Documents

A Brusca Poesia Da Mulher Amada

Description
poesias
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A BRUSCA POESIA DA MULHER AMADA Longe dos pescadores os rios infindáveis vão morrendo de sede lentamente...Eles foram vistos caminhando de noite para o amor — oh, a mulher amada é como a fonte! A mulher amada é como o pensamento do filósofo sofrendo A mulher amada é como o lago dormindo no cerro perdidoMas uem é essa misteriosa ue é como um crio crepitando no peito Essa ue tem olhos, lá#ios e dedos dentro da forma ine$istente %elo trigo a nascer nas campinas de sol a terra amorosa elevou a face pálida dos lriosE os lavradores foram se mudando em prncipes de mãos finas e rostos transfigurados...&h, a mulher amada é como a onda so'inha correndo distante das praias %ousada no fundo estará a estrela, e mais além.()inicius de Moraes*%orue me deu agora de repente uma vontade danada de a#ra+ar voc, mas de corpo presente e ficar -unto, sem assunto, dei$ando a vida passar... Mário de AndradeSolitário omo um fantasma ue se refugia/a solidão da nature'a morta,%or trás dos ermos t0mulos, um dia,Eu fui refugiar1me 2 tua porta!3a'ia frio e o frio ue fa'ia/ão era esse ue a carne nos conforta4ortava assim como em carni+aria& a+o das facas incisivas corta!Mas tu não vieste ver minha 5esgra+a!E eu sa, como uem tudo repele,1)elho cai$ão a carregar destro+os1  Levando apenas na tum#al carca+a& pergaminho singular da peleE o chocalho fatdico dos ossos! ( Augusto dos Anjos )  A67E 5E AMA68e ueres sentir a felicidade de amar, esuece a tua alma. A alma é ue estraga o amor.8ó em 5eus ela pode encontrar satisfa+ão./ão noutra alma.8ó em 5eus 1 ou fora do mundo. As almas são incomunicáveis.5ei$a o teu corpo entender1se com outro corpo.%orue os corpos se entendem, mas as almas não. Manuel Bandeira  A A6&L9/A:uerida, ao pé do leito derradeiroEm ue descansas dessa longa vida, Aui venho e virei, po#re uerida,7ra'er1te o cora+ão do companheiro.  %ulsa1lhe auele afeto verdadeiro:ue, a despeito de toda a humana lida,3e' a nossa e$istncia apetecidaE num recanto p;s um mundo inteiro.7rago1te flores, 1 restos arrancados5a terra ue nos viu passar unidosE ora mortos nos dei$a e separados.:ue eu, se tenho nos olhos malferidos%ensamentos de vida formulados,8ão pensamentos idos e vividos.Machado de Assis
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks