Documents

A Agonia de Jesus_padre Pio

Description
A Agonia de Jesus_padre Pio
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A AGONIA DE JESUSPadre Pio Espírito Divino iluminai a minha inteligência in!amai o meu cora #oen$uanto medito na Pai%#o de Jesus& A'udai(me a penetrar nesse mist)rio deamor e so*rimento do meu Deus $ue *eito homem so*re agoni+a morre pormim& , Eterno - Imortal descei at) n-s para so*rer um martírio inaudito a mortein*ame so.re a cru+ no meio dos insultos de improp)rios e ignomínias a /mde salvar a criatura $ue o ultra'ou e continua a atolar(se na lama do pecado& O homem sa.oreia o pecado e por causa do pecado Deus est0 mortalmentetriste1 os tormentos duma agonia cruel *a+em(no suar sangue2&&& N#o n#o posso penetrar neste oceano de amor e de dor sem a a'uda da vossagra a - meu Deus& A.ri(me o acesso 3 mais íntima pro*undidade do cora #ode Jesus para $ue eu possa participar da amargura $ue o condu+iu ao Jardimdas Oliveiras at) 3s portas da morte 4 para $ue me se'a dado consol0(lo noseu e%tremo a.andono& Ah2 Pudesse eu unir(me a 5risto a.andonado pelo Paie por Si pr-prio a /m de e%pirar com Ele2 6aria 6#e das Dores permiti $ue eu siga Jesus e participe intimamente dasua Pai%#o e do seu so*rimento2 6eu An'o da guarda velai para $ue as minhas *aculdades se concentrem todasna agonia de Jesus e nunca mais se desprendam&&& No termo da sua vidaterrestre depois de se nos ter inteiramente entregue no Sacramento do seuamor o Senhor dirige(se ao Jardim das Oliveiras conhecido dos discípulosmas de Judas tam.)m& Pelo caminho ensina(os e prepara(os para a sua Pai%#oiminente convida(os por Seu amor a so*rer cal7nias persegui 8es at) 3morte para os trans/gurar 3 semelhan a dele modelo divino& No momento decome ar a sua Pai%#o amaríssima n#o ) nele $ue pensa1 pensa em ti& 9ue a.ismos de amor n#o cont)m o seu 5ora #o2 A sua Santa :ace ) todatriste+a toda ternura& As suas palavras 'orram da pro*undidade mais íntima doseu cora #o e s#o todas palpita #o de amor& 4 , Jesus o meu cora #o pertur.a(se $uando penso no amor $ue vos o.rigaa correr ao encontro da vossa Pai%#o& Ensinastes(nos $ue n#o h0 amor maior$ue dar a vida por a$ueles a $uem se ama& Eis $ue est0is prestes a selar estaspalavras com o vosso e%emplo& No Jardim da Oliveiras o 6estre a*asta(se dos discípulos e s- leva trêstestemunhas da sua Agonia; Pedro <iago e Jo#o& Eles $ue o viramtrans/gurado so.re o <a.or ter#o *or a para reconhecer o =omem(Deus nesteser esmagado pela ang7stia da morte> Ao entrar no Jardim disse(lhes; ?:icai a$ui2 @elai e re+ai para n#o cairdes emtenta #o& Acautelai(vos por$ue o inimigo não dorme & Armai(vos  antecipadamente com as armas da ora #o para n#o serdes surpreendidos earrastados para o pecado&  a hora das trevasB& <endo(os e%ortado a*astou(se3 distCncia de uma pedrada e prostrou(se com a *ace em terra& A sua almaest0 mergulhada num mar de amargura e e%trema a!i #o&  tarde& Na livide+da noite agitam(se som.ras sinistras& A ua parece in'etada de sangue& Ovento agita as 0rvores e penetra at) aos ossos& <oda a nature+a como $ueestremece de secreto pavor2 , noite como nunca houve outra semelhante& Eis o lugar onde Jesus vem orar& Ele despo'a a sua santa =umanidade da *or a3 $ual tem direito pela sua uni#o com a Divina Pessoa e mergulha(a numa.ismo de triste+a de ang7stia de a.'e #o& O seu espírito parece su.mergir(se&&& @ia antecipadamente toda a sua Pai%#o& @ê Judas seu ap-stolo t#o amado $ue o vende por alguns dinheiros& Ei(lo acaminho de Getsêmani para o trair e entregar2 <odavia ainda h0 pouco n#o oalimentou com a sua carne n#o lhe deu a .e.er o seu sangue> Prostradodiante dele lavou(lhe os p)s apertou(os contra o cora #o .ei'ou(os com osseus l0.ios& 9ue n#o *e+ ele para o reter 3 .eira do sacril)gio ou pelo menospara o levar a arrepender(se2 N#o2 Ei(lo $ue corre para a perdi #o&&& Jesuschora& @ê(se arrastado pelas ruas de Jerusal)m onde ainda h0 alguns dias oaclamavam como 6essias& @ê(se es.o*eteado diante do sumo(sacerdote& Ouveos gritos;  morte2 Ele o autor da vida ) arrastado como um *arrapo de umpara outro tri.unal& O povo o seu povo t#o amado t#o cumulado de .ên #osvoci*era contra Ele insulta(o reclama aos gritos a sua morte e $ue morte amorte so.re a cru+& Ouve as suas *alsa acusa 8es& @ê(se !agelado coroado deespinhos escarnecido apupado como *also rei& @ê(se condenado 3 cru+ su.indo ao 5alv0rio sucum.indo ao peso domadeiro trêmulo e%austo&&& Ei(lo chegado ao 5alv0rio despo'ado das roupas estendido so.re a cru+impiedosamente trespassado pelos pregos o*egante entre indi+íveistorturas&&& 6eu Deus2 9ue longa agonia de três horas at) sucum.ir no meiodos apupos da gentalha ).ria de c-lera2 Ei(lo com a garganta e as entranhas devoradas por sede ardente& Paraestancar essa sede d#o(lhe vinagre e *el& @ê o Pai $ue o a.andona e a 6#e ani$uilada pela dor& Para aca.ar a morte ignominiosa no meio de dois ladr8es& Um reconhece(o epFde salvar(se1 o outro .las*ema e morre r)pro.o& @ê onguinhos $ue se apro%ima para lhe trespassar o cora #o& Ei(la consumada a e%trema humilha #o do corpo e da alma $ue separam&&&    <udo isto cena ap-s cena passa diante dos seus olhos apavora(o aca.runha(o ecusar0> Desde o primeiro instante tudo avaliou tudo aceitou& Por$ue pois este terrore%tremo>  $ue e%pFs a sua santa humanidade como escudo captando osata$ues da Justi a ultra'ada pelo pecado& Sente vivamente no espírito mergulhado na maior solid#o tudo o $ue vaiso*rer& Para tal pecado tal pena&&& Est0 ani$uilado por$ue se entregou ele pr-prioao pavor 3 *ra$ue+a 3 ang7stia& Parece ter chegado ao auge da dor& Est0 de rastos com a *ace em terradiante da 6a'estade do Pai& Ja+ no p- irreconhecível a santa :ace do =omem(Deus $ue go+a da vis#o .eatí/ca& 6eu Jesus2 N#o sois Deus> N#o sois oSenhor do 5)u e da <erra igual ao Pai> Para $ue haveis de a.ai%ar(vos at)perder todo o aspecto humano> Ah sim&&& 5ompreendo2 9uereis ensinar(me a mim orgulhoso $ue paraentender o 5)u devo a.ismar(me at) ao *undo da <erra&  para e%piar a minhaarrogCncia $ue vos dei%ais a*undar no mar da agonia&  para reconciliar o 5)ucom a <erra $ue vos a.ai%ais at) 3 terra como se $uisesseis dar(lhe o .ei'o dapa+&&&  Jesus ergue(se volve para o c)u um olhar suplicante ergue os .ra os re+a&5o.re(lhe o rosto mortal palide+2 Implora o Pai $ue se desviou dele& e+a comcon/an a /lial mas sa.e .em $ual o lugar $ue lhe *oi marcado& Sa.e(sevítima a *avor de toda a ra a humana e%posta 3 c-lera de Deus ultra'ado&Sa.e $ue s- ele pode satis*a+er a Justi a in/nita e conciliar o 5riador com acriatura& 9uer reclama $ue se'a assim& A sua nature+a por)m est0literalmente esmagada& Insurge(se contra tal sacri*ício& <odavia o seu espíritoest0 pronto 3 imola #o e o duro com.ate continua& Jesus como podemospedir(vos para sermos *ortes $uando vos vemos t#o *raco e aca.runhado> Sim compreendo2 <omastes so.re v-s a nossa *ra$ue+a& Para nos dardes avossa *or a vos tornastes a vítima e%piat-ria& 9uereis ensinar(nos como s-em v-s devemos depositar con/an a at) $uando o c)u nos parece de .ron+e& Na sua Agonia Jesus clama ao Pai; ?Se ) possível a*asta de mim este c0li%B& o grito da nature+a $ue prostrada recorre cheia de con/an a ao 5)u& Em.orasai.a $ue n#o ser0 atendido por$ue n#o dese'a sê(lo contudo ora& 6eu Jesuspor $ue pedis o $ue n#o podeis o.ter> 9ue mist)rio vertiginoso2 A m0goa $uevos dilacera vos *a+ mendigar a a'uda e con*orto mas o vosso amor por n-s eo dese'o de nos levar a Deus vos *a+ di+er; ?N#o se *a a a minha vontade masa tuaB&   O seu cora #o desolado tem sede de ser con*ortado tem sede de consola #o&Docemente Ele levanta(se d0 alguns passos vacilantes1 apro%ima(se dosdiscípulos1 eles pelo menos os amigos de con/an a h#o de compreender epartilhar da sua m0goa&&& Encontra(os mergulhados no sono& De s7.ito sente(se s- a.andonado2?Sim#o dormes>B pergunta docemente a Pedro& <u $ue h0 pouco me di+ias$ue $uerias seguir(me at) 3 morte2 @ira(se para os outros& ?N#o podeis velar uma hora comigo>B& Uma ve+ maises$uece os so*rimentos n#o pensa sen#o nos discípulos; ?@elai e orai paran#o cairdes em tenta #o2B& Parece di+er ?Se me es$uecestes t#o depressa amim $ue luto e so*ro pelo menos no vosso pr-prio interesse velai e orai2B& 6as eles tontos de sono mal o ouvem& , meu Jesus $uantas almas generosas tocadas pelos vossos lamentos vos*a+em companhia no Jardim da Oliveiras compartilhando da vossa amargura eda vossa ang7stia moral& 9uantos cora 8es têm respondido generosamenteao vosso apelo atrav)s dos s)culos2 Possam eles vos consolar ecomparticipando do vosso so*rimento possam eles cooperar na o.ra dasalva #o2 Possa eu pr-prio ser desse n7mero e vos consolar um pouco - meu Jesus2  * * *   Jesus volta ao local da ora #o e apresenta(se(lhe diante dos olhos um outro$uadro .em mais terrível& Des/lam diante dele todos os nossos pecados nosseus mais ín/mos pormenores& @ê a e%trema vulgaridade dos $ue oscometem& Sa.e a $ue ponto ultra'am a divina 6a'estade& @ê todas as in*Cmiastodas as o.scenidades todas as .las*êmias $ue mancham os cora 8es e osl0.ios criados para cantar a gl-ria de Deus& @ê os sacril)gios $ue desonrampadres e /)is& @ê o a.uso monstruoso dos sacramentos instituídos por Elepara nossa salva #o e $ue *acilmente podem ser causa de nos perdermos&  <em de co.rir(se com toda a lama *)tida da corrup #o humana& <em de e%piarcada pecado 3 parte e restituir ao Pai toda a gl-ria rou.ada& Para salvar opecador tem de descer a esta cloaca& 6as isto n#o o det)m& @agamonstruosa essa lama rodeia(o su.merge(o oprime(o& Ei(lo em *rente do PaiDeus da Justi a Ele Santo dos Santos vergado ao peso dos nossos pecadostornando(se igual aos pecadores& 9uem poder0 sondar o seu horror e a suae%trema repugnCncia> 9uem compreender0 a e%tens#o da horrível n0usea dosolu o de desgosto> <endo tomado todo o peso so.re ele sem e%ce #oalguma sente(se esmagado por monstruoso *ardo e geme so. o peso da Justi a divina em *ace do Pai $ue permitiu ao Seu /lho se o*erecesse comovítima pelos pecados do mundo e se trans*ormasse numa esp)cie de maldito& 
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks