Documents

A Díivda Argentina e Os Abutres

Description
A dívida argentina
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  POLÍTICA Paul Singer, o abutre da Argentina execrado globalmente seg, 04/08/2014 - 08:53 - Atualizado em 04/08/2014 - 11:00 Por Frederico Füllgraf  Especial para Jornal GGN “1608% de lucro! Em seis anos! Um fundo hedge americano cobra o obsceno ágio e força o Estado argentino a ficar de joelhos. judado ela ustiça americana. Eis um e#emlo acabado de oder no sistema caitalista$. A indignaço e!pressa no par gra#o anterior no $ de A!el %icillo#& ministro da Economia da Argentina& mas de Jaco' Augstein -(erdeiro e propriet rio ma)orit rio do Grupo *er +piegel& ,ue edita o seman rio (omnimo& com tiragem de 1.00.000e!emplares  em sua coluna de  de )ul(o passado& na +piegel.nline& intitulada 3*ie er5ersion des ro#its6 7A per5erso dolucro: (ttp://999.spiegel.de/politi/deutsc(land/(edge#onds-paul-singer-z9ingt-argentinien-zur-za(lung-a-;<8;1=.(tml 3>o'rar din(eiro pode ser um neg?cio lucrati5o: compra-se& 'arato& um t@tulo de d@5ida& depois o'riga-se o de5edor a pagar o5alor de mercado. esmo ao custo da aplicaço de 5iolBncia. A di#erença entre o preço de a,uisiço do t@tulo e o de suarecompra $ o lucro. No cinema& $ desta #orma ,ue os ma#iosos gan(am seu din(eiro. Na 5ida real& so os #undos multimercado7 hedge  do e!ecuti5o aul +inger. s ma#iosos tBm seus espancadores& ,ue sa'em como arre'entar a r?tula de um de5edor. aul+inger tem )uizes americanos& ,ue sa'em #azer muito mais: por e!emplo& )ogar Economias inteiras ao precip@cio da 'ancarrotaC&en#urece-se Augstein. Reestruturação da dívida argentina Em 2001& a Argentina encontra5a-se no #undo do poço de um decl@nio econmico iniciado em 1;;8. En#rentando umendi5idamento de 12&0 'il(Des de d?lares& ,ue comprometia 1== do F& ento HF& anco undial e o Iesouro dos EAentraram em cena& concedendo ao pa@s um empr$stimo emergencial em troca da tradicional receita de austeridade e cortes'rutais de programas sociais.>omo em todo o mundo& o empr$stimo do HF te5e e#eito letal& em 5ez de ali5iar& apro#undando e trans#ormando a criseeconmica em gra5@ssima crise social. Fnsol5ente& no #inal de 2001& a Argentina so#reu 'lo,ueio da pr?!ima tranc(e pelo HF.*iante do impasse& ao go5erno resta5a apenas uma opço: declarar default so'erano em suas o'rigaçDes com a 'anca pri5ada&com 5alor nominal total de ; 'il(Des de d?lares.Em 200& no auge da recuperaço econmica do pa@s& o go5erno Nestor %irc(ner promo5eu a primeira etapa da reestruturaçoda d@5ida e!terna& trocando t@tulos antigos por no5os t@tulos da d@5ida& com 5alor de #ace descontados <0 por cento da d@5idanominal. peraço elogiada mundo a#ora como a mais aceit 5el e 'em sucedida& ,uanto mais crescia a economia& mais os t@tulosinde!ados paga5am aos credores. Em 2010& empreendeu sua segunda reestruturaço& mas com a Economia no5amentedesesta'ilizada.  Fundos abutre e le# americana globalizada A disputa da Argentina com as a5es de mau agouro começou em 2001& ,uando& #igurati5amente #alando& o pa@s era um animalmori'undo e so're sua ca'eça começa5am a circular os a'utres.m deles& o #undo Elliott de aul +inger& comprou t@tulos da d@5ida argentina por 48&< mil(Des de d?lares.K $poca& os t@tulos 5aliam um li!o& contudo& ,uando a Argentina conseguiu negociar seu acordo com ; dos credoresinternacionais& os a'utres - com +inger L ca'eça - re)eitaram as condiçDes aceitas. >omo os t@tulos esto estipulados em d?lares&+inger recorreu L Justiça americana. Mue l(e deu gan(o de causa. +egundo a sentença do )uiz I(omas Griesa& de um relestri'unal distrital de an(attan& o go5erno >ristina Hern ndez de %irc(ner 3de5e6 1& 'il(o de d?lares ao predador +inger. 3m caso de loucura6& comenta Jaco' Augstein: 3Juntos& um especulador no5aior,uino e um )uiz com 84 anos de idade... tBm opoder de colocar de )oel(os um Estado e seus 40 mil(Des de cidados. Ial $ o sistema legal americano& diante do ,ual o mundode5e prostrar-se.6 Entretanto& o mais gra5e sinal de alerta #oi a deciso do +upremo americano& ,ue re)eitou recurso da Argentina e determinou,ue todos os demais pagamentos da d@5ida argentina esta5am suspensos at$ +inger rece'er o 3seu6  sentença ,ue toma comore#$m no apenas a Argentina& mas o con)unto de seus credores. Negando-se a acatar a sentença& a Argentina torna-se 3insol5ente6 sem sB-lo na 5erdade& pois disponi'ilizou pouco menos de 1&0 'il(o de d?lares para saldar corretamente seuscompromissos. e#eito da deciso do +upremo americano $ de5astador para a Argentina& ,ue a#ugentar por muitos anos os in5estidoresinternacionais.Iri'unais americanos sentenciam L torta e L direita& condenando empresas& 'ancos e go5ernos so'eranos. +egundo estimati5ado grupo >redit +uisse& na,ueles tri'unais tramitam co'ranças ,ue totalizam 104&0 'il(Des de d?lares mundo a#ora.*iz um antigo pro5$r'io c(inBs& 3OocB no pode impedir ,ue a'utres so're5oem sua ca'eça& mas pode impedir ,ue eles #açamum nin(o nela6.  erro da Argentina #oi no ter realizado em tempo a recompra dos t@tulos em mos dos a'utres por preçomuitas 5ezes in#erior.as o caso +inger ! Argentina ensina mais duas liçDes. A primeira $ ,ue no e!iste no Pm'ito #inanceiro glo'al nen(ummecanismo para ar'itragem imparcial de insol5Bncias nacionais  os (ou5esse& e seriam o terror dos a'utres A segunda $ maisgra5e: en,uanto o mundo no a'andonar o d?lar como moeda-padro& indi5@duos& empresas e Estados continuaro L mercB doterrorismo #inanceiro a'ençoado pelas leis americanas. Terrorismo urídico, morte de o!er rios nos #$A e de crianças no %ongo sic?logo por #ormaço& para 'ar'arizar a Argentina& +inger conseguiu a pen(ora de peças de museu& argentinas e& em 200&,uando o a5io o#icial da presidBncia& CIango 01C& #ez escala t$cnica nos EEA& o especulador tentou impedir sua decolagem&rumo a uenos Aires. Em 2012& conseguiu uma 5erdadeira proeza: mandar a Justiça de G(ana arrestar o na5io-escola 3Qi'ertad6R apreenso& meses depois& suspensa pela >orte Fnternacional de *ireito ar@timo& em Sam'urgo. Iodos esses lances#oram acompan(ados por ensurdecedora campan(a midi tica em #a5or de +inger& descrito como 35@tima6 da Argentina.*ez anos antes& durante o go5erno Hu)imori& a Elliott comprou t@tulos podres do eru pelo 5alor de #ace de 20&0 mil(Des ded?lares. Ap?s e!tenso e penoso lit@gio& al$m de tentati5as de +inger de empen(ar 'ens do eru& uma >orte determinou ao pa@sandino ressarcir o especulador& pagando-l(e 8&0 mil(Des de d?lares.Nos EA& o especulador protagonizou uma disputa mais ,ue a')eta. Q & as empresas TU Grace& +G and 9ens->orning #oramcondenadas a indenizar seus oper rios por gra5es into!icaçDes por as'esto cancer@geno. as +inger te5e 3uma ideia mel(or6&escre5e Greg alast& )ornalista in5estigati5o norte-americano& ,ue em 200< dirigiu para o programa BBC Newsnight areportagem 3Hundos a'utre ameaçam Ierceiro undo  (  Vultue !und heat t# hid $#ld   , 14/2/200<  e % aut# d# li&#'Vultues )i*ni*: +n )usuit #f )et#leu )igs, )#we )iates and igh-!inan*e Cani&#es.    pi,ueni,ue dos a'utres: noencalço de porcos petroleiros& piratas do poder e carn@5oros das altas #inançasV. i nge comprou a 9ens->orning a preço de 'anana e )unto com George us( Jr. - cu)a corrida L presidBncia rece'era #undos de+inger - desencadeou uma 5iolenta campan(a de U na m@dia& acusando os 00.000 tra'al(adores do as'esto ,ue oprocessa5am& de 3'ando de #ingidores6 e 3mentirosos6 7us(. >Wmulo da per5erso& os ata,ues Ls 5@timas do as'esto #izeramdisparar o 5alor das compensaçDes determinadas pelos tri'unais. Ento +inger saltou #ora& re5endendo seus t@tulos por 00mil(Des de d?lares.Em 2008& #oi a 5ez do >ongo. Na,uele ano& a Elliott comprou t@tulos da d@5ida pW'lica do >ongo pelo 5alor nominal de 2.=mil(Des de d?lares& na 5erdade ad,uiridos por meios il@citos pela 'agatela de 2& mil(Des de d?lares 7I(e ArgentinaFndependent. 14/11/2012. Em 200& um tri'unal inglBs sentenciou ,ue a Elliott tin(a direito a rece'er 100&0 mil(Des de d?larespelos mesmos t@tulos. >omo o >ongo no pagou& em 2011 +inger passou a co'rar-l(e 400 mil(Des de d?lares. Neste mesmoano& no pa@s a#ricano eclodiu uma epidemia de c?lera& com .=== casos de cont gio. H cil de tratar& o go5erno congolBs no tin(arecursos para en#rentar o surto& e 2; pessoas morreram& so'retudo crianças. alast acusa +inger pelas mortes e tam'$m pelasu'nutriço das crianças. &diado na Aleman'a  orsc(e& >elesio e %a'el *eutsc(land so algumas das 'rigas mais #amosas de +inger com empresas europeias.Fmaginando suas costas es,uentadas pela le5iana Justiça americana& +inger #oi logo meter-se com a orsc(e e a Ools9agen&processando os todo-poderosos Herdinand iXc( e Tol#gang orsc(e em 1&8 'il(o de Euros por 3lucros cessantes6.ano de #undo da 3co'rança6 #oi a negociaço #racassada& pela ,ual a orsc(e de5eria assumir o controle acion rio de sua irm&OT. Ooraz por carne #resca& +inger especulou ,ue gan(aria din(eiro& comprando açDes da orsc(e  e ,ue'rou a cara. orsc(e eOT dizem ,ue o su)eito $ demente e recorreram da aço.utro caso polBmico #oi a compra da alem >elesio& do ramo #armacButico& pela multinacional americana c%esson. Em primeirainstPncia& o neg?cio #racassou& por,ue +inger& acionista minorit rio da empresa& se ops ao neg?cio& #orçando a disparadaarti#icial das açDes. Muando caiu a #ic(a& de ,ue perderia muito din(eiro& o a'utre tirou seu time de campo e o neg?cio #oie#eti5ado.Y longa a lista de empresas alems nas ,uais o )udeu americano tentou meter o 'edel(o. Na Ooda#one inglesa e na %a'el*eutsc(land& pro5edora de internet& o nome +inger pro5oca urtic ria.Em 2012& a inglesa& pro5edora de tele#onia celular& #ez uma o#erta de compra L alem& e +inger imaginou ,ue 'e'eria sangue apreços m?dicos. Empregando terrorismo 'urs til& tentou aumentar o nWmero de suas açDes na Ooda#one e manipular suaele5aço em pregDes.Hinalmente& a Ooda#one conseguiu comprar < por cento das açDes da %a'el& mas +inger tentou o sueee-#ut, ou se)a:empurrar para #ora os acionsitas minorit rios.s pr?!imos na lista de 5@timas de +inger so a *emag >ranes& a edion& >(rZsler e Qe(man rot(ers& a empresa a$rea ITA eo com'alido e!-gigante do setor de energia& Enron.  porti#olio de 3administraçDes6 do sanguessuga +inger $ estimado em 20&o'il(Des de d?lares. IMAGENS
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks