Documents

A Ética Do Estudante de Direito

Description
Apresentação - Etica do Estudante de Direito
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
   A ÉTICA DO ESTUDANTE DE DIREITO Deveres do estudante de direito: !    Vestimenta; !   Estudar: extrair do curso jurídico o máximo possível   A ÉTICA DO ESTUDANTE DE DIREITO RELACIONAMENTO COM OS COLEGAS !   O tempo passa e este período universitário deve ser muito proveitoso, tanto na aquisição de novos conhecimentos, como novos amigos. DEVERES ÉTICOS DE UM COLEGA PARA COM O OUTRO !   De conhecê-lo; !   De solidariedade; !   De coleguismo; !   De respeito as diferenças; !   De ser tolerante; !   De ser virtuoso. É necessário estarmos abertos a um convívio social saudável, a fim de que possamos ser grandes profissionais, sempre na busca da pacificação da sociedade e bem estar do próximo.  ÉTICA DO ESTAGIÁRIO !   - Estágio Profissional: é uma etapa indispensável na formação do operador do direito, traduzindo através da prática, a exata dimensão da atuação que o estudante espera ser quando for diplomado. !   - A prática contempla o aluno com o iniciar das atividades que o profissional reserva e com a demonstração mais cristalina da realidade do Direito na Sociedade.  ÉTICA DO ESTAGIÁRIO    O estágio profissional é disciplinado na Lei nº. 8.906, de 04 de julho de 1994 (Estatuto da Advocacia e da OAB) !    Art. 3º O exercício da atividade de advocacia no território brasileiro e a denominação de advogado são privativos dos inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil – OAB. !   § 1º (omissis) !   § 2º O estagiário de advocacia, regularmente inscrito, pode praticar os atos previstos no art. 1º, na forma do Regulamento Geral, em conjunto com a   dvogado e sob responsabilidade deste. (grifos nosso) !    Art. 1º São atividades privativas de advocacia: !   I – a postulação a qualquer órgão do Poder Judiciário e aos juizados especiais; !   II – as atividades de consultoria, assessoria e direção jurídicas. !   § 1º Não se inclui na atividade privativa de advocacia a impetração de habeas corpus em qualquer instância ou tribunal. !   § 2º Os atos e contratos constitutivos de pessoas jurídicas, sob pena de nulidade, só podem ser admitidos a registro, nos órgãos competentes, quando visados por advogados. !   § 3º É vedada a divulgação de advocacia em conjunto com outra atividade.
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks