Documents

6 n.2 3 Artigo Modelo Para a Construção de Um Projeto de Pesquisa

Description
Modelo de Projeto de Pesquisa
Categories
Published
of 7
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  29 Redescrições - Revista online do GT de Pragmatismo, ano VI, nº 2, 2015 [p. 29/35] MODELO PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE PESQUISA MODEL FOR THE CONSTRUCTION OF A RESEARCH PROJECT Andrei Venturini Martins    “Não basta ter bom espírito, o principal é aplicá - lo bem”. 1   RESUMO:  Neste artigo esclarecerei os aspectos essências para o desenvolvimento de uma pesquisa científica, a saber: título, motivação pessoal, tema, estado da questão, objeto, problema, objetivo, hipótese, justificativa, metodologia, cronograma e levantamento bibliográfico. Mais especificamente, meu objetivo é oferecer um modelo para a construção de um  projeto de pesquisa acadêmica. Palavras-chave: Projeto de Pesquisa; Objeto; Hipótese; Justificativa.  ABSTRACT: This paper clarified the aspects essences for the development of scientific research , namely: title, personal motivation, theme, state the question, object, problem, purpose, hypothesis, rationale , methodology, schedule and literature. More specifically, I aim to  provide a model for the construction of an academic research project. Key words: Research Project; Object; Hypothesis; Justification. 1  –   INTRODUÇÃO     Doutor em Filosofia pela PUC-SP. (  Email  : dreivm@hotmail.com). 1  DESCARTES, René.  Discours de la Méthode, I, p. 2.  30 Redescrições - Revista online do GT de Pragmatismo, ano VI, nº 2, 2015 [p. 29/35] O planejamento de uma pesquisa é parte integrante do trabalho investigativo de qualquer análise que pretenda a legitimidade do rigor científico.   A escolha do tema, do objeto de investigação, a construção do problema a ser respondido, o objetivo, a  justificativa, o cronograma e o levantamento bibliográfico são partes essenciais para o  planejamento de um projeto, seja uma monografia, uma dissertação de mestrado ou doutorado.   Muitos alunos e professores apresentam inúmeras dúvidas em relação à elaboração de um projeto de pesquisa. O projeto pode funcionar como guia da atividade investigativa, impedindo uma atitude aleatória frente àquilo que se deseja investigar. Diante disso, elaborei uma proposta metodológica, dividida em 6 passos, a fim de auxiliar o pesquisador no processo de organização de trabalhos acadêmicos.   Trata-se de um passo a passo com o objetivo de analisar os aspectos fundamentais de uma pesquisa, esclarecendo a viabilidade e a necessidade de cada tópico. Gostaria de lembrar que parte desta análise devo ao Prof. Eduardo A. Cruz do Depto. de Ciências da Religião da PUC-SP, que no ano de 2009 formulou um pequeno modelo para a construção de pesquisas acadêmicas. 2  Também ressalto a colaboração do Prof. José J. Queiroz, também do Depto. de Ciências da Religião da PUC-SP, que auxilia inúmeros pesquisadores em suas aulas de Metodologia, a fim de que realizem com rigor suas investigações. Por fim, não poderia esquecer do Prof. Mario A. G. Porta, do Depto. de Filosofia da PUC-SP, o qual não conheço pessoalmente, mas publico minha grande admiração por suas reflexões metodológicas e filosóficas presentes na obra  A Filosofia a partir de seus problemas . Vale lembrar ao leitor que este artigo é uma síntese das reflexões metodológicas destes três docentes. Meu trabalho foi sintetizar os aspectos que considerei de estrema necessidade para a sustentação de uma  pesquisa científica. 1º PASSO  –   O TEMA E SEU ENUNCIADO. O tema é aquilo “do que” ou “sobre o que” se deseja pesquisar.  Para a escolha de um tema alguns critérios devem ser observados. 2  Trata-se de algumas sugestões para a elaboração de uma pesquisa, no entanto, tal modelo não foi publicado.  31 Redescrições - Revista online do GT de Pragmatismo, ano VI, nº 2, 2015 [p. 29/35] a) D eve nascer de um interesse pessoal, já que o investigador irá “conviver” com o objeto de investigação por um bom tempo. Por este motivo, é fundamental que haja empatia e atração pelo tema escolhido.  b) Necessária correspondência entre as linhas de pesquisa e as prioridades do  programa. c) Deve ser um campo de trabalho acessível, como uma bibliografia possível, com a devida ciência do tempo disponível para a investigação. d) Evitar temas compilatórios ou demasiadamente panorâmicos. O título do trabalho é o modo pelo qual o tema será anunciado. Mesmo que seja  provisório, o título deve constar no projeto. Podemos dividi-lo em 2 partes: a) Título geral: é amplo e chamativo.  b) Título específico ou subtítulo: este deverá aproximar-se do objeto e tanto melhor será quanto mais refletir o objeto de pesquisa. 2º PASSO: INTRODUÇÃO  Na Introdução do projeto consta a apresentação do tema em linhas gerais. Neste item destaco três aspectos que o compõem: a) Motivação pessoal: deve constar a motivação que impele ao trabalho, já que a “formação particular” 3  e as expectativas do pesquisador são aspectos que podem influenciar a pesquisa.  b) Análise do título: apresentação de uma visão geral do assunto que será trabalhado, assim, o leitor do projeto poderá adquirir uma visão inicial do que será tratado, fornecendo as informações necessárias que o levem a perceber a importância da  pesquisa. c) O estado da questão: um pesquisador não deve procurar inventar a roda com o seu trabalho. Antes de avançar no conhecimento de um determinado objeto é necessário mostrar-se ciente dos progressos já conquistados por seus predecessores, ou seja, avaliar a fortuna crítica precedente. Não podemos esquecer que a ciência, pensava Francis Bacon, é um anão nos ombros de um gigante, logo, uma avaliação rigorosa daquilo que foi pensado auxiliará o investigador a postular o ponto de partida da pesquisa, não refazendo o caminho que outros já fizeram. É importante que a leitura da fortuna crítica 3  KUHN, Thomas S.  A estrutura das revoluções científicas , p. 22.  32 Redescrições - Revista online do GT de Pragmatismo, ano VI, nº 2, 2015 [p. 29/35] suscite uma interrogação, um problema que ainda não fora detectado: pode ser uma lacuna argumentativa ou mesmo o modo pelo qual o argumento foi construído. d) Objeto de investigação:   o objeto é o núcleo central do trabalho, o alvo de investigação claramente demarcado. O objeto especifica os limites daquilo que será investigado: conhecer é saber os limites da investigação. O objeto pode ser a análise de um texto, de um conceito, dos textos que compõem um período histórico, o comportamento de homens ou animais em uma determinada situação ou área delineada, os aspectos qualitativos ou quantitativos da produção de uma empresa, a opinião de um grupo em dado momento histórico, a avaliação geográfica em um determinado tempo ou lugar específico, etc... 3º PASSO : JUSTIFICATIVA Este passo pode ser considerado o coração do trabalho, não que os outros não mereçam importância, mas nele deve constar aspectos que dão sustentação ao trabalho. Eis a ordem destes aspetos de vital relevância: Problema, Objetivo, Hipótese e, por fim, a Justificativa acadêmica propriamente dita. Um Problema , ao ser apreendido e esclarecido, impele o pesquisador a traçar os Objetivos  que a pesquisa pretende cumprir, desta maneira, faz-se necessário elaborar uma Hipótese  que dissolva os problemas iniciais nos objetivos propostos, assim, a  pesquisa conterá a pertinência que Justifica  a sua elaboração. Mas façamos uma análise de cada um destes aspectos. a) Problema: 4  a partir da compreensão do estado da questão, uma questão deve ser levantada. Pensar não implica, necessariamente, possuir certezas. É fundamental  para o desenvolvimento de uma pesquisa encontrar o problema que se deseja solucionar. Quando não há problema, não há investigação. A lista de problemas nunca está totalmente pronta. Sua incompletude nos permite submetê-la a constante revisão. Assim, duas questões podem ser elaboradas: 1) qual é o problema proposto pelo autor? 5  2) Por que ele formula dessa maneira? 6   4   Para uma análise pormenorizada do “problema” em uma pesquisa remetemos o leitor à obra de Mario A. G. Porta denominada  A filosofia a partir de seus problemas , p. 26 ss. 5    Ibid  ., p. 26. 6    Ibid  ., p. 26.
Search
Similar documents
View more...
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks