Documents

A Acupuntura Medicina Da Alma

Description
artigo sobre acupuntura e psiquismo
Categories
Published
of 9
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A acupuntura, medicina da alma?  Os fenómenos de posse e medicina chinesa Hoje, acupuntura chinesa é bem conhecida pelas pessoas públicas e muitas que tiveram os seus benefícios, tanto no que respeita às condições eternas !tendinite, dor nas costas # e internos !respiratório, di$estivo # O que poucos sabem, no entanto, é que a acupuntura tradicional chinesa é um verdadeiro remédio da alma, porque os chineses n%o separar o corpoda mente, mas consider&'los como uma unidade (o invés de di)er *estou com raiva*, di)em os chineses, *meu fí$ado é fora do comum+* e acordo com -ean .hoain/ Na medicina chinesa há uma célula de inteligência, ea conexão de todas essas inteligências tem o mesmo apoio que a conexão das partes do corpo hardware. Sistema circulatório, coração (ndre 0aubert acrescenta/  corpo !sico se mani!esta disse que mais #in, mente menos mani!esto é mais #ang, mas é sempre a mesma unidade de energia se mani!estando de !orma di!erente.   respiração 1ara entender a tradiç%o chinesa, é preciso saber o que o 2i, ou *respiraç%o* .omo eplicar esse fen3meno4 ( melhor maneira é provavelmente para observar o ideo$rama 2i/ Os eplode arro) de $r%o sob o efeito do co)imento que produ) o lançamento de um vapor que sobe ao acumular 5m seu livro, s mo$imentos do coração  , .laude 6arre di)/ %s explos&es, por si só, sem !orma, produ'ir, animar e manter qualquer !orma. (les tirar !orça e reno$ação de tra)alho que está sendo !eito *graças a eles+ so)re su)stncias con$ers$eis. -ara as explos&es, tudo é !eito. 5ste sinolo$ist eminente acrescenta que n%o é a quantidade de respirações que fa) com que a saúde, mas a sua distribuiç%o harmoniosa onde eles s%o esperados 2i é a ener$ia invisível que permeia todo o universo e permite que a vida mover e evoluir continuamente ( espiral é o caminho que se$ue o 2i em seus movimentos 2uando este movimento das respirações no corpo é obstruído, aparece a doença O papel do acupunturistair&, em se$uida, consistem, usando as m%os para desatar os nós para restaurar o bom 7uo de 2i O mesmo autor nos di) sobre o acupunturista/ Sua mão se mo$e para os lugares do corpo onde, no cru'amento das respiraç&es estão enrai'ados espritos .  ( a$ulha é inserida para atender as respirações de um paciente cujo saldo foi perturbada O acupunturista, usando todo o seu conhecimento e habilidade, ent%o perse$uir os respirações perversos, desobstruir bloqueios e a$ili)ar o 7uo de ener$ia, onde foi amarrado 8raças à vitalidade da sua mente e sua própria respiraç%o, o terapeuta ir& ajudar o paciente a recuperar a posse de si mesmo O acupunturista, é claro, deve ser um 2i$on$ praticando ou  9aiji 2uan para oferecer cuidados de qualidade aos seus pacientes   Acupuntura ou exorcismo? epois de tudo que foi dito, podemos compreender sem di:culdade que a aç%o da acupunturavai além tendinite simples ou neural$ia (lém disso, os cl&ssicos da medicina chinesa est%o cheios de informações sobre a aç%o das a$ulhas na psique 1or eemplo, di)'se a partir do ponto de homens ;hen ! *o port%o do espírito*# que é, para além dos sintomas físicos da ansiedade, medo, loucura, depress%o, perda de memória, inquietaç%o, estupor, terror etc <asicamente, isso tem o efeito de calma e recentrar a ;hen, o 5spírito H& al$uns anos, quando :cam em ;ierra =evada, 5spanha, eu conheci um homem de ori$em holandesa em pleno queimar trabalho fora foi por tr>s meses 5le eplicou que tinha diri$ido durante muitos anos uma estatística importante da sociedade em seu país e que a car$a de trabalho que ele tinha acumulado o levaram a queimar (o saber que eu estava praticando acupuntura, ele pediu uma consulta 5ntre os pontos que eu estava selecionando ;hen passou a ser homens, o *port%o do 5spírito * 2uando vi meu paciente no dia se$uinte, ele me a$radeceu calorosamente a minha palavra, e disse/ *esde o início do meu es$otamento, h& tr>s meses que tenho pela primeira ve) a sensaç%o de estar mais uma ve) eu mesmo+ * =a verdade, ele tinha recuperado o ?nimo+5ste ponto !@ue# que escolhemos é certamente um dos $randes pontos *psíquicos* de (cupuntura 9radicional Aas muitos pontos t>m uma funç%o similar 2uando sabemos que os médicos ocidentais também s%o mais propensos a acreditar em uma ori$em psicossom&tica de certas doenças, as indicações nos cl&ssicos chineses dos séculos passados s%o :$ura pioneira =o entanto, uma leitura cuidadosa do Oriente cl&ssico 5mpire oferece mais que os remédios psicoló$icos simples (ssim, o ponto sobre o fen shui, o  iu /hen u #ing  di) que ele trata, entre outros, *o ataque pelo gui  * O mesmo cl&ssico a:rma que o par&$rafo -ian ;hi é e:ca) contra o *mal do $isco  * Aas o que s%o os $isco  4  o visco  1ara entender o que o $isco  !pronuncia'se *Bouei*#, é melhor recorrer ao dicionário 0rancês da lngua chinesa  do Cnstituto Dicci, o persona$em em quest%o =o EFGE/ almas sensíveis !desencarnada depois da morte#I manes dos mortosI fantasmaI retornandoI espectro E espírito insatisfeito !nocivo se n%o acalmar#I en$enhariaI espírito mali$noI dem3nioI diabo diabólicaI demoníaca G Occult in7u>ncia nociva sorrateira perniciosaI traiçoeiro J AalinI astúciaI desonestosI malicioso   ( lín$ua chinesa é cheia de epressões com a palavra $isco  em refer>ncia a situações ou persona$ens obscuros Km mal a ser en$anoso, desviante é chamado de * gui gui sui sui  ,* um punhado * $isco huo  * !literalmente *espírito do fo$o*#, uma fofoca * gui hua  *, mas o si$ni:cado ori$inal da palavra $isco  é *devolver* *fantasma* (lém disso, a bruaria é dito emchin>s * $isco tao  ,* o caminho do gui  + 2uando voc> sabe o medo visceral que a eperi>ncia chinesa desde os primórdios da civili)aç%o para os fantasmas que voc> n%o vai se surpreender ao descobrir nas obras de acupuntura, os pontos relativos patolo$ias associadas com $isco   e acordo com -acques 6avier, a ori$em deste medicamento remonta à anti$a crença de que as doenças s%o causadas por espíritos mali$nos que iriam para :car !hoje diríamos *a$achamento*# em &reas muito especí:cas do corpo humano O nome chin>s para um ponto de acupuntura n%o é  1ue  , um termo também si$ni:ca *caverna*, *buraco*, *terrier*4(ssim, a lenda di) que um caçador foi acidentalmente ferido no pé pela ponta de uma 7echa 5le foi ver o médico da aldeia, que também era um am%, a retirar sua peça inserida no seu pé e vestido com ervas para prevenir hemorra$ias (pós o tratamento, o paciente :ca em pé, andando, e ent%o começa a dar saltos e brincando ale$remente, sorrindo .ara para o espanto de sua cura, ele eplica/ (u acho que a seta de$e ser uma arma mágica, porque não ter matado um 2ouei que se instalou na minha perna e me atormenta$a. (u ti$e $ários dias a dor se$era que se estendia desde os lom)os para a região da minha lesão, e isso me !e' o mo$imento extremamente dolorosa. No entanto, le$ou3me para ir caçar, porque ti$emos mais carne, e que para mim !oi uma $erdadeira tortura. (u a)enç4o a pessoa que acidentalmente me en$iou esta seta,  porque ele era uma $tima de escolha, executando esse dem4nio. (u não me sinto em tudo que a dor $iolenta era intolerá$el para mim. (ssim nasceria acupuntura chinesa 1ara mim, esta bela história ser& sempre uma lenda popular 5mbora atraente, de certa forma, eu n%o posso acreditar que um compleo médico e preciso foram empiricamente desenvolvido a partir de um acidente O que eu acredito é que, em tempos anti$os, n%o só na.hina, os seres humanos tinham uma psique muito mais desenvolvida hoje e os s&bios taoístas que descobriram a acupuntura literalmente viu a rede de linhas de força que atravessam o corpo, bem como pontos ou *tocas* em que a respiraç%o 7ui por ve)es esta$nar (li&s, aqui est& um testemunho interessante do 6ama tibetano Dinpoche 1haLMab/ 5a mesma !orma, em nosso corpo, os canais permanecem in$is$eis. (les não aparecem na !orma de $asos sanguneos, ner$os e tend&es. -ara que seam imateriais, a nature'a da mente. No entanto, é no estes canais sutis de que o corpo extrai sua energia e da $ida 6uir. 7nicas clari$identes seres que desen$ol$eram a $isão interna pode $er a rede de canais que ilumina a partir de dentro do corpo !sico . ! 8editação sal$o  , pocLet Aarabout, EN, p FG#  curadores de campanha (ssim, eu relataram o caso de uma mulher a$ricultora na re$i%o de Dennes, que sofreu uma forte dor na m%o direita contra a qual tinha tentado tudo em v%o ;e$uindo o conselho de um ami$o, ela foi consultar uma campanha curandeiro que poderia, se necess&rio, o alívio (o observar as m%os que curandeiro *vive* dentro dele, al$o que tinha a apar>ncia de um verme 5le passes ma$néticos sobre essa *coisa* !a gui  4# 5 o intruso desapareceu imediatamente O paciente sentiu t%o aliviada ea dor desapareceu, para nunca mais voltar   5m uma entrevista publicada em PPQ na revista 9erra :éu  curandeiro (cedo 5dith, nascido em <errM di)/ (u sempre $i o interior do corpo humano ... (u $eo muito claramente o corpo humano, comoo médico do scanner. % pro$a é que há $inte e cinco anos que eu pratico sempre que eu $isto,descre$eu, disse alguma coisa, os exames médicos que se seguiram, mesmo altamente desen$ol$idos, sempre expressa a mesma coisa ... ( depois há o que eu tento !a'er o meu melhor, isto é, ou sea, por meios que são meus;. operar, a energia circular esta é a circular esta energia de !orma mais uni!orme, mais harmoniosa, para dar o que eu chamo um no$o oxigênio para a pessoa . Outro eemplo muito interessante é o de 0rancisco 1rade, campanha curandeiro que ir&, eventualmente, formar acupuntura se$uindo as muitas visões que ele teve durante sua inf?ncia 5m sua autobio$ra:a, <ruta= i  ele di) al$umas dessas visões bastante surpreendente/ 8as o $elho >entil marcou e eu appro!ondissais o estudo da geogra?a do corpo que me deu uma ?loso?a especial que iluminou cada $e' mais em mim. (u desco)ri tantos canais ligados aos órgãos de ca)eça . (u tinha chegado a esse ponto que eu poderia $er alguém sem tentar resol$er o mistério nos canais que irradia$am seu corpo. 8as eu só ?' um lin= para o caráter da pessoa e eu não sa)ia toda a descanso. (u esta$a interessado nessas correntes de $árias cores, que derramou na ca)eça onde mais os seus !eixes de lu' ...(u assisti e perce)i logo que este corpo atra$essado por correntes mani!estou $ida nele e quea $ida sa)ia de tudo .  !0rancis 1rade, <ruta=i  , ;ervran 1ublishin$, PPF, pp 'R# e al$uma forma, essa evid>ncia do interior da 0rança, onde ainda praticam curandeiros tradicionais, corroboram que a tradiç%o chinesa di) que h& mil>nios 1or ser surpreendido comquando sabemos que o imperador ;hen =on$, autor do primeiro tratado de :toterapia, gosta$a de andar, para percorrer os )osques e 6orestas, para escalar montanhas, nadar nos lagos ou a rece)er em sua ca)eça com água pura de uma cachoeira (stes passeios não eram apenas romntico . eles tinham como !unção, ele di', colocando3o em contacto com a nature'a e !a'ê3lo compreender a essência di$ina por trás das aparências. para que ele pudesse compreender a nature'a ea !unção rai' de todos os seres $i$os, animais e plantas tam)ém os minerais que tam)ém têm uma $ida em sua própria maneira . !A (n$les, ; araLchan, os remédios naturais  , edições de Douer$ue, Dode), PPQ, p EQ# 2uanto $isco  , intruso real, que, de ve) em quando, pode afetar a rede de ener$ias, eles também eram visíveis para os s&bios taoístas, bem como al$uns estudantes e mestres 9aiji 2uan s%o capa)es de ver hoje (lém disso, 9aiji 2uan n%o é às ve)es chamado *boin$ de $isco  *4 +++  explicação psicológica Aas hoje em dia, n%o é muito $rave para acreditar em dem3nios, fantasmas e todas essas superstições que che$am até nós desde tempos imemoriais ;e for desejado que a acupuntura é melhor conhecido, n%o seria desej&vel encontrar uma de:niç%o mais elaboradaspara eplicar o $isco  4 5m seu livro sobre a psicolo$ia na medicina chinesa, acupunturista tradicional aniel 6aurent combina o $isco  !Bouei# para *instant?neos* de ima$ens mentais que os portadores de memória 9une quase permanentemente num circuito de corpo e agir como uma entidade independente com um comando !orça compulsi$a tanto somática e comportamental.
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks