Slides

A IndustrializaçãO Do Brasil Atividade 1º Va

Description
1. ATIVIDADE DA TURMA 1º VA COLÉGIO JESUS CRISTO REI 2. Atividade de Geografia Colégio Jesus Cristo Rei. FRASE 01 A indústria corresponde à atividade de…
Categories
Published
of 133
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. ATIVIDADE DA TURMA 1º VA COLÉGIO JESUS CRISTO REI
  • 2. Atividade de Geografia Colégio Jesus Cristo Rei. FRASE 01 A indústria corresponde à atividade de transformação, de algo encontrado na natureza em produto de consumo pessoal ou coletivo. Ao processo de incorporar ao ato de produção o uso de técnicas, gerando transformações nas relações sociais e econômicas entre os homens chamamos de Revolução Industrial. A indústria responde por aproximadamente 30% da riqueza gerada no mundo – algo em torno de 9,6 trilhões de dólares em 2001, segundo o Banco Mundial. Nos últimos anos, porém, o maior setor produtivo tem sido castigado pela retração da economia mundial. Com vendas mais fracas, muitas fábricas reduziram a produção e cortaram postos de trabalho. O cenário destoa da notável performance alcançada durante a década de 1990, quando a produção industrial cresceu a uma taxa de 2,8% ao ano, de acordo com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido).
  • 4. A Indústria da Moda encontra no ALGODÃO um grande aliado. O Brasil é riquíssimo em PETRÓLEO, e agora muito mais depois da novidade do Pré-Sal. Preocupado com o bem-estar do planeta, o Brasil investe no programa de reciclagem.
  • 6. Explicação A frase dois fala sobre momentos distintos que aconteceu depois da revolução industrial do século XVII. .Esses momentos foram a 1ª,2ª revolução e a terceira que atualmente se fala.A primeira revolução industrial teve divisões de trabalho devido a substituição de métodos artesanais por mecanizados, ela ocorreu no século XVII na Inglaterra e depois passou para outros paises como França, Bélgica, Japão e os Estados Unidos. Já a segunda revolução que começou no meio do século XIX, foi usada muitas fontes de energia importantes para a época e ate hoje que foram Petróleos, Energia Elétrica, e as Máquinas usavam motores a combustão. Na metade do próximo século os paises agro-exportadores iniciarão sua industrialização, mas com características diferentes dos pioneiros. A terceira revolução industrial que e falada ate nos dias de hoje permitiu o desenvolvimento de atividades na indústria que aplicam tecnologias de ponta em todas as etapas produtivas, o desenvolvimento de biotecnologia e também da cibernética. Para todo estes desenvolvimentos, precisam de fontes de energia que é diversificadas e máquinas e equipamentos são acoplados a computadores e robôs, em muitas linhas de montagem, esta revolução com grandes desenvolvimentos aconteceu no final da década de 70, início da de 80 .
  • 8. FRASE 03 Essencialmente, indústria significa atividades humanas que realizam a transformação de matéria-prima em algum produto que pode ou não ser comercializado. Porém, a indústria moderna realiza a transformação de matéria-prima, com a utilização de mão-de-obra, máquinas e energia; em bens de consumo. Apesar dessa característica, as indústrias são classificadas de forma distinta. Indústria de bens de produção: Nesse tipo de indústria a atividade desenvolvida transforma a matéria-prima que foi retirada da natureza de forma bruta, além de fornecer máquinas, equipamentos e outros instrumentos a diferentes tipos de indústrias, como aquelas do ramo da siderúrgica, mineração, química entre outras. Enquadram ainda nessa classificação aquelas que têm como objetivo produzir materiais destinados à infra-estrutura, oferecendo suprimentos para o transporte, energia, saneamento e habitação. As indústrias de bens de produção são conhecidas também por indústria de base (fornece condições para a proliferação de outras indústrias) e indústria pesada (transforma grandes quantidades de matéria-prima). Temos nos dias atuais três tipos principais de indústrias as de transformação, as extrativistas e as da construção. De acordo com a tecnologia empregada nessas indústrias, elas podem ser classificadas em dois tipos: Indústrias tradicionais: que contam com muita mão-de-obra e poucas máquinas. Indústrias modernas: ou de capital intensivas que aplicam maior soma de recursos em máquinas e tecnologias.
  • 9. <ul><ul><li>Bem diferente de alguns tempos atrás, hoje a indústria conta com modernos equipamentos e maquinários, desde a extração da matéria-prima até sua transformação final, que pode ser para consumo ou não. </li></ul></ul><ul><ul><li>Temos as Indústrias que empregam sua atividade na extração bruta da matéria prima a fim de fornecer a produção de equipamentos e suprimentos para outras indústrias, como é o caso das indústrias que trabalham no ramo da siderurgia produzindo ferro, aço e materiais resistentes para atividades pesadas. São também chamadas de indústrias de bens de produção. Essas indústrias se aplicam à produção de infra-estrutura, nas construções de pontes, hidrelétricas, estradas, etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>São três os tipos de indústrias: as de EXTRAÇÃO, as de TRANSFORMAÇÃO e as de CONSTRUÇÃO. </li></ul></ul><ul><ul><li>As tradicionais trabalham com mais mão-de-obra e menos maquinários. </li></ul></ul><ul><ul><li>As Modernas optam mais por máquinas e menos mão-de-obra. </li></ul></ul>
  • 10. As indústrias tradicionais optam por mais mão-de-obra e menos maquinários. Muitas trabalham assim, mais por exigência cultural de um povo que se preocupa com um produto limpo e confiável Nas indústrias modernas são menos comum a mão-de-obra, substituída por máquinas e conhecimento especializado.
  • 14. Frase Nº5 A industrialização nos países pobres (geral), aconteceu pós II Guerra Mundial, quando os EUA e Europa vendiam industrializados para os países subdesenvolvidos, e estes mandavam matéria prima. Comércio entre EUA e Europa enfraquece com os países subdesenvolvidos, e volta-se principalmente a indústria Bélica. Os países subdesenvolvidos têm que desenvolver a indústria que comprava das grandes potências, é a chamada Indústria de Substituição.(Tardia). Volta da venda de industrializados dos EUA e Europa para os países subdesenvolvidos, mas há algumas tarifas alfandegárias para garantir o Protecionismo. A Entrada de Multinacionais e transnacionais nos países subdesenvolvidos, evidencia a entrada de capital externo, os tornando mais dependentes.
  • 15. <ul><li>Com a II Guerra Mundial os países subdesenvolvidos começaram a se industrializar, a partir do fato em que os países ricos mandavam os produtos industrializados e eles retribuíam fornecendo a matéria prima. Essa “troca” começou a desandar, e os países ricos começaram a se aproximar das industrias bélicas.Com isso, os países pobres tiveram que produzir o que antes os países ricos produziam, que se deu o nome de industria de substituição . Depois de um tempo os países desenvolvidos voltaram a mandar industrializados só que agora cobrando taxas para garantir a proteção.Com a entrada de industrias de países desenvolvidos em países subdesenvolvidos os tornou dependentes, pois essas industrias são fundamentais para manter a economia de países pobres em alta. </li></ul>
  • 17. FRASE 6: O processo de industrialização no Brasil está diretamente ligado à acumulação de capital vindo da lavoura do café. A introdução da mão-de-obra assalariada, e a conseqüente extinção da mão-de-obra escrava, na lavoura cafeeira foi o passo mais importante para a inserção do Brasil nos quadros do capitalismo mundial. A instalação de um sistema bancário, companhias ferroviárias e a mecanização de algumas fazendas de café em São Paulo eram o resultado da dinamização do mercado brasileiro. Os processos de industrialização promovem, sempre, a concentração espacial da riqueza e dos recursos financeiros e produtivos. Essa tendência de concentração espacial acompanhou a industrialização brasileira, desde o início do século XX. Em escala nacional, o seu resultado foi a configuração, no Sudeste, de uma região industrial central, dinâmica e integrada. O núcleo dessa região corresponde ao Estado de São Paulo.
  • 18. O café foi um dos primeiros produtos comercial brasileiro. No início era produzido com mão de obra barata, os escravos. Com esse tipo de mão de obra os fazendeiros acumulavam riqueza. Com o fim da escravatura no país e com medo de perderem o poder econômico, começaram a investir em equipamentos para diminuir custos. Como o país não era industrializado, sentiram a necessidade de investir na industrialização dos seus produtos, tanto os produzidos, quanto os para produzirem. Na época os fazendeiros ficaram apavorados com o rumo em que o país estava indo, mas com o passar do tempo constatamos que isso foi um ponto importante para todo o país, e principalmente na região sudeste onde por sorte de clima e posição geográfica foi privilegiada com todo este processo de abertura de mercado e melhores condições de vida do seu povo. Enfim, o café e a necessidade de mudança na época foram essenciais para todo este processo de crescimento da região e do país. EXPLICAÇÃO
  • 20. Diversos países, como Argentina, México e Brasil, iniciaram o processo de industrialização efetiva a partir da segunda metade do século XX, no entanto, o embrião desse processo no Brasil ocorreu ainda nas primeiras décadas de 30, momentos depois da crise de 29. Crise essa que ocasionou a falência de muitos produtores de café, com isso, a produção cafeeira entrou em declínio. Quando se fala em industrialização do Brasil é bom ressaltar que tal processo não ocorreu em nível nacional, uma vez que a primeira região a se desenvolver industrialmente foi o sudeste.
  • 21. Além da crise do café,um dos principais produtos do Brasil, outros fatores como a queda de bancos, industrias e comercio, levaram o país a buscar uma saída,que no caso era a industrialização.Ela que era a solução dos problemas, deveria ser distribuída para todas as regiões, mas não foi bem assim que aconteceu, formando então ilhas econômicas,onde a concentração de poder é grande, e uma delas é o Sudeste. A partir desse ponto, além de uma crise, o brasileiro também sofria com a má distribuição na economia do país .
  • 23. FRASE 8 O Brasil é considerado um país emergente ou em desenvolvimento, Apesar disso está quase um século atrasado industrialmente e Tecnologicamente em relação às nações que ingressaram no Processo de industrialização no momento em que a primeira Revolução industrial,entrou em vigor, como Inglaterra, Alemanha, França, Estados Unidos, Japão e outros. As indústrias no Brasil se Desenvolveram a partir de mudanças estruturais de caráter Econômico, social e político, que ocorreram principalmente nos Últimos trinta anos do séculos XIX.
  • 24. COMENTÁRIO Na verdade ocorre os dois pois tanto á um atraso na indústria quanto na parte tecnológica em relação aos outros países por motivos sociais e políticos pois apesar do grande desenvolvimento dos países citados o Brasil nunca teve incentivo algum para obter algum desenvolvimento.
  • 27. FRASE 11 No Brasil, a chegada delas se deu, principalmente a partir do governo de JK, que abriu a economia nacional ao capital internacional proporcionando grande internacionalização da economia, por outro lado também beneficiou multinacionais como por exemplo na opção pela via rodoviarista de transportes para o Brasil, que naquele momento atraiu várias multinacionais produtoras de automóveis, mas que condenou os brasileiros a pagarem os custos mais elevados desse tipo de transporte. Hoje a presença delas no Brasil é muito intensa e numerosa, elas sendo responsáveis por grande parte da drenagem de capitais que saem do país através das remessas de lucros.
  • 28. <ul><li>Após das Multinacionais. O Brasil Proporcionou uma enorme internacionalização da economia. Pelo contrario beneficiou, outras como via rodoviária. A partir da mesma atraiu multinacionais produtoras de automóveis, prejudicando brasileiros, a pagarem altos custos no novo meio de transporte, mas elas são responsáveis por boa parte da drenagem de capitais. Pode-se perceber que as multinacionais automobilísticas beneficiam o Brasil em varias formas na sua economia. </li></ul>
  • 31. Vários foram os fatores que contribuíram para a intensificação da indústria brasileira, dentre os principais: crescimento acelerado dos grandes centros urbanos derivado do fenômeno do êxodo rural, promovido pela queda do café. A partir dessa migração houve um grande aumento de consumidores, apresentando a necessidade de produzir bens de consumo para a população. Outro fator importante para a industrialização brasileira foi a utilização das ferrovias e dos portos, anteriormente usados para o transporte do café, que passaram a fazer parte do setor industrial. Além desse fator, outro motivo que favoreceu o crescimento industrial foi a abundante quantidade de mão-de-obra estrangeira, sobretudo, italianos, que antes trabalhavam na produção do café.
  • 32. <ul><li>Diversos paises iniciaram o processo de industrialização efetiva a partir da metade do secúlo xx,no entanto esse processo no Brasil ocorreu ainda nas primeiras décadas de 30,momentos depois da crise de 29.Crise essa que ocasionou a falência de muitos produtores de café,com isso,a produção cafeeira entrou em declínio.A industrialização do Brasil ocorreu em nível nacional,a primeira a se desenvolver foi o sudeste. </li></ul><ul><li>Após a segunda guerra mundial,a Europa não tinha condições de exportar produtos industrializados,pois todo continente se encontrava totalmente devastado pelo confronto armado,então o Brasil teve que incrementar suas industrias e realizar a conhecida industrialização por substituição de exportação. </li></ul>
  • 33. <ul><li>Ferrovias e portos para o transporte de café </li></ul>
  • 34. Um dos fundamentais elementos para a industrialização brasileira foi a aplicação de capitais gerados na produção de café para a indústria, a contribuição dos estrangeiros nas fábricas, como alemães, italianos e espanhóis. O estado também exerceu grande relevância nesse sentido, pois realizou elevados investimentos nas indústrias de base e infra-estrutura, como ferrovias, rodovias, portos, energia elétrica entre outros. Mais tarde, após a Segunda Guerra Mundial, a Europa não tinha condições de exportar produtos industrializados, pois todo o continente se encontrava totalmente devastado pelo confronto armado, então o Brasil teve que incrementar o seu parque industrial e realizar a conhecida industrialização por substituição de exportação. Nessa mesma década aconteceu a inserção de várias empresas derivadas de países industrializados que atuavam especialmente no seguimento da indústria automobilística, química, farmacêutica, eletroeletrônicas, a partir de então, o Brasil ingressou efetivamente no processo de industrialização, deixando de ser um país essencialmente produtor primário para um estado industrial e urbano, no qual ambos estão ligados diretamente.
  • 35. <ul><li>No governo de JK com o êxodo rural, e com a vinda de imigrantes para o Brasil as industrias começaram a se formar, com mercado consumidor e mão de obra barata. </li></ul><ul><li>A produção de café foi o inicio de tudo, pois imigrantes vieram para o Brasil a trabalho e em lavouras de café, trazendo o aumento da população e industrias. </li></ul><ul><li>As indústrias trazidas por alemães, italianos, espanhóis foram as primeiras a se instalarem no Brasil, gerando mais empregos, e trazendo junto a eles a industrialização. </li></ul><ul><li>O estado ajudou realizando projetos para infra-estrutura para melhor instalação das industrias e dos trabalhadores construindo rodovias, ferrovias, portos ect. </li></ul><ul><li>Após a segunda guerra mundial o Brasil teve uma grande ampliação na área de comércio exterior pois a Europa estava devastada pós-guerra. </li></ul><ul><li>Nessa mesma época as empresas de eletroeletrônicos, farmacêutica, automobilística e química se fixaram no Brasil tornando assim o Brasil um pais industrializado </li></ul>
  • 36. <ul><li>Indústria automobilística na década de 50, quando ocorreu a fixação de empresas desse porte no Brasil. </li></ul>
  • 38. <ul><li>Um dos fatores que influenciaram na industrialização do Brasil, foi quando Portugal impediu o Brasil de produzir suas próprias industrias e as poucas que existiram foram destruídas, tardando o crescimento do Brasil. </li></ul><ul><li>O Brasil não podia desenvolver atividades produtivas que venham a competir com as da metrópole(Portugal), ou que venham a prejudicar seus interesses comerciais. </li></ul>
  • 41. <ul><li>A Segunda etapa da industrialização do Brasil corresponde a uma fase que se desenvolveu entre 1808 a 1930, que ficou marcada pela chegada da família real portuguesa em 1808. Nesse período foi concedida a permissão para a implantação de indústria no país a partir de vários requisitos, dentre muitos, a criação, em 1828, de um tributo com taxas de 15% para mercadorias importadas e, em 1844, a taxa tributária foi para 60%, denominada de tarifa Alves Branco. Outro fator determinante nesse sentido foi o declínio do café, momento em que muitos fazendeiros deixaram as atividades do campo e, com seus recursos, entraram no setor industrial que prometia grandes perspectivas de prosperidade, as primeiras empresas limitavam-se à produção de alimentos, têxtil, além de velas e sabão, em suma tratava-se de produtos sem grandes tecnologias empregadas. </li></ul>
  • 42. <ul><li>Antes da chegada da família real portuguesa o Brasil estava proibido de ter industrias pois poderia comprometer os negócios de Portugal. Mas com a vinda da família real para o Brasil tudo mudou, industrias foram permitidas, mas para isso acontecer foram criados tributos com taxas para produtos industrializados. </li></ul><ul><li>O que ajudou também foi o declínio do café. Que fez com que fazendeiros largassem as lavouras e irem para o ramo da industria . </li></ul><ul><li>As primeiras empresas foram de produtos que não se tiveram grandes tecnologias empregadas </li></ul>
  • 44. FRASE 16 A Industrialização Tardia do Brasil, foi marcada por fases, a de 1808 a 1930, as Oligarquias no Brasil, diziam que o País “Não tinha vocação industrial, mas vocação agrícola”. Na segunda metade do século XVIII, o governo português chega a proibir formalmente em 1785 o funcionamento de fábricas na colônia, para não atrapalhar a venda de tecidos e roupas, adquiridos na Inglaterra e comercializados por portugueses no Brasil. Os primeiros esforços importantes para a industrialização ocorrem no Império. Durante o Segundo Reinado, empresários brasileiros, como Irineu Evangelista de Souza, o Visconde de Mauá, e grupos estrangeiros, principalmente ingleses, investem em estradas de ferro, estaleiros, empresas de transporte urbano e gás, bancos e seguradoras. A política econômica oficial, porém, continua a privilegiar a agricultura exportadora.
  • 45. O Brasil foi fortemente dominado em um certo período pela República das Oligarquias,onde os cafeicultores exerciam poder absoluto sobre a política,privilegiando a produção do café.Por isso que eles diziam que o Brasil “não tinha vocação industrial”,ficando por isso mesmo durante anos até o colapso da economia cafeeira.Na primeira metade do século xx foi que o Brasil percebeu a necessidade de transformação de uma economia agrícola em industrial.As guerras foram importantes para a visão do Brasil que percebeu a dificuld
  • Search
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks