteres na frente de seus corpos para aumentar oempuxo à frente. s   Os saltado Os saltadores correm em uma pista emborrachada em direção a um fosso de cascalho ou deareia. Enquanto corre pela pista, o saltador se aproxima da plataforma de decolagem de madeira. Os atletas pcascalho ou de areia. Enquanto corre pela pista, o saltador se aproxima da plataforma de decolagem de madeira.  Os atletas pulam o mais longe possível na plataforma e saltam para dentro do fosso. O saltador lança ambos os pés à frente de seu corpo enquanto está no ar. Assim que o saltador alcança o fosso, seus pés pousam primeiro e essa se torna a marca paraa medição. Pontuação  O oficial da prova mede as distâncias percorridas pelo saltador desde a plataforma dedecolagem até sua marca no fosso. O atleta que executar o salto legal mais longo é declarado o vencedor. O salto vencedor pode ter sido executado nas eliminatórias seletivas ou na final. Categoria olímpica disputada  Salto em distâ  O salto em altura é uma especialidade do atletismo que consiste em ultrapassar,sem derrubar, uma fasquia apoiada em duas barras que estão colocadas a umadistância de cerca de quatro metros uma da outra. Se a barra for derrubada, osalto é anulado. O atleta tem de correr e fazer o impulso para o salto só com um pé apoiado no chão. Cada atleta dispõe de três tentativas para ultrapassar a  fasquia. Se não o fizer é eliminado. A altura da fasquia é alterada consoante acapacidade dos atletas e os recordes estabelecidos.Os atletas utilizam, actualmente, o salto de estilo Fosbury para vencer a fasquia,que consiste em fazer passar primeiro a cabeça, de costas para o obstáculo,depois os ombros e finalmente as pernas, desenhando um arco com o corpo. Esteestilo apareceu nos Jogos Olímpicos de 1968, no México, e foi introduzido pelonorte-americano Richard Fosbury, que acabou por ganhar a medalha de ouro.Este estilo só resultou na época porque o pavimento onde caíam os atletas foisubstituído. Até aí, era composto por serrim, mas foi substituído por uma espéciede colchão, que permitia aos saltadores cair de costas, ou de ombros.O salto em altura encontra raízes nas tradições celtas e as primeiras competiçõesdesta modalidade surgiram na Inglaterra, já em meados do século XIX. As primeiras regras, muitas delas ainda usadas nos nossos dias, apareceram em 1865e já previam, por exemplo, a possibilidade de três tentativas para se ultrapassar afasquia. O salto em altura faz parte do programa da era moderna dos JogosOlímpicos desde que estes tiveram início, em 1896, em Atenas. Até 1936, asregras ditavam que a fasquia tinha que ser primeiro transposta pelos pés, numaépoca em que o estilo mais utilizado se chamava tesoura, devido ao movimentodas pernas. Até 1912, houve uma variante do salto em que a impulsão era dada a partir de uma posição estática do atleta embora o salto com corrida, que aindahoje perdura, também tivesse tido a sua estreia em 1896. A versão feminina desta prova de atletismo surgiu nos Jogos de Amesterdão, em 1928.O americano Lester Steers foi o primeiro a tentar passar a barra com a cabeça, em primeiro lugar, o que permitiu elevar os recordes, mas foi com o salto de Fosburyque o grande impulso se deu. Neste meio tempo, apareceram diversos estilos,como o ocidental - em que o rosto ficava voltado para baixo e o corpo paralelo àfasquia no momento em que esta era ultrapassada -, que permitiu ao americanoGeorge Horine ser o primeiro a transpor os dois metros. y   O salto triplo exige força e técnica para coordenar os 3 saltos sucessivos.O Brasil tem tradição na modalidade e uma grande esperança de medalha nos JogosOlímpicos de Pequim.Adhemar Ferreira da Silva foi bi-campeão olímpico da prova nos Jogos de 1952 e de1956 e bateu várias vezes o recorde mundial. Nelson Prudêncio, conquistou a medalha de prata nos Jogos de 1968 e a de bronze nosJogos de Munique, em 1972.  João do Pulo (João Carlos de Oliveira) ganhou bronze nas Olimpíadas de 1976 e 1980.Mas seu maior feito foi a quebra do recorde mundial nos Jogos Pan-americanos daCidade do México em 1975 com 17,89 metros, marca que só foi superada 10 anosdepois.Para os próximos jogos o responsável por manter a tradição é Jadel Gregório que estáentre os 5 melhores do ranking da IAAF e em 20 de maio de 2007 saltou 17,90 metros,recorde sul-americano e melhor marca da temporada 2007. Recordes Mundiais: Masculino:  18,29 metros -Jonathan Edwards(Reino Unido) em Gotemburgo no dia 7 de agosto de1995 Feminino:  15,50 metros -Inessa Kravets(Ucrania) em Gothenburg no dia 10 de agosto de 1995 Benefícios da Atividade Física - NaTerceira Idade   Existem cada vez mais evidências científicas apontando o efeito benéfico de umestilo de vida ativo na manutenção da capacidade funcional e da autonomia físicadurante o processo de envelhecimento.Além dos benefícios já citados anteriormentepela atividade aeróbica existem também importantes benefícios do treinamento deforça muscular no adulto e na terceira idade :   Melhora da velocidade de andarMelhora do equilíbrioAumento do nível de atividade física espontâneaMelhora da auto-eficáciaContribuição na manutenção e/ou aumento da densidade ósseaAjuda no controle do Diabetes, artrite, Doença cardíacaMelhora da ingestão alimentarDiminuição da depressão   Uma das principais causas de acidentes e de incapacidade na terceira idade é aqueda que geralmente acontece por anormalidades do equilíbrio, fraquezamuscular, desordens visuais, anormalidades do passo, doença cardiovascular,alteração cognitiva e consumo de alguns medicamentos. O exercício contribui naprevenção das quedas através de diferentes mecanismos:   Fortalece os músculos das pernas e costas;Melhora os reflexos;Melhora a sinergia motora das reações posturais;Melhora a velocidade de andar;Incrementa a flexibilidade;Mantém o peso corporal;Melhora a mobilidade;Diminui o risco de doença cardiovascular.    S egundo dados científicos a participação em um programa de exercício leva àredução de 25% nos casos de doenças cardiovasculares, 10% nos casos deacidente vascular cerebral, doença respiratória crônica e distúrbios mentais. Talvezo mais importante seja o fato que reduz de 30% para 10% o número de indivíduosincapazes de cuidar de si mesmos, além de desempenhar papel fundamental parafacilitar a adaptação a aposentadoria. J OAO ALVES452C

relatório..COBRE

Aug 16, 2017
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks