Magazine

A Criatura De Flor Do Campo

Description
Fortaleza, 23 de novembro de 2017. Projeto de Artbook para o curso de Desenho Gráfico, da Universidade Farias Brito, sob orientação do professor Carlos Wagner.…
Categories
Published
of 24
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Fortaleza, 23 de novembro de 2017. Projeto de Artbook para o curso de Desenho Gráfico, da Universidade Farias Brito, sob orientação do professor Carlos Wagner. André Cavalcante (Enredo e Formatação) Antônio Gabriel (Personagem) Joel Alexandrino (Personagem) Matheus Mota (Descrição de Personagens e lugares) Matheus Viana (Ilustrações, Enredo e Personagens Max Oliveira (Enredo e Personagens) Personagens: Vítor.........................................................................1 Ryan.........................................................................2 Geovanna.................................................................3 Vinícius.....................................................................4 Pedro........................................................................5 O Cara.......................................................................6 Enredo......................................................................7 Storyboard..............................................................10 Cenários..................................................................11 Referências.............................................................18 Vítor Cavalcante: Sempre focado em buscar os mínimos detalhes em coisas que outros se quer dariam atenção, sua busca por mistérios é incansável não importando se for grande ou pequeno, desvendar e entender coisas é o que ele busca, desde que não seja assustador... Desde a infância onde já se destacava dos colegas por sua hiperatividade e pelo seu gosto estranho de criar sapos, sempre focado em detalhes o que lhe permitia entender coisas facilmente , como passar em provas apenas observando características dos professores ou onde sapos geralmente se escondiam, isso também o causava problemas como no dia em que perdeu sua bola em um quintal de uma vizinha, ao tentar descobrir o paradeiro de sua bola acabou se metendo em vários problemas após a vizinha rabugenta reclamar para sua irmã. 1 Ryan Mota Seu humor é o seu maior diferencial, pode achar um motivo para sorrir até mesmo quando todos querem o contrário. Sua gagueira e seu físico são coisas insignificantes, pois seu carisma faz com que todos a seu redor estejam sempre de bom humor. Sua enorme curiosidade faz com que esteja sempre em busca de novas aventuras, o que nem sempre é possível, pois seu medo torna tudo mais complicado. 2 Geovanna Oliveira Sempre com um espirito otimista e demonstrando muito mais maturidade que seus colegas, Geovanna é mais velha e também a mais alta o que por muitas das vezes serve como argumento para o fato dela ser a “mandona” do grupo. Geovanna é muito estudiosa e seu talento para leitura a permite sempre manter o foco para o que é importante, com um raciocínio lógico afiado, ela sempre tenta manter a união do grupo... mesmo nas piores horas. 3 Vinícius Viana Vinicius sempre foi “porto seguro” do grupo de amigos, sua alegria mesmo diante de suas muitas doenças o faz conquistar a turma com o carisma. Muitas vezes taxado injustamente como o “esnobe” por sua situação financeira ser bastante favorável, o que lhe deixava excluído dos demais na escola, porém, isso não era empecilho para seu grupo de amigos, pois todos o conhecem muito bem e sempre estão unidos. Nesse grupo, ninguém é deixado para trás... 4 Pedro Richards Rocha Sempre de cabeça erguida, tenta passar seu lado mais destemido. O descolado da turma, sempre fazendo de tudo para ficar bem aos olhos dos outros, o que por outro lado o torna o centro das atenções, o deixando vulnerável a olhos de invejosos. Sua fascinação por gibis faz com que seja bem criativo e que o permite sair de grandes enrascadas. 5 O Cara Expressões vagas, um olhar que exala ódio, respiração ofegante, poucas palavras... Apenas uma enxada grande como uma foice. Com todas essas características “O Cara” sempre foi temido por muitos na cidade, adultos contavam histórias para manter crianças longe de qualquer coisa que fosse relacionada a ele, ninguém sabe se as histórias são reais pois existem a bastante tempo, sua mera presença já causa aflição a todos, nem mesmo os policiais da cidade tem coragem de se aproximar, mas todos sabiam que “O Cara” tinha segredos que ninguém gostaria de saber... 6 Nossa história começa em meados de 2015. A seca assola a região do sertão e em meio a esse cenário de escassez e privação, um grupo de amigos brinca no parquinho coberto, nos arredores da cidadezinha de Flor do campo. O parquinho não é muita coisa, é de terra batida e alguns brinquedos estão tão enferrujados que as crianças evitam até passar perto, é cercado por um perímetro de arame farpado que o prefeito colocou para evitar que animais de grande porte dormissem no aparato que na época (2010) era novinho, no parquinho há um tobogã que, muitas vezes, está muito quente para escorregar, uma gangorra e um balanço, ao lado há um campinho também de terra batida que serve de quadra para esportes, tudo é muito velho e um tanto improvisado, contudo, é o suficiente para ocupar todas as tardes da nossa turma que, quase todos os dias se reúnem para brincar lá. 1° Cena: Vitor está andando de bicicleta à toda velocidade para não se atrasar para a aula, a rua de terra batida, balança sua bicicleta e algumas vezes ele quase cai, aumentando a emoção e fazendo aquilo tudo parecer uma grande aventura para ele. Ao chegar ao seu destino, a professora ainda não está em sala e ele aproveita para pegar o lugar guardado pelos seus amigos Giovanna, Vinicius, Pedro e Ryan. A professora chega e começa a lecionar. Vitor se vira para seus amigos, que estão mais para o fundo da sala e diz para todos o encontrarem no parquinho logo após a aula, pois teria uma grande surpresa para todos. 7 2° Cena: Seus amigos, curiosos, vão para o parquinho atrás de saber qual a grande surpresa e logo que chegam, Vitor tira de sua mochila um mapa bem velho e surrado. Todos ficam surpresos e maravilhados pois nunca haviam visto um mapa de verdade, no entanto, o nome da cidade não é familiar a nenhum deles, “Sombra da Serra”. Ryan pergunta onde conseguiu algo tão antigo e esquecido assim, Vitor o responde que estava num baú antigo de sua casa, nas coisas de seu pai. 3°Cena: As crianças passam a tarde toda olhando e analisando esse pedaço de papel velho, Pedro conclui que essa tal cidade é próxima de Flor do Campo, pois, como sabe quase tudo sobre a região, reconhece o braço de um rio que passa nos arredores da cidade. Chegando a noite, um por um, as crianças vão para suas casas, até que os únicos que restam no parquinho são apenas Vinicius e Vítor. De repente, um vendaval muito forte passa pelo parquinho, sacudindo os balanços e levantando muita poeira. Vinicius, que estava segurando o mapa, sente um incomodo em seu olho e, sem querer, o mapa sai voando de sua mão. Os dois ficam desesperados, a oportunidade de uma grande aventura estava escapando por entre seus dedos como areia. Eles veem o mapa voando para uma mata fechada e o seguem. Entrando lá, se separam e, como estava muito escuro, Vinicius tira de sua mochila sua lanterna de última geração que seu pai lhe deu por tirar uma nota boa em matemática. O tempo passa, Vitor vê ao longe a luz da lanterna de Vinicius e, na direção daquela luz, uma coisa o chama atenção, é o mapa, que ficou preso em um galho retorcido no alto de uma arvore. Logo, Vitor grita para Vinicius que encontrou o mapa e que precisa de ajuda. Vitor pensa que como Vinicius está longe, não pode escutar seu chamado e sobe logo na arvore. 8 4°Cena: Vitor sobe na árvore e, se esticando para alcançar, com dificuldade, consegue pegar o mapa. Lá ao longe, Vitor vê o a luz da lanterna de Vinicius e, como seus olhos estão acostumados a escuridão, vê um pouco ao lado dele, uma sombra se movendo nos arbustos. Logo, Vitor se desespera, tentando avisar seu amigo do perigo iminente que o ronda e, enquanto gesticula e grita para tentar chamar a atenção de seu amigo, os galhos secos da árvore se quebram e Vitor cai no chão do matagal e desmaia. 5°Cena: Vitor acorda um pouco depois, se sentindo um tanto sujo de terra e fedendo um pouco. Ao olhar ao redor um pouco ele se sente confuso. Mas logo se lembra do que estava acontecendo um pouco antes de desmaiar. Ele dá uma olhada superficial ao redor para não encontrar vestígios de Vinicius... talvez ele tenha ido para casa? Se ele foi atacado por algum animal devia ter algum vestígio de sangue ou algo assim... Talvez ele tenha só corrido. Bem, não é tão inesperado de Vinicius. Ele resolve ir para casa e esperar até o dia seguinte. 9 6ª cena: Depois de chegar em casa e explicar para sua família o porquê de chegar tão tarde. Ele vai para seu quarto e finalmente vai dormir. No dia seguinte ele vai se juntar com o resto do grupo, mas não encontra Vinicius, ele explica para os amigos a situação que aconteceu ontem, mas eles não se preocupam muito achando que ele provavelmente tinha ficado só com medo de rirem dele por ter saído correndo ontem e resolvem fazer uma visita ao amigo depois da aula. 7ª cena: Ao chegar na casa do amigo. Os garotos notam que haviam carros da polícia por perto. Alguém parecia falar com a mãe de Vinicius na porta.... Ela não parecia bem. Ao se aproximarem a mãe revelou que Vinicius não tinha sido encontrado em lugar algum. Mas não tiveram como coletar muita informação pois a polícia fez eles irem embora pois eles cuidariam disso. 8ª cena: Um tanto desamparados, tristes e preocupados. As crianças decidem tomar conta disso eles mesmos e começar a própria procura pelo amigo, decidindo começar pela floresta Vinicius e Vitor tiveram que procurar a mata ontem à noite. O mapa pode esperar, o amigo deles era ainda mais importante no momento. 9º cena: O grupo chega ao matagal e decide se separar em grupos de 2 em 2, assim, ficaria muito mais difícil de se perderem e mais fácil de encontrar pistas sobre o paradeiro de vinícius. Depois de procurar por um bom tempo, o grupo de Pedro e Geovanna encontram pegadas estranhas e chamam o resto da trupe. 10 Eles percebem que as pegadas dão para um estranho açude seco, aparentemente, uma cidade em ruinas jazia nessas bandas antes de ser inundado pelas águas do Rio São Francisco. 10º cena: nossa trupe percebe que as pegadas dão para uma estranha casa em ruinas. Percebe-se que a entrada dessa casa dá para um túnel. Pedro, sabendo do sistema de lençóis freáticos que passa por debaixo de todo o Ceará, assume que tanto a profundidade, quanto a distância desse túnel são indeterminadas, também assume que lá embaixo, deverá ser muito fácil se perder, visto que nenhum deles tem um mapa, e o que tem, não sabe para onde vai dar. 11º cena: Todos estão sentados na porta da agora denominada por Ryan: “Caverna do Desespero”, Vítor está calado enquanto anda pelas ruínas daquela cidade antiga, de repente, Vítor avista uma cruz muito estranha, com mais pontas que o normal, e logo assume que ali deveria ser, a igreja local, abaixo da cruz, algumas inscrições corroídas pelo tempo e pelas águas doces do Velho Chico. Vítor, com sua sede de resolver o mistério do nome da cidade, se esforça para tentar ler o que estava escrito lá. “Igreja de Sombra Da Serra” Vítor dá um pulo e corre para sua mochila, pegando o mapa com a maior velocidade. 12º cena: Vítor chama a galera para se juntar em volta do mapa e lhes diz que, diante deles, lá estava o mapa subterrâneo de sombra da serra, a mesma cidade onde todos nós estamos sobre. 11 12 12 Aqui nós temos o Storyboard das duas primeiras cenas: 13 Escola Municipal: Uma escola simples do interior do Ceará, onde todas as crianças da cidade estudam. Com uma grande quadra esportiva e um belo jardim em sua entrada a Escola Municipal Liôncio S.P. Aquino é um dos cartões de visita da cidade. 14 O Parquinho: O parquinho é aonde o grupo se encontra para realizar suas empreitadas, brincar, e se divertir quase todas as tardes da semana. É um parquinho pobre e velho, mas que serve muito bem seu propósito de divertir e ocupar as crianças da pequena cidade. 15 O Matagal: É o último lugar onde os pais das crianças querem que elas estejam. É um resto de Mata que sobreviveu à seca por meio de um lençol freático que passa por debaixo de suas raízes, quando finalmente encontrarem o Vinícius, há um túnel que sai diretamente para lá. 16 A Igreja: O local onde a população de Sombra da Serra se reunia para adorar seus Deuses e fazer seus sacrifícios. 17 16 -Stranger Things -Os Goonies 18
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks