Slides

A Automação dos Processos na Gestão de Performance das Aplicações por Gilberto Modollo

Description
1. A Automação dos Processos na Gestão da Performance das Aplicações Adotando mecanismos de baixa intervenção do usuário 2. Conteúdo…
Categories
Published
of 36
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. A Automação dos Processos na Gestão da Performance das Aplicações Adotando mecanismos de baixa intervenção do usuário
  • 2. Conteúdo <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Uma breve definição da Gestão da Performance da Aplicação ( Application Performance Management- APM) </li></ul><ul><li>Cenários para a Automação dos Processos </li></ul><ul><li>Pontos de automação => Mecanismos automatizados </li></ul><ul><li>Um só negócio: A convergência das tecnologias multi-plataformas </li></ul><ul><li>Conclusão </li></ul>
  • 3. Onde os Negócios encontram a Infra-estrutura Negócios Suas Aplicações Os negócios de hoje: Infra-estrutura Intranet Extranet
  • 4. <ul><li>As aplicações modernas seguem as exigências de resposta rápida aos negócios; </li></ul><ul><li>As aplicações modernas se tornam complexas inserindo tecnologias de ponta devido a esta tendência; </li></ul><ul><li>Os negócios estão cada vez mais complexos! </li></ul>As tendências dos negócios
  • 5. Os negócios de hoje comandam o crescimento dos MIPS * Não é uma escala de tempo histórica COMPLEXIDADE Tecnologias Negócios e TI TI vista como Custo TI vista como Patrimônio TI vista como Patrimonio Custoso Wireless ELAs SLM/SLAs QA 24 x 7 Fusões/Aquisições Conversões de Banco de Dados Contenção de Custos E-business Outsourcing Consultorias Y2K Grandes Projetos Redução de MIPS Enclaves 1980 1990 2000 1985 1995 2007 CICS IMS DB2 Apl. Distribuída WebSphere MQ USS Java COBOL C/C++ Sysplex zSeries “ Tela Verde” PCs Web-Enablement Geradores de Códigos Internet
  • 6. Onde estão os MIPS? <ul><li>“ Muitos negócios dependem do mainframe. O custo do mainframe é regido pelo consumo de MIPS. O consumo de MIPS é gerado pela utilização da CPU. A utilização da CPU é gerada pelo código da aplicação.” </li></ul>
  • 7. Hardware 23% Software 18% A distribuição dos custos de TI no mainframe “ MIPS e salários são os meus maiores custos por mês.” – Nancy White, Ex CIO, Certegy Instalações e outros 1% Salários e benefícios dos empregados 30% Fornecedores 4% Serviços 13% Telecomunicações 11% Fonte “U.S. IT Spending and Staffing Survey, 2005,” Gartner
  • 8. A complexidade desafiadora da atualidade <ul><li>Aplicações de múltiplas camadas lógicas; </li></ul><ul><li>Aplicações novas interagem com as legado; </li></ul><ul><li>Muitas são redesenhadas funcionalmente para uma resposta rápida aos negócios; </li></ul><ul><li>A disponibilidade é garantida com o aumento da capacidade de processamento; </li></ul><ul><li>Ajustes no sistema surtem pouco efeito no uso dos recursos das aplicações; </li></ul>
  • 9. <ul><li>As aplicações tendem a ser resilientes, ou seja, voltam a consumir após a otimização; </li></ul><ul><li>O processamento das aplicações transcende vários limites: </li></ul><ul><ul><li>Múltiplas regiões de online; </li></ul></ul><ul><ul><li>Múltiplas imagens de sistema: SYSPLEX; </li></ul></ul><ul><ul><li>Múltiplas plataformas: Distribuído e Mainframe; </li></ul></ul><ul><li>O consumo de recursos é “pulverizado” e de difícil monitoração; </li></ul><ul><li>Vários pontos vulneráveis X Vários pontos de Automação. </li></ul>A complexidade desafiadora da atualidade (cont.)
  • 10. Hoje: Complexidade = pulverização CICSTE1 IMWEBT1 IMWEBT2 IMWEBT3 DB2TDIST DB2STOT1 DB2STOT2 IMSTEST CICSB1 CICSB2 CICSB3 CICSW1 CICSW2 IMWEB1 IMWEB2 DB2STxx IMSPRDxx IMSMSGxx DB2DIST CICSA1 CICSA2 CICSA3 CICST1 JOBBA1 JOBBA2 JOBBA3 OMVS z/OS - SYSPLEX PRODUÇÃO TESTE Adminstração Centrlal dos Recursos SYST2 SYST3 SYST1 PROD VOL 1 VSAM1 DB2TABn Terminais Terminais IMSVnn WRKnnn
  • 11. A Gestão da Performance da Aplicação (APM) APM é uma disciplina da Gestão da Performance das Aplicações através de métricas sistemáticas e abrangentes permitindo fornecer aplicações eficientes e ágeis com baixo custo ao longo do seu Ciclo de Vida.
  • 12. Por que automatizar a otimização das aplicações? <ul><li>Para diminuir os custos </li></ul><ul><li>Para aumentar a qualidade e a satisfação do cliente </li></ul><ul><li>Para a melhoria global do Sistema e das Aplicações </li></ul><ul><li>Redução global dos MIPS </li></ul><ul><li>Aumentar a produtividade na administração dos recursos </li></ul>
  • 13. Estabeleça os Objetivos Gestão da Performance da Aplicação: Inserindo os Pontos de Automação Analise Faça as mudanças Informe e Recompense Escolha dos Candidatos Meça os Candidatos Meça novamente P.A.=Ponto de Automação P.A.=Ponto de Automação P.A.=Ponto de Automação
  • 14. Um Projeto Modelo de APM “ Uma jornada de 1000 km deve começar com um simples passo - Lao-tzu” “ É tão difícil atingir um destino desconhecido, quanto voltar de um lugar onde você nunca esteve” - Zig Ziglar Estabeleça os Objetivos
  • 15. No Projeto Modelo de APM - Reduzir o consumo de CPU <ul><li>Reduzir o tempo de sala (batch) ou o tempo de resposta (on-line) </li></ul>- Reduzir todos acima Onde estão os consumidores? WAIT? CPU? I/O? Estabeleça os Objetivos
  • 16. Escolha automatizada dos candidatos Escolha dos Candidatos Estabeleça os Objetivos “ Computadores são inúteis. Eles só podem te dar as respostas” - Pablo Picasso Então, façamos as perguntas! P.A.=Ponto de Automação
  • 17. Estabeleça os Objetivos Escolha dos Candidatos Escolha automatizada dos candidatos: batch <ul><li>Pergunte àqueles que sabem </li></ul><ul><ul><li>Produção, Performance, Capacity </li></ul></ul><ul><li>Use registros do SMF </li></ul><ul><li>Uso de processos automatizados </li></ul><ul><ul><li>Os maiores consumidores: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Top 20 CPU, TOP 20 Elapsed Time, TOP 20 EXCP Count </li></ul></ul></ul>P.A.=Ponto de Automação
  • 18. Escolha automatizada dos candidatos: batch (cont.) <ul><li>Registros do SMF por thresholds com dados simples e precisos: </li></ul><ul><ul><ul><li>Tempo de CPU (TCB); Tempo de sala; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quantidade de EXCPs; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Freqüência de execução semanal; </li></ul></ul></ul><ul><li>Resultado: </li></ul><ul><ul><li>Lista interativa dos jobnames/programas/stepname com capacidade de filtro, classificação e ativação instantânea da medição com: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tempo de CPU, de sala ( elapsed ), EXCPs, data e freqüencia de execução. </li></ul></ul></ul>
  • 19. <ul><li>Atualização automática da Lista de Candidatos: </li></ul><ul><ul><li>Automaticamente atualiza a lista de candidatos existente ao fim da execução do step que estiver na lista </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Usa a exit de fim de step do SMF IEFACTRT </li></ul></ul></ul><ul><li>Resultado: </li></ul><ul><ul><li>Mantém uma lista atualizada com os dados indispensáveis para a medição da aplicação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Evita procurar os dados dispersos em várias fontes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Minimiza a intervenção do usuário. </li></ul></ul>Escolha automatizada dos candidatos: batch (cont.)
  • 20. Escolha automatizada dos candidatos: batch ( cont.) <ul><li>Dados simples, precisos, consolidados e indispensáveis </li></ul>JOBNAME STEPNAME PROGRAM DATE/TIME EXCEEDED ELAPSED TCB -------- ----------------- -------- DD/MM/YYYY -------- -(MINUTES)- JOBMD005 JOBMD005.N1902342 WPAGM01 21/05/2008 00:16:21 120 43 CWFTD000 CWFTD000.A1000322 BC12341 27/05/2008 20:00:55 52 34 CWEMM002 CWEMM002.A1140210 CWPGM01 20/05/2008 23:49:58 69 33 JOBMD049 JOBMD049.N2400208 CWPGM02 27/05/2008 01:55:54 134 27 JOBMD049 JOBMD049.N2400408 WPAGM03 22/05/2008 03:52:56 56 16 SNEMM007 SNEMM007.A9560313 WPBGM01 15/06/2008 03:52:30 51 14 JOBMD005 JOBMD005.N1902142 WPBGM03 30/05/2008 23:53:26 66 13 JOBMD051 JOBMD051.E6660104 WPAGM01 31/05/2008 03:47:50 125 11 JOBMD005 JOBMD005.N1902248 WPAGM01 13/06/2008 23:38:38 44 10 CWEMD020 CWEMD020.A9210809 WPAGM01 10/06/2008 22:15:57 62 10 JOBMM034 JOBMM034.A2720914 WPAGM01 31/05/2008 03:48:09 135 9 REVPD001 GD010511 WPAGM10 09/06/2008 19:02:31 53 8 Dos registros do SMF tipo 30 subtipo 4 “ Tudo deveria ser feito o mais simples possível, mas nem um pouco mais simples do que isso” – Albert Einstein
  • 21. Um cenário de Automação: Mantendo o controle dos ofensores Operação Produção Desenvolvimento Teste Aplicações Risco: 70% das aplicações falham quando vão para a Produção! Mecanismos automatizados Novas aplicações Análise comportamental: as que excedem o uso normal e/ou o tempo de resposta Aplicações que mudam de versão
  • 22. Inserindo a automação na APM Meça os Candidatos “ Só quando você conseguir medir e expressar em números o assunto em estudo, você sabe algo sobre ele” – Lord Kelvin Estabeleça os Objetivos Escolha dos Candidatos P.A.=Ponto de Automação P.A.=Ponto de Automação
  • 23. Seleção e medição automática dos ofensores: batch <ul><li>Programas que mudam de versão; </li></ul><ul><li>Aplicações que excedem o comportamento “normal” do uso de recursos: </li></ul><ul><ul><li>Automaticamente: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Por Tempo de CPU, Tempo de Sala, Atividade de I/O; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Exit do SMF IEFACTRT e IEFUSI; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Por valores definidos pelo usuário: thresholds </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tempo de CPU, Tempo de Sala, Atividade de I/O; </li></ul></ul></ul><ul><li>Resultado </li></ul><ul><ul><li>Controle instantâneo dos ofensores; </li></ul></ul><ul><ul><li>Dados de performance do momento crítico disponíveis com a Causa Raiz; </li></ul></ul><ul><ul><li>Sai do “Ponto vulnerável” e vai para o “Ponto de Controle”, automatizado; </li></ul></ul><ul><ul><li>Alimenta o dashboard: Ponto de controle </li></ul></ul>
  • 24. Seleção e medição automática dos ofensores: batch (cont.) <ul><li>Novas aplicações: </li></ul><ul><ul><li>Grupo de pedidos de medição reutilizáveis originados no Desenvolvimento/Manutenção </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Todos os programas, transações e regiões online </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Comparar as métricas com as da fases anteriores do Ciclo de Vida da Aplicação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Controle das medições das aplicações ‘pulverizadas’ </li></ul></ul></ul>
  • 25. <ul><li>Alinha os objetivos das transações-negócio através de limites de gatilho ( thresholds); </li></ul><ul><li>Mantém uma base de aplicações candidatas; </li></ul><ul><li>Lista interativa com o status para consulta, seleção e acompanhamento das importantes; </li></ul><ul><li>Inicia automaticamente uma medição quando os thresholds são atingidos; </li></ul><ul><li>Gera automaticamente os dados de performance. </li></ul>Seleção e medição automática dos ofensores: online
  • 26. Seleção e medição automática dos ofensores: online (cont.) <ul><li>Disponibiliza os dados de performance a todos envolvidos no Ciclo de Vida da Aplicação; </li></ul><ul><li>Fornece os relatórios com a causa raiz da ocorrência; </li></ul><ul><li>Alimenta o painel de controle para acompanhamento; </li></ul><ul><li>Avalia e compara as métricas multi-plataformas: </li></ul><ul><ul><li>Dados de performance instantâneos tanto do mainframe quanto do ambiente distribuído; </li></ul></ul><ul><li>Visão total do tempo de resposta: </li></ul><ul><ul><li>Tr= Tr distribuido + Tr mainframe. </li></ul></ul>
  • 27. No Projeto Modelo de APM “ Eles sempre dizem que o tempo muda as coisas, mas, na verdade, você mesmo tem que mudá-las” - Andy Warhol Escolha dos Candidatos Meça os Candidatos Estabeleça os Objetivos Analise Faça as mudanças “ Pense em muitas coisas para fazer, faça uma” provérbio Português P.A.=Ponto de automação P.A.=Ponto de automação
  • 28. No Projeto Modelo de APM Analise Faça as mudanças Escolha dos Candidatos Meça os Candidatos Estabeleça os Objetivos Meça novamente “ A coisa mais importante é não parar de questionar” - Albert Einstein P.A.=Ponto de automação P.A.=Ponto de automação P.A.=Ponto de automação
  • 29. Automação nas re-medições <ul><li>Grupos de pedidos medem no Desenvolvimento, Manutenção e Testes os vários componentes das aplicações; </li></ul><ul><li>Inserir grupos de medição das aplicações nos processos de transferência e efetivação ( turnover/roll-out) na Produção; </li></ul><ul><li>Programação antecipada dos ofensores. </li></ul>
  • 30. No Projeto Modelo de APM Analise os casos Faça as mudanças Escolha dos Candidatos Meça os Candidatos Estabeleça os Objetivos Meça novamente Informe e Recompense P.A.=Ponto de automação P.A.=Ponto de automação P.A.=Ponto de automação
  • 31. A Automação na APM <ul><li>Conclusão </li></ul><ul><ul><li>Métricas da performance da aplicação garantida no Ciclo de Vida da Aplicação: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Evita o surgimento dos ofensores já no desenvolvimento; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Mitiga o impacto na produção; </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Acesso fácil e democratizado dos dados de performance com a causa raiz do problema; </li></ul></ul><ul><ul><li>Mantém uma visão consolidada da pulverização do uso de recursos; </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tanto no mainframe como no ambiente distribuído; </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Desmistificam e simplificam o controle dos processos complexos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento da produtividade operacional saindo do Ponto Vulnerável e indo o Ponto de Controle. </li></ul></ul>
  • 32. Tendência crescente: Complexidade? CICS COBOL JAVA DB2 WebSphere WebSphere MQ UCW Internet IMS zOS C/C++
  • 33. Contribuição <ul><li>“ Você não pode controlar aquilo que não pode medir”. - Lord Kelvin </li></ul>“ Automatizar os processos de medição é facilitar, aumentar e propagar os ganhos”. – Gilberto Modollo
  • 34. Tendência crescente: Simplicidade! CICS COBOL JAVA DB2 WebSphere WebSphere MQ UCW Internet IMS zOS C/C++ Automação Automação Automação Automação Automação Automação Automação Automação Automação Automação Automação
  • 35. Perguntas?
  • 36. Muito Obrigado!
  • Search
    Similar documents
    View more...
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks