Documents

92321479-Cap8-Metodos-e-Tecnicas-de-Pesquisa-Em-Comunicacao.pdf

Description
Capítulo 8 CAPÍTULO 8 A construção da pesquisa 8.1 Contextualizando Caro aluno, seja bem-vindo ao final de nossa jornada. Nos sete capítulos anteriores fizemos um percurso pela história do conhecimento e estudamos particularidades do universo da comunicação. Nos dois últimos vimos as tendências da pesquisa e as fontes, para aprimorar o saber comunicacional. Agora, aprenderemos como elaborar um trabalho científico e construir uma pesquisa. A metodologia da pesquisa científica aplicada à comunic
Categories
Published
of 14
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Capítulo 8 169 Métodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação   A CONSTRUÇÃO DA PESQUISA CAPÍTULO 8 8.1 Contextualizando Caro aluno, seja bem-vindo ao final de nossa jornada. Nos sete capítulos anteriores fizemos um percurso pela história do conhecimento e estudamos particularidades do universo da comunicação. Nos dois últimos vimos as tendências da pesquisa e as fontes, para aprimorar o saber comunicacional. Agora, aprenderemos como elaborar um trabalho científico e construir uma pesquisa. A metodologia da pesquisa científica aplicada à comunicação dialoga com vários campos disciplinares. Segundo Duarte e Barros (2009, p. 28), “a comunicação corta transversalmente várias disciplinas das ciências sociais. Em certas problemáticas, ela assume papel central”.Neste capítulo 8, vamos conversar sobre os passos iniciais para começar a construção de um projeto de pesquisa. Depois apresentaremos quais são os métodos e técnicas de pesquisa em comunicação e apreenderemos como podem ser utilizados na elaboração de uma monografia nesta área. Finalmente, vamos discutir os aspectos principais para a construção da pesquisa. É importante destacar que neste capítulo você vai saber como escolher um tema adequado de pesquisa, aprender a delimitar o seu objeto de estudo, identificar qual problema pode ser abordado em seu trabalho e como deve ser feita a reformulação das hipóteses. Em seguida, enfatizaremos como devem ser elaborados os objetivos e a partir deles, pensar na justificativa do seu trabalho de pesquisa.  Capítulo 8 170 Capítulo 8 171 Métodos e Técnicas de Pesquisa em ComunicaçãoMétodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação Portanto, saberemos quais procedimentos metodológicos são mais adequados ao tipo de pesquisa que se pretende realizar e como faremos a escolha do referencial teórico.Ao final deste capítulo você será capaz de:  ã elaborar um projeto de pesquisa;  ã identificar os passos principais para a construção de um trabalho monográfico;  ã aplicar diferentes métodos e técnicas na pesquisa em comunicação. 8.2 Conhecendo a teoria Agora que você já sabe quais são os objetivos de nosso capítulo, vamos tratar de algumas características de um trabalho monográfico, segundo Umberto Eco. Umberto Eco é escritor, filósofo, semiólogo e pesquisador acadêmico italiano. Ele elaborou um interessante roteiro para o desenvolvimento de um trabalho monográfico, o livro chama-se ‘Como se faz uma tese’ e nos conduz na aventura que é investigar e dissertar sobre um tema. Eco é um dos maiores escritores vivos. Na literatura lançou livros reconhecidos internacionalmente como ‘O nome da rosa’, que virou filme. No campo da estética lançou recentemente ‘A história da feiúra’ e ‘A história da beleza’. ‘Apocalípticos e integrados’, de sua autoria, é um título fundamental para compreender a cultura de massas.Figura 1 - Umberto Eco Fonte: Disponível em: <http://www.umbertoeco.com/en/>. BIOGRAFIA E por que devemos levantar esta discussão neste momento? Porque precisamos primeiro conhecer o que é um trabalho monográfico para entender a importância dos procedimentos que serão apresentados ao longo do nosso capítulo 8.A primeira questão, em Como se faz uma tese, que Eco (2007) nos coloca é sobre a natureza deste tipo de projeto. Seja esse uma monografia, uma dissertação de mestrado ou uma tese de doutorado, deve tratar de um problema real e possível de ser investigado, e que esteja relacionado com uma determinada área de estudo. O ponto de partida é o desenvolvimento de um projeto de pesquisa, por essa razão faz-se necessária esta reflexão sobre a obra do autor.É importante ressaltar que o projeto de pesquisa deve ser srcinal. Atualmente, com o desenvolvimento das mídias digitais, o plágio é bastante comum, e também bastante condenável, com uma legislação específica para coibi-lo, e assim estimular o processo de criação e elaboração do conhecimento.Porém, antes de começar qualquer projeto de pesquisa é importante buscar o que outros pesquisadores já escreveram sobre o tema que está sendo investigado. É fundamental conhecer o argumento dos demais estudiosos, explorando todos os tipos de fontes disponíveis, como arquivos de jornal, artigos científicos, a bibliografia produzida e trabalhos apresentados em simpósios e congressos.Após a busca das referências bibliográficas, é necessário ler todo o material relacionado ao tema que está sendo investigado e procurar descobrir algo que os outros autores ainda não disseram. Isso fará parte dos objetivos de seu trabalho e será muito importante para a construção da justificativa.A relevância do trabalho de pesquisa é justamente dizer algo de inédito sobre o tema investigado. É bom pensarmos nisso. Segundo Eco (2007) existem algumas regras básicas para elaboração de um projeto de pesquisa monográfica, são elas:1. Que o tema responda aos interesses do candidato.2. Que as fontes de consulta sejam acessíveis.3. Que as fontes de consulta sejam manejáveis.4. Que o quadro metodológico da pesquisa esteja ao alcance da experiência do candidato.5. Que o professor seja adequado. CURIOSIDADE  Capítulo 8 172 Capítulo 8 173 Métodos e Técnicas de Pesquisa em ComunicaçãoMétodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação As regras sugeridas por Eco (2007) podem ser simplificadas da seguinte forma: primeiro, é fundamental que o tema seja algo que o pesquisador tenha afinidade e queira lançar um novo olhar sobre ele. Exemplo: quer pesquisar sobre o tema da publicidade no cinema? É importante que conheça relativamente bem as mídias que quer estudar e goste do assunto.Em seguida é imprescindível que as fontes sejam fáceis de encontrar. Vamos supor que você queira pesquisar sobre os jornais que eram publicados no começo do século XX no Estado do Rio Grande do Norte. Como fazer para encontrar estas fontes? Esta tarefa será muito dispendiosa?Imagine que você esteja construindo seu projeto de monografia e encontre outro trabalho que dialogue com o tema que você está pretendendo investigar, não seria excelente a possibilidade de poder seguir as fontes utilizadas pelo outro autor como um guia de trabalho? Por essa razão é importante que as fontes sejam acessíveis e manejáveis, entendeu?Agora, por que o autor diz que o quadro metodológico deve estar ao alcance do pesquisador? Porque é essencial que a pessoa que esteja escrevendo um projeto de monografia saiba quais são as metodologias e as técnicas mais adequadas ao seu objeto de pesquisa. Finalmente, a afinidade entre professor-orientador e pesquisador-orientando é outro elemento que colabora demais para o sucesso de um projeto. Você deve procurar um professor-orientador que trabalhe dentro da área de pesquisa que você está desejando investigar, ou que tenha interesse em começar um trabalho inédito ao seu lado. Comunicação e interesses em comum são os elementos-chave dentro deste aspecto. INTERAGINDO E você sabe quais são as técnicas de pesquisa mais aplicadas na comunicação? Você já utilizou anteriormente alguma metodologia na construção de um trabalho científico? Converse com seus colegas sobre quais são as metodologias que vocês conseguem identificar na elaboração de trabalhos que tenham tido contato. 8.2.1 A escolha do tema A comunicação social divide-se em diferentes habilitações e todas elas oferecem um campo muito fértil de pesquisa, dispondo de uma multiplicidade de temas e áreas para investigação. As diferentes habilitações ainda fornecem diversas leituras, ampliando as possibilidades de análise sobre determinado objeto, seja este alvo de estudo do jornalismo, da publicidade e propaganda ou do cinema.A escolha do tema se torna ao mesmo tempo uma tarefa fácil, pela gama de escolhas, mas ao mesmo tempo difícil, pois uma variedade de temas podem nos seduzir, o que nos trará problemas para identificar aquele que mais se aproxima de nosso interesse e que possa contribuir na elaboração de um saber. Esta identificação é importante, pois quanto mais recortamos o nosso objeto de estudo, maior é a margem de segurança que temos para pesquisar e escrever. O projeto de pesquisa precisa se concentrar em apenas um tema. Quanto mais restrito o objeto, melhor para o pesquisador desenvolver o seu trabalho de investigação. Vimos que o escritor Umberto Eco alerta para que o interesse do pesquisador sobre o tema deva ser colocado em primeiro lugar na hora de sua escolha. Esse interesse pode estar conjugado a diferentes fatores, como as perspectivas de atuação profissional, talvez suas pretensões acadêmicas ou até mesmo a proximidade com sua experiência no mercado de trabalho. Três aspectos sobre a escolha do tema devem ser destacados: 1. o tema deve ter um recorte;2. deve tratar de uma temática atual ou pouco discutida;3. as referências bibliográficas utilizadas devem ser localizadas com facilidade. SAIBA QUE  Capítulo 8 174 Capítulo 8 175 Métodos e Técnicas de Pesquisa em ComunicaçãoMétodos e Técnicas de Pesquisa em Comunicação Vale a pena ressaltar que toda pesquisa iniciada por você na graduação pode transformar-se em uma excelente oportunidade de aprofundamento daquela investigação, sendo possível aproveitá-la para a produção de artigos científicos, capítulos de livros, ou na elaboração de um projeto para ingresso numa pós-graduação. Segundo Israel Belo de Azevedo (2004, p. 41), o tema deve apresentar determinados aspectos para o pesquisador, por exemplo:  ã demonstrar um determinado grau de curiosidade, tanto aos aspectos gerais quanto particulares;  ã ter desenvolvido alguma experiência de pesquisa com as áreas investigadas;  ã possuir um razoável conjunto de conhecimento sobre o tema;  ã demonstrar uma postura crítica a partir dos referenciais teóricos estudados;  ã dispor de condições adequadas para colocar em prática o projeto de pesquisa.Ouvimos muito que os pesquisadores escolhem o seu tema, mas também sabemos que podemos ser escolhidos por um tema que fará parte de nossas reflexões acadêmicas por um longo tempo, daí a importância de todo trabalho de pesquisa ser muito bem realizado.E você já parou para pensar na relevância de um trabalho de pesquisa? Como professores e orientadores de TCC nos deparamos com muitos projetos de monografia, que às vezes querem apenas continuar a discussão do mesmo ponto em que outro pesquisador parou. Este tipo de procedimento não é encorajado na academia. Nosso objetivo é produzir conhecimento novo, ou enxergar por um novo ângulo aquilo que já foi objeto de estudo de outros. O que estamos querendo dizer para você neste momento é que seu tema de pesquisa precisa ser relevante. Deve ficar claro para você quais contribuições para a comunicação social o seu trabalho pode oferecer. Uma pesquisa útil e de fácil aplicabilidade é elemento fundamental na construção do saber.Por fim, é importante lembrar que um bom tema é aquele sobre o qual há fontes acessíveis e alcançáveis de consulta. Na escolha, a decisão deve ser precedida de uma verificação do que já existe sobre o assunto e aspectos correlatos (AZEVEDO, 2004, p. 41). É esforço inútil querer investigar um tema muito abrangente se não temos leituras teóricas que o abarquem. É importante mesmo que você escolha um tema que esteja próximo da sua realidade de vida e de estudante. Tudo isso evita o desperdício de tempo e energia e nos favorece na hora de delimitar nosso objeto de estudo, que trataremos no próximo tópico. 8.2.2 A delimitação do objeto de estudo Quando fazemos uma viagem ao nosso tempo de acadêmicos, lembramos de colegas que desejavam fazer pesquisas muito amplas, mas que no final não conseguiam atingir sequer o primeiro objetivo. E agora, como mestres, vemos a mesma cena se repetindo e acreditamos que essa persistência se deva ao fato de desejarmos sempre escolher temas bastante gerais. Você pode estar se questionando se há algum mal nisso. De fato, não existe nada de errado em procurar trabalhar dentro das grandes linhas de pesquisa já em andamento na comunicação, o que devemos ficar atentos é sobre a necessidade de se fazer um recorte em cima do que desejamos desenvolver em nosso projeto de pesquisa.Estamos tratando da elaboração de um projeto de pesquisa para um trabalho monográfico, logo, é importante lembrar-se das limitações de tempo e até mesmo de experiência na reflexão sobre determinados autores e temas. É muito difícil deparar-se com uma área totalmente nova e conseguir desenvolver um trabalho de boa qualidade. A segurança no nosso fazer científico advém de nossa experiência prática e conceitual, daí a relevância de tratar de objetos limitados dentro de um universo de investigação.Assim, é necessário que o objeto de estudo por você escolhido seja limitado, preciso e bem específico de uma determinada área. É bastante comum que um tema venha a se derivar em vários objetos para pesquisa, entretanto é essencial que o recorte seja definido, até mesmo para que o pesquisador possa caminhar com mais segurança dentro dos objetivos que ele se colocou para o seu projeto de pesquisa.Por vezes, quando procuramos dar conta de um projeto de monografia com vários elementos, é comum não existir tempo suficiente para que
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks