Documents

A conquista da America Hispânica

Description
 A conquista da America Hispânica: · Fatores da conquista: superioridade tecnológica e bélica dos espanhóis, propagação de doenças entre os ameríndios, os espanhóis se aproveitaram das disputas locais, os ameríndios consideravam os espanhóis deuses. · O índio foi submetido ao: etnocídio (perda de sua cultura) e genocídio (extermínio do seu povo). · Os dominadores: Hernán Cortez domina os astecas e Francisco Pizarro domina as Incas.  No início da ocupação · A coroa não queria gastar muito e inc
Categories
Published
of 5
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A conquista da America Hispânica:  · Fatores da conquista: superioridade tecnológica e bélica dos espanhóis, propagação dedoenças entre os ameríndios, os espanhóis se aproveitaram das disputas locais, osameríndios consideravam os espanhóis deuses.· O índio foi submetido ao: etnocídio (perda de sua cultura) e genocídio (extermínio doseu povo).· Os dominadores: Hernán Cortez domina os astecas e Francisco Pizarro domina asIncas.    No início da ocupação· A coroa não queria gastar muito e incentivou os adelantados.· Os adelantados (ou adiantados, os que vão antes): tinham obrigações jurídicas emilitares (explorar e defender a regia, fundar nucleou de ocupação, cristianizar osíndios, pagar o quinto da riqueza explorada à coroa).   As Estruturas político-administrativas· Na metrópole (Espanha): Casa de Contratação (sediada em Sevilha, cuidava dosnegócios e monopólios coloniais. Ex: cobrança do quinto, a administração colonial enomeação de funcionários; funcionava também como Supremo Tribunal de Justiça) eConselho das índias (centralizava a legislação e a administração da América espanhola).· Na America: Vice-Reinados (cuidava da administração das regiões produtoras demetais preciosos); Capitanias Gerais (implantada em áreas estratégicas, mas não pacificadas. Sua principal função era a defesa militar dessas regiões). Audiências (poder  judiciário, mas podia ter funções administrativas) e Cabildos (funcionava como o poder local).   Sociedade na América espanhola· Chapetones (ocupavam os principais cargos da administração, eram nascidos naEspanha), Criollos (filhos de espanhóis nascidos na America, eram a elite colonial eocupava os cabildos), mestiços (filhos de espanhóis com nativos); os índios e os negrosescravos (mais usados nas colônias do Caribe).   Atividades econômicas e exploração da mão-de-obra· Formas de exploração da mão-de-obra – repartimento (também conhecida como Mita pelos incas e cuatéquil pelos astecas): utilizado principalmente nas minas e beneficiamento dos minérios; tinha caráter obrigatório, temporário e remunerado. E aencomienda (recomendar): tribos inteiras eram “recomendadas” aos colonos espanhóis para trabalharem na agricultura e extração de minérios; o encomendero se comprometiaa cuidar da cristianização do índio, ele não podia se apossar das terras indígenas erepassava seu direito a duas gerações de herdeiros). Escravidão negra: principalmentenas colônias produtora de cana-de-açúcar no Caribe.· Atividades econômicas: mineração e as haciendas (correspondente ao plantation:  latifúndio, monocultura, trabalho escravo e produção para o mercado externo) principalmente no México e Antilhas (Caribe)A colonização espanhola das Américas começou com a chegada deCristóvãoColomboàsAméricasem 1492. Colombo procurava um novo caminho para as  Índias  econvenceu-se de que o encontrara. Ele foi feito governador dos novos territórios e fezvárias outras viagens através doOceano Atlântico. Enriqueceu com o trabalho deescravosnativos, que obrigou a minar ouro, e também tentou vender escravos na Espanha. Apesar de ser geralmente visto como um excelente navegador, era fraco comoadministrador e foi destituído do governo em1500.A chegada dos espanhóis à Américainsere-se no contexto daexpansão marítima europeia. A colonização levou a Espanha a fazer incursões no novo continente,dominando e destruindo sociedades indígenas, como a dosincas e dosastecas,em busca de metais preciosos encontrados e explorados em grande quantidade pelosconquistadores, que se utilizavam para tanto da mão-de-obra servil indígena.Para consolidarem sua dominação nos territórios americanos, os espanhóis tiveram quetravar muitas batalhas contra os habitantes nativos do continente. Os principaisobstáculos para a conquista espanhola foram os impériosIncaeAsteca. Apesar de já estarem em declínio quando da chegada dos espanhóis e de não formarem um impériocom poder centralizado, os Maiasrepresentaram uma resistência considerável em cada uma de suas cidades autônomas. Na conquista, os espanhóis consolidavam alianças com diversos povos indígenas. Esses povos não eram homogêneos, cada um tinha seus próprios interesses, cultura, inimigos,aliados. Os espanhóis exploraram as rivalidades existentes entre os povos indígenas,facilitando assim sua vitória.O número de aliados nativos tendia, inclusive, a superar o número de espanhóis nas batalhas. O uso de africanos também foi considerável, importância que foi aumentandoà medida que se prolongava a conquista [1] . Descobrimento e Conquista Em 1492, a serviço daCoroa Espanhola, Cristóvão Colombodescobriu um continente até então desconhecido dos europeus, o qual posteriormente foi denominado deAmérica. As terras encontradas foram disputadas entrePortugaleEspanha. Para controlar a disputa entre esses países, o papa espanhol Alexandre VI  propôs aBula Inter  Coetera, dividindo oOceano Atlânticopor um meridiano. Mas, com o meridiano, Portugalsó teria direito as terras africanas.ACoroa portuguesapressionou para mudarem o acordo e foi assinado oTratado de Tordesilhas, dividindo o continente entre os dois países (sendo Espanha com oeste ePortugal com leste). Mas os outros países europeus não concordaram com isso.A Conquista da América espanhola aconteceu de forma exploratória, isto é, não vinham para a América em busca de terras para povoar, eles ocupavam o espaço, apropriando-se  de suas riquezas e suas mulheres. Os espanhóis dizimaram as populações indígenas,impondo sua cultura, língua e religião.Colonização da America InglesaConflito políticos e religiosos + crescimento urbano + expulsão do homem do campo(pelos Cercamentos) = necessidade de busca por terras.· A Inglaterra na o tinha recursos para o processo de colonização → o que coubea particulares.· Nem tinha condições de impor a sua autoridade às colônias (o que foi bastantediferente das colonizações ibéricas).As treze colônias· Eram núcleos separados, marcados por forte autonomia (o que reflete na república Norte-Americana)· Eram divididas (didaticamente) em Norte, Centro e Sul ã As colônias do Norte ou Nova Inglaterra.· Eram as colônias de: Massachusetts, Conecticut, Rhode Island e NewHampshire.· Por se localizarem em região de clima frio (semelhante ao europeu) nãoofereceu atrativos (produtos tropicais) ao mercantilismo da época → Negligência Salutar.· Colônia de povoamento: minifúndio, produção para abastecer o mercadointerno (criação de bovinos e ovinos, pesca, serrarias, manufaturas, etc.), policultura e mão-de-obra livre (ou familiar).· Sociedade: dinâmica, Predominantemente de puritanos, grande comerciantes.· “Caca ás bruxas”: intolerância e perseguições religiosa. Ex.: Cidade de Salémem 1692.· Comercio triangular: 1. Comprava melaço das Antilhas; 2. transformava-o emrum e o vendia para a África em troca de escravos; 3. Os escravos eram levados para as Antilhas ou colônias do Sul. ã As colônias do Sul ou Colônias Meridionais· Eram as colônias de: Virginia, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Maryland eGeórgia.· Por se localizarem em região de clima mais quente (semelhante as demaiscolônias da América Latina) se adequou aos moldes mercantilistas → Plantation  (ou colônias de exploração).· Colônias de exploração: latifúndios, produção para abastecer o mercadoexterno (tabaco, algodão, etc.), monocultura e mão-de-obra escrava africana (asvezes servidão por contrato).· Sociedade: marcada pela desigualdade social e étnica, e pelo preconceito racial.Os produtores se tornaram uma aristocracia poderosa e rica. ã As colônias do Centro· Eram as colônias de: Noova Yorke, Nova Jersey, Pensilvânia e Delawere.· Marcados pela diversidade cultural devido à vinda de imigrantes de variassrcens (holandês, franceses, alemães e suecos) → o que logo no início asconferiu um ar cosmopolita.· Souberam mesclar o dinamismo da Nova Inglaterra com a tolerância religiosadas Colônias Meridionais. ã O autogoverno.· Alto grau de liberdade (Negligência Salutar) a exceção das Antilhas (áreamonocultora açucareira) → as problemas eram debatidos e resolvidos pela população → experiência de autogoverno → o que contribuí para sentimento deliberdade (Independência) em relação a Metrópole.· Cada colônia tinha um governador (que geralmente era escolhido pelascolônias, principalmente no Norte e Centro).A incursão dos ingleses no processo de colonização do continente americano conta comdeterminadas particularidades que o difere sensivelmente da experiência colonial promovida por portugueses e espanhóis. Entre outras razões, podemos apontar o processo tardio de colonização, a natureza espontânea da ocupação dos territórios e ascaracterísticas dolitoralnorte-americano como pontos fundamentais na compreensão dacolonização inglesa. No governo da rainha Elizabeth I (1558 – 1603), a Inglaterra ingressou na economiamercantilista ao investir na construção de novas embarcações e no comércio marítimo. Nesse contexto, a pirataria se tornou uma importante fonte de lucros sustentada noassalto de navios espanhóis que saíam do Caribe com destino à Europa. Nesse mesmo período tentaramempreender a colonização de região norte-americana com aorganização de três expedições comandadas por Walter Raleigh.O insucesso dessas primeiras expedições só foi revertido com acriaçãoda colônia deVirgínia, em 1607. Depois disso, o processo de colonização britânico ganhou força coma política de cerceamentos, que expulsou os pequenos agricultores de suas propriedades,forçando-os a buscar outras possibilidades no Novo Mundo. Concomitantemente, osconflitos religiosos que tomaram conta da Inglaterra após a reforma anglicana tambémmotivaram a imigração dos puritanos ingleses para a América. No ano de 1620, o navio Mayflower saiu da Inglaterra com um grupo de artesãos, pequenos burgueses, comerciantes, camponeses e pequenos proprietários interessados
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks